Observatório Alviverde

22/05/2018

DOIS ASSUNTOS PARA VOCÊ ESCOLHER QUAL DELES VAI COMENTAR!


Os jovens atacantes da base, Fernando e Papagaio, apresentaram-se hoje e vão começar, segundo a mídia palmeirense, a participar das atividades do time profissional. 

Para mim, trata-se de medida tardia! Eu imaginava que já estivessem incorporados aos profissionais, no time principal onde, no mínimo, teriam feito muito mais do que o esforçado Deyverson.

Não sou daqueles que advogam a entrada massiva de jogadores da base no time principal, não por princípio ou filosofia (eu gostaria muitíssimo...), mas por questões de praticidade.

Sou contra porque conheço a torcida alviverde desde a longínqua década de 50, sei como ela age e, sobretudo, reage em relação aos jogadores jovens, na maioria das vezes, mais do que os queimando, estorricando-os.

Da mesma forma, sei de que forma iria reagir a facção "bambi-curicana" da mídia paulistana, no sentido de boicotar para desestruturar e abortar o processo de renovação que o Palmeiras, não se sabe porquê, insiste em esconder e teima em não desenvolver.

Como sempre ocorreu, uma das formas é criticar forte os garotos, repreendê-los intolerantemente ao mínimo erro e dizer para a torcida que a grandeza do Palmeiras "exige" a contratação de jogadores experientes e famosos.

Se mal pergunto, se os presidentes e diretorias sucessivos que o Palmeiras tem tido não têm coragem suficiente para "peitar" a mídia e enfrentar mais esse boicote, por que o clube gasta tanto dinheiro no setor, considerando-se pífio aproveitamento dos garotos da base?

Outro dia eu falava sobre a dicotomia manifesta da torcida palmeirense, cujos humores são definidos não pelo rendimento do time, mas, exclusivamente pelos resultados que obtém.

Recebi, então, a resposta de que as outras são exatamente iguais e suas reações são as mesmas, mas não é verdade. 

A torcida palmeirense, principalmente a (des) organizada é a mais intolerante do Brasil, ao nível dos "hooligans" ingleses que abalaram o Reino Unido e que só agora, decorridos tantos anos,  a mão pesada da justiça britânica consegue controlá-los.

Infelizmente chego à conclusão de que a maior parte da torcida palmeirense tem complexo de colecionador de álbum de figurinhas porque só valoriza as figurinhas carimbadas", isto é, jogadores de nome e, para a maioria, a base representa, apenas, um apêndice do clube.

O tempo passa, tudo no mundo do futebol muda, se altera, transfigura, menos a teimosa, obstinada, renitente e prepotente torcida do Palmeiras, guardadas as exceções de praxe que melhora, reconheço, mas em ritmo de passos de tartaruga.

Fica explicado porque defendo o aproveitamento da base em doses bem parcimoniosas, mas, fique claro, não pelos garotos em si, mas pela forma como sei  que serão tratados. Com raríssimas exceções, foi sempre assim.
 
Se a diretoria conseguir emplacar Fernando e Papagaio entre os profissionais, será uma grande conquista e, quem sabe, o "start" para que o clube possa promover um número maior de revelações da base.

A propósito, por que o Palmeiras foi buscar o mediano Hyoran na Chape, se ele tinha (e tem) muitos jogadores de meio de campo com melhor potencial do que ele dentro de casa? 

Você que me lê considera que a política de aproveitamento da base é a ideal neste momento em que o Palmeiras está dotado de um elenco caro e de tantos jogadores de renome?

Ou você defende a tese de que o Palmeiras deveria contratar menos e aproveitar melhor os jogadores de suas distintas categorias de menor idade?

O outro assunto

Acabo de ver e ouvir Emerson Leão no Esporte Interativo e constatei que em relação à dupla Jailson e Prass ele pensa exatamente como eu.

Ao ser perguntado qual seria a solução para o gol dos Bambis (ninguém, por lá, está satisfeito com Cidão) ele, simplesmente, respondeu:

"A solução para o SP é simples e está no vizinho. Basta atravessar o muro e contratar Prass, um dos melhores goleiros do Brasil, que não está jogando.

Muito melhor do que o reserva Jailson que também é um goleiraço, Prass resolveria em definitivo o problema do SPFC.

Você concorda com o Leão?

Para que não digam que estou em cima do muro, vou repetir o que já disse e que vai AO encontro do que disse o catedrático em gol e em goleiros, Emerson Leão: 

Jailson, muito bom "gol-keeper", como se dizia antigamente, profissional sério e aplicado nos treinamentos, dono de uma sorte incrível (fator subjetivo que não conta, mas se constata e registra quando das avaliações e comparações) ganhou por méritos a posição, vem dando conta do recado e, na atual conjuntura, tem de, efetivamente, ser mantido como titular.

Mas se faz mister reconhecer que não há termos de comparação entre a qualidade técnica de Prass (muito melhor) e a de Jailson, tanto e quanto os recursos e aquele (plus) que se espera sempre de um goleiro diferenciado e especial.

Jailson é especial muito mais pela sorte que todo o bom goleiro tem de ter. Ele tem!

Prass é especial e diferenciado, pela condição técnica de goleiro "extra-série", talvez o melhor em atividade em todo o Brasil.

Sorte, mesmo, tem o Palmeiras pelos dois goleiraços que tem, tanto e quanto, de quebra, o terceiro reserva, Weverton, o goleiro da Seleção Brasileira de futebol que ganhou ouro olímpico, a única competição que a Seleção Brasileira ainda não houvera conquistado!

ESCOLHA O ASSUNTO E DEIXE A SUA OPINIÃO!

COMENTE COMENTE COMENTE
A respeito de Prass:
Desde que Roger Machado assumiu, em janeiro, Prass só foi titular em três dos 30 jogos realizados.  
Entrou contra o Curica, no meio de um clássico, após expulsão de Jaílson.
Na reserva, recebeu várias propostas de times médios da série A mas não admite sair do Verdão.
Disse que seu plano é voltar à titularidade e vai brigar com lealdade pela posição, sem se dar por vencido. 
Quer jogar em alto nível pelo maior tempo possível., finalizou Prass, que já fez do Palmeiras o clube em que ele mais atuou na carreira.
OS NÚMEROS (IMPRESSIONANTES) DE PRASS NO PALMEIRAS:
– 254 jogos (252 como titular) – 22.263 minutos – 60% de aproveitamento dos pontos – 137 vitórias – 45 empates – 72 derrotas – 3 títulos (Série B-2013, Copa do Brasil-2015 e Brasileirão-2016) (Fonte: Yahoo)  (AD)

 

19 Comentários:

  • Às 22 de maio de 2018 00:26 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Minha opinião é que Jailson é goleiro. E Prass, um raqueteiro. Jailson, fosse descoberto há 15 anos, estaria jogando na Europa, ao lado de Buffon. Jailson tem alguns fundamentos dignos de um grande goleiro. Prass tem fundamentos dignos de um pereba, tal como o espalmar ao invés de agarrar, e o sair jogando, patético. Um grande jogador começa pelo nível mínimo de deficiências. Jailson as tem, minimamente. Prass as tem, maximamente.

     
  • Às 22 de maio de 2018 08:19 , Blogger Moisés Braga Ribeiro disse...

    Por mais que eu defenda que o Jailson tem todos os méritos para ser titular, uma coisa é certa, flagrante, evidente: Prass tem um desempenho muito superior para defender pênaltis.

    Na Libertadores e na Copa do Brasil ele tem que ser aproveitado, no mínimo, como carta na manga, aquela substituição no final de um jogo difícil e decisivo que se encaminha para a decisão por penalidades máximas.

     
  • Às 22 de maio de 2018 08:34 , Blogger Moisés Braga Ribeiro disse...

    Sobre a base.
    A mudança mais difícil, em qualquer situação, é a mudança cultural.
    O Palmeiras vem mudando a cultura sobre sua própria base, isto é nítido e é muito positivo.

    A base vem participando, e ganhando, campeonatos desde o sub-11.
    Além da base propriamente dita, o Palmeiras está montando uma rede de escolinhas de futebol.
    Tudo isso funciona como peneira de talentos, então é natural e esperado que o trabalho renda frutos: os jogadores pratas-da-casa para o time principal.
    Vejo a efetivação dos dois atacantes como muito positiva.
    O Alan deve subir também em mais alguns anos.

    Quanto à reação da torcida, esta é outra mudança cultural.
    Levará tempo para ela se acostumar a ver o Palmeiras como time formador, como o Santos, por exemplo.

    Em resumo: estamos no caminho certo!

     
  • Às 22 de maio de 2018 08:49 , Blogger Moisés Braga Ribeiro disse...

    Outro assunto: Borja.
    Finalmente ele está contente consigo mesmo, participativo, jogando para o time, entrosado, arriscando até dar entrevista em português.
    Ele já disse que quer vencer no Palmeiras, e pela atitude isso não foi dito da boca pra fora.

    Nunca será um Evair, mas é o matador que temos hoje, temos que prestigiá-lo.
    Com Lucas Lima, Guerra e Scarpa no time, ele pode tranquilamente ser o artilheiro do Brasileirão só com gols de bola enfiada, sua especialidade.

     
  • Às 22 de maio de 2018 09:33 , Blogger Ester Abea disse...

    amigos

    pitacos Esterísticos:

    a. nao entro na polemica Prass X Jailson. Os 2 sao bons, e o que interessa é que estamos bem servidos. Cada um, claro, tem seus pontos fortes e fracos

    b. quanto aos moços da base, concordo com o Alcides. Nossa torcida, instigada pela imprensa marrom, nao tem a menor paciência com eles. Até com o craque, palmeirense e bom caráter Gabriel Jesus. Vi, no Allianz, o pessoal impaciente a cada mínimo errinho do moço...

    c. nosso Moisés mais ou menos pede paciência com o Borja...e fala da bola enfiada. Os mais rodados viram o Toninho(idos de 1978) que nao era craque mas fazia gols. Era um baixinho especializado em receber bolas do Rosemiro(nao nosso brilhante baiano, mas um Lateral Direito). A bola era lançada na área e Toninho tinha tanta explosao que saía de trás da zaga e aparecia na cara do goleiro, só na velocidade...um exemplo de que nao precisa ser craque para ser artilheiro...

     
  • Às 22 de maio de 2018 09:45 , Anonymous Elcio disse...

    Sobre a base;

    O Palmeiras tem feito um bom trabalho na base, temos aparecido em todas as fases finais dos campeonatos em que disputamos, temos vários jogadores na seleção e inclusive treinador.
    O que falta é promove-los, a questão é que nem todos conseguem chegar lá, e isso é natural.
    Do que tenho visto da base me parece seguro que vingarão, não sei se no Palmeiras, o lateral esquerdo Alan Candido, o atacante Fernando e talvez o zagueiro que até está treinando com a seleção principal, se não me equivoco o nome é Pedro.

    Realmente, a torcida não quer saber disso, ela quer saber quantos vams comprar na janela de Julho, infelizmente.

    Ninguem fala em testar o Fernando no lugar do Borja, querem saber quem vamos comprar.
    Aproveitando que falei do Borja, quero vê-lo quando voltar da seleção, para se certificar de que esse esforço que ele tem demonstrado não foi simplesmente para estar na Russia.

     
  • Às 22 de maio de 2018 09:48 , Anonymous Darth palestra disse...

    Leão conhece como poucos a posição de goleiro.
    Foi um dos maiores goleiros do Brasil.
    Vi o programa e disse claramente que Jailson é um grande goleiro mas que é uma pena o Prada ser reserva.
    A solução do São Paulo está do lado, ele disse.
    Concordo com ele.
    É o melhor goleiro que temos.
    E pega pênaltis.

     
  • Às 22 de maio de 2018 09:57 , Anonymous Elcio disse...

    Sobre os goleiros;

    Considero o Jaílson muito mais goleiro do que Prass, compactuo da opinião do Verde.

    Um critério que adoto para identificar um goleiro bom, é o fato de segurar a bola sempre que possível e não espalma-la sempre.

    O Jaílson tem segurado umas bolas no chão que poucos goleiros teriam.

    Outro ponto positivo para o Jaílson é a calma quando recebe um recuo de bola e precisa trabalhar com os pés, isso transmite segurança, Prass é horrível nesse quesito.

    Não quero com isso desmerecer o Prass, excelente goleiro, mas a única coisa que o Prass leva vantagem sobre o Jaílson são os Pênaltis.

    Me parece que o Jaílson por ser mais pesado, não consegue saltar mais rápido e longe que o Prass, às vezes isso também se nota durante o jogo normal.

    O Weverton está ferrado, porque o Prass disse em entrevista que nem pensa em parar e o Jaílson a continuar assim, não irá largar o osso.

    Estou achando que vamos mandar mais um Zetti lá para o lado de lá do muro.

     
  • Às 22 de maio de 2018 10:12 , Blogger luciano vicentini disse...

    Se o Prass fosse o titular o Leão responderia do mesmo modo, mudando os nomes falando q a solução pra eles seria o Jaílson ou seja estamos bem de goleiro....

     
  • Às 22 de maio de 2018 10:32 , Anonymous Elcio disse...

    Justo eu?

    :)

     
  • Às 22 de maio de 2018 11:02 , Anonymous Marco disse...

    Faleceu aos 86 anos ALBERTO DINES, jornalista criador do ótimo programa OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA.

     
  • Às 22 de maio de 2018 11:16 , Blogger Libertad disse...

    Jaílson e Prass..!

    Não acredito em sorte, e sim em trabalho e disciplina, e Jaílson tem feito isso, para atingir o apse o negrão precisa apenas aprimorar os fundamentos em pênaltis, e saída de gol, no momento esta em excelente fase, mostra se muito bem com defesas seguras e boa saída de bola, sabe jogar com os pés, seria injusto perder a titularidade, a má fase de Praas no ano passado lhe custou a titularidade, assim como Jailson esperou ele também vai ter que esperar.

    Mandato de três anos aprovado pelos concelheiros, ate ai tudo bem, o estranho é Dona Leila ir conseguindo tudo na canetada, daqui três anos ser eleita presidente, e estar tudo na mão dela, usar o clube para seus interesses, achatar o avante e outros esquemas de captação, manipulando tudo para que o clube fique total dependente de seu patrocínio, muito perigoso o poder na mão de um só, onde se como o pão não se pode comer a carne..!
    Tenho medo dessa mulher, não a acho torcedora, sempre que tem oportunidade subestima o Palmeiras, no famoso, eu, comprei, eu fiz, eu paguei...!
    Sou mais Paulo Nobre, sem Leila..!
    Quanto aos meninos da base, tem que ser promovidos e trabalhados sim, mas com muito cuidado, funciona melhor com o time padronizado, tipo quem entra sabe o que fazer, como os gambas..! Uma das prioridades seria resolver logo essa situação do Scarpa, mas não há muito interesse, não envolve dinheiro.
    Num resumo, tenho muita preocupação dessa dubla Leila, Galiote e Matos..!
    Nei verde

     
  • Às 22 de maio de 2018 12:16 , Blogger Libertad disse...

    Ester, boa lembrança, Toninho meteu dois em nós, no mesmo dia foi comprado do Figueirense, era artilheiro nato.
    Nei

     
  • Às 22 de maio de 2018 13:28 , Anonymous Clint do Oeste disse...

    Atenção, muita atenção no que vou escrever. Anotem e me cobrem depois.
    Essa Leila Pereira vai nos dar um dor de cabeça no futuro que não vai ter Neosaldina que dê jeito depois.
    O PALMEIRAS ASSINOU SUA PRÓPRIA SENTENÇA, SUA PRÓPRIA CONDENAÇÃO.

     
  • Às 22 de maio de 2018 14:55 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Tchê tchê indo embora. Injustiça !

     
  • Às 22 de maio de 2018 19:04 , Blogger STM disse...

    Vai fazer falta!
    Deveria estar jogando no lugar do BH!

     
  • Às 22 de maio de 2018 19:15 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Primeiro foi Gabriel. Agora o polivalente Tchê Tchê, um dos grandes responsáveis pelo Enea de 2016. Enquanto isso os perebas Thiago Martins, Deividson, Luan e Thiago caminhão sem freio contimuam. Esse gordinho caipira não sabe nada de bola.

     
  • Às 22 de maio de 2018 20:54 , Anonymous Darth palestra disse...

    Catedráticos perebas, podem se animar.
    Carille foi prás arábias.
    O Tchê é bom jogador, mas substituível.
    Tiago Santos produz muito mais.

     
  • Às 22 de maio de 2018 21:21 , Anonymous Claudio de MG disse...

    Esterei torcendo muito pelo Racing Club de Avellaneda no embate contra o PODEROSÍSSIMO Cruzeiro no jogo de logo mais.

    Porque?

    Porque quero ter a oportunidade de pegar o Cruzeiro, quiça, SEGUNDO colocado em um "sorteio", na próxima fase da Libertadores.

    Se o Plameiras passar pelo Cruzeiro, time GIGANTE das Américas, pode sonhar em conquistar algo importante na Libertadores e, quiçá, Mundial de Clubes.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial