Observatório Alviverde

20/02/2014

CARRANCA DO SÃO FRANCISCO! A FALTA QUE FAZ MARCIO ARAÚJO.

 

Não é pecado e nem causa estragos ao Palmeiras, criticar-se o time e os jogadores pontualmente. Nada melhor do que uma boa crítica para chamar o time aos brios e os jogadores à responsabilidade.

Infelizmente, -eu leio e não creio- a torcida palmeirense, mormente a paulistana, transcende o limite do justo, do aceitável e do razoável se esquecendo que, mesmo o remédio salvador, se aplicado em excesso, mata o doente.

Ressalto, entretanto, que as críticas triviais sobre as boas e más atuações da equipe, sobre a inadequação de muitos jogadores ao time principal, sobre o mau rendimento de atletas e do próprio time, sobre os erros, acertos, excessos ou omissões de Kleina, têm de existir e, sem qualquer dúvida, ajudam o clube.

Porém, o exagero e a a constância com que são feitas essas críticas e o tom de campanha que elas carregam, em muito ultrapassam o limite da razoabilidade!.

Notem que o Palmeiras é o líder disparado do Paulistão e em vez de enaltecer a campanha, os mesmos "cagalhões" de nossa torcida se manifestam com uma verborragia carregada de ódio e virulência a respeito do elenco e, especialmente, sobre alguns atletas. Isso é  inadmissível é constrangedor!

Outro dia eu perguntava, abrindo manchete neste OAV: Quem será o próximo alvo do buillyng da torcida? Quem será a próxima vítima?

Pois a torcida paulistana palmeirense, a mais ignorante do Brasil -com as exceções de praxe- desta vez não parece satisfeita com uma única vítima e trata de fazer três: Mazinho, Juninho e, pasmem, Gilson Kleina!

Esses torcedores, todos metidos a Ruy Barbosa, -uma das maiores inteligências da história do Brasil- só podem ter na cabeça o que Ruy tinha no intestino grosso. Simples assim...

Como criticar tanto e de forma ostensiva e reiterada como criticam o time que ostenta a melhor campanha do Paulistão?

Isso, sem qualquer dúvida, é loucura, mas, em muitos casos, é, também, política e politicagem, ou, em outras palavras a tentativa de conquistar o poder através da sacanagem e do sacrifício da equipe!

O que necessita ser criticado, entretanto, eles nunca criticam, pois preferem, sempre, alinhar-se com a mídia inimiga cuja campanha contra o Palmeiras é constante, vitalícia e eterna!

Por isso, essa parte da torcida vive a proclamar que o Palmeiras nunca tem time -ao menos enquanto seus candidatos ou eles próprios não cheguem ao poder- sempre negando ou omitindo que o time é prejudicado e roubado fora de campo e sem admitir que o Palmeiras, para poder ser campeão tem de ter, sempre, um time dez vezes superior a qualquer adversário.

Sobre a arbitragem deletéria do Sr. Clauss, domingo passado no dérbi, não vi e nem ouvi nenhuma palavra, mas as dissertações -verdadeiras diatribes- contra Mazinho e Juninho continuam até hoje, incessantemente!

Isso, sem deixar de incluir no pacote o técnico Gilson Kleina sempre acusado disto ou daquilo, ainda que o time vença jogos extremamente difíceis como o de ontem contra o perigoso Ituano, time que houvera conquistado 14 pontos no Paulistão.

O trabalho contra o Palmeiras funciona mais ou menos assim: 
Se o time jogou e goleou, Kleina não fez mais que a obrigação. 
Se o time ganhou apertado, Kleina jogou recuado -ainda que não tenha jogado assim-
Se o time empatou Kleina falhou. 
Se o time foi derrotado Kleina é o maior culpado!

Ora, por que não vão plantar batatas? 
Quer dizer que do outro lado nunca existem adversários? 
Jogamos, por acaso, contra o vento?

Conclui-se, então, que não tem saída para Kleina, como não haverá -anotem- para Mazinho e Juninho, jogadores aos quais este espaço tem criticado fortemente, porém, pontualmente, embora sem radicalizar ou afirmar que são dois "merdas",  como os verdadeiros "merdas" de nossa torcida tanto apregoam.

Outro dia eu dizia que a reserva faria bem a Juninho e, reitero, faria bem a ele e, principalmente, a Mazinho que é um excelente jogador.

Fique claro, porém: estou muito longe de colocar a crítica naquele ponto inamomível e extremo de que o Palmeiras tem de mandá-los embora, que não servem para o time, que são dois merdas ou coisa assim... 

Creio que, tanto um quanto o outro, tem condições -de sobra-  de fazer parte do elenco e até de disputar a titularidade, se a torcida paulistana assim o permitir.

É preciso que haja mais inteligência, visão e realismo permeando as ações dos  torcedores, o que ajudaria, muitissimo,  na melhora do ambiente nos vestiários e, consequentemente, nas condições psicológicas dos atletas,

Mas o que vejo e sinto de nossos aficionados, principalmente os paulistanos, é só interesses pessoais, vaidade e ânsia por criticar e destruir atletas os quais consideram, -justa ou injustamente-, incapazes de fazer parte do time principal.

Assim, esses atletas são julgados, condenados e executados sumariamente na Web, sem que se lhes deem a chance de recuperação em campo.

O injusto julgamento é empreendido por torcedores que em sua maioria são analfabetos em futebol, apedêutas em tática e nem sabem, sequer, porque a bola rola. É muito triste!

Hoje tive a notícia de que Márcio Araújo foi contratado pelo Flamengo. Exultei! 

Não pelo jogador em sí, um mediano esforçado, dotado de grande capacidade físico-aeróbica, que defendeu com zelo, denodo e profissionalismo potencializado, a nossa camisa por duzentas e tantas vezes, mas facilmente substituível.

Exultei, sim, porque os deuses do futebol fizeram justiça a um atleta humilde, aplicado, correto e bom-caráter  pelo inferno que -injustamente- vivenciou em sua trajetória pelo Palmeiras. 

Marcos Assunção deve a Araújo noventa por cento da tietagem e do endeusamento que lhe dedicou a torcida palmeirense, enquanto defendeu o Verdão. 

Araújo recebeu em troca de seu desprendimento e sacrifício em pról da equipe, a hostilidade frontal e toda a ira da torcida palmeirense.

O pecado de Araújo? O de ter sido um solitário e sacrificado homem de marcação que cobria os avanços irresponsáveis de Assunção e a sua falta de fôlego, disposição e de condição física para voltar e ajudar a compor a defesa e a marcação! 

Mas não é por questões táticas ou técnicas que falo da falta que faz Márcio Araújo! A questão é outra, muito outra...

Se Márcio Araújo houvesse continuado, tal e qual aquelas caretas medonhas, carrancas de animais bravios ou objetos chamativos que se coloca na entradas das casas para aliviar o mau olhado, Araújo atrairia a atenção dos abutres e das aves de mau agouro de nossa torcida, os que criticam o Palmeiras pelo simples prazer de criticar e destruir. Xô, cambada!

Em tempo:

Desfalcados de nossos dois melhores jogadores, Wesley e Valdívia e de um de nossos atacantes mais importantes, ganhamos, ontem, do Ituano, um adversário muito forte, em treinamento desde o ano passado, focado no Paulistão.

Um time que com a camisa do Santos e com arbitragens justas, teria condições, até, de disputar o título.

Isto, por si, não basta?

COMENTE COMENTE COMENTE

PS- Estou de volta a BH desde ontem à noite! Como houve problemas de atraso no voo cheguei em casa tarde e não pude assistir a todo o jogo Palmeiras x Ituano! Cansado, não tive coragem de esperar a apresentação do tape!

13 Comentários:

  • Às 20 de fevereiro de 2014 17:04 , Anonymous Mestre dos Magos disse...

    Muitos palmeirenses não entendem que é preciso de elenco para ser campeão.

    Aquele tempo antigo, de time que se sabia a escalação do número 1 ao 11 não existe mais.

    O futebol de hoje, pela intensidade e vigor físico que requerem, exige que se tenha um time com boas opções para aguentar a temporada.

    O Palmeiras hoje tem.

    A torcida que não entende que algumas mudanças são necessárias, inclusive por ser início de temporada.

    E as mudanças acontecerão naturalmente, dentro do seu tempo.

    Juninho hoje é o jogador mais preparado fisicamente que Wilian Mateus. Vinha jogando desde o ano passado e por isso não sai do time, nesse momento. Mas a tendência é sair. Só não vê quem não quer.

    Mazinho é a mesma coisa. O desenho tático do Palmeiras está feito com ele, mas todo mundo sabe que ele apenas guarda vaga.

    E sobre o Kleina, é aquela maldita praga dos infernos que entrou na cabeça dos "barboseanos" de que tem que ter grife.

    O cara tá invicto, no começo de temporada, levando o regulamento debaixo do braço em relação aos empates das oitavas para frente, sofrendo com a juizada e tem ordinário contra.

    Isso é injustiça ao time e não aos jogadores e técnico.

    Por isso, digo a eles: VÃO PLANTAR BATATA.

    Saudações.

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 17:09 , Anonymous Mestre dos Magos disse...

    O tal de Lugó, dono do site Turma do Amendoim, tirou o site do ar.

    Alguém sabe por que?

    Simples.

    Ele é um dos profetas do apocalipse, que não está aguentando ver o Palmeiras ganhar e por isso tirou o site do ar.

    Querem apostar que na primeira derrota ele põe o site com a manchete:

    NÃO FALEI QUE ERA MELHOR IR AO CINEMA?

    Podem esperar.

    Talvez ele leia isso aqui e resolva colocar antes, pra não ficar com imagem de oportunista.

    Saudações.

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 17:10 , Anonymous Doente(verdão) disse...

    Discordo do título da matéria. Estive ontem no Pacaembú com meu irmão e meu filho e ficamos impressionados com a atuação do França! Ele é mais técnico, mais alto, mais forte e mais inteligente que Marcio Araújo. Não sinto a menor falto dele...
    A dupla Wesley e França devem ser titular o quanto antes! Pode até deixar o Marcelo Oliveira de zagueiro pela esquerda que não compromete.
    No mais a nossa torcida pega no pé Mazinho sim, mas por pura insistência do Kleina que não enxergou que é hora de dar chances ao Diogo no time titular e preservar um pouco o Mazinho, que pode render melhor como o homem do segundo tempo.
    Quanto ao Kleina, o que ví foi um técnico muito prestigiado pela nossa torcida ontem no Pacaembú, com torcida gritando o nome dele e tudo...
    Quanto ao Juninho, houveram alguns comentários sim, mas bem discretos e ele fez o cruzamento do gol, o que calou a boca dos poucos críticos. Nada anormal!
    O Bruno Cesar entrou bem e ao lado do Valdívia pode ser o diferencial do nosso time nas finais do Paulistão.
    No mais, meu filho de quatro anos entrou em campo de mãos dadas com o Diogo e quase chorei de emoção!

    Abraço do Doente(verdão)

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 17:15 , Anonymous Doente(verdão) disse...

    Faltou um único comentário! essa torcida chata de São Paulo capital é a mesma torcida que hoje nos coloca como a maior média de público do Brasil...

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 17:17 , Anonymous Alcides Drummond, o Editor disse...

    Doente

    Creio que o amigo não entendeu. A falta que Araújo faz é só aquela de igual a uma carranca chamar as críticas para ele e poupar o resto do grupo.

    Só isso... tecnicamente não vai deixar saudades.

    Agora, torço por ele que com as suas limitações sempre deu o sangue ao vestir nossa camisa Abs (AD)

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 17:20 , Anonymous Alcides Drummond, o Editor disse...

    Doente

    Você sabe muito bem a que torcida me refiro. Eu nunca deixei de citar as exceções. O torcedor comum, sim, esse tem o nosso respeito. Aqueles que pregam pregos em ripas e se autodenominam porcos, esses não são os verdadeiros palmeirenses (AD)
    A propósito, ontem, publico e renda foram um fiasco. Ou não ? Por que? Por que as críticas ao time a Kleina a Mazinho e Juninho não cessam(AD)

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 17:22 , Anonymous Alcides Drummond, o Editor disse...

    Vou ficar por aqui deixando que outras opiniões possam fluir por este espaço palmeirense. Abs (AD)

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 17:35 , Anonymous Anônimo disse...

    AD, vc não pode esquecer q a torcida do Palmeiras é exigente, por melhor q esteja o time na tabela, ela quer é jogo bonito, o q Márcio Araújo, Mazinho, Juninho e tantos outros não lhe oferecem, ao menos nas mãos do Kleina.

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 17:42 , Anonymous Marco disse...

    Para uma cidade com mais de doze milhões de habitantes, onde se estima que 15% sejam palmeirenses é uma vergonha um público de apenas seis mil pessoas, estando o time invicto e na liderança da competição
    Preço do ingresso não é desculpa, pois existe o Sócio Avanti que dá 50% de desconto no ingresso. Tem também o cartão Itaú Card que dá mais 50% sobre o saldo.
    Entre os aproximados 1.800.000 torcedores só da capital (sem contar grande SP e cidades próximas), se cada palmeirense fosse a pelo menos UM JOGO POR ANO, nossa média de público seria de 36 mil pessoas por partida, jogando 50 vezes com mando de campo.
    São números hipotéticos, mas que servem de exemplo para mostrar que a grande maioria dos torcedores não vai ao estádio, nem em partidas de torcida única.

    Quanto a PARTE da torcida ser ignorante, a maior prova dessa verdade é a linha editorial da imprensa esportiva que conhecendo essa característica produz o ano inteiro um noticiário nocivo, pejorativo ao clube porque sabe que há amplo mercado para desgraças.

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 19:12 , Anonymous Anônimo disse...

    O futebol aqui não é explorado de forma adequada, profissional, por isso os números baixos.

    Acho que o torcedor comum é chato mesmo. Diria que é simplório até. Cada um tem sua escalação e só isso basta. Nada de falar sobre técnica e tática.

    Esse negócio de criticar o Kleina pega. Parece mesmo algo criado pelo torcedor da internet. Nada tem a ver com a imprensa, mas nem ela é imune aos reflexos da torcida.

    Quem esteve ontem pode confirmar, o Mazinho foi vaiado durante o 1o tempo a ponto de o Kleina resolver tirá-lo no intervalo. Até aí nada demais, só não acho natural que se procure o próximo Márcio Araújo onde não tem.

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 21:48 , Anonymous Marcelo Palestra disse...

    Desculpe Alcides!!

    Não concordo com você!! Está colocando todos no mesmo balaio de gatos

    A questão não é que os jogadores citados( Juninho ,Leandro, e Mazinho), ruins e devem ser vendidos ou achincalhados.

    A questão é que eles estão em fase ruim, e merecem ficar no banco.

    Agora temos gente melhor para atuar no lugar deles.

    Não existe mais desculpa!!

    Juninho a muito tempo não corresponde, Mazinho está em pessima fase e Leandro,( bom jogador) precisa ser lapidado, e Kleina não sabe fazer isso.

    Escalar jogadores que estão mal tecnicamente é um risco, e pode nos levar a serias consequências.

    É isso que irrita a torcida. A insistência absurda com jogadores errados para o momento, sendo que( graças ao Nobre, justiça seja feita) temos peças de reposição.

    Kleina, ao fazer isso, pode por em risco vitórias e até um muito provável título.

    Márcio Araujo não faz falta nenhuma e afirmo com pura convicção que o time está mais compacto, firme e confiante( tirando o jogo com os gambás, porque não temos este jogador em campo.

    Marcio Araujo é um jogador que não fede e nem cheira, totalmente dispensável. Muito Fraco tecnicamente, porém com muita disposição. Um jogador que não acerta passes de meio metro não pode ser levado a sério.

    Esta é a minha opinião e não vou mudar!

    França, Denoni,( abdurdamente dispensado) são muito melhores que ele, e ainda temos Egurem e Marcelo Oliveira.

    Vá com Deus, e encha o saco da torcida dos mulambos com seu futebolzinho irritante.

    Continuo achando Kleina um técnico fraco! E não vou mudar até que ele me prove ao contrário! Porém, é ele que está no comando e temos que seguir em frente, e apoiar, mas não podemos ser coniventes com suas teimosias absurdas.

    O time faz boa campanha. Podemos até ganhar o título( temos totais condições para isso).

    Se isto acontecer, serei o primeiro a mudar de opinião e parabenizá-lo!

    Porém, acho que esta é a menor das nossas preocupações!

    Minha preocupação é o extra campo, e os senhores juizes!

    O que o tal Seneme fez ontem é um absurdo!

    Expulsou Kardec sem justificativa.

    Na sumula ainda teve a coragem de citar que Kardec foi expulso porque empurrou com força o jogador adversário camisa 7, sendo que no video está mais do que claro que ele não fez nada, só ficou a frente da bola.

    E cade a reação da "nobre" diretoria"?

    Até agora não vi nenhuma! E temos um video que rebate com clareza a sumula do arbitro para reverter a expulsão!

    Vamos ficar quietos igual ao episódio do goleiro de hóquei?

    Cadê o julgamento e a punição ao goleirinho canalha?

    Cadê o pronunciamento dos bananas referente a estes dois casos?

    Vamos esperar a fase do mata mata com os clássicos, e assistir passivamente enquanto a juizada deita e rola nos arrebentando, estuprando, vilipendiando e dando risada?

    Volto a afirmar!! Não adianta montar times competitivos sem trabalho nos bastidores!!

    Eles não vão nos deixar ganhar títulos!!

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 22:14 , Anonymous Marco disse...

    Juninho faz um bom campeonato e ontem foi dele o passe para o gol. Nos interessa analisar o Juninho de 2014.

    O grande problema de pegar no pé de jogadores é que se alguém fica marcado, não importa o que faça, não importa se melhora seu rendimento, esse jogador não tem mais consideração.

    Parte da torcida confunde crítica com campanha contra jogador, treinador ou dirigente, ignorando fatos, por opção pessoal ou política.

    Estamos em primeiro lugar, invictos, com bom time, bom elenco e perspectivas de sucesso na temporada, mas nada disso é suficiente pessoas sem a noção da realidade do futebol não aceitam que se tenha bom ambiente e trabalham para que a intranquilidade volte. O que vai acontecer se o Palmeiras perder um jogo? Voltará o inferno e todo trabalho será jogado no lixo?

    Quando Mazinho e Juninho saírem do time, arrumarão outros nomes para degolar. O que aconteceu antes da saída de Márcio Araújo acontece agora novamente e vai acontecer sempre tendo parte da torcida não enxergando um palmo à frente do nariz e ainda achando que está ajudando!

    E quanto mais pegarem no pé do Mazinho, mais ele fica no time para o treinador não se queimar com o elenco, passando a ideia de que se curvou para as cornetagens!

    Hoje, Alan Kardec é um grande nome, mas quando estava no Vasco não tinha esse nível. O futebol muda, as pessoas evoluem, mas no Palmeiras um conceito estabelecido nunca é mudado, pois os julgadores colocam a mudança de opinião como questão pessoal. Não importa o time vencer, evoluir, o importante é que teses consolidadas sejam mantidas para mostrar que estavam certos.

    Hoje, no elenco do Palmeiras há opções para todas as posições, até para a lateral direita onde Bruno Oliveira voltou a treinar. A temporada é longa e todos vão ter chances, mas para um setor da torcida a prioridade é encher o saco.

    Mazinho é outro jogador que não deve ser titular em breve. A frente dele estão Bruno César, Mendieta e quem sabe até Marquinhos Gabriel, mas a torcida quer vê-lo fora de imediato. Mazinho será um jogador útil ao elenco, para ser uma opção e segundo tempo. Um jogador que se esforça para o time e que faz um função tática importante em um esquema com apenas um primeiro volante.

    O treinador precisa manter todos motivados, precisa ter credibilidade junto ao elenco, precisa preservar jogadores para ter um grupo e não depender de apenas onze titulares. As oportunidades para os jogadores não darão a eles a sensação de que não tiveram chances e os manterá com espírito de grupo, fator fundamental para qualquer clube conquistar títulos.

     
  • Às 20 de fevereiro de 2014 22:32 , Blogger claudio longo disse...

    Boa noite Alcides , leio todo dia suas matérias, estou no Programa Famiglia Palestra TV, na ALLTV.com.br, em novo dia e horário, Terças Feiras as 20:00 horas, vou mencionar seu trabalho , gosto de sua linha de pensamento !

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial