Observatório Alviverde

15/03/2014

COM TUDO E COM TODOS PALMEIRAS TENTA PASSAR SOBRE A PONTE!


 

Kleina disse que lançará mão do time titular para enfrentar a Ponte, no que obra, muito bem! 

Entrar com um mistão seria, uma i-r-r-e-s-p-o-n-s-a-b-i-l-i-d-a-d-e, haja vista que o Palmeiras, como um time de futebol profissional de cumeeira, tem de procurar, sempre, o que for melhor em qualquer circunstância ou competição que dispute!

A vitória contra a Ponte, hoje, é de fundamental importância para que o Palmeiras mantenha viva a sua chance de chegar à frente do Santos na rodada final , a fim de que possa gozar de um dos poucos privilégios decorrentes do regulamento: jogar todos os jogos da fase final em seus próprios pagos, exceção feita à final que será ferida em estádio a ser escolhido pela FPF.

Muita gente diz que chegar em primeiro com tão poucas benesses não é motivo para que um clube se mate em busca do primeiro lugar na fase classificante. 

De minha parte, entendo diferente pois um clube que consegue apresentar uma regularidade durante toda a sua trajetória, na fase preliminar da competição, tende (do verbo tender) a estar mais bem preparado quando dos jogos que definem a competição.

É ululantemente óbvio (NR) que o futebol nem sempre segue os ditames da lógica ou do esportivamente correto.  Sobretudo quando se joga partidas no sistema denominado "matamata"! 

Nessas circunstâncias, tudo pode ocorrer e acontecer, até o time mais fraco ganhar. 

Em passant: não era disso que os puristas da mídia tanto reclamavam até conseguir que a CBF passasse a promover o brasileirão por pontos corridos?

É evidente que um campeonato nessa modalidade faz justiça e garante que o melhor -quase sempre- vença, mas ninguém, em sã consciência, procura justiça no futebol, procura emoção! 

Queiram ou não, admitam ou não os sonhadores da mídia, um campeonato inteligente com uma fase classificatória por pontos corridos -escolhendo os melhores, (melhor em dois grupos com a escolha de dois, talvez de quatro, se houver datas)- respaldada por uma fase "matamata" em grande estilo, com ampla cobertura da TV aberta,  galvanizaria o país, de norte a sul. 

Sei que é algo assim que a Rede Globo reivindica, -acertadamente- e se isso viesse a ser adotado, para o desespero dos conservadores da mídia, áulicos e lambebotas dos europeus, o futebol brasileiro se robusteceria e ganharia uma nova dimensão sob todos os aspectos.

Voltando, da digressão para o que interessa, o Palmeiras -que carrega, há anos, o peso de não ter equipes com ataques realizadores mesmo quando é campeão- está perdendo o primeiro lugar para o Santos, justamente pelo menor saldo de gols.

Como não vai poder tirar a diferença, caso os dois vençam, o Verdão tem de torcer por um tropeço do Santos contra o Rio Claro, amanhã, na Cidade Azul, ou torcer para que o seu resultado contra a Ponte seja melhor do que o resultado do Santos. Em razão disso, há a necessidade premente da utilização do time titular.

Desta vez, porém, estou plenamente satisfeito com Kleina que levou todos os titulares para a concentração. Isso garante que o time que vai entrar em campo não fugirá tanto das características daquele básico a que chamamos titular.

Leia a relação dos concentrados:

Goleiros: Fernando Prass e Fábio
Laterais: Wendel, Juninho e William Matheus
Zagueiros: Lúcio, Tiago Alves e Wellington
Volantes: França, Eguren e Renato
Meias: Valdivia, Mendieta, Patrick Vieira e Bruno César
Atacantes: Alan Kardec, Vinicius, Leandro, Miguel e Rodolfo.


Como Júlio César pediu para jogar, há quem diga que o time do Palmeiras será respaldado pelos reservas atuando com esta formação:

Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Tiago Alves e William Matheus; França, Eguren, Bruno César e Mendieta; Leandro e Vinícius.

Eu, particularmente, repito, entraria em campo com a melhor formação possível, retirando, se muito necessário, pontualmente, um ou outro titular que não esteja tão bem fisicamente

Porém, tendo todos titulares no banco como garantia, seria fácil substituir quem jogasse mal ou as peças que deixassem de corresponder às expectativas !

Com tudo e apesar de tudo, é sempre de melhor tom a manutenção do time principal para efeito de a equipe adquirir cada vez mais entrosamento, requisito fundamental para quem quiser ganhar o campeonato.

Finalmente, creio que o Palmeiras atuará completo,  por uma única e simples razão: Kleina não vai querer ser derrotado pelo seu ex-time e por tantos jogadores que são crias dele, Kleina, e que fazem parte, ainda, do elenco pontepretano! É simples questão de orgulho pessoal!

COMENTE COMENTE COMENTE
 

3 Comentários:

  • Às 15 de março de 2014 10:17 , Anonymous Anônimo disse...

    Sem inventar na escalação e no posicionamento. É isso que o palmeirense cobra com tanto vigor do GK. É tão difícil, pofexô?

    Gostei do lema, melhor que contra tudo e todos.

     
  • Às 15 de março de 2014 15:03 , Anonymous Marco disse...

    Observações sobre a rodada da Copa do Brasil e os jogos deste final de semana.

    Palmeiras 1 x 0 Vilhena – resultado que possibilitou o segundo jogo
    Despertou a atenção de alguns setores que vivem em tocaia, esperando o primeiro motivo para destilar sua ira.
    O que passou, de verdade, neste jogo, o Palmeiras foi atrapalhado pelas condições do gramado, o treinador errou ou o resultado foi interessante sob o aspecto comercial para os dois lados?
    Sob essa possibilidade, podemos pensar até no resultado do rival, que fazendo o segundo jogo no Panetone poderá promover a estreia do Pato, lotando o estádio.
    Hipóteses desse tipo nos proporcionam analisar se ao fazermos criticas tão fortes ao desempenho do time não teríamos que antes pensar se sabemos de tudo o que pode ter acontecido.
    Será que o Palmeiras queria realmente eliminar o segundo jogo?
    Vamos ter essa segunda partida entre os dois jogos finais do Paulistão. Isso desgastará o elenco?
    Claro que não. Basta diminuir a carga de treinamento durante toda a semana e o jogo da Copa do Brasil passará a ser um coletivo de luxo.

    Poupar jogadores, entrar com time misto contra a Ponte
    Quem são os jogadores titulares do Palmeiras? Bruno César, Mendieta, Leandro, que não jogaram o tempo todo em Vilhena são reservas?
    Goleiro precisa ser poupado? O zagueiro que entrar no lugar do Marcelo Oliveira jogou em Rondônia?
    Poupar o time se resume a um só jogador, Valdívia. Deve jogar ou deve ficar no banco? O restante vai para o jogo normalmente. Como sempre, é muito barulho antes de analisar os fatos.

     
  • Às 15 de março de 2014 18:28 , Anonymous Anônimo disse...

    Sobe muita grita Gilson K. desde que chegou ao Palmeiras tem matado um leão por dia e ta se sobressaindo,Graças Ao Seu Trabalho e Sua Humildade (Humildade no sentido de ta Ganhando R$300.000,00 e reduzir Pra R$250.000,00)fosse outro Idiota Tinha Vazado!...
    Torço Pra esse Cara Pra Caramba!...

    As.J.J

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial