Observatório Alviverde

19/02/2011

JÁ SE PODE VISLUMBRAR UM NOVO PALMEIRAS E, O MAIS IMPORTANTE, UM PALMEIRAS NOVO!

 

Vocês não têm idéia da alegria e do contentamento que envolvem a minha alma palestrina neste momento em que uma ampla calmaria abranda suavemente o ambiente no Palmeiras.

Não, não estou me referindo ao imediatismo dos resultados em campo, maravilhosos, mas ainda insuficientes para satisfazer as nossas paisões e as nossas necessidades.

Meus amigos, eu estou, neste momento, falando de mudanças de atitude e, principalmente, de mentalidade.

Quem rebuscar a história deste OAV, devidamente registrada nos arquivos dos posts e dos comentários, poderá constatar que tudo o que eu  apontei como necessário para que o Palmeiras retomasse o seu caminho de vitórias, está acontecendo.

A começar pelo futebol de resultados, substitundo o velho vício do jogo bonito e vistoso que nunca nos levou a lugar algum.

A passar pela organização de uma comissão técnica de respeito e autoridade, com plenos poderes para ditar as regras disciplinares a todo o elenco, indistintamente, tratando, isonomicamente, craques e jogadores comuns.

A continuar pela formação de um time de força, marcantemente operário, sem preocupações com protagonismos ou estrelismos, mas sempre com o espírito de vencedor.

A volta do bom e barato que marcou época na vida do Palmeiras entre os anos 60(s) e 70(s), quando o Palmeiras, com o velho Tirone, pai do atual presidente, trazia para o clube a fina flor das revelações das equipes do interior.

O Palmeiras, naquela época, também investia em craques consagrados, mas, basicamente, buscava jovens jogadores e fazia uma mesclagem  que trazia grandes frutos dentro de campo.

Nossa primeira academia foi montada com a importação de alguns craques que custaram um bocado de dinheiro como Julinho, Vavá, Djalma Santos, Djalma Dias, Germano, Servílio, o peruano Gallardo e outros.

Em compensação o bom e barato nos deu o maior jogador palmeirense dos tempos modernos, Ademir da Guia, que veio quase de graça do Bangu

Valdir, Chinesinho e Enio Andrade todos do futebol gaúcho não custaram muito, o mesmo acontecendo com os pernambucanos Zequinha, Aldemar e, mais tarde, Gildo e Rinaldo;

O bom e barato que abriu caminho para a formação da primeira academia surgiu com Paulinho, Urias, Tati, Américo, Nardo, e o fabuloso Romeiro, o melhor batedor de faltas das décadas de 50 e 60.

Tudo o que escrevo neste instante estou tirando de minha memória, mas quem se dispuser a pesquisar vai verificar que do bom e barato tiramos jogadores espetaculares entre os quais eu ressalto Dudu, o grande líder de nossa segunda academia e Luiz Pereira, o maior zagueiro brasileiro de sia época..

Aliás, a segunda só tinha jogador do interior: Leão (Comercial de Rib.Preto) Eurico (juvenil do Bota de Ribeirão Preto, Baldochi (do Batatais) Nelson (América de Rio Preto, Zéca (um pouco mais caro do Rio Grande do Sul). Dudu (Ferroviária) Ferrari (Jundiaí) Edu e Leivinha (preço médio, vieram da Portuguesa, César Lemos o Maluco (juvenil do Flamengo) Pio e Ney “baraticíssimos” da Ferroviária.

Por que não falarmos de nossa base e da peneirada péla grande São Paulo, nas quais colhemos Alfredo Mostarda, Toninho Vanusa, De Rosis e o melhor banco de todos os tempos, o inesquecível Fedato.

Meus amigos, eu fico satisfeitíssimo com o que vem ocorrendo hoje no Palmeiras. Pra mim é como o reencontro de um passado vitorioso em um novo caminho pelo qual estamos trilhando sob nova direção.

Outro dia o Mestre dos Magos postou um belíssimo elogio ao novo presidente e sua diretoria.

Eu não só faço coro com o Mestre, como, também, estendo os encômios a Felipão.

Só um profissional de sua têmpera para compreender a situação atual do clube, ajudando a diretoria a equacionar tantos problemas, sobretudo os de caixa baixo e folha de pagmentos hipertrofiada.

Só mesmo Felipão para peitar o sistema vigente no Palmeiras e enfrentar uma torcida cega e raivosa que parece não querer entender que somente a base e o bom e barato, com uma ou outra contratação estratégica mais cara são capazes de solucionar os problemas e habilitar o grupo aos títulos.

COMENTE COMENTE COMENTE

13 Comentários:

  • Às 19 de fevereiro de 2011 09:03 , Anonymous Marcelo disse...

    Holá Palmeirenses,

    É isso aí Alcides, temos que apoiar o Felipão e agora a nova diretoria.

    Temos técnico, Craques (Marcos,Valdívia,Kleber,...) e a diretoria está se comportando bem. O Beluzzo fez grandes coisas pelo Palmeiras, só faltou organização ou arrumar profissionais competentes para ajudá-lo.

    Chega de dar combustível para a fogueira de vaidades que a imprensinha vagaba tanto adora.

    Avante Palmeiras e que venham mais jovens talentosos que tenham força e vontade de vencer.

     
  • Às 19 de fevereiro de 2011 12:49 , Anonymous Benê disse...

    Alcides Eu refleti muito sobre o que voce escreve e mudei o meu pensamento
    Você tem razão, a gente só vai ter craque no time se investir que nem você falou, no bom, no barato e na nossa base. Faz muitos anos que a gente não tem um craque mais novo, de pouca idade. Tirando o Valdívia que não deixou de ser um bom e barato o resto foi só um caminhão de velharia. Amanhã ganhamos do Mogi por tres a um.

     
  • Às 19 de fevereiro de 2011 17:57 , Anonymous Anônimo disse...

    Na minha opinião o Felipão tem mais mérito nessa mudança de mentalidade do Palmeiras do que o zacarias (tirone). Em todo caso vamos aguardar mais um pouco para avaliar nosso presidente...

    Ass: TORCEDOR REALISTA

     
  • Às 19 de fevereiro de 2011 22:37 , Anonymous Ney Verde disse...

    Alcides:

    Parabens pelo comentario, só mesmo um velho palestrino para lembrar disso tudo, não digo lá de onde você comesou, mas de 1967 para cá eu sou seu testemunho.

    Abraços.

     
  • Às 20 de fevereiro de 2011 00:14 , Anonymous Anônimo disse...

    Ney: O Bizu também foi barato, o Erasmo também foi barato, o Osni tambem foi barato, o Misso também foi barato, o Barbosa também foi barato, o Deda era da base, o Denis era da base, também podemos citar o Darinta, o Ditinho Souza, o Augusto, o Junior Touche, o Paulo Turra, o Boiadeiro, o Luiz Henrique (seleção brasileira), o Betinho, o Washington, o Preá, o Fabinho Capixaba, etc, etc, etc.

    Temos que ter muito cuidado com as chamadas "revelações". Na maioria das vezes o barato sai caro.

    Abraços.
    Dinho Maniasi

     
  • Às 20 de fevereiro de 2011 00:25 , Anonymous Anônimo disse...

    Tadeu saiu, Vitor saiu.
    Lincoln deve ser o próximo.

    Veja o que diz o Vinícius do "O Blog das Polêmicas":

    O Palmeiras também emprestou para o Sport o lateral direito Vitor. Nesse caso quem errou foi o Palmeiras. Que eu saiba o Professor Belluzzo gastou bastante para contratar o jogador. É verdade que até hoje ele não correspondeu. Mas ao emprestá-lo para um time da segunda divisão, o Palmeiras desvaloriza ainda mais o jogador, tornando nulas as chances de recuperar o investimento que foi feito. Fora isso, o Palmeiras agora fica com apenas um lateral direito.

    Pois é, são coisas típicas da diretoria do Palmeiras.

    Vinicius (ex)Avallone

    Devo dizer que eu concordo com ele.

    Abraços!
    Dinho Maniasi

     
  • Às 20 de fevereiro de 2011 03:06 , Anonymous Alcides Drummond disse...

    Ô Dinho
    Tenha paciência, amigão. É por isso que nunca temos craques e nem jogadores para negócio. Até você, esclarecidíssimo, não aceita.Até quando vamos ficar aturando os Edmundo(s), os Juninho(s) Paulista(s), Alex MIneiro(s)
    e gente em final de carreira que vem aposentar no Palmeiras? Os nomes que você citou,eram e são jogadores ruins e caros, não bons e baratos. Você notou que com excessão do Darinta a turma que você citou quase só tem pintor de rodapé, isto é baixotes. Justamente o que eu venho combatendo há anos pelo blog.
    Baixote só se jogar muito como o Valdívia e o Kléber.
    Enquanto ficamos contratando Lincoln(s) e Ewertons(s) a gambazada contrata o Jucilei, ganha campeonatos com ele e vende por uma fortuna. Fora da base e do bom e barato não há solução e nem salvação. Ou o Palmeiras se moderniza ou vai para a cucúia. Jogador de nome só pontualmente ou aproveitando negócio de ocasião.
    Voce ainda não notou que qualquer jogador de qualidade e jovem que o Palmeiras deseja os bambis antecipam e contratam? Na verdade só contratamos quem eles deixam sobrar no mercado, isto é, a rapa do tacho. Por isso não ganhamos nada.
    SOBRE O VITOR
    Faltou paciência e dinheiro para esperar uma ocasião de negociar o jogador. O Sport na segunda divisão tem muito mais visibilidade do que o Avaí, o Figueira e outros tantos clubes da série A. É um clube forte, organizado e espetacular, embora antipático. Tem uma torcida enorme e muito vibrante. Vai ser bom para o Vitor, que parece jogador pra time pequeno. Concordo que para o Palmeiras não foi um bom negócio e só valeu para enxugar a folha de pagamento. Abs (AD)
    (se houver erros de português, releve, estou com sono)

     
  • Às 20 de fevereiro de 2011 16:58 , Blogger Unknown disse...

    Olá pessoal, comento neste momento sobre o jogo do palmeiras neste exato momento, fim de primeiro tempo e o palmeiras só empata com o fraco time do Mogi, estou impressionado com o tanto de chance que o time do palmeiras perde de gols neste primeiro tempo, não é possível um time líder do campeonato, com a camisa que tem e com a quantidade de oportunidades criadas não fazer nenhum gol nesse time ridículo...
    Estou tão indignado não é por que o goleiro dos caras fez grandes defesas, ou porque a marcação está bem postada ou outra coisa qualquer, estou bravo aqui é pela incompetência do nossos atacantes, por favor gente, kleber, Luan, Rivaldo, Valdívia, Tinga, esses os que lembro agora que chegaram na cara do gol e não tiveram a competência de fazê-lo, chegar na cara do goleiro no futebol de hoje não é coisa simples, uma equipe de qualidade você chega na cara do gol às vezes uma ou duas oportunidades, como serão decididos os jogos se não aproveitarmos essas oportunidades?
    Não posso deixar de me lembrar do jogo contra a galinhada, nosso (até este momento) melhor jogador perder no mínimo 3 oportunidades de gols, Maurício ramos perdeu sem goleiro, e hoje vejo as mesmas oportunidades criadas e as conclusões dignas de jogadores da categoria de base (juvenil ou até infantil), não é possível que o palmeiras vai continuar sem um jogador de frente, sem um jogador que saiba aproveitar as oportunidades, essas estão sendo criadas, porém não temos ninguém que possa concluir com qualidade... Estou realmente aborrecido, chateado...
    Espero melhoras no segundo tempo...
    Abraço a todos

     
  • Às 20 de fevereiro de 2011 17:52 , Blogger Unknown disse...

    Estou tão nervoso aqui, que prefiro não escrever muitas palavras, pois assim poupo os participantes deste de ler besteiras...

     
  • Às 20 de fevereiro de 2011 20:54 , Anonymous Anônimo disse...

    Poxa Alcides, acho que não tenho me expressado bem, então vou tentar me fazer entender melhor.
    Me preocupa o extremismo da torcida:
    ou o bom é o craque da seleção na sua maioria muito caro, ou é o primeiro jogador que faz uma boa partida contra o Palmeiras, nem sempre tão barato.
    Entendo e concordo com sua tese sobre aquisição de jovens valores e posterior ganho com a negociação com clubes europeus.
    Essas aquisições devem ser muito bem avaliadas. Não é qquer negócio com um jogador que parece ser bom que será a salvação da lavoura.
    Temos visto essas loucuras nos ultimos tempos.
    Vc se refere aos veteranos - Edmundo, Juninho, Alex Mineiro (o ultimo artilheiro de um campeonato que tivemos em nosso elenco).
    Mas não podemos nos esquecer que nesse ínterim tivemos muitos "investimentos" em revelações que não significaram ganho nenhum, pelo contrário, vejam só qtos jogadores temos emprestados a outros clubes, e o pior, com salários pagos em grande parte pelo próprio Palmeiras. Eu poderia dar alguns exemplos, mas a lista seria extensa.

    Em relação a nossa categoria de base.

    Qdo parecia que tudo ia bem, com o surgimento de bons valores, mandam embora o grande responsável pelo ganho de qualidade que essa categoria teve recentemente: Marcos Biasoto.
    E quem assumiu a base? Dois conselheiros que me parecem cairam de paraquedas e se eu não estiver errado não entendem nada de base.

    Acho que contratações de revelações devem ser feitas SIM, mas com coerência e profissionalismo.
    Por outro lado, não devemos desprezar a qualidade de alguns velhinhos que podem e MUITO nos ajudar nos campeonatos que vem pela frente.

    Em relação ao nosso ataque.

    Muito se fala sobre o desejo e a necessidade do time em ter um artilheiro e um meia canhoto.
    O Tirone diz que não existe jogador no mercado, mas parece que só o Palmeiras não consegue contratar.
    Até o Vasco contrata.
    Veja bem, o clube da colina contratou um meia esquerda, canhoto, que jogou a Série B pelo Coritiba, seu nome é Enrico. Joga muito! Talvez o Higino possa corroborar conosco na avalição desse jogador.
    Quanto a um atacante, o centroavante Alessandro (artilheiro da última série B) vc deve conhece-lo aí de Minas, acabou de se desligar do Sport por problemas familiares. O próprio Sport tem um jogador que faz muitos gols e parece q o Felipão não gosta dele que é o Ciro. No Avaí tem um centroavante chamado Roberto que sempre fez muitos gols (adora marcar contra o Palmeiras).
    O Coritiba tem um atacante que ja jogou no Santos e na europa chamado Marcos Aurélio que também joga muito.
    No Cruzeiro tem um centroavante que está encostado chamado Kiesa, jogou muito bem no Americano-RJ e foi contratado pelos Perrela. A Traffic tentou contratá-lo, mas os mineiros chegaram primeiro. Considero-o muito bom centroavante. Veja bem, não sou olheiro, não ganho pra isso, não vejo todos os campeonatos do Brasil, afinal também tenho que ganhar meu pão, mas consigo ver alguns nomes que nunca nem foram cogitados pelos homens do Verdão.

    Espero ter me explicado melhor dessa vez (se houver erros de português, releve, estou com muita cerveja na barriga)rsrsrs.

    Um abraço!
    Dinho Maniasi

     
  • Às 21 de fevereiro de 2011 11:17 , Anonymous Mestre dos Magos disse...

    LICENÇA

    A única coisa que gostaria de repetir é que, no me conhecimento, o Palmeiras sempre foi comprador de jogador bom e nunca revelador.

    Raras excessões sairam de nossa base e se destacaram no time principal do Palmeiras. RARÍSSIMAS.

    Não adianta falarmos em Tadeu, sendo que aqui, jogou, mas não mostrou na época nada que o credenciasse ao time principal. Eram outras épocas e ele só se destacou definitivamente, anos depois de ter saído e pegado experiência na europa.

    Não somos bons reveladores de jogador, já falei isso.

    Parece que a história tende a mostrar isso.

    Mas SOMOS COM CERTEZA talvez o time que mais se destacou COMPRANDO, TRAZENDO JOGADORES DE OUTROS TIMES DE INTERIOR.

    Penso que isso tem que continuar.

    Mas hoje, precisamos, INVESTIR e não GASTAR, e trazer um ótimo centroavante.

    Já cansei de falar isso.

    O Felipão agora explodiu de vez e cobrou publicamente.

    Não tem hoje no interior. O que existe hoje no mercado são apenas vestígios de bom jogador.

    E no momento precisamos alguém pronto. Um camisa 9 pronto.

    Me desculpem, mas nem mesmo o tal de Viatri Trombadinha seria esse o cara.

    O estilo do palmeiras hoje clama por jogador bom e pronto no comando do ataque.

    O Dinei tão "amaldiçoado", queiramos ou não, saiu do time e o time parou de fazer gol.

    Ele não fazia, mas cumpria uma função.

    Não era o 9, mas era um atacante função 9.

    TEMOS QUE ARRUMAR UM CENTROAVANTE URGENTEMENTE, POIS TODO TRABALHO FEITO ATÉ AGORA ESTÁ EM JOGO.

    E enquanto isso, o Palmeiras vai observando outras possibilidades viáveis financeiramente e que de preferência também dê muita atenção aos países sulamericanos, pois sempre aparece alguém.

    Grande abraço a todos.

     
  • Às 21 de fevereiro de 2011 12:42 , Anonymous Anônimo disse...

    É isso mesmo Mago.
    Qdo o Altafini(na Italia) e Mazzola aqui no Brasil chegou, vindo do XV de Piracicaba (saudoso Nho Quim) ninguem o conhecia, qdo o Ademar Pantera chegou, ninguem conhecia, qdo o Toninho chegou do Figueirense, também era um ilustre desconhecido. Todos foram INVESTIMENTO E NÃO DESPESA (Disso eu entendo, afinal sou Bacharel em Ciências Contábeis - Contador). Mas chegaram prontos pra jogar, não pra aprender, pra se desenvolver aqui na paulicéia desvairada (como se dizia antigamente).
    Precisamos reeditar essa mística e COMPRAR um 9 pronto pra jogar.
    No post anterior citei alguns, acho que se pesquisar um pouco, descubro mais alguns, mas a DT do Verdão de Parque Antarctica (como diz o grande Bolacha da Band em seu bordão em referência ao Palmeiras - falei certo Alcides?) é quem ganha pra isso e o Tironi que é quem disse que iria "inovar" e "surpreender" é quem precisa resolver.
    Um abraço ao Higino, e ainda estou esperando sua avaliação sobre o Enrico, ex-Coxa.

    Um abraço!

    Dinho Maniasi

     
  • Às 21 de fevereiro de 2011 12:46 , Anonymous Anônimo disse...

    Ah! o Cezar Maluco, irmão do Caio Cambalhota e do Luizinho (todos grandes centroavantes) qdo veio do Flamengo em troca do Pantera, era JUVENIL!!
    Por isso digo que precisamos comprar um 9 mas não precisa ser o Nilmar, o Palermo, o Adriano, tem que ser uma SOLUÇÃO! Não uma APOSTA! Não necessáriamente uma SOLUÇÃO conhecida, mas definitamente UMA SOLUÇÃO!

    Dinho Maniasi

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial