Observatório Alviverde

16/02/2018

QUAL VOCE CONSIDERA O MELHOR ESTILO DE JOGO PARA O TIME DO PALMEIRAS?



O treino de ontem do Palmeiras, visando ao jogo de domingo contra a Ponte em Campinas, não contou com os titulares, todos preservados.

Scarpa, Kênio e William, que só entraram no decorrer do jogo contra o Linense, participaram da movimentação, mas isto não significa, necessariamente, que não possam vir a ser aproveitados, amanhã, como titulares.

Enquanto isto Diogo Barbosa, Moisés e Edu Dracena, potencialmente titulares, continuam em tratamento. O prognóstico é que a partir da semana que vem sejam liberados e aproveitados.

Jogadores à parte, embora se saiba que todo esquema de jogo depende sempre das peças de que se disponha, eu gostaria de propor-lhes a seguinte discussão: 

"Como você gostaria que o Palmeiras jogasse? " 

Da forma que jogava ao tempo de Cuca, isto é, ofensivamente, agressivamente e visando sempre ao gol, independentemente da vantagem estabelecida ou da elasticidade do placar?

Ou da forma como vem jogando com Róger Machado, ousando apenas até a feitura do gol ou quando necessita buscar ou reverter um placar? 

Em minha opinião, além da soberba, também foi por isto que o Palmeiras perdeu o aproveitamento de 100% quinta-feira passada contra o Linense! 

No melhor estilo de Róger, aberta a contagem, o Palmeiras recuou, visando a ter mais posse de bola do que o Linense e, teoricamente, se poupar jogando apenas em contra-ataques. 

Na prática, isto não funcionou. Foi muito penteado na bola, muito enfeite, muita firula, muita jogada de efeito, muito toque lateral e pouquíssima objetividade. 

Nunca o time chutou tão pouco ao gol do adversário sob a nova administração de Róger Machado.

Além da incessante preocupação pela manutenção da posse de bola, o Palmeiras fez suas peças girar em campo, virando sempre o jogo para os lados do campo visando ao aproveitamento dos meias e à subida dos laterais, deixando Borja isolado e sem abastecimento!

Tudo consequência da lentidão na transição defesa/ataque, pelo excessivo recuo de Lucas Lima taticamente mais preocupado em defender do que em atacar  o que, convenhamos, é um desperdício. É como usar bala de canhão para matar ratos!

Tudo bem que, estabelecida a vantagem, se jogue assim contra um Corinthians, São Paulo, Santos ou em qualquer clássico ou decisão importante. 

Mas jogar na espera contra um Linense já em desvantagem no marcador, não dá, definitivamente, para entender, sobretudo porque o Palmeiras só tinha (com muitas restrições) Borja e mais ninguém para atuar dessa forma.  

Embora Lucas Lima e Felipe Melo sejam bons lançadores essa situação me fez lembrar aquela música do Luiz Américo da Copa de 74 que dizia que a Seleção tinha flechas (jogadores de velocidade) mas não tinha arco (jogadores que lançam a grandes distâncias) . 

No Palmeiras x Linense, ao contrário, havia dois arcos (LL e FM) mas, apenas, "meia" flexa (Borja) . William e Keno as verdadeiras setas foram muito tarde para o jogo!

Fique claro que o que está sendo dito não é crítica, onda ou algo mencionado para perturbar o trabalho de Róger, a quem respeitamos muito e que, a julgar-se pelos números está indo muito bem. 

Entretanto, levando-se em conta o rendimento em campo, eu não posso dizer a mesma coisa posta a irregularidade time.

Com tudo e por tudo, ainda assim, continuo crendo que as perspectivas do Palmeiras para este ano são alvissareiras, considerando-se que estamos apenas no início da gestão de Róger Machado à frente do Palmeiras e muita coisa já mudou para melhor.

========================

Você prefere o time mais ofensivo no melhor estilo de Cuca que quando jogava foi um atacante?

Ou prefere o esquema cauteloso de Róger Machado, que quando jogava foi um volante defensivo?

COMENTE COMENTE COMENTE




Fui muito claro com os amigos do blog em relação a tudo o que aconteceu ontem e anteontem, que me levou até a descartar a continuidade do blog.

Revoltado, tive um comportamento emocionalmente negativo e em razão disso precipitei-me ao anunciar o fechamento do espaço.

Por uma luz proveniente de um anônimo eu (que iria consultar um técnico por meu analfabetismo cibernético) acabei encontrando a solução em meu próprio CPU.

Agradeço ao anônimo que me ajudou! É o máximo que posso fazer, em m eu nome e em nome de todos os componentes do blog, posto que não o conheço! (AD)

3 Comentários:

  • Às 17 de fevereiro de 2018 11:15 , Anonymous Marcelo Jose disse...

    O estilo mais cauteloso é mais producente, apenas não pode ser demasiado.

    A soberba também não pode ser demasiada, inclusive ela nunca deve entrar em campo.

    O empate em termos de campeonato foi bom, tira o oba-oba e mantém o foco. O foco é manter o Jailsão invicto, hehehe, vencer os marginais e ganhar o campeonato, não necessariamente nessa ordem.

     
  • Às 17 de fevereiro de 2018 11:36 , Anonymous SILVIO disse...

    Aos poucos o Roger está desmontando o esquema com 03 atacantes, para trabalhar com 02 atacantes(Borja e Dudu), 02 meias (Lucas e Scarpa) e 02 volantes (Felipe e Tche).

     
  • Às 17 de fevereiro de 2018 11:48 , Blogger SERGIO disse...

    Alcides,
    Bom dia.

    O futebol de hoje tem muito contato físico e para se vencer é necessário muita técnica, rapidez e controle emocional. Não adianta te técnica aliada a um futebol lento com a famosa "posse de boa". É necessário atacantes rápidos e decisivos. Portanto o estilo de jogo mais apropriado ao Palmeira, principalmente quando for enfrentar times na Libertadores deve ser o de estilo agressivo, toques rápidos e pressão constante. O estilo cadenciado, técnico e lento com muita posse de bola não vai funcionar e se esse é o estilo de jogo preferido pelo nosso técnico Roger, não vejo muito futuro no seu trabalho.

    ABS.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial