Observatório Alviverde

12/03/2017

O PALMEIRAS PRECISA TRABALHAR PARA QUE OS BASTIDORES NÃO O PREJUDIQUEM NESTE PAULISTÃO!



Foi empolgante a vitória sobre os Bambis mas o Palmeiras não pode, simplesmente, sentar-se sobre o resultado e acomodar-se, principalmente fora de campo no chamado "jogo dos bastidores".

Exemplifico o que digo citando a arbitragem tendenciosa, nefasta e perniciosa do "choque-rei" de ontem, da parte de Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza.

Fosse o clássico no Morumbi e não tenho dúvidas de que a conduta desse árbitro paternal e caseiro -exceto quando atua nos jogos do Verdão na Allianz Arena- teria sido ainda mais deletéria e prejudicial ao Palmeiras.

Aliás o Palmeiras já houvera sido altamente prejudicado na semana passada por outro apitador, Thiago Duarte Peixoto, no jogo contra o Curica, noves fora o benefício obtido quando do grande equívoco do árbitro, daqueles que, quando se trata do Curica, ocorrem apenas a cada 50 anos ou mais, da expulsão irregular de Gabriel.

Não tive a pachorra de contar, mas se ocorreram no derby 20 lances que suscitaram dúvidas, Thiago interpretou 19 contra o Palmeiras. 

Se foram 15 as situações "in dubio", 14 delas foram interpretadas pró Curica e assim sucessivamente. Em suma, uma vergonha!

Em suma, sou convicto de que o erro de identificação ocorrido contra o Curica j-a-m-a-i-s teria sido confirmado ou ratificado fosse o clássico um jogo decisivo.  

Aliás o Curica catimbou e fez de tudo para mudar a decisão do árbitro, parando o jogo -como de hábito-, por tempo suficiente para que o árbitro tomasse conhecimento da reprise na TV . Desta vez, pela primeira vez, não deu certo.

Aliás esse tipo de ação tem se tornado muito comum no futebol e o Palmeiras já foi vítima disso. 

Ou vocês já se esqueceram do gol de Barcos contra o Inter em Porto Alegre anulado pelo representante da CBF após uma ilegalíssima consulta às imagens globais exibidas na TV?

Falando nisso, quantos gols do Curica ou dos Bambis foram anulados nas mesmas circunstâncias? 

A resposta é rápida, simples e curta: Nenhum!

Ao que me lembre esta foi a primeira vez em muitos anos que os curicanos amargaram um erro de tal magnitude.

O interessante é que a mídia só destacou e hipervalorizou o erro que os prejudicou, sem sequer mencionar as dezenas de interpretações arbitrais que os favoreceram. 

Por tudo isso o Palmeiras, daqui em diante, tem de ficar atento aos árbitros, às arbitragens e, principalmente, a todas as elucubrações de bastidores da FPF, tribunais esportivos e, principalmente de apitadores facciosos.

O Palmeiras tem de exigir que ao menos os árbitros que já o prejudicaram em tantas circunstâncias não sejam, definitivamente, escalados para os seus jogos do Paulistão


Se o Palmeiras não agir preventivamente tudo vai ficar muito mais difícil independentemente  de ter o mais técnico, o mais caro e, enfim, o melhor elenco do futebol brasileiro!

E quem não sabe que se o Palmeiras perder o Paulistão o técnico palmeirense (seja Eduardo Baptista ou qualquer outro) e muitos jogadores ficarão como bodes expiatórios e responsáveis pelo fracasso? 

É preciso trabalhar para que os bastidores que nunca (ainda bem) ajudam o Palmeiras, ao menos não o prejudiquem!

COMENTE COMENTE COMENTE


13 Comentários:

  • Às 12 de março de 2017 20:49 , Blogger Emanuel Campana disse...

    Perfeito, eu comentei isso no tópico de ontem, pós jogo, porém com a visão "limitada" de arquibancada do Allianz.

    Falta no Dudu e amarelo para o zagueiro nao marcados, falta do Pratto (zagueirou ontem) no Vitor Hugo , carrinho que merecia ao menos amarelo, diversas faltas no Dudu e nenhuma marcada, falta em tchê tchê na entrada da área e na sequência único contra-ataque das meninas no primeiro tempo​, marcou falta de Guerra (inexistente) um lance onde tchê tchê pegou rebote de frente para o gol e no chute do tchê tchê a bola bate no braço de r. Caio dentro dá área, poderia ser pênalti e muitos outros lances.

    Caso nao me falhe a memória esse juiz foi o quarto árbitro no primeiro jogo dá final dá Copa do Brasil, que expulsou Lucas , porém deixou de ao mínimo dar amarelo para Ler. Lima e r. Oliveira, que estariam fora do segundo jogo.

     
  • Às 12 de março de 2017 21:16 , Anonymous Anônimo disse...

    Arbitragem vergonhosa. Os bambis fizeram faltas forte e nada, mas quando batia um vento no jogador delas, o juiz prontamente marcava. Deve ter ficado com dó das bichas.

     
  • Às 13 de março de 2017 06:27 , Anonymous Fernando disse...

    O melhor desta maravilhosa vitória? Coloca-se um pto final nesta "massa de manobra" que são utilizados pela imprensa canalha, hipócrita e fdp onde só fazem por menosprezar o time da Soc.Esportiva Palmeiras, bem como os corneteiros de plantão que são acéfalos e ignorantes se equiparando aos m@nch@canalhasverdes que até hoje só prejudicaram o verdão e usam como tal como meio de vida sem nunca terem trabalhado são os "sindicalistas torcedores".
    Avanti Palestra!!!!
    Avanti Sócio Torcedor!!!!

     
  • Às 13 de março de 2017 08:42 , Anonymous Nei Verde disse...

    Pessoal: precisamos respeitar a opinião dos outros mesmo que sejam contrarias a nossa, tem uns moleques aqui, verdadeiros chuvas ovos da imprensa, que todos questionamentos em relação ao time é cornetagem, o espaço e para dar opiniões e não ofender.
    Saibam os de fraldas, que esse espaço é de muita tradição, e com frequentadores desde sua fundação, palestrinos de muito conhecimento de palmeiras, cabem a esses novatos se formatar ao molde,e aprender com a velha guarda, e entender que ninguém aqui quer o mal do Palmeiras, e sim evitar que muitos erros dos quais já presenciamos Seja repetidos.
    Alcides o juiz foi do tipo caseiro, mas achou que o mando era dos viados, nossos diretores não tem interesse em resolver esse assunto, pois não envolve grana, assim não tem um por fora.

     
  • Às 13 de março de 2017 11:40 , Anonymous Edson disse...

    O jornalista Andrei Kampff, da TV Globo, lança na noite desta segunda-feira o livro "#Prass38", biografia do goleiro que é ídolo do Palmeiras, clube pelo qual joga desde o fim de 2012. A obra de 223 páginas conta histórias da carreira do atleta de 38 anos, da infância até os dias atuais.
    O livro mescla fatos recentes, como a grave lesão no cotovelo que o tirou da disputa da Olimpíada no Rio de Janeiro, a memórias antigas – dos tempos difíceis na base do Grêmio, passando por situações das mais diversas, como um período no interior de São Paulo, pela Francana, e os anos de futebol europeu, no União Leiria.
    Além do goleiro, que era jogador de tênis na infância, foram ouvidos pelo jornalista diversos personagens fundamentais para a construção da carreira de "Nonô", apelido de infância de Fernando Prass.
    O dia em que foi cobrar salários atrasados de um diretor em um cemitério. Uma briga com a mulher que colocou em xeque seu casamento. A passagem em que acalmou Cuca dentro do vestiário e ajudou a evitar que o técnico pedisse demissão do Palmeiras em meio ao Campeonato Brasileiro. As histórias são muitas nos 38 capítulos.

     
  • Às 13 de março de 2017 11:46 , Anonymous Edson disse...

    acima: copiado e colado.

     
  • Às 13 de março de 2017 11:49 , Anonymous Elcio disse...

    É Fernando, pelo jeito você já está empolgado.
    Infelizmente, eu ainda não me iludi.
    Estou ansioso para, mas ainda não.

    No sábado o FDP do arbitro só marcou a primeira falta sobre o Dudu depois dele sofrer umas quatro.

    É bom ficar preparado mesmo, porque depois do jogo no Entulhão, a desculpa para o assalto já está pronta.

    Abs

     
  • Às 13 de março de 2017 12:44 , Anonymous Elcio disse...

    Uma coisa parece que ficou clara depois dos jogos de Palmeiras x Curica e Juventude x Inter.

    Os arbitro não estão voltando atrás, para não ficarem falando que voltou devido a televisão.

    Depois daquele Fla x Flu, parece que surgiu alguma instrução do tipo, melhor pagar pelo erro do que pela interferência da TV.

    Vamos ver até onde vai.

    Abs

     
  • Às 13 de março de 2017 16:24 , Blogger Unknown disse...

    Corneteiros - porque te calas?

     
  • Às 13 de março de 2017 16:45 , Anonymous MestredosMagos disse...

    ZÉ ROBERTO NÃO JOGOU.

    A IMPRENSA ODIOU.

    E O PALMEIRAS ENSACOU.

    Saudações.

     
  • Às 13 de março de 2017 18:15 , Blogger ester abea disse...

    grande Alcides, nosso camisa 10

    Brilhante exposição. Todos os mais rodados já viram a arbitragem fazer coisas incríveis contra a SEP.

    Dá pra imaginar que estão mandados, se não comprados...
    ...espero que não comprados, pois isto acabaria com o esporte

    Para vc, Alcides, novamente parabéns pela lucidez que coloca nas suas linhas. Vc é jornalista dos bons. Felizmente está do lado certo!

     
  • Às 13 de março de 2017 20:10 , Blogger Boca dura disse...

    Falando em lado certo saiu hoje no blog do Mauro César nojo uma entrevista com José Roberto da crefisa no qual o jornaleiro travestido de urubu doente tenta de forma bem nociva diminuir o valor do nosso patrocínio apesar do proprio empresário destacar que vale muito a pena o investimento

     
  • Às 13 de março de 2017 20:11 , Blogger Boca dura disse...

    Falando em lado certo saiu hoje no blog do Mauro César nojo uma entrevista com José Roberto da crefisa no qual o jornaleiro travestido de urubu doente tenta de forma bem nociva diminuir o valor do nosso patrocínio apesar do proprio empresário destacar que vale muito a pena o investimento

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial