Observatório Alviverde

14/06/2009

PALMEIRAS 3 X 1 CRUZEIRO. VENCEMOS E CONVENCEMOS


KEIRRISON, CLEITON XAVIER E WENDELL ARREBENTARAM O MELHOR TIME DE MINAS. FORAM OS TRES GIGANTES DA ESPETACULAR VITÓRIA DO PALMEIRAS SOBRE O CRUZEIRO. O CRAQUE DO JOGO: WENDEL
Foi um belíssimo jogo, apesar da supremacia absoluta do Verdão. Só os caprichos do futebol explicam o gol de abertura, do Cruzeiro. Surgiu de uma falta inexistente cobrada sobre a barreira em que a bola, desviada, traiu Marcos. Só que o Palmeiras mandava no jogo, atuando de forma consistente na defesa, desenvolta no meio de campo e envolvente no ataque, com apreciável poder de finalização.

Hoje até Keirrison atuou, surpreendemente, bem, para o que muito concorreu a volta de seu melhor companheiro, Willians e, sobretudo, a atuação espetacular de Wendel, a expressão superlativa do time palmeirense.

Que não reclamem os cruzeirenses do gol que não entrou. Por duas razões, aliás. 1°) a falta que redundou no gol celeste, hipoteticamente cometida por Marcão, não existiu. 2°) antes do gol em que a bola não entrou, houve um penalti sobre Diego Souza. Acrescente-se a tudo o fato de Keirrison ter empurrado a bola para fundo do gol, mesmo errando na primeira tentativa. Se a bola não entrou no primeiro lance, entrou no segundo, apesar das desculpas cruzeirenses de que a defesa houvera parado, o que não aconteceu. Ninguém tentou opor obstáculo a K9 porque não daria tempo. O gol foi contabilizado para Marcão.

O segundo gol veio de um lançamento de Wendell pela direita que K9, em seu melhor estilo, arrematou de prima, num voleio espetacular que valeu o alto preço do ingresso. O gol que confirmou a supremacia verde foi anotado novamente por Keirrison, mas o autor intelectual foi Wendel que penetrou e cruzou na medida para trás encontrando K9 que fulminou estabelecendo a cifra final do marcador.

Marcos, Danilo, Armero, Pierre e Diego, jogaram bem. Maurício Ramos, e Willians jogaram muito bem. Ortigoza protagonizou uma excelente jogada, David Sacone e Mozart apenas cumpriram função. Keirrison se doou mais e foi o que se espera dele, um artilheiro. Cleiton Xavier esteve, como de costume, excepcionalmente bem, mas a expressão superlativa do jogo, sem qualquer dúvida foi Wendel que além de defender com perfeição, apoiou com autoridade. Todos os gols surgiram direta ou indiretamente em jogadas dele pela faixa direita do campo. RESUMINDO: Time aguerrido, valente, lutador, determinado, que não se acovardou ao sofrer o gol. Excelente integração entre os tres compartimentos da equipe, mostrando que o time, finalmente, se entrosou. Como eu disse em comentário sobre a imprensa, que não se cobre Keirrison como o craque que ele não é, mas como o artilheiro que sempre foi, é, e será!

COMENTE





17 Comentários:

  • Às 15 de junho de 2009 00:45 , Blogger Anderson Nascimento disse...

    lindas palavras e concordo com tudo otima atuaçao alviverde!!!
    Rumo a Bi!!
    http://centralviverde.blogspot.com/

     
  • Às 15 de junho de 2009 08:08 , Anonymous junior palestrino disse...

    o wendell nota 10 parecia o cafu jogando o keirrison como eu ja falei precisa receber bola se receber faz 2,3 tem que receber

     
  • Às 15 de junho de 2009 10:50 , Anonymous Mestre dos Magos disse...

    BOM DIA

    O que importa é a vitória.

    O que importou, foi que a rodada nos ajudou a encostar no G4 e o líder não é mais o Internacional e sim o Galo de Celso Rothira-leite-de-pedra.

    Estamos a 3 pontos do líder, o qual ainda temos confronto direto.

    Foi uma boa vitória nesse aspecto.

    Mas....

    Para ganhar a vaga na Libertadores contra o Nacional precisamos jogar MUITO MAIS do que ontem, pois ontem a bem da verdade, jogamos contra um Cruzeiro que não é o Cruzeiro que vai enfrentar o São Bibas.

    A diferença de foco e de time é gigante.

    Nós tínhamos a obrigação de fazer nossa lição de casa, pra salvar e não se afastar do bloco de frente no brasileiro.

    Não era o objetivo deles, até porque trouxeram um punhado de reservas.

    Como disse, a diferença de foco era gigante.

    O lado bom, foi que o Franguinho Keirrison, voltou a marcar e jogar a contento.

    Coisa que o idiota e desviador de focos Luxemburgo, logo se encarregou de tentar ofuscar, insinuando que a indecisão de Keirrison poderia estar atrapalhando seu trabalho.

    PORRA LUXEMBURGO, KEIRRISON ATRAPALHANDO SEU TRABALHO?

    Então tira ele ué e continue seu o "trabalho".

    LUXA, na boa, você já foi melhor de desculpa.

    Desse jeito você só tende a colocar o moleque no fosso de novo, se manca ciumento egoísta.

    Por isso amigos, que digo sem medo de errar que o grupo está suportando Luxemburgo por causa da Libertadores, só isso.

    Onde já se viu, cobrar o moleque publicamente, depois de uma grande noite, dois gols e um deles sendo um golaço que já o projetou novamente ao mercado europeu.

    Qual é Lucheesburguer?

    Bom, mas vamos focar quarta-feira, onde nem ganhar é preciso.

    O empate com 1 gol dá Marcos e Palmeiras.

    O empate de 2 ou mais gols dá Palmeiras.

    EU ACREDITO.

    Saudações Alviverdes de Coração a Todos.

     
  • Às 15 de junho de 2009 11:01 , Anonymous Marco disse...

    O Observatório Verde e o Observatório Alvi Verde surgiram para analisar a imprensa e não veículos de comunicação de torcidas.

    Quando analisamos Globo e Sportv ficamos com a impressão que estamos observando um canal de comunicação de torcedores e não um órgão de jornalismo.

    Ontem, na transmissão da partida Palmeiras x Cruzeiro tivemos mais um belo exemplo de conduta parcial de toda a equipe de transmissão, sem exceção e estendida ao programa "Troca de Passes", exibido após o jogo.

    Tudo o que acontecia na partida era visto e analisado pela ótica de torcedor do Cruzeiro. O Sportv sempre teve por característica a transmissão caseira, valorizando e torcendo pelo time da casa, menos quando o jogo é no Palestra Itália. Nos outros locais, esse fator se explica para escala de narradores e comentaristas da cidade do jogo.

    Exemplificando as situações ocorridas ontem fica mais fácil perceber esse comportamento.

    Primeiro começaram com as criticas ao treinador do Palmeiras por reclamar da falta marcada que originou o gol do Cruzeiro. Para a equipe de transmissão não é dado ao treinador o direito de questionar a marcação, classificando a reclamação como desculpa. A equipe do Sportv não teve a boa vontade de observar que a marcação da falta contrariou o critério adotado pelo árbitro, até aquele momento. Vários lances semelhantes ocorridos à frente da área do Cruzeiro não foram marcados, mas o rigor aconteceu à frente da área do Palmeiras. Comentaristas e narradores mais atentos teriam observado a diferença de critério.

    Pouco depois surge o gol do Palmeiras quando a equipe não descansa enquanto não caracterizar, após inúmeras repetições, que a bola tocou parte sobre a linha. A equipe tão atenta ao jogo e a milimétrica posição da bola não observou que na jogada anterior acontecerá uma penalidade máxima para o Palmeiras cometida sobre o meia Diego Souza. Também não observam os atentos e cuidadosos jornalistas que a bola após tocar o chão se ofereceu para o atacante palmeirense, livre, dentro da pequena área. Para os brilhantes e imparciais comentaristas o veredicto foi definitivo: o Cruzeiro foi prejudicado. Certamente, eles julgaram que após tocar no chão os jogadores do Cruzeiro salvaram a jogada.

    Entretanto, a pior parte ficou para o restante do jogo e para os comentários após a partida. Em total prova de falta de raciocínio e julgando que todos os telespectadores são surdos e sem reflexão, insistiram que o Cruzeiro foi prejudicado, mesmo declarando que viram a penalidade máxima sobre o Diego Souza. Esse "raciocínio lógico" precisaria ser explicado pelos jornalistas do Sportv: Como eles julgam que time pode ter sido prejudicado se eles mesmos reconheceram que houve a penalidade? Repito, a própria equipe do Sportv admitiu que houve pênalti! (Nesse caso, o crédito vai apenas para o Noriega, que relatou, mas não se esforçou para registrar o erro quando fizeram a análise geral da arbitragem. Os demais não se manifestaram).

    O festival de parcialidade não parou por ai, a cada lance na área do Palmeiras, o pessoal do Sportv enxergava penalidade. O Narrador que ria pênalti até em dividida de bola, mas quando o Diego Souza sofreu a penalidade ele não notou! Devia estar distraído!

    Aos 36 minutos do segundo tempo aconteceu um lance sem importância para o jogo, mas um excelente exemplo da conduta do narrador. Uma marcação falta próxima a lateral. Quando a repetição mostrou que o zagueiro Marcão tirando apenas a bola, o narrador não registrou e continuou a narração como falta, justamente ele que se caracteriza por cobrar as arbitragens quando a imagem mostra o erro do árbitro. Estranho, de repente mudou seu estilo!

     
  • Às 15 de junho de 2009 11:02 , Anonymous Marco disse...

    Durante toda a partida, a tendência da narração foi a de INDUZIR que a arbitragem errava e prejudicava o Cruzeiro, explorando e exagerando em todas as análises e omitindo os erros que prejudicavam o Palmeiras. Qualquer profissional isento teria analisado a arbitragem como falha inerente à rapidez das decisões e usariam tradicional discurso de que se erra para os dois lados. Ontem, abandonaram essa tese!

    A transmissão marcou também pelo fato do Sportv deixar clara a sua política de comentaristas setorista (Renato Maurício Prado fazendo escola). O Comentarista Bob Faria (bom, tecnicamente) foi ao jogo para ser o "setorista do Cruzeiro" e participou da transmissão no melhor estilo torcedor vendo o jogo e passando sua análise ao público como torcedor do time de Minas. Para fazer isso, seria mais interessante que levassem dois convidados, um de cada time, preferencialmente pessoas populares. O telespectador não seria enganado. Saberia que esses dois convidados estavam ali sem compromisso, apenas para descontrair a transmissão, para torcer pelo seu clube. Particularmente, não gosto desse tipo de participação, apenas comparo para evidenciar que seria mais autêntico do que um jornalista fazer esse papel.

    Entretanto, o ponto principal de toda essa análise não é a transmissão da partida ou da atuação do árbitro e seus auxiliares, mas a política adotada pelas emissoras Globo e Sportv. Com certeza eles já sabem que sofrem rejeição, aversão por parte da torcida do Palmeiras (cliente de grande potencial para a sua audiência e seus pacotes) e, mesmo assim, insistem na conduta antipática ao clube, aos seus torcedores e especialmente aos seus ASSINANTES.

    Resta saber quais os motivos dessa atuação? Trata-se de uma decisão gerencial ou da ação passional de alguma(s) chefia(s) que não tem(têm) noção do cargo que ocupa(m) e se perde(m) em questões menores como preferências pessoais?

    A impressão que temos é que o Esporte da Globo e do Sportv estão sem comando ou nas mãos de pessoas sem a competência necessária para o cargo.

    Não se pode esquecer que todos os jornalistas que trabalham nas transmissões e nos programas da emissora são FUNCIONÁRIOS.

    Quando teremos um resposta? Quando o Palmeiras terá igualdade de tratamento e quando os assinantes palmeirenses serão respeitados como clientes das emissoras globais, considerando que essas emissoras têm a exclusividade das competições?

     
  • Às 15 de junho de 2009 11:34 , Anonymous Mestre dos Magos disse...

    SINCERAMENTE?

    Só de não ter sido narrado pelo "Milton Seca Leite de Pimenteira" já de meu alívio, porque fosse ele, podem multiplicar tudo o foi dito de bobagem contra o Palmeiras por 10.

    Eu não tenho nem ânimo de comentar a "Himpren$a"

    Eles que se f.....

     
  • Às 15 de junho de 2009 14:09 , Blogger Luiz disse...

    Discordo completamente da nota 8 para o SPORTV, aquele comentarista BOB estava torcendo deliberadamente a favor do Cruzeiro. Infelizmente o OAV não percebeu isso....

     
  • Às 15 de junho de 2009 18:51 , Anonymous Macedo disse...

    Eu também discordo das boas notas dadas à transmissão do sportv, e os motivos foram todos já alinhados pelo Marco.
    Foi uma transmissão que sequer tentou disfarçar o tom tendencioso e "setorista", como bem definiu o Marco.
    Quanto aos motivos para este tipo de atuação da emissora, talvez a resposta possa ser resumida em uma palavra: MONOPÓLIO.
    Não há concorrência, o público consumidor pode espernear e espumar que as transmissões estão garantidas por contrato até dois mil e tantos.
    Caso eu pudesse escolher, por exemplo, JAMAIS assistiria um jogo narrado pelo J. Junior e comentado pelo Noriega.
    Para mim, a atitude do(s) comentarista(s) se definiu em dois lances: primeiro, o Pierre dá um carrinho forte na bola e o Noriega já pede amarelo, brigando com as imagens. Depois, um jogador do Cruzeiro dá um pontapé na barriga do C. Xavier e a equipe inteira se apressa em desculpar, relativizar, suavizar e defender o agressor.
    Nota zero, Zero, ZERO!

     
  • Às 15 de junho de 2009 20:22 , Anonymous Anônimo disse...

    Pra mim estão todos errados.
    Erraram os comunicadores, que foram parciais "contra" o Palmeiras.
    Erram vocês, que interpretam apenas da visão de palmeirenses.
    Todos farinha do mesmo saco.
    joão alberto funes

     
  • Às 15 de junho de 2009 20:27 , Anonymous Alcides Drummond disse...

    Luiz
    Respeito a sua opinião. Muito!
    Marco e Macedo
    Sou um comentarista igual a vocês. A única diferença é que eu mantenho o blog abastecido de informações, mas isto não significa nada. A minha opinião isolada não reflete o pensamento do NOSSO blog. Às vezes discordamos. É normal. Estou fora de Belo Horizonte e assisti ao jogo na casa de meu irmão, que é até mais palmeirense do que eu. Ele concorda que, desta vez, os homens foram bem.
    Ademais a minha opinião isolada não reflete, necessariamente, a opinião do OAV que é a soma do pensamento de todos nós. Eu não fico nem um pouco contrariado com opiniões diferentes da minha desde que postadas com urbanidade e respeito conforme voces o fizeram. O princípio do contraditório faz parte de qualquer conteúdo democrático. Um abraço a voces e bola pra frente.

     
  • Às 15 de junho de 2009 21:00 , Anonymous Marco disse...

    Ilustríssimo Sr. João,

    Você deve ser muito mal informado ou não leu a finalidade deste "blog".
    Aqui não enganamos ninguém, escrevemos a nossa avaliação sobre a cobertura do Palmeiras, porque para avaliar com a visão do outro lado temos muita gente na imprensa.

    Você pegou o bonde andando, meu caro. O Observatório Verde e Observatório Alviverde são páginas que foram criadas para atender um anseio de muitas pessoas descontentes com a conduta parcial e nada profissional da imprensa esportiva. Este não foi o primeiro assunto debatido sobre o tema.

    Não somos pagos para fazer jornalismo, somos telespectadores, assinantes, torcedores e nos identificamos dessa forma. Não enganamos o cidadão que liga a TV, compra jornais, ouve rádio ou acessa a internet pensando que vai receber um serviço imparcial.
    Mostramos nossas opiniões e citamos os fatos que fundamentam essas opiniões, fatos que a imprensa tradicional muitas vezes não mostra, omite, até em situações onde existem imagens para desmentí-los.

    Por acaso, alguma situação que foi mencionada o atingiu, mexeu com você? Não gostou de alguma opinião, não sabe contra-argumentar? Você não é obrigado a entrar nesse "blog" e ler os comentários.
    Farinha do mesmo saco é um termo que se aplica muito mais ao seu comportamento infantil do que a pessoas que escrevem por aqui discordando de um serviço mal prestado por veículos de comunicação.

     
  • Às 15 de junho de 2009 21:14 , Anonymous Marco disse...

    Alcides,

    Você pode achar estranho, mas não vi muita diferença entre a sua avaliação e a nossa, a não ser pelo valor da nota.
    Você mencionou nos comentários vários pontos que nós também relatamos. A diferença básica, na minha opinião, é que sua análise foi mais para o lado dos detalhes técnicos de transmissão.
    Particularmente, não concordo com a nota 8 considerando apenas o que você escreveu.
    Explicando melhor, se o valor da nota que você deu não tivesse sido publicado e nós tivéssemos que adivinhar qual ela seria, lendo o seu texto, não diríamos que seria oito.

    Quanto à parte técnica da transmissão, aproveito para reforçar um ponto mencionado no seu comentário. NOVAMENTE, o Sportv escondeu as imagens de uma penalidade sofrida pelo Palmeiras. O Noriega falou do lance, mas a emissora não mostrou, mesmo a jogada tendo precedido o lance polêmico do primeiro gol.

     
  • Às 16 de junho de 2009 01:10 , Anonymous Tânia "Clorofila" disse...

    Olá amigos do OAV,

    É por isso que me recuso a assinar o Sportv. As coisas não mudam. Entra ano, sai ano, campeonato atrás de campeonato e o comportamento nessas transmissões parece padrão. Padrão Globo, seria?

    Mas li uma coisa interessante aqui. O Sr. João Alberto escreveu:
    "Pra mim estão todos errados. Erraram os comunicadores, que foram parciais "contra" o Palmeiras. Erram vocês, que interpretam apenas da visão de palmeirenses."

    Ora, se os comunicadores foram parciais contra o
    Palmeiras, então não estamos errados. Pelo contrário, a nossa visão é acertadíssima, não é mesmo?

    E não pensem que no rádio a coisa é diferente. Ouvi o começo da transmissão pela Radio Globo, que sintonizei distraidamente, enquanto estava no MSN com uma amiga. Alguém lá dava os resultados dos jogos anteriores e não citou o empate dos gambás. O narrador ficou insistindo em querer saber o porque de não se ter falado no empate "deles". E queria saber se o Palmeiras passaria à frente dos gambás caso vencesse o seu jogo. Só se calou quando foi informado que, mesmo antes de jogar, o Palmeiras já estava à frente na tabela. "Legal", para os palmeirenses que estão acompanhando a transmissão, não é? Mudei de estação e tive o desprazer de ouvir Mauro Betting dizer que não daria o nosso gol de empate. Mas sem citar que sofremos um penalti antes, ou que K9 faria de qualquer maneira (e fez) depois de pegar a sobra, caso o juiz não tivesse dado como gol, a bola que bateu no travessão e na linha. Mas em compensação, teve uma visão acertada do lance de impedimento que o bandeirinha erradamente deu e o árbitro acertadamente não deu.

    Mas ganhamos, jogando bem. E isso é o que interessa. Uma diferença e tanto ter Wendel ao invés de Capixaba, hein? E Willians ao invés de Marquinhos também é muito bom. O "desaparecido" Sacconi, apareceu e parece que Luxemburgo está mais consciente de que para ganhar a Libertadores e o Brasileiro, vai ter que parar de inventar e colocar prá jogar quem estiver melhor. Só precisa fechar a maldita e enorme boca.Já está fazendo com K9, o mesmo que fez com o Mago. Igualzinho...

    E, por falar em K9, que bela partida ele fez. Calou as vaias no melhor estilo Keirrison de ser: com gols. Um deles, um golaço! O outro, foi só guardar, porque estava no lugar certo e recebeu um belo passe de Arce, ooops, Wendel... uhauau Jogou muito nosso lateral!!! E fez uma jogada tão linda aos 12' de jogo, que só por capricho da bola o gol não saiu. Alguém aqui está com saudade de Capixaba??? Parabéns, Wendel. Tomara você continue assim para nos ajudar a ser campeões.

    De qualquer forma, acho que vamos ainda mais confiantes para o jogo contra o Nacional. Temos que ganhar, e vamos ganhar, se DEUS quiser!!

    BOA SORTE, PALMEIRAS!!! Que a nossa camisa se encha de luz e deixe verde os céus do Uruguai.

    ÔÔÔ VAMOS GANHAR, PORCOOOOO!!

    Saudações Clorofiláticas!
    www.blogdaclorofila.sopalmeiras.com

     
  • Às 16 de junho de 2009 09:44 , OpenID orapilulas disse...

    Foi só parar com as invenções que as coisas começaram a melhorar...

     
  • Às 17 de junho de 2009 21:35 , Anonymous Edson disse...

    Terminou o sonho da libertadores. Juiz fdp, não marcou 2 penaltis e permitiu a cera absurda feita pelos nacional.

    Alô Luxemburgo! Vai tirar o Kanelinha do time ou vai passar todo o campeonato brasileiro jogando com dez?

     
  • Às 18 de junho de 2009 09:44 , Anonymous Marco disse...

    A perda da classificação aconteceu no primeiro jogo.
    A análise sobre essa partida já foi feita em centenas de comentários aqui e em outros "blogs" da "Mídia Palestrina".
    Ontem, o time não conseguiu o resultado pelo risco de ter que jogar tudo em um jogo.
    Falar da arbitragem não muda o resultado e não faz voltar o tempo, mas deve servir de alerta para as futuras competições e para o Brasileiro.
    Comentar sobre a imprensa também não nos dará a classificação, mas é necessário para que a imagem que plantam sobre o Palmeiras não traga conseqüências.
    Cada dia fica mais evidente que o Palmeiras é um clube fraco nos bastidores, sem prestígio e sem respeito as suas cores.

    O Palmeiras não perdeu essa vaga por um fator isolado, mas pelo conjunto de situações que envolveram o clube e o time na competição. Falar de cada um dos fatores não significa que não se reconhece os outros.
    Essa observação é importante para lembrar a todos que ao falarmos dos erros técnicos não estamos ignorando os prejuízos com arbitragens. Citar essas arbitragens não significa que inocentamos nosso treinador e assim para os demais assuntos.

    Esse comentário será repetido no próximo tópico para que as demais observações não sejam descaracterizadas.

     
  • Às 18 de junho de 2009 19:19 , Anonymous Marco disse...

    Acessem o Parmerista e leiam o tópico com o título "TESTEMUNHO".

    www.parmerista.com.br

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial