Observatório Alviverde

06/11/2017

A REAÇÃO DO CLUBE E DO PRESIDENTE NA DERROTA PARA O CURICA TORNOU-ME UM ARI BARROSO DO SÉCULO XXI


Quis a vida que, após uma doída derrota para o Curica e noventa e sete anos depois, eu sentisse e vivenciasse a mesma emoção que envolveu Ari Barroso nos longínquos anos 19(s) após uma derrota do Flu, sim, do Fluminense que mudou radicalmente a vida desse grande brasileiro!

Para chegar onde pretendo, relato um fato antigo que envolveu Ari e que, naturalmente, não está nos livros, não obstante, ter acontecido.

De minha geração trinta anos atrás e cinquenta à frente, todos, conheceram ou ouviram falar em Ari Barroso, pianista, um dos maiores compositores da história da música popular brasileira, radialista eclético, pioneiro dos programas de auditório e das narrações esportivas pelo rádio considerado o maior flamenguista de todos os tempos.
 
Os mais novos esclarecidos e bem informados, aqueles que não se deixaram contaminar pelo culto exclusivo à modernidade e ao modernismo, ao menos já ouviram falar em Ari,  festejado autor da melodia "Aquarela do Brasil" um dos símbolos mais influentes da cultura musical brasileira em todo o planeta.

Para encurtar a conversa, Ari Barroso, mineiro, deixou Ubá cidade em que nasceu, localizada na zona da mata mineira entre 17  e 18 anos em demanda à capital federal, então o Rio de Janeiro.

La chegou aproximadamente entre 1919 e 1920, tornando-se, de cara, um inflamado, entusiasmado, assíduo e partícipe torcedor do Fluminense.

Ainda não havia o Maracanã, construído trinta anos depois para a Copa de 50! 

São Januário era apenas um projeto  e os jogos eram disputados em estádios de pequeno porte entre os quais o recém terminado Estádio Manuel Schwartz que ganharia o apelido que mantém até hoje, Estádio das Laranjeiras.   

O fato de o Flu ter sido campeão em 1919, aliado à origem elitista de Ary, devem tê-lo conduzido à condição de torcedor do Fluminense, clube para o qual, como esta historieta vai revelar,  ele não estava vocacionado.

Terminado um clássico em que o Flu perdeu de goleada, Ari resolveu ir à aristocrática sede do clube, objetivando analisar o resultado, discutir o jogo com os dirigentes visando à providências que pudessem evitar outros resultados desastrosos semelhantes...

Ao chegar às Laranjeiras por volta de 20 horas Ari ficou pasmo por não encontrar uma única pessoa ligada ao futebol e disposta a discutir o jogo..

Rolava no aristocrático salão de festas do Fluminense um baile de gala com orquestra, pares dançando de rosto colado e muito glamour e champanhe servida em luxuosas taças de cristal.

Perplexo com o que via e revoltado, profundíssimamente decepcionado e sem acreditar no que via, Ari bateu em retirada, e como homem inteligente que era, se perguntando, "mas será esse mesmo o time que devo escolher para torcer"?.

Instantaneamente, virou Fla e acabou se tornando o maior dos rubro-negros.

Ontem, após 2 x 3 para o Curica, senti no recôndito mais profundo de minh'alma e nas entranhas mais sensíveis de meu espírito, as mesmas decepção e revolta que dominaram Ari quase um século atrás.

Fiquei atento às divulgações da mídia, a fim de saber o que o meu presidente, presente ao jogo, declararia a respeito do assalto com direito a estupro testemunhados e negados pela desonestidade, conveniência, acumpliciamento e covardia da maior parte da imprensa.

Mas o máximo que o bom moço e politicamente correto Maurício "Inocêncio" Precivale "dos Anjos" Galiotte  permitiu-se declarar, representou uma autêntica confissão de rendição e de subverviência ao adversário e ao sistema.

Foi uma lição de fraqueza, pusilanimidade e rendição como jamais vi ou ouvi de um presidente de clube em quase sessenta anos de profissão: Leiam e acreditem porque está na Gazeta Esportiva.

“Temos que trabalhar para evoluir, para melhorar. Vamos fazer um relatório, mandar um vídeo para a CBF, como fizemos contra o Cruzeiro no gol do Borja, em uma jogada absolutamente normal, que existem várias durante a partida. Temos que treinar melhor os árbitros, os bandeiras, o futebol tem que evoluir”, finalizou o mandatário."

Foi como uma cusparada, um soco ou um tapa na cara da torcida palmeirense, um evento lamentável  de alguém que provou completo despreparo para ocupar o cargo.

Concluí então que ele não tem o menor estofo para sentar em uma cadeira ocupada por homens da têmpera de um Mário Frugiuele, de um Paschoal Giuliano, de um Delfino Fachina ou mais recentemente, de um Paulo Nobre.

Decepcionado, direcionei, então, o meu computador para o site oficial do clube, onde, para a minha perplexidade, verifiquei que além de algumas poucas fotos das chamadas "agua de flor", havia três manchetes que nem perdi tempo em abri-las   

1)Valentim elogia postura da equipe no 2º tempo e volta atenções para o Vitória.

2) Moisés lamenta revés em Itaquera mas destaca evolução: "melhoramos no segundo turno"!

3) Verdão pressiona no segundo tempo mas é superado pelo Corinthians em Itaquera.   
Enquanto isto, nós, torcedores, aborrecidos, chateados, humilhados, todos nós, continuamos enxugando o gelo da incompetência dessa diretoria que provou estar sob a égide do turco, privilegiando, exclusivamente, o clube social.

Foi por isto que Ari Barroso que era Flu, virou Fla!  
É por isto que Alcides Drummond assume a oposição! 

VOLTE, NOBRE!
VOLTE JÁ POIS É PRA JÁ, ANTES QUE SEJA TARDE!

COMENTE COMENTE COMENTE

9 Comentários:

  • Às 7 de novembro de 2017 04:05 , Anonymous Nei Verde disse...

    Prezado Alcides,
    Tudo isso que descreveu, sem tirar nem por, tb foi meu sentimento, esse idiota, essa diretoria, não são palmeirenses, tanto é a frieza a falta de vontade, de brio, antes e depois do jogo, parece também que o elenco está contaminado, Palmeiras hoje é um grande resort, onde os proprietários e hóspedes so querem vida boa, é por essas e outras que a gambazada, mesmo com times medíocres vão ganhando tudo.
    Nunca gostei desse cara de ovo, o que esperar de um fdp que traiu quem lhe deu o poder.

     
  • Às 7 de novembro de 2017 06:13 , Blogger Ednei disse...

    As vezes,chego a pensar que estando o curica na situação financeira em que se encontra, não seria possível um " grande acordo "entre os clubes,para que sendo campeão,salvariam a gambazada???

     
  • Às 7 de novembro de 2017 08:03 , Anonymous Anônimo disse...

    Ufa!
    Achei que o velho escriba ia virar a casaca.
    Que alívio!

     
  • Às 7 de novembro de 2017 08:28 , Anonymous VICTOR TREDENSKI disse...

    Vi na midia palestrina

    principalmente nos comentarios pós-jogo de domingo

    que muitos palmeirenses querem Abel Braga

    segundo eles, para ''chacoalar'' o brio dos jogadores

    Abelão tem experiencia, ja foi campeão por onde passou, tem ''casca'' de sobra

    olha...

    quem sabe abelão não mexa com os brios

    não dos jogadores

    mas sim dos nossos dirigentes

    esses sim precisam

    verdadeiros cagões

    terça feira, 7 de novembro de 2017 e Egidio continua no Palmeiras ainda

     
  • Às 7 de novembro de 2017 08:46 , Anonymous Rosemiro disse...

    Perfeito Alcides!!

    Com o GRANDE CHEFE dando as cartas, só podemos esperar, infelizmente, mais decepções e vexames!!

    Ele está cagando e andando para o futebol!! A tática do grande chefe é manter o clube em um nível intermediário, onde o dinheiro possa fluir sem muitas dificuldades e pressões.

    Ganhar títulos não é interessante para o seu projeto de poder!! Chama a atenção!!

    Na concepção abjeta, aviltante, absurda, vil, nefasta e atrasada deste senhor feudal, um clube vencedor e poderoso, demanda atitudes, administração pulsante e altiva, força nos bastidores, gastos, investimentos, exposição, e etc.

    Quanto mais exposição do clube no cenário futebolistíco, menor é o controle por parte deles!!

    Com o futebol nivelado por baixo, as manipulações são mais facilmente obtidas sem muita pressão, controle ou vigilância!

    A corrente comandada por este senhor desde á muito tempo, nunca privilegiou o futebol!

    Os exemplos são claros e estão ainda dolorosamente muito frescos em nossas memórias!!

    O atual "presidente" não passa de um pau mandado! Segue a cartilha e reza na mesma missa do grande chefe.

    Só não consegui entender como Nobre achou que ele poderia ser seu sucessor!!

    De toda forma, a grande nação palmeirense só pode esperar pelo pior com ELE dando as cartas!

    Nossa esperança tem apenas um nome: PAULO NOBRE!!


    Ou ele volta, ou nosso destino nas mãos do GRANDE CHEFE, não será nunca de protagonistas nos campeonatos a serem disputados, mas sim de coadjuvantes!!


     
  • Às 7 de novembro de 2017 10:05 , Anonymous VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Valentim me decepcionou profundamente.
    Mostrou ser um cagão.
    Não é treinador para o Palmeiras.
    E nem para nenhum time grande.
    Onde já se viu, na coletiva antes do jogo, e no gramado do maloqueirão, ele afirmar que o empate seria um bom resultado ?????
    E isso depois do Santos ter encostado !!!!
    Somente um perfeito e acabado IMBECIL poderia dizer tal estultice.
    E ele deve ter colocado isso na cabeça dos jogadores, que pareciam estar disputando um casados x solteiros, enquanto os cornuintianus estavam com o coração na chuteira.
    Vergonha !
    Vergonha !
    Não consigo me conformar. Tivemos duas chances para ganharmos o título.
    Segunda e domingo.
    Na segunda, fomos rapinados por aquele malandro sem vergonha que infesta a bela Londrina.
    E no domingo, embora prejudicados com menos grau (na minha opinião, minha opinião, minha opinião), fomos prejudicados pelo treinador cabaço, que escalou mal e mexeu mal, uma verdadeira aula de como NÃO SE DIRIGE UM TIME.
    Se eu fosse essa Diretoria INEPTA, EU CONTRATARIA UM NOVO TREINADOR ONTEM, para prosseguir até o final do Brasileiro.
    Não esperaria terminar.
    Luxemburgo e Leão estão dando sopa.
    para mim, qualquer um deles é infinitas vezes melhor do que esses ineptos que passaram pelo Verdão nos últimos anos.

     
  • Às 7 de novembro de 2017 10:25 , Anonymous VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Nós devemos pedir por NOBRE, uma unanimidade !
    Mas Nobre só voltará no início de 2019.
    Em sendo assim, teremos 2018 inteirinho com o ridículo e inepto cabeça de ovo.
    Portanto, cabe ao proteico produto galináceo resolver virar presidente.
    A crítica dele, apenas depois do jogo contra o curica, sobre a arbitragem, é a mais clara demonstração de boçalidade e falta de noção, pois, se sabe, ela deveria vir firme, forte e eloquente, APÓS O JOGO CONTRA O PALESTRA FALSO MINERO.
    Pois há uma regra no Futebol, que até nos puteiros se comenta, que o protesto arbitral em face do jogo passado (Cruzeiro) DEVE SER FEITO PARA TER EFEITOS NO JOGO SEGUINTE (curica), OU SEJA, A RECLAMAÇÃO DEVE SURTIR EFEITOS NO FUTURO E NÃO NO PRESENTE.
    E o imbecil desse presidente traidor e pusilânime deixou para protestar apenas depois dos dois estupros que impiedosamente nos vitimou !!!
    Os caras da corrupta CBF devem rir desse palhaço, e do seu DVD.
    Aliás, ele é tão atrasado que ainda utiliza DVD.
    Só por aí se verifica o quanto estamos em péssimas mãos.
    Sou capaz até de afirmar que Leila e Lamacchia, observando esse inusitado e paspalho cidadão, devem estar pensando onde foram amarrar os seus burrinhos.
    Investiram milhões, e foram produzidos apenas FIASCOS !
    O pior é que ele é o presidente até o final de 2018.
    Estamos fritos e enfarinhados.

     
  • Às 7 de novembro de 2017 11:03 , Anonymous VICTOR TREDENSKI disse...

    Pois é verde insuperavel

    o protesto no jogo contra os smurfs era pra ter tido efeito prático no domingo

    protesto, com 'P' maiusculo

    ao estilo romildo bolzan, presidente do gremio

    que disse impropérios a respeito de heber, o careca vacilão

    heber apitou feito uma moça o jogo seguinte

    o que fez nossa diretoria? NADA

    nenhum pio

    quando protesta

    é aquele protesto do tipo ''juiz bobo, feio, chato'' ''to de mal com voce''

    que não surte efeito algum

    foi o que fez o galiote, domingo

    protestou pra ninguem ouvir

    só pra nós, passar mais raiva ainda

    como pode alguem, nas suas faculdades mentais em dia

    levar esses dirigentes a serio?

    nem a torcida leva, imagine a cbf, stjd e outras siglas da vida

    estamos é fu

    dido

     
  • Às 7 de novembro de 2017 20:22 , Anonymous Elcio disse...

    Concordo plenamente com a posição de que Valentin não está a altura dos nossos anseios.
    Talvez um dia ele possa vir a ser, hoje seguramente não é.
    Aliás o Red Bull que o diga.

    Ele que está lá a mais de sei lá quantos anos deveria saber que o esquema que ele está tentando implantar não funciona com Dracena na zaga.
    Todos as vezes que jogarmos contra times grandes, levaremos vários gols.
    O Dracena já não consegue acompanhar ninguém, para jogar com as linhas bem juntas quando se está indo ao ataque, tem que ter jogadores velozes na defesa e bons passadores no meio para nao ficar dando contra ataque a todo momento.
    O pior de tudo para mim, foi o fato de que o Curica anunciou a escalação no sábado, até minha vovó saberia o que o curica iria explorar com a sua escalação anunciada.
    Treinador novo já.

    Respeito mas não consigo entender, Emerson Leão?????
    Eu respeito a sabedoria dos mais velhos, mas pelo amor de Deus, ele nunca foi nada como treinador, porque será agora com sei lá quantos anos, deve estar beirando os 70.

    Eh Valentin, voce vai ter que dar uma rodada por aí, bater cabeça, e aprender um pouco mais para poder voltar a pedidos e não ma emergência.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial