Observatório Alviverde

18/01/2018

PALMEIRAS 3X1 SANTO ANDRÉ. LUCAS LIMA MOSTROU À MÍDIA QUE A CAMISA DO VERDÃO SÓ PESA MESMO PARA QUEM NÃO SABE JOGAR BOLA!




O Palmeiras de Róger Machado, pelo que mostrou, ontem, em sua estreia contra o bem montado, bem treinado e entrosado time do Santo André, se comparado aos nossos maiores adversários, entre todos, é, potencialmente, o melhor.

Conforme previmos antes mesmo de sua aquisição, o canhoto Lucas Lima caiu como luva e se encaixou, perfeitamente, no meio de campo palmeirense.

Em paralelo às suas reais funções de armação e apoio ao ataque, exerceu também com extrema eficiência funções outras de marcação e desarme, atuando sempre do setor de meio de campo para o lado esquerdo da defesa.

Pode-se dizer que, ontem contra o Santo André, Lucas Lima ajudou muito o time exercendo funções de primeiro combate e marcação ao lateral ou aos adversários que incursionavam pelo lado esquerdo da defesa alviverde.

Mais do que isso, realizou também a cobertura da lateral em contínuo revezamento com Victor Luiz, sobretudo quando o lateral subia para apoiar o ataque.

Na lateral direita estreou Marcos Rocha cuja atuação já deixa uma questão a ser estudada e resolvida pelo novo técnico.

Embora seja um craque nas subidas e apoio ao ataque, Rocha (eu o conheço bem) é bastante vulnerável nas funções de marcação. O esquema tático palmeirense tem de ter sempre alguém que o cubra com eficiência e desenvoltura.

Já no jogo de ontem o lado direito da defesa palmeirense confiado a Rocha emitiu sinais visíveis de vulnerabilidades. 

Além do que dissemos de Rocha não ser tão bom para defender, ele não contou com a cobertura ou com um reforço de marcação tão eficiente quanto o lado oposto de campo, o setor de Vitor Luís que contava com Felipe Melo e Lucas Lima. 

Borja e William, designados para esse importantíssimo papel tático de cobertura e ajuda na marcação, se esforçaram muito e até se desdobraram, mas sem a mesma eficiência de Lucas Lima.

Isso explica o fato de o Santo André ter criado as suas melhores jogadas e suas situações ofensivas mais agudas, justamente pelo lado direito da defesa palmeirense, sendo que o gol e do time do ABC nasceu de uma incursão iniciada por esse setor.

Antonio Carlos e Thiago Martins, os dois zagueiros de área do Palmeiras, novos, imberbes e de pouca experiência se esforçaram, lutaram muito e, na medida do possível e de suas possibilidades até estiveram bem...

Esta zaga, porém, esteve (está) longe de transmitir aquela confiança que os próprios companheiros de time e a torcida dela esperam. Juninho entrou quase no final do jogo em substituição a Antonio Carlos, mantendo o nível razoável da zaga palmeirense.

Surpreendeu-me, ontem,  a exuberante atuação de Felipe Melo, obnubilada, isto é, turvada, embaçada e atrapalhada por seu  temperamento neurastênico, irascível, indomável e agressivo, verdadeiro ímã de cartões.   

No meio de campo dois jogadores pareceram-me não se sentir à vontade no jogo de ontem: 

o primeiro foi Dudu, que atuou razoavelmente apenas no primeiro tempo e acabou substituído por Keno. 
Detalhe: ele pareceu não ter gostado nem um pouco de ter deixado o campo antes da hora.

O outro foi o nostálgico Borja que, apesar do esforço, do empenho, da abnegação e do profissionalismo demonstrados, tanto quanto de sua participação efetiva em dois gols, parece que se  sente como um peixe fora d'água na nova função tática que lhe foi confiada. 

Circunspecto até nas comemorações de gol ele economizou alegria e manteve-se contido mesmo nos dois gols dos quais ele participou, tanto na qualidade de assistente quanto na de finalizador que errou, mas que o companheiro aproveitou!

Do ponto de vista coletivo pode-se dizer que Borja jogou pelo time e não foi mal. 

Já o jejum de gol que tanto o entristece e desanima, tem uma explicação.

Atendendo às exigências de ajudar na marcação que lhe foram delegadas por Róger Machado, Borja transitou muito pouco pela área adversária e não desfrutou de muitas chances de marcar. 

Por tudo isso, estou convicto de que só a feitura de um gol terá o condão, isto é, o poder sobrenatural, de sarar todos os males de Borja, acometido de uma moléstia cuja palavra definidora não existe em sua língua de origem o espanhol, mas exclusivamente no português: saudade!  

AS NOTAS DOS PALMEIRENSES:

Jailson -É menos goleiro do que Prass, mas a vez é dele e eu o apoio por tudo que já fez pelo Palmeiras. Ontem realizou duas ou três ótimas defesas mas falhou no gol andreense ao espalmar a bola para dentro da área. Detalhe: ele continua invicto no gol do Palmeiras. Nota 7.

Marcos Rocha - começou apoiando o ataque mas se conteve por ordem, talvez, do banco. Seu lado de campo foi mais vulnerável que o de Victor Luiz. Nota 6.

Antonio Carlos -Apesar de também ter falhado no gol do Sto André, de um modo geral esteve bem. Precisa jogar mais vezes para ganhar experiência - Nota 6.

Thiago Martins - A exemplo de Antonio Carlos também esteve bem, embora seja visível e notório que ele também necessita de experiência. Nota 6.

Juninho - Entrou quase ao final do jogo. Sem nota.

Victor Luís - Ganhou muita confiança em sua passagem pelo Botafogo carioca no ano passado e apresenta indicações de que será bastante útil este ano. Nota 6,5.

Tchê Tchê - Esteve ótimo no 1º tempo e era o jogador palmeirense de melhor desempenho tático. Inexplicavelmente, caiu demais o seu rendimento no segundo tempo, e ele foi substituído. Nota 6.

Bruno Henrique -Substituiu Tchê-Tchê e deu mais solidez defensiva ao time. Ao final do jogo esteve perto de fazer um gol. Nota 6,5.

Willian - Muito esforço, muita luta, muito empenho e, como de hábito, marcou um dos gols do Verdão. Nota 6,5.

Borja - Cumpriu taticamente tudo o que lhe exigiu Róger Machado! Os gols de Willian e Lucas Lima tiveram as digitais do colombiano. Agora ele está precisando urgentemente fazer um gol para voltar a jogar com alegria. Nota 7,5  

Dudu - Quase fez um gol antológico, de letra, mas sua atuação, ontem, não esteve a altura de sua condição de craque, de capitão do Palmeiras e de principal atacante. Ao deixar o campo seu semblante revelava que ele não estava nada satisfeito por ter sido substituído. Nota 6.

Keno - Entrou em campo, tocou fogo no jogo, chutou uma bola na trave, fez um gol, criou oportunidades para outros gols e mostrou que, tranquilamente, pode ser titular. Nota 7,5.
=============================

O TÉCNICO:

Róger Machado - A exemplo do que ocorreu no Grêmio e no Galo Mineiro, iniciou magnificamente bem a sua passagem pelo Palmeiras. 

Há que se registrar porém que, em Porto Alegre e em BH, após pouco tempo de trabalho, Róger acabou perdendo a mão da liderança e, consequentemente, a autoridade em relação aos jogadores. Apesar dos ótimos trabalhos, foi demitido! 

No Palmeiras, será preciso que a torcida colabore, maneire nas críticas, seja mais tolerante e menos exigente.

Da mesma forma, será necessário que a diretoria tenha pulso e personalidade suficientes para, de fato,  prestigiar esse jovem e talentoso treinador. Nota 8.

=============================

A PERSONAGEM DO JOGO:

Felipe Melo - Além do lançamento espetacular que redundou no primeiro gol e de outros, absolutamente perfeitos, marcou muito, correu muito, deu suporte à zaga e ao meio de campo e foi a personagem do jogo, para o bem e para o mal. 

Se o que vou dizer agora fosse possível, é um jogador que precisa ser contido em seus arroubos infanto-juvenis de usar a violência nas jogadas, de provocar confusões e contribur para a deterioração do ambiente em campo. Nota 8.

============================

O CRAQUE DO JOGO:

Lucas Lima - "A camisa do Palmeiras sempre pesa para os estreantes". 
Não é assim que a mídia, com tanta frequência, vem divulgando através dos anos e induzindo à desconfiança e ao pânico cada nova contratação do Verdão? 

O que dirão agora os jornalistas após Lucas Lima ter quebrado o mito da camisa que pesa?

O que alegarão após a aula de futebol ministrada ontem pelo professor Lucas Lima, cuja atuação, discretíssima quanto à forma, foi extraordinária quanto ao conteúdo?

Deu para perceber que Lucas não precisa enfeitar, dar chapéus, fazer embaixadas, tocar de letra ou de calcanhar ou, enfim, fazer força para jogar bem? 

Ontem parecia que ele jogava no Palmeiras há mais de dez anos... E, no entanto, para o desespero da mídia, apenas estreava.

Com ele o jogo flui, sobretudo o ofensivo, aquele da chegada ao ataque e da mobilização e preparação dos atacantes ou de quem ataca para o arremate final ao gol!

Vindo de trás e apoiando sistematicamente o ataque, quando Lucas não habilita ou promove uma "assistência" aos companheiros ele próprio arremata. Aconteceu ontem e foi gol! 

Que chute! Que categoria! Que precisão! Que jogador! NOTA 8,5.

COMENTE COMENTE COMENTE


PS:
Deve ser praga de curicano. Assim que terminei a redação da postagem e a publiquei, misteriosamente ela desapareceu.  Como sou teimoso, escrevi outra! (AD)

==============================


FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 1 SANTO ANDRÉ
Local: Allianz Arena em São Paulo (SP)
Data: 18 de janeiro, quinta-feira

Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)
Assistentes: Bruno Salago Rizo e Alberto Poletto Masseira (SP)
DETALHE: Nota 8 para os árbitros. Neutros, não interferiram no resultado do jogo!
Público: 31.679 pagantes 
Renda: 1.917.947,46
DETALHE: Este o motivo do desespero da mídia!

GOLS DO PALMEIRAS: Willian, aos 27 e Lucas Lima, aos 36 minutos do 1º tempo; Keno, aos 38 da etapa final.
GOL DO SANTO ANDRÉ: João Lucas, aos 13 minutos do segundo tempo

Cartão-Amarelo: Walterson (Santo André)

PALMEIRAS: 
Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos (Juninho), Thiago Martins e Victor Luiz; Felipe Melo e Tchê Tchê (Bruno Henrique); Willian e Lucas Lima. Dudu (Keno) e Borja.
Técnico: Roger Machado

SANTO ANDRÉ: 
 Neneca; Jonathan Bocão, Suéliton, Domingos e Paulinho; Adriano (Walterson), Flávio, Dudu Vieira e Aloísio (João Lucas); Joãozinho e Lincom
Técnico: Sérgio Soares

(AD)

18 Comentários:

  • Às 18 de janeiro de 2018 19:14 , Anonymous Elcio disse...

    Tche Tche tá mal. Scarpa já

     
  • Às 18 de janeiro de 2018 19:35 , Blogger Moisés Braga Ribeiro disse...

    "Ontem nem com a utilização dos ítens 3, 5, 6, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14 e 15 o Curica conseguiu vencer."

    Caraca, há tempos não ria tanto!!!

     
  • Às 18 de janeiro de 2018 19:39 , Blogger Moisés Braga Ribeiro disse...

    Jaílson!
    Invicto!!!
    INVICTO!!!

    Se o calcanhar do Dudu entrasse, o gol mais bonito do campeonato seria na primeira rodada!

    Lucas Lima tá feliz da vida!

    Que lançamento do Felipe Melo!!!

    Tô muito contente com o primeiro tempo da estreia.
    Time forte!
    Ainda um tanto desentrosado, mas é normal.
    Vamos golear!!!

     
  • Às 18 de janeiro de 2018 20:05 , Anonymous Elcio disse...

    Que honra...
    Estão escrevendo por mim.
    Passa um email que eu te passo algo para vc escrever em meu nome.


     
  • Às 18 de janeiro de 2018 20:09 , Anonymous Elcio disse...

    Estou descandando em uma prainha do litoral paulista.
    Não estou vendo o jogo, só ouvindo.
    Não emitirei opiniões sobre o desempenho dos atletas.

     
  • Às 18 de janeiro de 2018 21:32 , Blogger Ester Abea disse...

    amigos

    em trânsito para a roça nao vi o jogo

    mas parece que:

    a. Lucas Lima vai ser protagonista

    b. a imprensa marrom vai ficar mais ensandecida do que nunca


     
  • Às 18 de janeiro de 2018 21:48 , Blogger Moisés Braga Ribeiro disse...

    JAÍLSON CONTINUA INVICTOOOOOOO !!!

    Muito boa estreia.
    Uma vacilada no segundo tempo quase nos custou o empate.
    Mas o time se aprumou.

    Keno mostrou que venderá caro a vaga no time para o Scarpa.

     
  • Às 18 de janeiro de 2018 22:01 , Anonymous VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Felipe Mello ESPLENDOROSO. Partidaça !
    L. LIMA, Enfim apareceu um Meia/Armador !
    1 Gol (de craque) e 1 assistência (de craque).
    Uma partida DE CRAQUE.
    E VAI MELHORAR MUITO MAIS.
    JAÍLSON SEGURO. E INVICTO.
    BORJA PARTICIPANTE. BORJA ARMANDO. ASSISTINDO. BORJA TITULARÍSSIMO.
    Marcos Rocha e Victor Luiz: Há muito não temos as beiradas tão bem guarnecidas. E propositivas !
    GOSTEI MUITO DO PALMEIRAS, CONSIDERANDO-SE OS 14 DIAS DE TREINAMENTO.
    POR CERTO, NOSSO MELHOR DEBUT DOS ÚLTIMOS ANOS.
    ESSE PALESTRA PROMETE.

     
  • Às 18 de janeiro de 2018 22:18 , Anonymous Paulo Junior disse...

    Foi um jogo muito bom.. com a parte física melhorando a tendência é de evolução

    Um bom toque de bola.. muitas bolas invertidas bem lançadas (muitas por F.. Melo) que pegavam a defesa do s. André despreparada

    Laterais apoiando bem.. boas triangulacoes.. espero que seja uma amostra de como será o ano

     
  • Às 18 de janeiro de 2018 23:00 , Anonymous Juliano disse...

    Deu pra notar que com roger o borja não será o nove-9, mas mesmo assim notei borja maia leve em campo, mais a vontade e mais participativo, ora fazendo pivô, ora vindo buscar jogo, ora tabelando ora ajudando na marcação. gostei muito do borja. Muito mais participativo do que era com Eduardo batista e Cuca. Valeu borja. Palmeiras precisa de um zagueiro de respeito. Mina tem que ser 'reposto'.

     
  • Às 19 de janeiro de 2018 08:50 , Anonymous Nei Verde disse...

    Calma, calma, calma..., ontem foi o primeiro jogo de uma temporada de apenas dez dias, claro que eu queria ver Geromel ou Miranda em nossa zaga, vamos ter um minimo de pudor antes de criticar Jailson, o estreante lateral direito e principalmente os meninos da zaga, não sei se vcs deram em conta, ontem nenhum jogador do sistema defensivo havia jogado junto.
    As falhas ontem ocorreram sim, mas foram de fundamentos,posicionamentos, e não de ruindade, a começar por Jaílson, falhou sim no gol, mas ele jamais esperava aquele chute, daquela forma antes houve falha de cobertura..., posicionamento errado, observem que tinha dois na marcação e Antonio Carlos teve que sair para dar o bote, com isso faltou a cobertura que era para ser ele.
    Na minha modesta opinião, acho que sem duvida alguma Jaílson tem que ser mantido como titular, lembram-se que goleiro, principalmente goleiro precisa de ritmo de jogo, quanto aos dois zagueiros, são os melhores que temos, basta ter paciência, ate adquirirem entrosamento, e resolver a cobertura, que ontem só funcionou do lado esquerdo.
    Apesar da ótima partida em partes de F. Mello, vai ter que ser revisto muito bem, o que é interessante aproveitar, seu ótimo passe ou ser penalizado com sua lentidão e arrogância, com esses dois laterais que são verdadeiros alas, o primeiro e segundo volante tem que ser rápidos e dinâmicos.
    Lucas Lima, matou a pau, hoje temos um meia, parasse que joga no palmeiras a dez anos, quanto a Borja, Roger esta caindo no mesmo erro de Cacu, tirando-o de suas características, uma pena!!
    Dudu, esta com cabeça nos euros da china, já fez sua parte no palmeiras, segurar vai ser um pecado para nós e para ele, deixe o ir, não encaixa mais nesse time..!
    Do restante, as falhas de ontem vai ser resolvidas com treinamentos e confiança, time, por mais craques que tenha, não nasce pronto, fico de cara que neguinho aqui já crucificando os zagueiros e goleiros, é clara que as coisas estouram la em cima deles, mas antes tem que se observar as falhas no primeiro combate, que se for errada, quebra todo posicionamento da zaga, devemos lembrar que hoje em nossa não temos zagueiros craques e experientes, mas zagueiros que jogam muito sobre o tático, lembrem-se disso..!

     
  • Às 19 de janeiro de 2018 09:23 , Anonymous Rosemiro disse...

    Boa vitória para inicio de temporada!! Bom demais estrear ganhando!

    Claro que ainda é preciso tempo para o entrosamento, correção de falhas, posicionamento, etc!

    Só uma coisa me deixou preocupado ontem;

    Aqueles "apagões" que aconteciam com EB e CUCA, voltaram a acontecer ontem por pelo menos 10 minutos. Isso quase custou o gol do empate do Santo André!

    Tomara seja apenas consequência do inicio da temporada!

    Agora é evoluir, deixar Roger trabalhar,BLINDAR O ELENCO, CONTER VAZAMENTOS DE INFORMAÇÕES, e que o nosso digníssimo presidente, inicie um trabalho nos bastidores para impedir que nos tirem títulos, não dentro do campo, mas sim, nos esgotos das federações, tribunais e mídia!

    Falando sobre a maldita mídia, entupida de "torcenalistas, a narração do Sr. Milton Café, ops, cachaça, ops, pinga, ops,suco, desculpem "leite tipo C"( com minusculo mesmo) do tal Sportv, estava insuportável!

    Era claro sua aversão ao Palmeiras, sua raiva, seu ódio!! Ele quase teve um orgasmo quando o Santo André por pouco não empatou o jogo!

    Sua narração do gol do Santo André, foi bem mais efusiva em comparação aos nossos!

    Estava claramente torcendo contra. Insistiu em falar que o juiz poderia ter marcado penalti em um involuntário toque de mão, criticava F.Melo cada vez que ele tocava na bola, e pouco falou positivamente sobre o Palmeiras!

    Até quando vamos permitir que narradores e comentaristas que tem clara aversão ao Palmeiras continuem narrando nossas partidas?

    Então, Sr. Galiote? Assistiu o jogo onde? Estava no Allians, ou acompanhou pela TV?

    Se assistiu neste canal, continua concordando que temos mania de perseguição, que exageramos?

    Ah, esqueci, o senhor não gosta de futebol, e possivelmente, acredito eu, não deve ter assistido o jogo!

    Exatamente igual ao seu mentor que em um importante Derby, estava no supermercado comprando carne!

    Esqueci também que seu imediato antecessor, aquele que o senhor traiu, assistia a todos os jogos do Palmeiras, seja no campo, ou por televisão!

    Até peço a ajuda dos companheiros e do Alcides, que eventualmente tenham assistido o jogo por este canal(Sportv), para ver se concordam com minha opinião, ou se realmente, devido ao meu rancor contra a mídia e principalmente o grupo RGT, eu acabei exagerando!

     
  • Às 19 de janeiro de 2018 09:34 , Anonymous Olivar disse...

    Bom dia a todos

    Alcides, vou discordar de você em apenas um ponto, no demais achei uma análise perfeita do que foi o jogo. Esse Tche Tche não tem condições de vestir a camisa do Palmeiras, é um jogador fraco, não marca ninguém (Melo teve que marcar por dois ontem),não desarma, não apoia o ataque (tal como fez o B. Henrique em um lance no final do jogo que Keno perdeu o gol), só sabe tocar de lado ou para trás (quando toca para frente erra). Enfim, não é uma perseguição ao jogador, mas ele deixou o futebol dele lá em 2016. Por mim poderia ser negociado pois temos jogadores muito mais eficientes que esse morto. Aguardemos o Moisés, vai ser o ponto de equilíbrio desse fantástico meio-de-campo que está se formando.

    Abraços

     
  • Às 19 de janeiro de 2018 09:35 , Blogger Alexandre Correia disse...

    Começo de ano, até pegar entrosamento vai demorar uns 45 dias.
    Hoje, torcer pra molecada do Palmeiras na copa sp, às 19:20 no Pacaembu,o adversário será a portuguesa.

     
  • Às 19 de janeiro de 2018 09:42 , Anonymous VERDE INSUPERÁVEL disse...

    A voz de Milton Leite transforma-se em um sussurro quando ele narra um gol do Palmeiras. Esse chato de galochas, um imbecil de cabeça branca e cornuintiano, detesta o Palestra.
    Mas isso não me importa, pois eu também detesto, abomino e rejeito esse cidadão, a ponto de colocar o áudio no mínimo ouvível.
    Quanto à Noriega, ele deve ler este Blog (tem bom gosto), pois o criticamos no último post, e reconheço que foi imparcial, inclusive tecendo pertinentes e justos elogios aos jogadores e equipe.
    A continuar assim, um bom comentarista para os jogos do Verdão.
    Concordo com o Ney, Borja precisa estar apenas PERTO DA ÁRE E NA ÁREA. Pecado fazê-lo marcar na lateral. Só assim fará muitos gols, pois agora temos grandes arcos municiantes.
    Domingo, contra o Botafogo da linda Ribeirão Preto, teremos maiores conclusões.
    E hoje tem Copa SP, contra a Lusa.
    Não podemos sair do tom, mesma pegada e a mesma vontade, entrar com sangue nos olhos, como, aliás, dizia o Maravilhoso e Inesquecível Presidente PAULO NOBRE, o Maior da História.
    Que volte logo. Trem todo o meu apoio. Saudades de doer.

     
  • Às 19 de janeiro de 2018 09:44 , Anonymous VERDE INSUPERÁVEL disse...

    PERTO DA ÁREA E NA ÁREA.....

     
  • Às 19 de janeiro de 2018 09:51 , Anonymous Marcelo Jose disse...

    Esse time com o Scarpa e Moises vai ser o Must. Vai ser um toca e me voy que não para.

    Se vier o Ricardo Goulart vai lembrar o time de 96 com Rivaldo, Djalminha, Luizão e Muller. Quanta saudade e quanta falta de paciencia para manter um time desse.

    Acredito que não chegou a hora do Dudu sair, ele tem que ganhar mais uma libertadores e também ser mais uma ótima opção para o Roger, vide primeiro gol, bela jogada.

    ´Com o técnico arrumando a cozinha teremos um excelente ano, acredito.

    A diretoria que faça o seu trabalho, não adianta a torcida, maravilhosa, o time excelente e não cuidarem dos meandros das repartições sujas.

     
  • Às 19 de janeiro de 2018 11:42 , Anonymous VICTOR TREDENSKI disse...

    Ficou claro que o grande trabalho do técnico

    será formar uma zaga sólida

    se conseguir, o Palmeiras ficará fortíssimo mais ou menos a partir de março

    minha opinião sobre Milton Leite:

    ótimo, excelente (e não é ironia minha) narrador...

    NARRANDO JOGOS DE OUTROS TIMES

    por que do Palmeiras

    ja deu pra notar sua má vontade


    minha opinião sobre Noriega:

    ontem ao meu ver não criticou a esmo o Palmeiras

    como costuma fazer

    mas digo uma coisa:

    Noriega é o melhor comentarista (pelo menos pra mim) seja tv aberta ou fechada

    nunca chutou uma bola na vida, mas teve ensinamentos de seu pai

    e tem ótima visão de futebol

    tudo isso que eu falei de Noriega é quando ele não está do lado de Milton Leite

    Noriega sem o Milton Leite do lado rende mais que detergente ype (créditos a Sei de Tudo, ele que manja desse negócio)

    falando sério, alguém aqui nunca percebeu que Noriega fica mais ''solto'' quando Milton Leite não está do lado?

    principalmente nos jogos do Palmeiras




     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial