Observatório Alviverde

12/05/2009

A AURÉOLA DE SÃO MARCOS BRILHOU MAIS DO QUE A ESTRELA DE LUXEMBURGO. O PALMEIRAS ESTÁ NAS QUARTAS DE FINAL DA LIBERTADORES!!!

Há tempos que se cobrava de Vanderlei Luxemburgo atitudes táticas compatíveis, a fim de que o Palmeiras pudesse disputar com sucesso a Libertadores. Muitos o tachavam de vaidoso, pelo fato de não abrir mão de times ofensivos nessa competição e atribuiam as suas derrotas à falta de humildade para a aplicação, às vezes necessária, de táticas menos convencionais como a retranca.

Mas, convenhamos que, desta vez, Luxa, do ponto de vista tático, exagerou . Foi muito além do que poderiam imaginar os seus críticos, ou do que poderia crer a nossa vã filosofia palestrina. Retrocedeu do oitenta ao oito e, de forma inaudita em sua carreira, armou um time na retranca.

Atribui-se aos suiços a invenção da tática do jogo fechado ou ferrolho, em que se povoa a defesa para não sofrer gols e, depois, se possível, se tenta achar um gol para chegar à vitória.

Luxemburgo, premido pelas necessidades, inspirou-se no regulamento e, também, quem diria, aderiu ao ferrolho, optando pelo jogo fechado e procurando a vitória através de contrataques.

A possibilidade da classificação por simples empate ou por um gol de diferença (desde que ambos os times fizessem gols), foram os fatores determinantes da adoção de uma postura tática flagrantemente defensivista pelo técnico do Verdão.

Assim, o Palmeiras jogava atrás com Marcos e mais nove "zagueiros". Na frente, só com o K-9, que, "noves fora", era nada! Nada fazia e nada fez! Está virando rotina!

Keirrison "brindou-nos", novamente, ontem, com uma de suas piores apresentações com a camisa verde. Taticamente, tecnicamente, fisicamente, teve uma performance opaca, apagada, quase nula, males que já estão se cronificando nas atuações desse jogador, tido e havido pelos analistas de primeira hora como um craque da mais pura cepa...

Sem a atuação efetiva de K9, foi como se o Palmeiras houvesse entrado em campo com, apenas, dez jogadores. Em 90 minutos Keirrison consegiu criar, imaginem, uma única jogada!

O Sport mandou no jogo de forma absoluta no primeiro tempo. Sufocou o Palmeiras na defesa, impondo forte volume de jogo! Isso obrigava o sistema defensivo palmeirense encostar o traseiro sob as traves, para não sofrer gols e consagrou a atuação do goleiro Marcos.

Nossa defesa foi forte, segura e determinada, cumprindo magnífica atuação. Conseguiu contornar satisfatoriamente o ataque do "Leão", mantendo-se incólume e invulnerável, durante 80 minutos, em dia iluminado de São Marcos.

Os pernambucanos criaram sete ou oito situações ofensivas de muito perigo, só no primeiro tempo. Paulo Bayern perdeu tres gols feitos em chutes à queima-roupa, dois deles defendidos espetacularmente pelo goleiro palmeirense, a expressão superlativa absoluta do jogo!

Por favor, não digam que seja incoerência realçar que o Sport criou tantas situações de gol e a defesa do Palmeiras atuou bem. As situações criadas são normais, decorrentes de cruzamentos para a área, onde impera, absoluto, o imponderável. As cabeçadas, os arremates a gol, as sobras de bola à feição dos atacantes compõem esse inevitável quadro de ameaças a um time que está sendo pressionado e acuado. A partir daí é que entra o mérito incontestável da "defesa que ninguém passa"!

No segundo tempo Nelsinho Batista facilitou a vida do Palmeiras ao retirar de campo um jogador decisivo, Paulo Bayer. Como técnico de pouca visão, Nelsinho só considerou os tres gols perdidos por Bayer, desconsiderando, porém, que só quem tenta fazer gols pode perdê-los, que Bayer era o seu melhor atacante.

Trata-se de um jogador decisivo, emérito cobrador de faltas e escanteios e, muito mais do que tudo isso, um jogador diferenciado no quesito arremate ao gol.

Com a substituição de Bayer, houve como que uma arrefecida dos pernambucanos que só molestaram pontualmente a nossa defesa. Embora mantendo muito mais posse de bola eles só voltariam a nos incomodar partir dos trinta minutos do segundo tempo, quando se lançaram com tudo pra cima do Palmeiras, arrancando na raça uma merecida vitória por 1 x 0.

Que ninguém se engane, guerrinha de torcidas à parte, enfrentamos um adversário de bom nível e difícil de ser batido em quaisquer circunstâncias. Desta vez parece que não há queixas de mau comportamento da parte deles. Se não há queixas, não deve haver reclamações.

Muito além do discurso segundo o qual seria normal a ofensiva rubro-negra, que o Palmeiras pagava caro pelo recuou exagerado de seu time, ou que o Sport atacava por causa da exigência da torcida que lotou a ilha, há que se ressaltar dois erros graves cometidos por Vanderlei Luxemburgo nas substituições efetuadas. Para que não se diga que estou sendo oportunista, registrei as críticas no blog intervalo do jogo e na hora das substituições, quando o placar era, ainda, 0 x 0.

Tirar K 9 era uma obrigação, tamanha era a sua inutilidade. Mas tirar Diego, a não ser por contusão ou limitação física, não era a nossa melhor alternativa.

Um jogador decisivo como Diego Souza tem de continuar no time por múltiplas razões:

Em primeiro lugar, pela sua condição de jogador acima da média.
Em segundo lugar, pelo seu porte físico que sempre impõe respeito e preocupação aos adversários quer esteja Diego defendendo ou atacando.
Em terceiro lugar, pela sua estatura avantajada, que se torna um diferencial no jogo aéreo, pouco explorado, aliás, pelo time palmeirense.
Em quarto lugar, pelo fato de ser, de longe, o nosso melhor batedor de faltas.
Em quinto lugar, pela sua capacidade de decidir partidas através de um lance individual, como ocorreu diante do Coritiba e em outros jogos.

Resumindo: Substituir-se um jogador desse calibre, de tamanha inventividade e improviso, por William, é, convenhamos, no mínimo, um contra-senso.

O gol que sofremos ontem só ocorreu em face miopia de nosso treinador. A saída do garoto Souza, DESTRO, que cobria Wendel, dava suporte à defesa pelo lado direito e ainda puxava contrataques, foi fatal.

A retirada de Souza não era aconselhável, na medida em que não tínhamos ninguém das características dele para a entrar e cumprir as suas funções na faixa direita do campo.

Aos que dizem que Pierre poderia ter ido efetuar o trabalho quero dizer que concordo com eles. Bastaria que Luxa colocasse Mozart para desempenhar a marcação pessoal sobre Fumagali, deslocando Pierre pelo lado direito de nossa defesa, onde o Sport encontrou o caminho propício para chegar à vitória.

Mozart, o substituto, é CANHOTO. Desses que precisam endireitar o corpo para chutar quando a bola cai no pé direito, que só sabe atuar cambando do meio para a esquerda ou da esquerda para o meio. Aliás, já posso adiantar que não mais o vejo como o meia canhoto habilidoso que eu reivindicava para o Palmeiras. Como é que Mozart, atuando na faixa direita da defesa, ponto cego para esse CANHOTO restrito, poderia marcar com perfeição as investidas de Dutra e de Luciano Henrique? Deu no que deu!

Menos mal que fomos para os penaltis. E se eles tinham o ótimo Magrão, nos tinhamos e temos Marcos, o São Marcos, cuja auréola brilhou muito mais do que a estrela de Luxemburgo.

Comemoremos, pois, todos nós, essa retumbante vitória ! Eu disse nós, e tão somente nós, torcedores, porque os jogadores terão de ir neste fim de semana a Porto Alegre para encarar um adversário histórico, o Internacional, o time que mais nos surrou em toda a história dos grandes
confrontos interestaduais brasileiros.
-----------------------------------------------------------------------------------------------
A TRANSMISSÃO DO SPORTV

Tecnicamente, mostrou, explicitamente, as costumeiras dificuldades com o áudio. Será que esses operadores de áudio que chegam ao estádio muitas horas antes, com tempo de sobra para testar os equipamentos estão deixando para fazê-lo em cima da hora ? Isso é feio para um canal que detém a exclusividade de transmissão pois passa a imagem de descaso para com os assinantes.

O volume do microfone de ambiente estava excessivamente alto, em discrepância com o do narrador. A voz do narrador emergia do "fundo do poço", tirando um pouco da qualidade da transmissão.

Aplausos desta vez pelo fato de não terem ocorrido as famigeradas repetições de gols com a bola em movimento e no auge da transmissão como ocorreu sábado passado quando do Palmeiras x Coritiba.

As presenças de Ana Maria Braga e do Louro José enriqueceram a pré-hora, mas faltou o comentarista-jornalista para dar respaldo ao apresentador. Da mesma forma, por que só o Palmeiras não tem ex-jogadores no Redação-Sportv que antecedem os jogos ? Quero-os só alí como entrevistados. Nas transmissões eles roubam o lugar dos verdadeiros jornalistas.

Milton Leite transmitiu muito bem. Não tenho reparos à transmissão do Milton, dono de belíssimo timbre de voz, de ótimo português de excelente fluência verbal. Nem nas estatísticas
ele exagerou desta vez e tudo resumiu-se ao que todos queremos, isto é, a identificação de quem está com a bola e a definição das jogadas.

Alguém notou que ele transmitiu torcendo contra ? Desta vez, não.

Pequena gafe de Milton Leite; "O Palmeiras leva ligeira vantagem sobre o Sport na Ilha. Foram xis empates, com 9 vitórias palmeirenses e 5 do Sport. Então, Sr. Milton quer dizer que com quase o dobro de vitórias a diferença é pequena ? Conte outra, amigão! Mas não se apoquente porque isso acontece até com os melhores locutores da BBC. rsrsrsrsrrsrsrsr

Rizek foi bem mas o gráu de dificuldade do jogo Sport X Palmeiras foi infinitas vezes inferior ao que enfrentou o Noriega no sábado passado. Desta feita não houve, sequer, um único lance que suscitasse dúvidas ou polêmicas.

O Rizek é ótimo, mas prefiro ouvir o Noriega que apresenta uma visão mais técnica do jogo, sem tantas obviedades e com um português de melhor nível e de melhor qualidade.

As minhas notas para a turma do Sportv:

Marco Aurélio Souza, nota 7, Fabiano Morais, 7, Rizek, 7 e Milton Leite 7. Média 7.

COMENTE VOCE TAMBÉM!

22 Comentários:

  • Às 13 de maio de 2009 09:42 , Anonymous Ney Verde disse...

    Caro Alcides:

    Sua postagem é perfeita, minha otica do jogo, é igualmente a sua.
    Vencemos porque tivemos no Marcos um de seus dias de Santo.
    Quase perdemos porque nosso treinador se acha o Mago.
    Saida do Canelinha de vidro para entrada do Ortigoza, foi providencial, pois mesmo que esse ultimo não viesse a fazer nada seria mais que o primeiro.
    Saida de Diego Souza, foi uma piada, o jogador mais lucido, que prende mais a bola.....
    Saida do Ferrugem, essa sim o treinador carimbou de vez sua vaidade em querer se aparcer, nesse momento ele substituiu um gigante com sangue quente por uma pedra de gelo, esse ultimo participou de três jogadas; no primeiro lance recebeu cartão amarelo por imprudencia, no segundo, tirou o pé e deixou o Sporte fazer o o gol, na terceira participação, perdeu o penalti, chutando muito mal....
    Esperamos que o Sr Luxa, tenha equilibrio com suas vaidades, pois dessa vez fomos salvo pelo Santo, e que pare de falar besteira, pois o Wendel esta tampando a sua boca, com aplicação e dedicação, ontem foi um dos melhores...
    HUMILDADE LUXEMBURGO....

     
  • Às 13 de maio de 2009 10:27 , Anonymous Macedo disse...

    Confesso que quase não prestei atenção à transmissão, de tão nervoso que fiquei durante os noventa minutos, portanto é difícil analisar.
    Só lembro de discordar do Rizek quando ele disse que o Marcos falhou no gol, o que é obviamente uma bobagem.
    E mais ainda quando disse que o Keirrison fazia uma "partida heróica" por estar sozinho no ataque.
    O K9 não deu um drible, não ganhou uma dividida, não dominou uma bola, não acertou um passe, só consegui dar um chutinho frouxo com seu pezinho de cristal no primeiro tempo.
    Por este chute, leva 0,1. Já que estava isolado na frente, 0,2.
    Mas como ainda por cima se colocou muito mal e atrapalhou duas ótimas jogadas do Armero, volta pra zero.
    Mozart foi outra substituição incompreensível, e deu no que deu.
    Willians entrou e assim como o K9 foi a Recife só pra gastar uma passagem aérea a mais.

    Fora esses três, TODOS os demais demonstraram muita raça, compensando a má partida que o Palmeiras fez tecnicamente.
    Estão todos de parabéns, eu como palmeirense agradeço o empenho desses honrados jogadores, e espero que mantenham esta pegada daqui pra diante, porque só assim chegaremos às conquistas.

     
  • Às 13 de maio de 2009 10:48 , Anonymous Mestre dos Magos disse...

    BOM DIA A TODOS

    Capitão Alcides, o Luxa errou sim, quando tirou Souza e colocou um canhoto em seu setor.

    Esse sim, o maior erro crasso e tático dos últimos tempos.

    Fizesse como você falou, e deslocasse o Pierre na direita e Mozart pela esquerda, a qual diga-se de passagem, estava intransponível com Marcão e Armero, não teríamos sofrido tanto.

    Já no lance do gol, Wendell ficou com medo de meter o pé em Luciano Henrique e ser expulso e Mozart tomou aquele drible, no qual por não ter perna direita, preferiu literalmente tirar o corpo do lance, permitindo que aquele filho de uma putinha cruzasse para aquele firuleiro do Sport.

    Wendell, não fez o que deveria no primeiro lance e depois sentou o pé no mesmo Luciano Henrique sendo expulso e nos deixando com 10, erro dupla, mesmo assim, motivo no qual pensei com otimismo: COM 10 O PALMEIRAS DIFICILMENTE PERDE UMA PARTIDA.

    E fomos para os pênaltis.

    E vencemos pelo último e único inusitado nó tático que o Nelsinho poderia tomar, rsrsrsrsr.

    SÃO MARCOS.

    Não existe treino para enfrentar um monstro como esse cara no gol.

    Só de vê-lo, qualquer jogador treme.

    Na hora das cobranças, o Mozart perdeu o primeiro e um colega me disse: TÁ VENDO, A PRESSÃO É EM CIMA DA GENTE.

    Eu respondí: A PRESSÃO É DELES. NO ESTÁDIO ESTÃO OS PAIS, AS MÃES, OS FILHOS, ÁVIDOS POR VITÓRIA E OS BATEDORES, ÁVIDOS EM NÃO DECEPCIONÁ-LOS. CALMA COMPANHEIRO.

    Dei sorte. E o Palmeiras foi competente.

    Com excessão de Danilo, todos batedores foram canhotos, o que ajuda confundir mais ainda o goleiro.

    Mas independente disso, a SUPERLATIVA ATUAÇÃO DESSE GENIAL GOLEIRO, NOS PERMEITIU MAIS UMA VEZ, CHORAR DE ALEGRIA AO FINAL E AINDA GRITAR AOS SECADORES CORINTIANOS, - AQUI É LIBERTADORES E NÃO COPA DO BRASIL. - AQUI É MARCOS E NÃO FELIPINHO.

    É isso amigos.

    De coração alegre e ressaca da boa, um grande beijo no coração de todos.

    E SÓ PARA O NELSINHO LEMBRAR, O NÓ TÁTICO EXISTIU E TINHA NOME: SÃO MARCOS.

    Saudações Alvi Verdes de Coração a Todos.

    ** PEREA - EU APROVO, EXCLAMAÇÃO.

     
  • Às 13 de maio de 2009 10:58 , Anonymous vladimir rizzetto disse...

    O meu post será bastante crítico e complexo...
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!
    DEFENDEU MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARCOOOOOOOS!

     
  • Às 13 de maio de 2009 11:00 , Anonymous Falando com Macedo, o Editor disse...

    De fato, Macedo, o Rizek disse que o Marcos falhou no gol. Concordo com você que falou bobagem, mas opinião é opinião.
    Sobre o Keirrison, o Rizek e mais meia dúzia de tres ou quatro precipitados analistas de resultado deram-lhe o status de craque e agora estão com vergonha de voltar atrás tão cedo para declarar que K9 não passa de um jogador "classe média baixa".
    Anote que essa mesma situação deve ocorrer em futuro bem próximo com relação a Ronaldo Fenômeno, embora em circunstâncias diferentes porque Ronaldo, de fato, FOI um grande craque e ainda conhece muito da mortadela. O problema de Ronaldo não será técnico, mas físico. Quando perceberem que Ronaldo Fenômeno não tem mais condições de jogar pela Seleção vão começar a inventar desculpas para as más atuações do jogador. Eles o glorificaram por cinco jogos felizes quando o assunto é sério, mais profundo e requer muito mais tempo de observação.
    A ânsia de muitos paranóicos da imprensa para que os seus vaticínios sobre Ronaldo se materializem é tão grande que eles não hesitam até em faltar com a honestidade. Pouquíssimos foram os componentes da imprensa que se atreveram dizer que Ronaldo se atirou no chão para cavar a penalidade máxima no último jogo do CUrintias contra o Atlético do Paraná.
    Mas Rizek tem de ser desculpado pelos seus pecadilhos de ontem, haja vista que afirmou, enfaticamente, que:
    "Palmeiras e Sport é o jogo mais importante do futebol brasileiro neste ano de 2009."
    Malgrado haver "descoberto a pólvora", teve a coragem de realçar o mérito do Palmeiras e isso o absolve dos pequenos erros de um bom trabalho realizado ontem por ele e pelo Sportv.

     
  • Às 13 de maio de 2009 11:25 , Anonymous Mestre dos Magos disse...

    ALCIDES

    MAIS UMA COISA COMPANHEIRO

    FOI PÊNALTI NO MARCÃO, AINDA NO PRIMEIRO TEMPO.

    NÍTIDO, ESCANCARADO, NA CARA DO JUIZ E COMENTADO E ASSUMIDO POR UM COMNETARISTA DO SPORTV.

    MAS OMITIDO PELO MILTON LEITE.

    NÃO TEM COMO EU GOSTAR DO MILTON LEITE COMPANHEIRO, ME DESCULPE.

    OU NÃO FOI PÊNALTI NO MARCÃO?

    NINGUÉM LEMBRA PORQUE NEM SEQUER NOS MELHORES MOMENTOS MOSTRARAM.

    QUISERAM ENCOBRIR UM ERRO CRASSO QUE NOS LEVARIA A UMA CONQUISTA MAIS TRANQUILA.

    S E F U D E R A M.

     
  • Às 13 de maio de 2009 12:40 , Anonymous Alcides Drummond disse...

    Mestre

    Dei tratos à bola e não consegui rememorar esse lance a que você se refere. Mas se vc viu, anotou e disse, quem sou eu para desmentir? Se algum canal de tv reprisar o jogo, vou conferir.
    Um grande abraço a você a a turma boa de Bariri.

     
  • Às 13 de maio de 2009 12:54 , Anonymous Zé Claudio disse...

    Luxa tá puto porque Marcus tá apareceno mais do que ele. rsssss. Valeu Marcão. Valeu Verdão.

     
  • Às 13 de maio de 2009 13:54 , Blogger HERMES PALMEIRAS disse...

    GRANDE GUIA DAS NOVIDADES VERDES ...
    MINHA BÚSSOLA DAS NAVEGAÇÕES ...
    MEU OBSERVATÓRIO JORNALÍSTICO ...
    SÓ TENHO TRÊS COISAS PRA FALAR SOBRE ONTEM ...
    * SE É BAIER É BOM ;
    * SÃO MARCOS NUNCA DEIXOU DE SER SANTO,É QUE FALTARAM PRECES PARA ELE NOS ÚLTIMOS ANOS;
    * CHUPA GLOBO, MÍDIA, RONALDO, RIVAIS, ROGÉRIO ASSIS, JOVEM PAN, E TUDO O MAIS QUE HÁ DE PODRE E NOJENTO NO PLANETA CONTRA A GENTE.
    ABRAÇOS ALCIDES . . .
    www.chiqueiroverde.blogspot.com

     
  • Às 13 de maio de 2009 15:12 , Blogger HERMES PALMEIRAS disse...

    ALCIDES, ME PASSA SEU EMAIL.
    QUERO TE MANDAR UM PRESENTE...
    chiqueiroverde@hotmail.com

     
  • Às 13 de maio de 2009 15:25 , Anonymous Mestre dos Magos disse...

    ESMERALDINO

    Taí capitão o vídeo que mostra aos 40 minutos, cruzamento da esquerda e Marcão agarrado e os comentaristas inclusive concordam e dizem que a imagem é bem clara, embora seja dificil de marcar esse pênalti.

    NA OPINIÃO DE UM DELES CLARO.

    FOSSE O SACO DE BANHA DO CURINTIA,OS CARAS ENTRAVAM EM CAMPO PRA BATER NO JUIZ E TERIA ASSUNTO PRA 30 DIAS.

    FOSSE ALGUM JOGADOR DOS VEADOS E TERIA ASSUNTO POR MAIS 30 DIAS.

    MAS COMO É PALMEIRAS, IGNORAM, COMO SE TUDO FOSSE NORMAL.

    http://www.youtube.com/watch?v=Q86wJhVOJmk&feature=related

    Saudações.

     
  • Às 13 de maio de 2009 16:48 , Anonymous Fábio disse...

    Ontem não teve como torcer contra. Com São Marcos naquela inspiração, só um louco ia nadar contra...

     
  • Às 13 de maio de 2009 19:11 , Anonymous PARA MESTRE DOS MAGOS O EDITOR disse...

    Mestre
    Não resta a menor dúvida de que foi penalti claro em cima de Marcão. Mas como convém a turma da imprensa, eles ruminam as palavras e as falam baixo, sem qualquer ênfase, para que possam se justificar diante da opinião pública. Assim eles atendem a todos. Se nós reclamarmos o Milton Leite dirá daquele jeito que só ele acha engraçado quando caricatura uma resposta:
    " MAIS OCE DISCOBRE ISSO LOGO AGORA QUE EU IA SE CONSAGRÁ PERANTE DOS BAMBI E DOS GAMBÁ?"
    Ele e o Rizek dirão que falaram, como de fato falaram. Só que falaram mas não disseram.
    Também não vão admitir que falaram bem rapidamente, "en-passant" como também não não dirão que falaram bem baixinho, de forma que qualquer pessoa que se desligue um pouco do relato, não fique sabendo.
    Naquele momento eu devo ter saido para ir buscar um cafezinho naquele momento. Como a cozinha é contígua à sala de tv, se eles tivessem falado com a ênfase que o lance exigia eu correria para a sala e veria a reprise (se é que ocorreu, duvido).
    Mas o gostoso, mesmo, nessa história foi a gente ver o Milton Leite e outros sendo obrigados a gritar com vibração e entusiasmo os gols convertidos de nossas cobranças, as defesas espetaculares do Marcos e que "O Palmeiras está classificado para as semi-finais da Libertadores.
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH
    E quando o ML tiver de gritar que somos campeões da Libertadores, hein ?
    A gargalhada será maior e muito mais estridente;
    H AAAA H AAAA H AAAA H AAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

     
  • Às 13 de maio de 2009 19:11 , Anonymous raul bianchi- mondopalmeiras.net disse...

    Boa alcides...belo comentario sobre o jogo e bela analise da equipe do sportv. O risek falou que o marcos falhou, apenas pq nao conhece a posiçao de goleiro, especifica e muito dificil de ser analisada por quem nao é do ramo.Esse fato nao compromete a boa atuaçao do rapaz, inclusive falando a verdade, dizendo que tanto nelsinho qto luxa substituiram errado e fizeram burradas!Ele analisou o mesmo jogo que eu vi...qto ao milton leite, errar num lance de penalti, ou nao enfatizar,...as vzs pode ser pq ele esta com o ponto no ouvido, e o diretor esta falando um monte...o cara da uma desconcentrada...o que eu nao gostei, tbm como vc, foi o audio, tbm achei o bg muito alto e a voz do locutor meio baixa...acho que quiseram passar a impressao de caldeirao, sei la...mas isso temd e ser corrigido.

    e um outro erro, esse pra mim o pior, o diretor de imagem completamente perdido na suite, mostrando jogador em close, na hora que havia lance agudo em outro lado do campo, mostrando as desnecessarias imagens de "torcida comportada e feliz" que todo jogo somos obrigados a aguentar, enquanto lances ocorrem no campo!

    se tirassem isso e se concentrassem na partida, ia ser muito mais legal.

     
  • Às 13 de maio de 2009 21:48 , Anonymous Edson disse...

    O Luxa tem que se convencer de que o time ficará bem melhor e mais competitivo, se promover algumas alterações: Souza titular ao lado de Pierri e Ortigol no lugar do Keirrison, além de manter o Wendel na lateral direita. Está definido, assim o melhor time que temos.

    Saudações esmeraldinas.

     
  • Às 13 de maio de 2009 23:50 , Anonymous Anônimo disse...

    Falaram tanto do "Gordonaldo" nos últimos meses... De ex-atleta obeso e sodomita, o "Fenômeno" voltou a ser um herói nacional, craque comparável à Pelé.
    Ontem, dois males ocorreram para nos trazer dois bens sem tamanho; um, é a classificação para as quarta-de-final da Libertadores; outro, é a mais do que merecida valorização do nosso Santo Goleiro.
    Que bom que o diminuto "Isporte" nos venceu! Que bom que o aguerrido Mozart perdeu o primeiro pênalti!
    Esses infortúnios criaram o palco ideal para nosso Santo Goleiro mostrar porque é o melhor arqueiro não do Brasil, nem da América do Sul, mas do MUNDO. Não bastassem as estupendas defesas no tempo normal de jogo, São Marcos fez os batedores do "Isporte" se sentirem intimidados, diminuídos, como se fossem jogadorezinhos de um time pequeno qualquer (Epa! Mas é o que eles são. Hehehe).
    Não vou me estender mais nos elogios ao Marcaço. Só repetir o óbvio: reafirmar que esse, sim, é um goleiro de verdade; que seu caráter é tão grande quanto seu talento; e que ele sim, é um exemplo de garra e superação. Sofreu com várias contusões graves e cirurgias delicadas, e voltou em grande estilo, sem receber a devida atenção da ImprenÇinha Gambambi. Mas isso não importa. Ele está cima disso tudo. E mora nos nossos corações. Aconteça o que acontecer daqui para frente, sempre seremos gratos, São Marcos. E que Deus lhe abençoe e ilumine, hoje e sempre.
    Minha notas:
    O SANTO: Nota 10.
    Wendel: A garra de sempre. E no lance de expulsão, não tinha outra coisa a fazer. Se sacrificou para evitar um gol. Nota 8.
    Danilo: Bem na defesa, e converteu um pênalti com segurança. Nota 8.
    Mauricio: Seguro. Nota 7.
    Marcão: Destaque da defesa, cobrou um pênalti com uma puta categoria. Nota 8.
    Pablo Armero: Quando avançou, atazanou os "Isportenses". Segundo o "Madureira", nunca bateu um pênalti na vida. Imagine se fosse um cobrador oficial... Nota 8.
    Pierre: Se tinha um "Leão" ontem em campo, não era o timinho do "Isporte". Era ele. Nota 9.
    Souza: Esse garoto vai longe. Nota 7.
    Diego Souza: É sempre uma arma. Não poderia ser sacado. Nota 7.
    Cleiton Xavier: Mesmo dentro da injustificável retranca armada pelo "Madureira", saiu-se bem. Nota 6,5.
    Keirrison: Tudo bem, jogou isoladaço. Mas podia ter demonstrado mais espírito de luta. Nota 5.
    Mozart: Fraco. Mas perdeu o pênalti, acreditem, porque Deus queria ver São Marcos brilhar. Nota 4.
    Williams: O cocô de sempre. Quando entrou em campo, passamos a jogar com 10. Nota ZERO.
    Ortigoza: Também isoladaço, mas demonstrou GARRA. Nota 6.
    Luxemburgo: Ele que agradeça ao São marcos pela classificação. Por mais que jogasse no campo adversário, por mais que tivesse a vantagem do empate, NUNCA PODERIA TER COLOCADO O TIME TÃO RETRANCADO COM FEZ. Nota 5.
    .
    .
    .
    "Zé Claudio disse...
    Luxa tá puto porque Marcus tá apareceno mais do que ele. rsssss. Valeu Marcão. Valeu Verdão.
    13 de Maio de 2009 08:54"
    .
    Curioso o comentário do Zé Cláudio, pois tive a mesmíssima impressão nas entrevistas pós-jogo. Luxemburgo deveria ter louvado nosso Santo muito mais, e não o fez. Conversei com outros Palmeirenses que tiveram igual opinião. Ciúmes por não ser o foco das atenções? Com o "Madureira", tudo é possível...
    Abraços ao Mestre Alcides e aos amigos Palmeirenses!
    [Jota Carcamano]

     
  • Às 14 de maio de 2009 00:09 , Blogger Anderson Nascimento disse...

    Ola caros verdade ja faz um tempinho q nao comento!! me desculpa!! Entao acho q estamos fazendo teste de cardiaco!!! nao morremos ontem é sinal q o coraçao esta bom.
    Acho q teremos um jogo ainda mais dificil como o nacional mas vamos ver.
    E marcos sem comentarios!!
    Falaram q ele tinha q encerrar a carreira é brincadeira!!! meu idolo!!!Marcos eterno

     
  • Às 14 de maio de 2009 09:35 , Anonymous Macedo disse...

    As considerações do Raul Bianchi sobre a direção de imagens são muito oportunas.
    Essa coisa do excesso de cortes e de imagens inadequadas nos momentos errados não aconteceu apenas no jogo do Recife, cada vez mais se torna um péssimo hábito em transmissões esportivas.
    Acho que essa questão mereceria posts específicos do Alcides, mais adiante.

     
  • Às 14 de maio de 2009 10:30 , Anonymous Edson disse...

    E como fica o Trajano, autor da pérola: O "Marcos é podre" e ex-jogador.

    Saudações esmeraldinas.

     
  • Às 14 de maio de 2009 13:39 , Anonymous Marco disse...

    Erros de arbitragem e o comportamento da imprensa e relação a eles.

    O erro de arbitragem sempre existiu e sempre vai existir no futebol. Faz parte da condição humana dos árbitros e auxiliares, além da característica interpretativa que envolve as regras do futebol.

    Não existe problema, nenhuma vergonha para uma equipe ganhar uma partida beneficiada por um erro, desde que esse erro seja simplesmente um erro. Eles são aleatórios, podem beneficiar ou prejudicar qualquer time e na condição de aleatórios possuem a tendência de prevalecer o equilíbrio no final das competições.

    Um erro de arbitragem deve ser visto da mesma forma que uma falha do goleiro, um gol perdido pelo atacante, uma contusão inesperada na partida, enfim tudo que envolve o imponderável do futebol.

    Essa situação é muito diferente daquela onde uma equipe obtém vitórias e conquistas tendo erros em quase todos os seus jogos, mas erros somente a seu favor e quase nunca para os adversários. Nesse caso, algo anormal acontece e deveria ser analisado de outra forma, fato que não observamos na nossa imprensa.

    Atualmente, observamos as análises sendo feitas sem a menor base técnica, sem a experiência e a malícia necessária para se entender o que é erro e o que é uma atuação parcial de uma arbitragem. Nesse ponto, a situação começa a se complicar, especialmente quando o analista mostra que faz seu trabalho atendendo a interesses não ligados a necessidade da sua profissão: a imparcialidade.

    Lamentavelmente, a imprensa passou influenciar no andamento do futebol dentro de campo. Os árbitros e auxiliares não têm mais a necessária tranqüilidade para tomar decisões. Eles sabem que de acordo com o destino das suas interpretações serão "massacrados" ou "ignorados" pela imprensa. Considerando que suas futuras escalas dependem da imagem formada sobre deles, podem levar para campo essa preocupação e optar nessas interpretações pelo lado que lhes cause menor problema. O árbitro é hoje a peça mais frágil no contexto do futebol. Além de não ter a profissão regulamentada, tem segundos para tomar decisões e precisa agradar quem possui o poder de formar opiniões, para que não tenha prejuízos pessoais.

    O jogo Palmeiras x Coritiba nos deu um exemplo perfeito da falta de competência, de coragem, de vontade e de imparcialidade na análise da arbitragem.

    Não há condição de saber o que pensava o árbitro e qual sua intenção no jogo, mas sua conduta foi muito estranha durante toda a partida, desde os lances comuns até as decisões capitais. Qualquer pessoa com a mínima experiência do que ocorre dentro dos gramados podia perceber que a arbitragem olhava as equipes com critérios diferentes. Por que fazia isso? Não sabemos e só podemos falar em hipóteses.

    Fica muito difícil aceitar que uma arbitragem tenha a opção, sempre para o mesmo lado, nos lances agudos de interpretação. Foi uma penalidade marcada para o Coritiba, três não marcadas para o Palmeiras e uma não expulsão por falta de um segundo cartão amarelo. Claro que a probabilidade das cinco decisões penderem para o mesma equipe (ou contra outra) existe e não se pode acusar o apitador de parcialidade, mas temos o direito de estranhar.

    Porém, toda essa situação seria esquecida pelos torcedores, passando para o registro do futebol como mais uma atuação infeliz de uma arbitragem, caso um comportamento mais estranho ainda não se manifestasse (novamente) em grande parte da imprensa esportiva.

    O gol do atacante Keirrison, nos minutos finais do jogo, parece ter trazido grande frustração para muitos jornalistas. Talvez contassem com o "primeiro tropeço" do Palmeiras em casa. O Lance, por exemplo, cometeu mais uma famosa barriga ao publicar com precipitação a notícia do empate. Mais uma vez, tiveram que trocar a matéria após um jogo do Palmeiras. Também observamos nos programas esportivos e nas coberturas da partida uma preocupação exagerada para descobrir "Pêlo em ovo", uma "busca com lupa" de algum erro na jogada para que pudesse ser atribuído à falha de arbitragem o triunfo do Palmeiras. A marcação do auxiliar sofreu verdadeira sindicância, enquanto os graves erros do árbitro, durante todo o jogo não tiveram o devido destaque. Tudo para poder falar que a arbitragem errou para os dois lados!

    Esqueceram-se, os nobres jornalistas que, com uma arbitragem normal, a partida deveria apresentar uma vantagem palmeirense de três a quatro gols, quando o Keirrinson marcou o segundo gol.

    Nesses casos sempre perguntamos: Por que os erros e arbitragem que prejudicam ao Palmeiras somem das edições de matérias, não têm o destaque dos comentaristas e narradores (por exemplo, a penalidade sobre o Marcão no jogo contra o Sport) e não são cobrados das arbitragens? Por outro lado, por que interpretações de arbitragens, mesmo quando não se constituem em erros são taxadas como fatos intencionais para beneficiar ao Palmeiras por essa mesma imprensa?

    Não nos interessa ouvir as respostas, pois sabemos que a demagogia, a soberba, a falta de auto-critica a hipocrisia dos jornalistas serão marcas registradas das argumentações. Importa é que o assunto seja colocado para que os jornalistas percebam que as pessoas estão atentas e esperando que reste ainda um mínimo de bom senso. Esperam-se respostas dadas com o comportamento no exercício da profissão e não discursos ensaiados, discursos que não dizem nada e servem apenas para justificar a continuidade de procedimento.

     
  • Às 15 de maio de 2009 21:32 , Anonymous sR_OceanoAzul disse...

    Pro repórter Marco Aurélio Souza eu sugiro que pare de requentar o cozidão no padrão da não matéria do SporTV, como por exemplo, sobre o jogador Ortigoza (faz gol de cabelo !, pega carona mas não racha gasolina !) nos jogos do Palmeiras. Deveria preocupar-se em usar o microfone para reportar a matéria.

    E o comentarista Rizek equiparando um goleiro fora de série e absoluto com outro mediano (são dois grandes goleiros !,o Sport teve sete chances de gol no primeiro tempo ! ) foi muita manipulação fora de tom com imprecisão.

    Eles deveriam desafiar as evidências do fato, o jogo em si. Não têm que ser legalzinho na transmissão, têm que ser legítimo.

    Caro Alcides, ali na hora mesmo, técnico nenhum ganharia via substituição, somente o Marcos, um limite superior, decidiria, como decidiu. É impressionante.

    Saudações.

     
  • Às 16 de maio de 2009 01:08 , Anonymous Renato Laghi disse...

    HAHAHA chupa Xpót

    Esmeraldino, o ML ser um sujeito "de ótimo português" é brincanagem, o kra fala mta coisa errada, deve depender do humor, mas em jogo sonolento é batata ele soltar umas pérolas.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial