Observatório Alviverde

16/08/2013

PORQUE EU ACHO QUE OS BAMBIS NÃO VÃO CAIR!

 

A confirmação indecente e absurda de um gol espúrio dos bambis, ontem, contra o Atlético Pr, após claríssimo impedimento de Aloísio, é o sinal evidente de que os veados dificlmente sofrerão o revés do descenso.

Causou-me perplexidade o primarismo e o desconhecimento das regras do jogo do argumentador do Sportv jornalista Vagner Vilaron, que teve o desplante e a cara de pau de alegar que “como Aloísio não tocou na bola, não houve impedimento”.

Aprenda, Sr.Vagner que houve a intenção clara e deliberada do jogador sãopaulino em participar da jogada e ainda que ele não houvesse alcançado a bola, o impedimento teria de ser, obrigatoriamente, marcado.

Repito: quando ele partiu em direção a bola, atrás do penúltimo defensor, já naquele instante teria de ser assinalada a infração porque ele, não apenas tentou, mas, também, participou da jogada

O fato dele partir para a obter a posse de bola, estando em posicionamento irregular, per si, já indica a ilicitude da jogada.

Foi um erro crasso da arbitragem e um erro monumental do argumentador do Sportv.

Apesar desse erro (seria erro mesmo ou medo de consequências?) eu posso garantir ao Vilaron que eu o prefiro na tela com seus erros, pecados e vícios, a qualquer dos ex-boleros bicões metidos a sabiichões que poluem a profissão.

Aliás, senhor Vagner, para o seu consolo, há muitos leigos na mídia, como o repórter do portal Terra que fez o acompanhamento do jogo e escreveu o seguinte:

SÃO PAULO!!!

(SIC)

“Jadson cobra falta para a área e Rodrigo Caio desvia na primeira trave. Aloísio, em posição irregular, tenta o último toque, mas não consegue, a bola já havia entrado”.

Ora, se ele tenta alcançar a bola em posição irregular,  o “”off-side”, como se dizia antigamente, terá de ser, imediatamente e, obrigatoriamente, assinalado, independentemente do gol, mas isso o repórter do portal fez questão de omitir.

Fosse o lance favorável ao Palmeiras, sou convicto de que aqueles que se omitiram ou admitiram que o gol foi legal, teriam um discurso diametralmente oposto. Quem não sabe disso!

Na sequência da matéria, um pouco depois, o Portal Terra  fala, impropriamente, sobre o que considera um gol polêmico do São Paulo”!

Então eu pergunto: gol polêmico, ou irregular?

Se o gol fosse do Palmeiras não se falaria em polêmica, mas, exclusivamente, em irregularidade e o lance estaria rendendo até agora em matéria de repercussão..

Como o beneficiado foi o time veadeiro, a polêmica limitou-se a algumas linhas nos portais e a citações tímidas nos programas de rádio e tv que se seguiram ao jogo. Nesta sexta-feira ninguém fala mais nisso!

VEJAM COMO O GLOBO.COM ABORDOU O LANCE

Gol de Rodrigo Caio! Que gol confuso!

Depois da cobrança de falta de Jadson, a bola é escorada no meio da área por Rodrigo Caio e vai em direção ao gol. Aloisio chega para completar e sai comemorando.

A princípio, o árbitro anulou o gol, pois Aloisio estava em posição de impedimento. Mas, depois de consultar o auxiliar, o árbitro entendeu que Aloisio não participou da jogada.

Não participou como se ele correu atrás da bola para tentar fazer o gol? Dá pra contar outra lorota?

Gol confuso? O portal está querendo confundir a torcida?

É impressionante como a mídia amacia para o São Paulo. É muita falta de profissionalismo, de caráter, de personalidade,  e de vergonha!.

Essa de gol confuso é uma nomenclatura nova em se tratando de arbitragem.

A “tirada” nem é da auditoria de Tomas Alva Edson Arnaldo César Coelho, o rei da abobrinha. A não ser que ele tenha telefonado para a redação sugerindo o néo título.

O que se nota no comportamento da mídia em relação aos bambis é que a maior parte dos profissionais de rádio e tv não se sente à vontade para trabalhar nos jogos deles.

Há receios, temores e medos por parte de muitos da mídia em apontar os podres tricolores.

Certa vez, ouvindo o Globo Esporte edição da tarde pela Rádio Globo São Paulo, fiquei estupefato com o que disse o comentarista Osvaldo Pascoal o melhor, hoje, do rádio paulistano, porém anos luz atrás de Peruzzi, Barbosa, Loureiro, Aymar, Cunha, e outros comentaristas de um passado não muito distante.

Assim falou Pascoal:

“ agora que já critiquei, quero dizer a dretoria do São Paulo que de nada vai adiantar telefonar para a direção da rádio (Globo) e reclamar de meus comentários”!

E terminou dizendo que “ A diretoria do São Paulo está acostumada a fazer isso”.

É preciso acrescentar mais alguma coisa?

Se eles fazem isso com as emissoras de rádio, que, hoje, não têm mais peso ou a menor força de opinião, imagino o que não fazem em relação à televisão, onde qualquer observação um pouco mais ácida ou qualquer pequena crítica, têm o poder devastador de uma bomba de milhares de megatons,

Diante de tudo isso e de episódios de violência protagonizados pelos “tonton macoutes” que compõe a segurança tricolor e a guarda pretoriana da diretoria, eu começo a imaginar o seguinte:

A turma da TV, que trabalha nas cabines localizadas perto dos camarotes localizados nas cercanias do estacionamento teme ser agredida e, por isso, afina mais do que corda de violino, quando é obrigada a emitir opiniões fortes ou decisivas contra os bambis e seus interesses..

Na verdade, existe um medo mórbido de agressão, porqe todos sabem que a diretoria dos veados joga pesado contra quem ousa ir de encontro aos interesses do clube, até mesmo em matéria de emissão de opinião a respeito de lances, seja em rádio ou tv.

Outra pérola do Sr. Vagner:

Só ele e o árbitro viram a suposta falta de Pedro Botelho em Osvaldo, logo aos 3 minutos do 2º tempo.

Ficou claro, límpido, lustroso e cristalino que foi marcada uma falta inexistente do zagueiro do Furacão sobre o prestidigitador Osvaldo que atirou-se ao chão, fingindo ter recebido uma falta ou uma bala nas costas..

Pedro Botelho apenas correu ao lado do cearense sem encostar em seu corpo e, até, levantou as mãos para evitar o contato e a perspectiva de uma falta perigosa ou de um pênalti!

Vilaron, entretanto, foi incompetente para perceber que não houve, absolutamente, nada e que o árbitro se equivocou na marcação. Estaria embaçado o óculos de Vilaron, exatamente na hora do lance? Ou, novamente, ele pipocou?

E vez de falar que Osvaldo deveria ser punido por simulação, cometeu o absurdo de afirmar, precipitadamente, em rede nacional que o árbitro estava certo e o zagueiro atleticano deveria, de fato, ter sido “amarelado”.

Para que ninguém diga que estou exagerando ou sendo injusto com Vilaron, vejam o que disse  “A Gazeta Esportiva”.

GAZETA ESPORTIVA

02
Clemente Rodríguez acerta lindo passe para Osvaldo colocar na frente e se atirar no gramado. O árbitro cai na dele e marca falta.

Pedro Botelho recebe cartão amarelo pela falta inexistente em Osvaldo. O lateral está suspenso da próxima partida.

Agora, vejam o que disse O Globo, sempre em cima do muro, mas reconhecendo, nas entrelinhas, que o árbitro errou:

O GLOBO

  • 3' do 2º tempo

  • “Osvaldo chega pela direita, faz o toque com a cabeça para tirar o marcador, mas o árbitro vê falta de Pedro Botelho na linha da grande área”

  • Em momento algum o Globo disse que houve a falta, mas diz que o árbitro “viu” a falta

    Conclusão:

    Esses dois lances nem o Arnaldo César irá conseguir, como é de seu hábito e feitio, a argumentação necessária para justificar a ilegalidade do gol e o erro grosseiro do árbitro na marcação da falta e na aplicação do cartáo a um inocente!

    @@@@@@@@@@@@@@@@@@

    Diferentemente do que ocorreu, ano passado, com o Palmeiras, há como que uma mobilização geral no sentido de salvar a pele do veado tricolor.

    Nota-se que os árbitros já trabalham nos campos e nas coxias. O que fizeram com a Portuguesa em Curitiba, foi diabólico.

    Os dirigentes bambis, que ninguém se iluda ou pense o contrário, já devem ter iniciado o trabalho de recuperação do time dentro e fora do campo sendo que aquela mão grande em cima da Portuguesa em Curitiba, para mim, é sintomática.

    Nos bastidores, parte ponderável mídia, à frente dos CPUs, câmeras e microfones, empreende um autêntico trabalho de resgate ao clube do presidente da CBF que, por sua vez, fará tudo o que estiver ao alcance para que seu time de coração não venha a amargar o descenso em 2013.

    Por essas e por outras, não creio, definitivamente, no rebaixamento dos bambis, mas torço, evidentemente por isto.

    @@@@@@@@@@@@@@@@@@@

    PALMEIRAS X PAYSANDU

    KLEINA DEVE POUPAR SEUS TITULARES?

    É líquida e certa a ausência de Valdivia amanhã no Pacaembu

    A propósito, ontem, um anônimo postou neste OAV e parecia satisfeito com a ausência do Mago no jogo de amanhã;

    Ele parecia satisfeito e realizado pelo fato de o mago não joga contra os paraenses.

    Aproveitou o ensejo para, ironicamente, chamar os apreciadores do futebol do chileno de Valdivetes.

    Por questões de educação, consideração e respeito às opiniões de todos os que leem e participam deste OAV, não deletei o comentário.

    Mantive-o, em que pesasse seu radical e insignificante conteúdo que deve ter partido, decerto, de um carnavalesco “contoursete”, brincalhão, daqueles “pagapaus” que se alinham àquele ex-presidente que fez tanto pelo Palmeiras

    Tanto fez, aliás, que apequenou o clube e nos enterrou em um cemitério de segunda, denominado série B

    É incompreensível que existam tantos palmeirenses que torcem mais para que as suas opiniões aconteçam ou prevaleçam, para o bem ou para o mal, do que para que o time se acerte, se ajuste e ganhe campeonatos.

    Valdívia foi examinado pelos médicos da Seleção do Chile que recomendaram que ele nã fosse escalado no último jogo da seleção andina.

    Com isso, caem, completamente, por terra as duríssimas acusações de que Valdívia fingia estar contundido.

    Mas os seus detratores não se dão por vencidos e agora o acusam de não se esforçar no tratamento. Um absurdo!

    Ou alguém acredita que Valdívia não queria jogar pela seleção de seu país?

    Duas alternativas para definir o QI desses palmeirenses negativos: ou é muita burrice, ou muita maldade! Creio que a segunda alternativa predomine!

    Por mim, creio ser melhor, muito melhor que, nas atuais circunstância, Valdivia seja preservado.

    Prefiro esperar um pouco, na expectativa de que ele jogue a maior parte dos jogos do campeonato, do que atue no sacrifício, fora de suas melhores condições e fique fora no momento crucial da competição.

    Sobre poupar outros atletas, defiinitivamente, não concordo.

    O Palmeiras precisa entrosar a equipe e cada vez que saem determinadas peças o time perde um pouco a noção e o foco de seu jogo coletivo.

    Esse negócio de que está mantendo a distância de 12 pontos em relação ao 5º colocado e que, em razão disso, pode dar-se ao luxo de dar descanso a vários jogadores impõe riscos que não se deve correr.

    Tá certo que, de acordo com o noticiário, Vilson pediu para ser poupado e nesse caso, eu concordo porque a solicitação partiu do próprio jogador que deve ter razões de sobejo para agir assim.

    Em compensação, Charles disse que faz questão de jogar e a maioria, estou certo disso, também quer jogar!

    O treino de hoje deverá definir tudo, mas, se eu fosse Kleina, entraria com o que de melhor eu tivesse, a fim de somar o maior número possível de pontos e contar com o presente, porque o futuro, a Deus pertence.

    Como diziam os antigos, é muito melhor um passarinho no embornal do que dois voando.

    O Paysandu, tradicionalmente, sempre foi um adversário extremamente difícil no caminho do Palmeiras.

    Uma facilitação ao adversário pode redundar numa derrota e provocar uma reviravolta na boa fase que vive o Palmeiras. Por que arriscar?

    Kleina sabe perfeiramente, que para entrosar uma equipe é trabalhoso e demorado, mas o desentrosamento chega de repente, de uma hora para outra, quando menos se espera. Além disso, cautela e minestra não causam ressaca na festa!

    Uma coisa é realizar alterações pontuais, outra coisa é colocar em campo uma equipe com variáveis de substituiçao superiores a 60%. É muito risco, sem a menor necessidade!

    Ademais é preciso um pouco mais de humildade e percepção plena de realidade na leitura e interpretação dos números da tábua classificatória do Brasileirão de acesso.

    Que Kleina perceba e se lembre que a liderança do Palmeiras na série B, neste momento, não é absoluta, é relativa.

    Decorre da situação de adiamento de duas partidas da Chapecoense, time que pode ultrapassar a liderança palmeirense caso vença esses dois compromissos.

    Do ponto de vista da lógica é bem possível que possa acontecer.

    Nessa hipótese, os catarinas iriam aos 38 pontos contra 37 do Palmeiras.

    Será que vale a pena poupar jogadores e correr o risco de perder, precocemente, a liderança?

    COMENTE COMENTE COMENTE

    OBS – Estarei em Brasília neste final de semana para assistir ao casamento de uma sobrinha´.

    Viajo hoje à tarde (com a família toda) e retorno na segunda-feira.

    Não sei se poderei atualizar o blog pois a cerimônia ocorrerá no mesmo horário do Palmeiras x Paysandu.

    Tentarei, mas se não for possível, contarei com os comentários de todos os amigos no espaço que deixarei em aberto.

    Obrigado a todos os amigos.

    (AD)

    1 Comentários:

    • Às 16 de agosto de 2013 22:35 , Anonymous Marco disse...

      Na terça feira o Palmeiras faz um gol legal e o Sportv por meio de seu fraco de personalidade Maurício Noriega tenta achar pelo em ovo, classificando o gol como irregular.
      Para isso, edita as imagens que quer ver, ignorando tudo o que ocorre no lance e esquece dezenas de comentários que ele mesmo já havia feito em ocasiões semelhantes.
      Na quarta feira, o argumentador Villaron (como bem classifica o Alcides) passa por cima das regras e tenta a todo custo convencer ao telespectador de que o gol do time do Jardim Leonor foi legal.
      Tanto Noriega, quanto Villaron não demonstram sintomas de cegueira. Nenhum dos dois pode ser classificado como ignorante esportivo.
      Então, como classificar o comportamento fora de lógica de ambos?
      Haveria alguma determinação interna no Sportv para que se comente, que se force a situação de acordo com a camisa?
      Villaron, Noriega e o próprio Sportv julgam que a grande maioria dos telespectadores é composta por Homer Simpson, como já deixou vazar pela internet o seu colega de Jornal Nacional, Willian Bonner?

       

    Postar um comentário

    Assinar Postar comentários [Atom]

    << Página inicial