Observatório Alviverde

23/03/2017

O PALMEIRAS NO PAULISTÃO!


Participei há algum tempo do blog do Alberto Helena, cronista que muito respeito, alertando-o para o perigo da extinção dos estaduais no Brasil.

Sem responder-me diretamente em relação ao tema,, ele postou no dia seguinte uma matéria na qual qualificou como um retrocesso os estaduais, com o que, definitivamente, não concordo.

O desprezo pelos regionais é a causa de todas as causas da crise técnica que assola o futebol brasileiro.

As consequências estão aí aos olhos de todos e começaram pelo fechamento de dezenas de clubes de tradição do futebol brasileiro, passam pela consequente ausência da renovação de valores, e atingem o estrangulamento do mercado para os profissionais da bola e, até, para radialistas e jornalistas.

O futebol do interior, com raríssimas exceções, está, inquestionavelmente, liquidado!

No entanto fora, cronistas como Helena e outros, (bem intencionados mas equivocados) que, em nome de uma pretensa atualização e suposta modernização, atiraram o futebol brasileiro num atoleiro do qual será difícil que ele saia.

A necessidade premente de importação de jogadores no mercado sul-americano, sempre a peso de dólar, é a prova cabal de que o futebol brasileiro, outrora um dos melhores do planeta, mergulhou numa crise sem precedentes e, ano a ano, paulatinamente, vai sendo superado no cenário sul-americano por chilenos e colombianos.

Muitos hão de rebater os meus argumentos mediante a vitória e a garantia da classificação da Seleção Brasileira, ontem, em Montevidéu, mas a minha preocupação reside na renovação de valores nos anos que estão por chegar.

Por tudo o que disse quero dizer-lhe que, menos por saudosismo, muito mais por necessidade de reconstrução e renovação, sou um aficionado incorrigível dos campeonatos regionais porque creio que apenas mediante a valorização dos estaduais o futebol brasileiro poderá voltar a ser novamente o que um dia já foi.

Paralelamente o Palmeiras segue sua trilha no Paulistão e já nos estertores da fase classificatória da competição, sinaliza que será o time que vai somar o maior número de pontos da competição, ganhando, assim, a possibilidade de fazer todos os jogos decisivos no Allianz Parque.

Ao constatar essa indesmentível verdade fico pensando como que pode continuar e recrudescer a ilógica campanha contra Eduardo Batista, cujo início de trabalho está superando o do próprio Cuca.

Agora, mais do que nunca, é a hora de estendermos o nosso apoio a ele, independentemente de nossas posições antecipadas a respeito do jovem treinador.

Falo por mim, apenas por mim, já que não posso falar por ninguém que não seja eu: "se eu estiver errado em relação a EB, terei a humildade suficiente para dizer, neste espaço, que EU estava errado em minha avaliação.

Quero dizer também que não estou esperando o jovem técnico ganhar ou não o Paulistão, mas que ele consiga montar no Verdão um time forte, competitivo e que seja bem treinado!

Mas que estou torcendo para que o Palmeiras vença o Paulistão, tenham certeza que sim! Não apenas pela conquista em si com mais um caneco em nossas prateleiras, mas, principalmente para que ED tenha a tranquilidade suficiente para trabalhar mo Brasileiro e na Libertadores!

Sé é que ele vai chegar tão longe, no Palmeiras!

COMENTE COMENTE COMENTE

9 Comentários:

  • Às 23 de março de 2017 23:37 , Anonymous Arnaldo 72 disse...

    Caro Alcides, ... caros colegas

    Em primeiro lugar também tenho a visão que os campeonatos regionais não deveriam ser relegados ao terceiro plano em que estão hoje em dia. Uma fase preliminar,começando em Agosto do ano anterior, envolvendo somente as equipes de menor expressão e que culminaria neste período de Fevereiro-Abril (aí sim com a participação dos grandes), traria um renovo ao futebol paulista, principalmente.

    Em relação a sua outra proposta, entendo a conveniência de dar paz ao 'pseudo-treinador', mas não espere com isso que a equipe seja bem treinada.
    Os resultados estão sendo obtidos 'apesar do treinador' e não por causa dele.

    Também quero que o Palmeiras ganhe tudo este ano, mas preocupa-me que esta liderança (no Paulista), encubra as falhas que serão cruciais nos futuros momentos decisivos das competições que estamos participando.

    Sigo torcendo, mas eu preferia um treinador mais experiente.

     
  • Às 24 de março de 2017 00:40 , Anonymous Armando disse...

    O Paulista não tem sido um bom teste, uma boa preparação. Talvez por isso engane muita gente. Esse time renovado do Palmeiras passou por grandes dificuldades nos 2 jogos da liberta. O que quero dizer é que o time precisa entender e jogar do jeito mais eficiente na liberta e esses sustos são um bom aprendizado.

    Não sei se notam, mas o futebol argentino, o chileno, o uruguaio, o paraguaio também estão péssimos. Por incrível que pareça, surgiu coisa interessante, talvez por se esperar pouco, de Venezuela, Peru e Colômbia. O Tite pode até fazer história nas eliminatórias, mas não é um bom momento pro futebol latinoamericano. Um exemplo é o Neymar, fera pros padrões de hoje. Nos anos 90 pra baixo, seria mais um na fila do pão.

     
  • Às 24 de março de 2017 08:11 , Anonymous Verde Verdão disse...

    Penso que os regionais estão fadados a extinção, infelizmente, se é que já não estão de fato. Novos tempos, fomentados por interesses de "genios visionários".
    Fato é que, para que a fábrica de craques saia dá UTI, será preciso criar fórmulas de valorização de competições regionais sub 15, 16, 17 etc, com patrocínio, tv, dinheiro e participação dos grandes clubes. Tipo taça SP, mas bem mais planejado.
    Penso que agora a luta deve ser para que possa haver uma melhor distribuição de cotas de tv, de dinheiro das federações e de outras verbas que saem do bolo, para evitar que sobrem 3 ou 4 clubes protagonistas e o restante de coadjuvantes. Claro que as gestões devem ser mais profissionais e passíveis de pena dura aos incompetentes aos de ma fé.
    O Palmeiras, se os interesses de alguns não alterarem o curso dá reconstrução e consolidação, é um caso de sucesso a ser seguido.
    Gosto do campeonato paulista, e acredito que podemos vencer, caso o time não tenha a postura que teve no jogo contra os gambás. Abraço a todos!

     
  • Às 24 de março de 2017 08:33 , Blogger Unknown disse...

    Pra mim estadual deveria ser escolar, um plano esportivo escolar 1% do japonês ou estadunidense já seria um salto em todo esporte brasileiro.

    Eu nem chego a questionar a permanência de EB, primeiro pq não tem ngm melhor para substitui-lo, segundo vem fazendo ótima campanha no paulista, terceiro tem o grupo na mão, é estudioso, esforçado...

    Sobre a seleção, eu assisto o jogo do Boa vista x portugues-rj mas não assisto a "seleção", não gosto, não torço, e pra mim a maior derrota do Palmeiras esse ano foi a convocação de Dudu, craque do time q além de fazer falta, corre o ricso de se machucar igual o Prass.

     
  • Às 24 de março de 2017 10:15 , Anonymous Verde e Branco disse...

    Na minha opinião o campeonato estadual, serve para a preparação física e técnica. Física para pegar ritmo de jogo e técnica para a disputa de vagas entre os titulares visando o brasileirão e as demais competições disputadas ao longo do ano. Acho também que, deveria haver uma premiação maior aos clubes menores um estimulo a mais até mesmo para ajudar na montagem destas equipes para campeonatos seguintes.

     
  • Às 24 de março de 2017 11:59 , Anonymous Elcio disse...

    Eu diria que o importante é estar em todas finais, algumas/todas podemos ganhar.

    O Paulista é a primeira possibilidade e se terminarmos como líder geral, acredito em 80% de chance de conquista.

    Ganhar o Paulista, eu não quero só isso, mas já serve para não passar o ano em branco.

    Lá na frente, é ótimo ver que ano a ano algum título foi conquistado.

    Esse Paulista está fácil de ganhar.

    Pelo que tenho visto, mais um ano só com o Santos para incomodar por aqui.

    Estaríamos revivendo o ciclo dos anos anteriores aos 80, onde só tínhamos dois times em SP?

    Abraços.

     
  • Às 24 de março de 2017 21:11 , Blogger william schneider disse...

    A questão do regional só vai mudar se alguém que por lá esteja, sinta essa mesma vontade de valorizar o campeonato.
    O problema são os "padrinhos". Esses caras perdem a oportunidade de dar chances a quem joga bola e tem talento, por uns centavos na conta.
    É triste ver que mtas coisas são decididas por primeiramente grana e em últimos casos futebol.
    Ah somente uma alternativa e Raul Seixas já sabia, pois é preciso "alugar o Brasil".

     
  • Às 24 de março de 2017 21:32 , Blogger william schneider disse...

    Na vdd se for pensar, está não é a única alternativa, porque nós estamos fazendo a primeira. Que é ter essa persepcao.
    E se ngm der o primeiro passo, a caminhada nao anda.

    Se me permitem uma sugestão, que tal com diálogo de opiniões diversas? Não podemos chegar a um planejamento?

    Afinal, se queremos algum reconheço, que faça valer por onde..

     
  • Às 24 de março de 2017 22:55 , Blogger ester abea disse...

    grande Alcides

    Sem falar em nomes, noto que há posts de boa categoria. E de pessoas novas.

    Aqui é como nosso clube. Se os mais rodados viram Leivinha e Ademir, também aguentaram Darinta e Martorelli...
    Mas depois vieram Evair, Mina, Valdivia e Edmundo, os 2 últimos palmeirenses assumidos. Td prá compensar os anteriores.
    Parece que temos, ao lado de Claudio, Moisés, Campana, Marcos,Lucas, Nei e Verde Insuperável, entre outros tantos craques, uma nova geração, que irá bem no blog

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial