Observatório Alviverde

25/04/2017

SE O PALMEIRAS VENCER O PEÑAROL E JOGAR BEM, VOCÊ CONCEDE NOVA CHANCE A EDUARDO BATISTA?



Não sou um opositor radical a Eduardo Baptista, convicto de que se trata de um profissional sério, lúcido, honesto, interessado, inteligente e bem intencionado.

Digo apenas que ele chegou ao Palmeiras muito tempo antes do que deveria ter chegado, ponto!

O que me fez protestar e não concordar com a sua contratação pelo Verdão, foi o pouco tempo de rodagem desse profissional que não vinha precedido por qualquer trabalho revolucionário ou inovador, que tivesse destaque ou que chamasse à atenção.

Dizer que ele foi bem no Sport é realçar o óbvio haja vista que esse time é, entre todos, aquele de maior e melhor estrutura do estado de Pernambuco.

Suas passagens posteriores pelo Flu e pela Ponte foram, se não tão mal, não tão bem, sem qualquer destaque, realce, marca pessoal ou inovação, mas dentro de uma monótona normalidade.

Positivamente, não dá para compreender como Mattos, que se jacta como um dos principais diretores de futebol remunerados do país, isto é, um profissional da área, cometeu o desatino de uma contratação tão infeliz.

É óbvio que a mídia paulistana não apenas concordou com a contratação de EB pelo Palmeiras, como a aplaudiu e, principalmente, avalizou. 

Aquilo que todo o palmeirense sabe de cor e salteado, isto é, "o que é ruim para o Palmeiras é sempre ótimo para a imprensa", configurou-se mais uma vez e novamente (ficou muito claro explícito), em detrimento do próprio clube.

À época dos rumores da contratação de EB, não vi, não ouvi, não li e nem assisti a nenhum comentário mais forte da parte de ninguém da mídia criticando Mattos ou o clube pela contratação de um técnico incipiente e inexperiente...

Depois, ninguém cobrou uma atitude da diretoria no sentido de encontrar não paleativos mas uma solução definitiva para uma situação de desmandos e falta de liderança que se agravava a cada dia e que acabou se tornando crônica e aflitiva, dentro e fora de campo, via elenco e torcida.

No elenco em face da falta de disciplina, de táticas inovadoras, de novos métodos de trabalho e das seguidas incoerências de Eduardo Batista não apenas na escalação, mas, principalmente na formatação tática de uma equipe que, apesar de individualmente reforçada perdeu o sentido de conjunto e  desaprendeu de jogar.

Na torcida porque o torcedor fica na dúvida se deve ou não apoiar um treinador que se revelou fraco e incapaz até de impor um modelo de jogo eficiente e coerente, a julgar-se pelo que se vê das enormes dificuldades de uma equipe em vencer mesmo os adversários mais fracos de elencos muito mais baratos.

De minha parte, vou (outra vez) baixar provisoriamente o tom de minha crítica entre hoje e amanhã, na expectativa de uma grande vitória do Verdão sobre o maior campeão da Libertadores, o Peñarol, em Montevidéu. 

Para que eu cesse as críticas e, melhor, as releve, só na hipótese de uma atuação perfeita contra o grande rival uruguaio, o que não acredito venha a se configurar e confirmar plenamente nas quatro linhas. 

Tenho certeza, porém, que nem todos os palmeirenses agirão como este blogueiro que vai proporcionar mais essa chance a EB, mas, em absoluto, não lhes tiro a razão.

Muitos palestrinos, tomados pela irracionalidade e pelo fanatismo, enceguecidos pela ira, e outros, ainda, pelo medo de que o time não se aprume em futuro próximo, ainda que o técnico acerte em tudo e o time arrebente em campo alcançando um resultado expressivo contra o aurinegro uruguaio, continuarão, em nome desse futuro pedindo a cabeça do treinador!

E VOCÊ?

Se o Palmeiras vencer e jogar bem, concede nova chance a Eduardo Batista?

Ou independentemente de melhoras, de bons resultados e de bom futebol entende que mantê-lo será um retrocesso?

COMENTE COMENTE COMENTE

9 Comentários:

  • Às 25 de abril de 2017 13:45 , Anonymous Arnaldo disse...

    Caro Alcides, ... caros colegas

    Em resposta direta à pergunta, digo que o Palmeiras não vai ganhar do Peñarol amanhã.
    Recebi agora de manhã a informação que Dudu tem questionado frontalmente ao pseudo-treinador.

    Ou seja, o vestiário já foi.

    Na improvável possibilidade de uma vitória, mandaria embora do mesmo jeito, afinal não é um jogo que define a qualidade de um trabalho e sim o 'conjunto da obra'... e já vimos que a obra está muito mal feita.

    [[]]

     
  • Às 25 de abril de 2017 16:09 , Anonymous alcides drummond o editor disse...

    Meus amigos

    Ao tentar deletar duas publicações de anônimos com palavrões e xingamentos(repito que não vou aceita-los e nem os palavrões) o programa subitamente apresentou um erro (não fui eu, mas o programa) e deletou todas as mensagens.

    Com as minhas desculpas rogo a todos que puderem para que refaçam as suas mensagens ao mesmo tempo em que reforço a solicitação para que não se ofenda ninguém via blog.

    Conto com a compreensão de todos e renovo as minhas desculpas (AD)

     
  • Às 25 de abril de 2017 16:22 , Anonymous Luther Blisset disse...

    Caros,

    Da mesma forma que tive peito em defender e querer a manutenção do atual técnico EB a frente do Palmeiras, venho aqui reconhecer que nesse momento o certo a se fazer é darmos baixa na carteira de trabalho dele.

    E isso é minha opinião como torcedor, que utilizei como parâmetro o campeonato Paulista e mais especificamente a eliminação frente a Ponte Preta como resultado da minha avaliação.

    Sabe prova de vestibular, aonde as 60 perguntas valem 6 pontos e a redação vale 4?
    Então, EB na minha opinião acertou 30 das 60 perguntas, estava na média, precisava nota máxima na redação e acabou tirando ZERO.
    Ou seja, até o primeiro jogo da final, seu rendimento atendia as expectativas (baseado em números), só que na hora da decisão, de mostrar pra que veio, não atendeu e em meio ao seu maior desafio fracassou.

    Repito, na minha opinião, como torcedor apaixonado, não acho que o mesmo merece uma 2º chance, porém vale o retrospecto de que nunca um treinador Brasileiro que assumiu um grupo no meio de uma Libertadores foi campeão.

    Luther Blisset.

     
  • Às 25 de abril de 2017 17:07 , Anonymous Elcio do Juqueri disse...

    Vou tentar resumir por que escrevi muito.
    Passados 4 meses, por seis vezes uma segunda chance foi dada a ele por mim.

    Me lembro de te-las enumerado, sempre com alguma desculpa para tentar me convencer de que ele poderia se redimir

    1- Curica - Inicio de trabalho.
    2- Atl Tucuman - Estreia na Libertadores, nervosismo
    3- Jorge W - estrei em casa, precisando vencer.
    4- Peñarol - Juiz safado, adversário FDP e jogadores perdendo gols.
    5 - Ponte Preta - Ganho do Peñarol num jogo extressante
    6 - Ponte Preta - A vaca já tinha ido para o brejo, estamos focado na Libertadores.

    AGORA CHEGA NÉ!!!!

     
  • Às 25 de abril de 2017 17:17 , Anonymous ednei disse...

    Quanto mais demorar para demissão,coisa que mais cedo ou mais tarde vai acontecer,mais tempo teremos perdido.Fora Eduardo Batista.A ia me esquecendo sr Alcides para de criticar o fenomeno em contratações Alexandre Matos.O regime no palmeiras é presidencialista, portanto quem demite treinador é a presidencia.Tentou dar uma chance ao estudioso EB, mas não ha evolução.Demissão sumaria!

     
  • Às 25 de abril de 2017 20:33 , Blogger Miguel disse...

    Não quero a permanência de EB pelos motivos já mostrados no texto. Ele pode ser honesto e trabalhador, mas não tem a experiência necessária para treinar um ninho de cobras como o Palmeiras. Vale uma velha comparação mas que funciona: Não se dá uma Ferrari para quem acabou de tirar habilitação. Sou contra a permanência seja lá qual for o resultado.

     
  • Às 25 de abril de 2017 21:25 , Blogger Duende Verde disse...

    Já está fazendo hora extra!!!Deveria ser demitido no sábado a noite após o jogo contra a Ponte...meu receio é acontecer como no ano passado, qndo resolverem tirar o EB já poderá ser tarde.

     
  • Às 25 de abril de 2017 22:35 , Anonymous Arnaldo disse...

    Caro Alcides, caros Colegas

    O elenco esfacelado e a imprensa'fazendo a festa'.

    Vejam o link:
    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/palmeiras/noticia/felipe-melo-da-bronca-em-roger-guedes-no-treino-do-palmeiras-no-uruguai-veja-video.ghtml

    Tristeza profunda.

    Saudades do Cuca!!

     
  • Às 25 de abril de 2017 23:26 , Blogger Eduardo Moblize disse...

    É meus caros palestrinos, já vi que este ano será perdido. Muito triste

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial