Observatório Alviverde

05/01/2009

E O NOSSO CAMISA 9 ? ATÉ QUANDO A IMPRENSA VAI "SECAR" ?

Infelizmente viramos o ano despreparados, mais uma vez, para a temporada seguinte. Mais uma vez vamos ter de consertar o avião e estabelecer a sua rota em pleno voo.
Todo o ano eleitoral tem sido assim; ruim, cruel, preocupante, de expectativas negativas e muito sofrimento para a nossa torcida.
2009 não está sendo diferente, com a agravante de ser um ano de Libertadores.
As intermináveis brigas políticas acabam sempre em decepção para o torcedor e não devia ser assim.
Imediatamente após o pleito, o novo presidente deveria tratar do adiamento ou antecipação das eleições para um mes mais distante das festas de fim de ano e do final da temporada.
E poderia fazê-lo mediante o prolongamento do mandato ou, se houvesse boa vontade em servir o clube, até, de abrir mão de um mes de seu tempo administrativo, sem brigas ou tráumas, hipótese esta que apenas um dirigente dotado de espírito de grandeza e de amor pelo Palmeiras poderia conceber.
Só que todos sabemos que, na prática, isso é impensável no torvelinho das paixões avassaladoras que envolvem os dirigentes de nosso clube.
Por essa e por outras razões, viramos o ano com um elenco desajustado, desarrumado e, repito, sem um camisa 9 de gabarito e respeito, à altura de nossas tradições.
Keirisson que alguns garantem já ter sido contratado, se vier, será apenas em abril.
A propósito do matador curitibano a imprensa, a cada dia, divulga informações cada vez mais confusas, desencontradas e a maioria já admite que Keirrison não vem mais para o Palmeiras. Seguirá direto para a Europa, ao final de seu contrato com o coxa.
Pelo comportamento midiático, parece que a imprensa não quer mesmo Keirrison no Verdão.
Anuncia-se, também, Brandão, outro paranaense da colonia araucariana que tomou conta do Palmeiras, quem sabe para a satisfação dos interesses pessoais de nosso "técnico-manager- dirigente-presidente" Vanderley Luxemburgo. Para jogar com Luxa, tem de vir do Paraná !
Brandão, hoje com 28 anos, está inserido naquela situação preconizada pelo nosso treinador ao abordar o tema por ele levantado, "repatriar é a solução". Está maduro, endinheirado, mas não está profissionalmente realizado. Assim, nos critérios de Luxa, está pronto para voltar ao Brasil.
Mais uma vez a ação deletéria de alguns profissionais e de alguns órgãos de imprensa procura atrapalhar as negociações e minar a contratação de Brandão, um centro-avante diferente de Alex Mineiro, de Kléber e do próprio Keirrisson, de grande estatura, razoável técnica, muita presença de área, chute forte e ótimo cabeceio. Como terceira alternativa foi oferecido ao Palmeiras o argentino radicado no Chile e centro-avante do Colo-Colo Lucas Barrios. Essa situação me arrepia pois imediatamente me vem a cabeça a figura de Gioíno que a exemplo de Lucas também era um argentino radicado no Chile.
Que os deuses do futebol cuidem do Palmeiras enquanto o professor Beluzzo não assume a presidência...

8 Comentários:

  • Às 5 de janeiro de 2009 14:19 , Anonymous Anônimo disse...

    Bom dia capitão.

    Capitão, você sabe o quanto o Mestre é contra essa parceria e sabe o que eu pensava sobre ela desde o começo. Pois bem, se o assunto em questão é o franguinho Keirrison, gostaria que desse uma lida no que o Fabian Chacur do Mondo Palmeiras disse sobre o caso. Keirrison, "o franguinho", pode nem pisar no palestra em abril e isso é fato. Pra mim, particularmente capitão, jogador tem que querer o Palmeiras, assim como fez o Marquinhos, que abdicou da seleção sub-20 pra se apresentar hoje no verdão. Esse negócio de: Ah, não sei, Ah não tem nada, Ah eu quero o coritiba, enfim, essa atitude cú doce, mostra claramente se tratar de um frangóte medroso que tem medo da nossa grandeza. Se eu já tinha duvidas sobre ele, agora tenho é mais certeza mesmo. É ilusão. Bom, é isso companheiro. Veja a matéria abaixo, um abraço. F.CHACUR=> O título desta matéria é provocativo, mas não ofensivo, ao contrário do que pode parecer, a princípio. Tirei as dúvidas que tinha em relação à empresa dirigida por J. Hawilla após ver a participação do citado cidadão em programa do Sportv comandado por Cleber Machado.

    Para mim, ficou bem claro o que a Traffic desenvolve, em relação ao negócio futebol. O grupo prospecta boas oportunidades de ganhar dinheiro a curto e médio prazo, adquire porcentagens significativas dos direitos federativos dos jogadores que possam lhes trazer esse lucro rápido, e os encaixam nos times com os quais tiverem bom relacionamento.

    O interesse financeiro sempre falará mais alto, como o caso Henrique deixou bem claro. Nada contra. Mas quem pensou que o relacionamento Palmeiras/Traffic seria uma reedição dos bons tempos de Palmeiras/Parmalat, pode tirar o time de campo, e rapidinho. Os tempos são outros, e as atitudes, também.

    Um bom exemplo sobre como esse relacionamento entre as partes ocorre é o caso Keirrison. No mesmo programa citado acima, também tivemos a participação de Jamelli, ex-jogador e atual dirigente do Coritiba, time no qual o centroavante atualmente joga. Segundo ele, o clube paranaense sabia desde o começo que o artilheiro do Brasileirão 2008 usaria o clube como uma espécie de “barriga de aluguel”.

    Ao adquirir os direitos federativos do mesmo, a Traffic tem como objetivo negociá-lo para onde conseguir melhores valores. Ao ser questionado por Cleber Machado se Keirrison jogaria no Palmeiras, Hawila foi taxativo: “não necessariamente”. E deixou claro que não há um compromisso da Traffic em colocar o atleta em nosso Alviverde Imponente. Ou seja, não estranhem se o mesmo não virar a nova versão de “Vagner Love no Curíntia”, com a diferença de que, graças a Deus, não fizemos camisas com o nome dele para vender.

    Nada de errado nisso. Investidor quer lucros. Mas fica claro que o Palmeiras também precisa ser pragmático em relação à empresa. Mexer os seus pauzinhos, trazer jogadores que lhe interessem e não ficar na dependência apenas dos novos passos da Traffic.

    Aliás, Jamelli defendeu isso no referido programa. Quem tem de se preocupar com o Palmeiras é o próprio Palmeiras, na figura de seus dirigentes. Simples assim. E temos de aproveitar investidores como a Traffic pensando em nossos interesses, sem criar expectativas irrealistas. Investidor não é parceiro, ponto final.

    Mestre dos Magos.

     
  • Às 5 de janeiro de 2009 14:23 , Anonymous Anônimo disse...

    Alcides, mais uam coisa, o Brandão é uma certeza de jogador, na minha opinião. Já Lucas Barrios é uma grande revelação de 24 anos. Viéssem os dois, podemos dizer que o ataque está resolvido, mesmo sem o Kléber Pitbul. Mas torno a repetir, se não tiverem laterais/alas e meias armadores que façam a bola chegar no ataque, não sairá gol. Ontem estava assitindo o taipe de Palmeiras e Ponte na final do Paulista. Granja cruzava, Leandro cruzava e para completar, Ô SAUDADE DO VALDÍVIA.

    Mestre dos Magos.

     
  • Às 5 de janeiro de 2009 15:40 , Anonymous Anônimo disse...

    ASSISTI TAMBÉM AO TAPE DO JOGO DO PAULISTÃO E A SAUDADE DO VALDÍVIA FOI CLARA E COMENTADA ENTRE EU E O MEU FILHO. A SAÍDA DO MAGO FOI SEM DÚVIDA A MAIOR SACANAGEM E O MAIOR MICO QUE A TORCIDA PALMEIRENSE GANHOU DURANTE O ANO PASSADO.
    ESSA PARCERIA JÁ DEU NO SACO, PARA MIM. NINGUÉM VEM COM A POSSIBILIDADE DE TITULARIDADE JÁ. QUE FIQUE BEM CLARO QUE NÃO SOU CONTRA JOGADORES NOVOS, MAS UM TIME VITORIOSO TEM QUE MESCLAR JOGADORES NOVOS E JOGADORES EXPERIENTES, SENDO QUE ESSES "NÃO TEM O PERFIL TRAFIC".
    A POLÍTICA DO NOSSO CLUBE É REALMENTE NOJENTA. VELHOS CARCOMIDOS E ULTRAPASSADOS QUE NÃO QUEREM LARGAR O OSSO EM VIRTUDE DO STATUS DE DIRIGENTE. ISSO CONFIGURA QUE NÃO EXISTE AMOR AO CLUBE E SIM À PESSOA E AOS CARGOS. AS ELEIÇÕES DO CLUBE SE REALIZAM, COMO CITOU O POST, EM UMÁ ÉPOCA COMPLETAMENTE INADEQUADA PARA A TRANQUILIDADE DA COMISSÃO TÉCNICA EXISTIR. NO TREM DESSA ELEIÇÃO, A OPOSIÇÃO FICA MUNICIANDO A IMPRENSA DE INFORMAÇÕES QUE DENIGREM A SITUAÇÃO E É ONDE COMEÇAM AS NOTÍCIAS NEGATIVAS RELATIVAS AO CLUBE. É ISSO MESMO, A CULPA NÃO É SÓ DA MÁ VONTADE DA IMPRENSA. É TAMBÉM DESSES CALHORDAS QUE INFESTAM OS CARGOS POLÍTICOS DO CLUBE. ENQUANTO OS BAMBIS BLINDAM OS SEUS PROBLEMAS, OS VELHINHOS ESCANCARM OS NOSSOS.
    BELUZZO JÁ. É A MINHA ESPERANÇA.
    DIVINO VERDE.

     
  • Às 5 de janeiro de 2009 15:46 , Anonymous Anônimo disse...

    VI LANCES DO BRANDÃO VIA YOUTUBE E ACHEI QUE SERÁ BOA CONTRATAÇÃO CASO SE CONCRETIZE.
    BOM PORTE FÍSICO, CANHOTO, DRIBLA O GOLEIRO, CHEGA BATENDO E SERÁ BOM RERORÇO.
    EDSON.

     
  • Às 5 de janeiro de 2009 15:50 , Anonymous Anônimo disse...

    EM TEMPO: NO PARÁGRAFO ANTERIOR...E SERÁ BOM REFORÇO.
    COMO JOGADOR PRETENDIDO PELO PALMEIRAS NÃO FAZ PARTE DA PAUTA DA "IMPRENSA DO S.PAULO", TIVE QUE PROCURAR INFORMAÇÕES A RESPEITO DO JOGADOR NO YOUTUBE.
    QUEM QUISER DIGITE BRANDÃO 25 E VERÁ.
    EDSON.

     
  • Às 5 de janeiro de 2009 16:57 , Anonymous Marco Verdão disse...

    Temos alguns assuntos que considero fundamentais para o Palmeiras e que podem ser pauta de tópicos em 2009

    1 - Bastidores - Como a direção do Palmeiras deve se comportar em relação às Federações, Comissões de Arbitragens, Tribunais e Procuradoria de Tribunais? Trata-se de um ponto mais importante que as contratações, agora discutidas. Mesmo com grandes contratações, todo o trabalho do Departamento de Futebol pode ser jogado fora, caso o assunto "bastidores" não seja tratado com a devida atenção.

    2 - Relacionamento Clube/Imprensa - O que o Palmeiras pode e deve fazer para não ser sabotado pela imprensa esportiva, fato que se repete há vários anos? Maiores explicações e exemplos são desnecessários nesse item.

    3 - Comportamento Infantil de parte da nossa torcida - O que pode ser feito pelo clube e pela "Mídia Palestrina" para que parte de nossos torcedores não caia na "pilha da imprensa" e não se torne divulgadora do caos? Repetindo o que escrevi no OV: "A imprensa vende desgraças sobre o Palmeiras porque existe muito palmeirense que gosta de comprar desgraças". A culpa por essa conduta da imprensa é dela ou nossa (clube e torcida)?

    4 - Atualização do Palmeiras com o Mundo - Quando o clube vai se adequar às leis esportivas e saber lidar com elas? Quando dará a importância devida à correta divulgação de sua imagem? Quando perceberá que deve tratar alguns rivais como concorrentes e não como "co-irmãos"? Quando teremos pessoas dentro do clube que percebam os problemas por antecipação, sem precisar do alerta de torcedores? Nessa última pergunta temos o exemplo do último confronto com os Leonores, pelo Campeonato Brasileiro. O clube assistiu calado o rival jogando no nosso estádio, com uma arbitragem pressionada a favor deles. Uma pressão que decidiu o jogo e, em razão disso, a própria competição.

     
  • Às 5 de janeiro de 2009 18:37 , Anonymous Fábio Mendes disse...

    Olá, amigo!!!

    Só agora fiquei sabendo do novo endereço. Estou aqui para conferir os textos e vejo que começou muito bem. Parabéns.

    Trabalhei na imprensa esportiva até o final do ano, quando saí do jornal onde trabalhava, em Mogi das Cruzes. Por utilizar material de agência, percebia as distorções na cobertura.

    Espero poder ajudar.

    Abraços

     
  • Às 7 de janeiro de 2009 19:25 , Anonymous Daniel disse...

    Assino embaixo os comentários do Marco Verdão. Não adianta ter supertime enquanto tivermos Paulos Schibambis nos tirando mandos e "co-irmãos" pressionando arbitragens e levando pontos no apito rosa e jornalistas zé roelas colocando nossos craques do outro lado do muro e dizendo que contratações nossas só terão caráter se nos eliminarem da Libertadores.
    Quanto à Traffic, perdemos o Henrique. Mas sem ela, nem Henrique por um tempo teríamos. E não ganhamos dinheiro com ele?
    De repente vamos ficar com o Keirrison só 3 meses, mas é melhor que nada. A única coisa é que o Palmeiras precisa estar a par do que vai ocorrer e tomar providências antes para não perder uns 15 pontos com a saída de um Henrique por não ter um único zagueiro que não seja do time infantil na falta deste. Enquanto tivermos Keirrisons, Henriques e DSs, precisamos fazer o que não fizemos quando tínhamos a Parmalat, que é fazer subir jogadores da base e trazer jogadores que podem se dar bem com custo baixo e ter o time base sendo do Palmeiras e não da Trffic, da Turbo Sports ou de quem quer que seja. Se ganharmos campeonatos, o Hawilla não vai vender os jogadores antes da hora, isso é fato.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial