Observatório Alviverde

16/03/2019

BAMBIS 0 X 1 PALMEIRAS, A VITÓRIA DO MELHOR TIME!


Para que não eu fale em demasia (certamente falarei) vou ser curto e objetivo: Venceu o melhor!

Querem mais? 

A equipe (o Palmeiras) venceu o time (o São Paulo). 

O time Bambi não passa de um aglomerado de jogadores.

A equipe de Felipão, cada vez mais entrosada, é, coletivamente, muito melhor.

E, ao final das contas, a equipe venceu o time, ainda que o time em muitos momentos tenha sido mais intenso.

Alguns palmeirense (li na Internet) se incomodaram com isso, mas era o rumo natural do jogo.

Os bambis, por obrigação, tinham -efetivamente- de ser muito mais intensos...

Sabem por quê?

O desespero e a necessidade os fazia assim!

O Palmeiras, ontem, deu uma amostra inquestionável de sua condição de melhor onzena nos primeiros dez minutos.

Tocou a bola magistralmente, colocou o adversário na roda, mas acabou relaxando um pouco por conta de dois detalhes: 
1º ) a violência sistemática do adversário com a conivência do árbitro.
2º)  a incompetência de Borja que mais parecia um zagueiro sãopaulino do que um atacante do Palmeiras! 

Esses dois fatores anexados à tendência tática defensivista de Scolari, fizeram com que o Palmeiras abdicasse da posse de bola e da imposição de jogo, recuasse as suas linhas e passasse a explorar os contra-ataques. Justamente com gosta e deseja o treinador.

Só por isso os Bambis ilusoriamente cresceram e detiveram o domínio territorial na maior parte do confronto!

No entanto o Palmeiras, nos momentos em que tocou a bola e em alguns outros nos quais resolveu jogar e envolveu completamente o adversário.

Já os bambis, quando passaram a se impor no jogo e estiveram mais dispostos, mais ativos, com maior  mobilidade e deslocações de seus atacantes, nada conseguiram em termos ofensivos durante o primeiro tempo.  

O resumo do primeiro tempo é que as defesas se  impuseram, completamente, aos dois ataques.

Aliás, é de bom alvitre mencionar-se que o São Paulo, no primeiro tempo, chegou um pouco mais ao ataque, mas sem desfrutar de chances reais para abrir o marcador.

Num resumo mental que faço acerca do primeiro tempo, há que destacar algumas situações:  uma subida ao ataque do Palmeiras, que resultou num cruzamento perigoso de Dudu pela direita que passou pela boca do gol sem que aparecesse ninguém para completar.

Do lado dos bambis lembro-me de alguns arremates com pontaria, porém sem força que pararam nas mãos de Weverton e até de uma cobrança de falta de Hernanes que o goleiro palmeirense mandou a córner.  

Wevwerton só teve trabalho mesmo para defender uma cabeçada de Carneiro "à queima-roupa", mas o lance não tinha validade porque o lançamento fora fruto de um  toque de mão de Pablo procurando o companheiro.

No intervalo do jogo Felipão f-i-n-a-l-m-e-n-t-e  tirou do jogo quem não devia sequer ter sido escalado: Borja! 

Como dizia meu grande companheiro Loureiro Júnior, um dos maiores comentaristas da história do rádio em todos os tempos, "Borges,  para jogar mal ainda está faltando muito, quanto mais para jogar bem"!

Entrou, então,  um jogador que, acredito, apenas este velho escriba não havia criticado, Carlos Alberto que em meu entendimento é mais jogador (perdoem-me pela inevitável oclusão gramatical) do que Keno! Quem não crê, verá! Constatará!

A partir daí o Palmeiras voltou a jogar com onze, tal a nulidade da apresentação do colombiano na primeira fase e apesar de Carlos Alberto ter entrado só teoricamente como centroavante, sendo, na realidade apenas um atacante para puxar os contra-ataques. 

O jogo, a partir daí, mudou completamente de figura e a grande intensidade são-paulina deixou de existir, ao menos com a frequência com que ocorrera no primeiro tempo.

Com um esquema de marcação (quase) perfeito, a equipe, repito, a equipe do Palmeiras contornou com mestria e sabedoria todas as jogadas tentadas pelo ataque do time são-paulino,
mostrando-se imbatível no jogo aéreo que os bambis passaram a praticar em face da falta de repertório de jogadas e de competência para envolver o Palmeiras, principalmente no jogo de toque ao rés do chão.

Mesmo adotando o jogo todo (sobretudo após o gol) uma postura exclusivamente defensiva e deixando o adversário trabalhar livremente a bola até o limite de suas linhas de marcação, o Palmeiras esteve muito mais próximo de abrir o marcador.

No início da segunda etapa a defesa são-paulina errou na saída de bola e Dudu quase abriu o marcador, mas bateu com imprecisão.

Da mesma forma houve um arremate por cobertura de Goulart quando o goleiro bambi estava adiantado e quase o Palmeiras fez um golaço.  

Goulart perdeu, também, duas outras chances;

Uma em contra-ataque quando Scarpa estendeu-lhe um passe perfeito e Goulart acabou sendo travado por Arboleda na hora exata do chute. 

A outra quando Carlos Eduardo escorou de cabeça para o meio, mas Goulart não conseguiu completar.

O gol palmeirense aconteceu aos 34 minutos do 2º tempo em outro lance de contra-ataque pelo lado esquerdo, quando Dudu recebeu de Carlos Eduardo e com um único toque complementou a tabela deixando o companheiro livre para o arremate. 

À meia distância Carlos Eduardo acertou um petardo no ângulo direito de Thiago Volpi que, sequer, viu a bola tocar no travessão, bater no chão, subir e descer para dentro do do gol  

Foi um golaço espetacular de linda feitura desde a tabela que nasceu de um toque magistral de Dudu para o arremate indefensável de Carlos Eduardo que mostrou para a torcida uma pequena parte apenas de tudo o que ele é capaz.

Conclusão: o Palmeiras manteve e mantém todos os tabus e deixa os bambis, agora, nas mãos do desesperado São Caetano que precisa vencer para não cair para a segunda divisão.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 x 1 PALMEIRAS
Data: 16/03/19, sábado
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
 
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto - Permitiu a violência dos bambis NOTA 6
Assistentes: Marcelo van Gasse e Tatiane Sacilotti NOTA 8
Público: 17.755 pagantes Renda: R$ 689.900,00
Cartão Amarelo: Pablo e Anderson Martins (São Paulo);
                              Moisés, Gustavo Gómez, Antônio Carlos e Borja (Palmeiras)
Gol:
PALMEIRAS: Carlos Eduardo, aos 34 minutos do 2º tempo
TIMES
SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo (Léo); Luan (Everton Felipe), Hudson e Hernanes (Brenner); Antony, Pablo e Gonzalo Carneiro
Técnico: Vagner Mancini
PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Gustavo Gomez e Victor Luis; 
Felipe Melo, Moisés (Bruno Henrique) e Ricardo Goulart; 
Gustavo Scarpa, Borja (Carlos Eduardo) e Dudu (Jean)
Técnico: Luiz Felipe Scolari 

Dou NOTA 8 ao time como um todo. 
Apesar das falhas ( são normais), o time esteve aplicado, coeso e solidário.

A PERSONAGEM DO JOGO: 
Carlos Alberto - pelo gol e pela personalidade. 

CRAQUE DO JOGO: 
Felipe Melo - Jogou muito

FELIPÃO: O MELHOR DE TODOS!
Errou ao insistir com Borja, outra vez nulo. Acertou ao tirar o colombiano no intervalo.
Cada vez que o São Paulo colocava um jogador descansado em campo, Felipão vinha com o antídoto. Quando sairam Reinaldo e Luan ele pôs em campo Bruno Henrique. Quando os bambis colocaram o garoto Brenner ele fez entrar Jean.  NOTA 9 .




 COMENTE COMENTE COMENTE 

Assisti ao jogo pelo Première mas sem áudio... 

Se mal pergunto me perdoem, mas como ouvir Cléber Machado?

Eu quero saber quem está com a bola, não dos "causos" do narrador.

Ainda mais quando o assessoram o "muralista" Noriega e o anti-palmeirense Ricardinho.

Noriega tinha (tem) tudo pra ser o melhor de todos, mas, curiosamente, declina da possibilidade pois cultiva (há muitos anos) a arte de permanecer sobre o muro. 

Imaginei que com o passar do tempo ele -mais inteligente que a média dos companheiros de profissão- se corrigisse mas, parece que a opinião direta, franca e categórica, daquelas doa a quem doer, não é da índole dele, um verdadeiro "mediador". 

Sem jamais descer do muro, Noriega não percebe só se desgasta perante os telespectadores. 

Lamentável que ele -repito- um homem inteligente, não consegue perceber que apesar de sua condição potencial de o melhor comentarista da TV Brasileira, "só" está passando pela profissão, sem, no entanto, deixar a sua marca! É muito desperdício!

O tempo passou e ele, Noriega, em vez de melhorar, só fez (e faz) piorar, procurando "médias" e convergências com os Clébers, com os Miltons e outros narradores sabidamente tendenciosos que narram os jogos com a camisa dos clubes pelos quais torcem sob o uniforme global.

Contou-me o meu irmão que no lance do pênalti escandaloso de Reinaldo em Goulart eles, os três, (Nori, Ricardinho e Cléber) unânime e convenientemente, abdicaram de abordar o assunto e no momento em que a jogada era reprisada e falavam sobre algo que nada tinha a ver com a jogada na tela.

Em razão da reiterada exibição do lance (parabéns ao diretor de tv que foi profissional e cumpriu sua obrigação) apenas Cléber, en-pasant, afirmou bem depois que Gaciba viria "daqui a pouco"para esclarecer o lance...

Ocorre, porém que, segundo informou-me meu irmão, que Gaciba não apareceu e o lance grave de um pênalti favorável ao Palmeiras, "passou batido"! 

De qualquer forma, ainda que aparecesse quem não sabe que Gaciba diria que a infração não ocorreu porque ao menos nas vezes em que eu tive o desprazer de vê-lo e de ouvi-lo na TV ele jamais disse ou admitiu que o Palmeiras foi prejudicado! 

Mas ele é mesmo assim, como era Arnaldo César Coelho (aquele que tirou o título brasileiro do Palmeiras em 1978) seu mestre e antecessor. 

Na verdade, Gaciba é o que chamamos de opinião óbvia e antecipada, sempre contra o Palmeiras, se o assunto é o Verdão.

Quanto ao lance da TV, foi muita falta de personalidade e de profissionalismo da trinca! 
(AD) 

17 Comentários:

  • Às 16 de março de 2019 18:37 , Anonymous Repassando o comentário disse...

    Às 16 de março de 2019 17:21 , Blogger Piscineiro Pensante disse...

    O Palmeiras é de um desinteresse que dá sono! Nenhum chute a gol em 47min...

     
  • Às 16 de março de 2019 19:05 , Blogger Unknown disse...

    Rapaz, que sapatada do Carlos ex-odiado.
    Bateu na trave, no chão, na rede, no chão e na rede de novo.
    Chutou com raiva!!!
    Pra mandar a urucubaca pra bem longe!

    O jogo foi modorrento, mas o resultado, o lindo gol e a crise infinita no inimigo compensaram tudo.
    VAMOS, PALMEIRAS!!

     
  • Às 16 de março de 2019 19:07 , Anonymous Anônimo disse...

    Comentário acima: Moisés Braga Ribeiro

     
  • Às 16 de março de 2019 19:11 , Anonymous Anônimo disse...

    Zielony Nesuperebla:
    Alguém tem um link para ver o jogo??? Help!

    Amigo, sempre assisto em um desses dois sites:
    futebolaovivo (ponto) in
    otampadabola2 (ponto) com

    -- Moisés

     
  • Às 16 de março de 2019 19:20 , Blogger ester abea disse...

    amigos queridos

    assisti no YT só agora. Na roça as coisas chegam atrasadas...
    Alvíssaras: o grande Moisés voltou! nao o jogador, o nosso amigo Moises Braga Ribeiro, participante de mao cheia

    a. que golaço!

    Pelo que entendi:

    b. deixamos as moças em situaçao delicada, delicadíssima(uuuuui). Precisam ganhar do xexelento e sem graça S. Caetano. Mas o SPFW é ainda mais xexelento e sem graça, ora bolas

    c. o SPFW está há ANOS numa pindaíba que faz dó. E a imprensa marrom disfarça, finge que está tudo bem...

    d. segundo os ótimos dados do Blogueiro Mayor(royalties para o Verde Insuperável), estamos quase empatando em número de vitórias. E olha que as moças SEMPRE receberam óbulos da juizada venal...

     
  • Às 16 de março de 2019 19:56 , Anonymous Só quero ver disse...

    Só quero ver os comentários do Insuperável e do Justo em relação ao Carlos Eduardo. Terá retratação dos dois?

     
  • Às 16 de março de 2019 20:23 , Blogger Boca dura disse...

    Valeu só pelo belo gol do quase Eduardo e pelos três pontos no mais achei o jogo muito fraco tecnicamente, precisamos melhorar muito pra sonhar com algum título importante esse ano.

     
  • Às 17 de março de 2019 11:17 , Anonymous Justo e Franco disse...

    Só por que Carlos Eduardo fez o gol da vitoria você queria que eu rasgasse elogios para o cara? Fez o gol, golaço por sinal, ótimo, mas vamos ver os próximos jogos como será o rendimento dele, se o encanto realmente não vira abóbora. No mais não vi o jogo, trabalho, mas pelas opiniões que li aqui, noutras mídias palestrinas e uols da vida, vi que o jogo foi sofrível mais uma vez. Mesmo os bambis esfacelados tanto como time como moralmente, o Palmeiras, via Felipão e seus "auxiliares"(?) nao consegue se impor para aplicar-lhes uma derrota com mais gols. O esquema de jogo do Felipão é: 4-3-vamos ver no que vai dar-3 ou assemelhados. Vou tentar ver o vt.

     
  • Às 17 de março de 2019 11:54 , Blogger cleo.bloggesport.com disse...

    AD...

    Coroa isso eh a mais pura retaliação véi...
    Um Penalty claro...nem o mais fanático curinthiano não diria q daria...
    Tudo isso pelo fato de o Verdão ter assinado com a Turner...
    Percebeste que ao fim do jogo...o Clebão fala: -aKi no premiere e só no premiere vc assisti à todos os jogos do seu time".....???..Capitou coroa??

    Quem assinar o EIPlus..só terá direito à assistir os jogos do Palmeiras contra adversários q assinaram com o Esporte interativo, ou quando o Palmeiras jogar em casa caso as duas emissoras entrem em um acordo...

    Mas no premiere não..se o Palmeiras assinar com a rgt..todos os jogos serão transmitidos pelo premiere...

    Por isso essa retaliação eh mais sinal do desespero global...

    Até mais véinho...

     
  • Às 17 de março de 2019 14:53 , Anonymous Olha, estou emputecido com essa imprensa. disse...

    Ministro Paulo Guedes falou poucas e boas sobre o estádio corintiano em um evento.
    Leiam o Blog do Perrone. Ficou revoltado, mas quando fazem piadas com o Palmeiras, como aquela piada feira por uma operadora de celular funesta e bunda suja, aí ninguém abriu a boca.
    Imprensa pau no ânus.
    Ah desculpe Alcides, mas o sangue sobe numa hora dessas.

     
  • Às 17 de março de 2019 17:13 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Meu sangue sobe sempre, companheiros ! Mas estou feliz. Não jogamos muito bem. Mas jogamos bem. Ganhamos quando seria preciso. Isso é Bom ? Não é bom. Mas melhor do que empatar ou perder. Evoluímos !!!!!!! Isso é o que importa. Brincando, estamos nas pontas do PAULISTÃO. Jamais, digo, jamais, digo, jamais, digo, JAMAIS, Paulistinha !!!!!!!! ESSE CAMPEONATO, MAIS DO QUE TODOS, FAZ PARTE DE NOSSA HISTÓRIA. Com o devido respeito às opiniões contrárias. Agora é hora de triturar, sangue nos olhos. Força na mente. Vergonha na cara ! Quero ser Campeão Paulista. Isso me importa. Por Tudo. Por respeitar o Futebol. Por achar que nos confins do Interior nascem os craques. E o próprio FUTEBOL.

     
  • Às 17 de março de 2019 17:14 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Sim, companheiros ! O Futebol procria Aqui.

     
  • Às 17 de março de 2019 17:17 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Aliás, um reparo. Blogueiro Mayor, a despeito de denomina-lo paulistinha, sempre considerou ser nosso Interior, e os outros interiores, Maternidade de jogadores.

     
  • Às 17 de março de 2019 17:20 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Noruega é um imbecil. Um indecente. Um homúnculo. Jamais fica sobre o muro em jogos do curica, como contra o Oeste, agora. É um puxa saco da imprensa. Jamais será um expoente. Um merda, na verdade. Meu inimigo do Futebol.

     
  • Às 17 de março de 2019 17:21 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Renovo ao grande Nei Verde: Volte, pois você faz muita falta !!

     
  • Às 17 de março de 2019 17:22 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    A maloca fez 1x0 no Oeste. Vou dormir.

     
  • Às 17 de março de 2019 20:03 , Blogger Boca dura disse...

    Será que não foi de pênalti roubado é só uma pergunta, quanto ao vergonhao o ministro so falou a verdade aí a imprensa gambá já se doeu toda quando se fala a verdade eles não aceitam de jeito nenhum afinal é o queridinho da imprensa.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial