Observatório Alviverde

02/06/2014

COINCIDÊNCIA: SÉRGIO CORREA ASSUMIU A ARBITRAGEM, OS BAMBIS NÃO PERDERAM MAIS E O PALMEIRAS VEM SENDO PREJUDICADO JOGO SIM E OUTRO TAMBÉM! VAI FICAR QUIETO DE NOVO, NOBRE?




Sem empreender, urgentemente, uma operação mata-ratos, o Palmeiras não prospera! (AD)
----------------
Há duas grandes coincidências a propósito da volta de Sérgio Correa (devem existir outras) à frente da arbitragem brasileira e a de Aidar à frente do São Paulo.

A partir do momento em que assumiram, os bambis, com a benevolência das arbitragens, não pararam mais de vencer, e, nas mesmas proporção e medida, o Palmeiras, de ser prejudicado.

Depois da desastrada arbitragem de Héber Roberto Lopes (teria sido, apenas, desastrada?) de Palmeiras X Botafogo, com a não marcação de dois pênaltis claríssimos pro Palmeiras (alguns dizem que foram três) ontem foi a vez do baiano Jailson Macedo de Freitas fazer média com a chefia, anulando um gol legítimo do Verdão, por indicação de seu coestaduano, o medíocre Adson Leal. 

Quem anula um gol como aquele de Diogo, não pode ser chamado de bandeirinha ou de auxiliar, mas, simplesmente de levantador de pau e profundo desconhecedor das regras do futebol.

O interessante é que, jogo vem, jogo vai, campeonato vem, campeonato vai e o panorama não se altera. 

Quando os árbitros não marcam a favor, marcam contra, mas, sob quaisquer circunstâncias ou situação, seus erros são colocados, sempre, na conta do Palmeiras que, tal e qual um bom moço daquelas tradicionais famílias de antanho, apanha na cara sem reagir, quieto, e, de nada reclama!

Interessante é que as nossas diretorias -os anos decorridos mostram bem isso- não se rebelam contra o fato,  exceção feita, mais recentemente a Beluzzo!

Talvez os homens que sempre dirigiram a Sociedade Esportiva julguem-se por demais importantes achando que não podem e nem devem se imiscuir em "problemas de somenos importância", ou, com perdão pela expressão, admitem levar no cu, desde que seja com muita dignidade! 

Já que estou nesta esteira de permissividade linguística, acrescento, em tom de blague que nossos dirigentes são verdadeiros homens agulha de costura, porque levam no buraco e não perdem a linha! Perdoem-me, por favor, a linguagem chula, mas ela expressa toda a minha indignação!

Da mesma forma que os dirigentes, a torcida palmeirense, bipolar, cega e mal dirigida, prefere descarregar, sempre, a sua ira sobre o time e contra os jogadores, sob quaisquer circunstâncias, sem se ater ao principal problema que tanto nos prejudica!

A que a torcida não consegue perceber é que os grandes inimigos do Palmeiras são os oportunistas e os paus mandados dos outros clubes, que agem à socapa nos corredores das entidades que mandam no futebol, cujos poderes conseguem impor, mesmo e principalmente, na hora em que a bola rola!

O mais lamentável é que parte ponderável  da mídia palestrina -a única com que podemos contar- também não atribui um grama de importância à roubalheira desenfreada de que o time vem sendo vítima desde o século passado, muito mais preocupada com a política interna do clube ou com quem irá assumir o poder nas próximas eleições.

Não acompanhei as entrevistas de vestiários após o Gremio x Palmeiras (para que perder tempo?), mas lendo, hoje, o site da "Gazeta Esportiva Net", (empresa sob a direção do Grupo Folha), eis que me deparo com a declaração abaixo, atribuída a Diogo, no mínimo, patética!

Fico extremamente triste e preocupado ao lê-la,  pois representa um atestado evidente de que o Palmeiras nada faz no sentido de  orientar ou preparar seus jogadores para os aspectos mais importantes dos bastidores entre os quais a arbitragem é o principal.

Assim teria dito, ou, disse,  Diogo, na entrevista: “Para mim, eu não estava impedido, porque eu vim de trás, mas só na televisão para saber”! Só na TV?

Para que tanto bom-mocismo? É óbvio que alguém já o houvera informado da legalidade do gol, mas a inocência do atleta, divulgada com amplo destaque, ajuda os nossos adversários a explicar o que, per si, seria (e é) inexplicável, injustificável: o prejuízo constante de que o Palmeiras é vítima quando coloca o seu time para jogar, em qualquer campeonato!

Com celulares de comunicação rápida, muitos dos quais sintonizam TV, creio que o banco tinha condições de informar aos jogadores da legalidade da jogada e do gol, assim como do erro crasso (para que não se use uma palavra mais forte que implique em um processo contra este escriba) cometido contra o Palmeiras.

Por que, então, alguém do banco não ordenou aos jogadores para que, dentro das quatro linhas, informassem e dessem ciência ao árbitro e, indiretamente, o cobrassem com a ênfase que o lance exigia? 

Por que o próprio banco palmeirense, (pela proximidade) não deu o recado ao levantador de pau Adson (des) Leal, informando-lhe que ele  houvera prejudicado enormemente a equipe?  Isso teria força suficiente para inibir novos erros!

Se Diogo, o banco, os dirigentes ou quem quer que seja estiver  lidando com um episódio típico de gangsterismo em suas múltiplas facetas, não pode ter ou apresentar uma conduta tão dócil e ingênua de colaboração com o erro ou de completa resignação. Afinal, quem cala consente!

O episódio (contumaz, em se tratando de Palmeiras) é gravíssimo e tem de ser repelido com todo o rigor possível, também pelos atletas, embora eles tenham de se eximir das críticas mais fortes, em razão das penas a que ficam expostas pelo tribunaleco tendencioso do abominável Dr. Shimidt! Beluzzo foi o exemplo clássico desse outro lado da moeda!

Desde o erro arbitral em sí, -via de regra proposital-, passando pela divulgação do mesmo pela mídia, (marcantemente antipalmeirense) que sempre o trata os erros de arbitragem contra o Verdão como algo "natural" e "normal", divulgando mentirosamente que o mal feito acontece, frequentemente, com "todos" os clubes (deslavada mentira e falta de caráter dessa parte da mídia), que a diretoria do Palmeiras deveria encarar de frente a situação!

Errar é humano mas a frequência de erros contra alguém ou alguma instituição é sacanagem! O Palmeiras está sendo vítima de uma sacanagem de proporcões nacionais! Chega de tratar sacanagem como simples brincadeira ou coincidência e deixar, sempre, barato!

Mas, pelo trotar da carruagem (o Palmeiras ainda vive a era dos carros puxados por cavalos e burros), sou convicto de que nada vai acontecer nesse aspecto.

Falar o que de Grêmio x Palmeiras? Que começamos envolvidos pelo time da casa, cujos time e elenco podem ser milionários mas são, simplesmente, à altura do time de "salário mínimo" do Palmeiras? Com os que estão fora formamos um time muito melhor do que o do Grêmio!

Ontem, só fomos superados pelo tricolor gaúcho no início do jogo, em função do nervosismo que envolvia a equipe. Chegamos a estar ameaçados de sofrer o gol em três ou quatro situações, mas, após colocar a cabeça no lugar, o Palmeiras subiu de produção, dominou amplamente as ações, chegou a acuar o adversário na defesa e quem passou a sofrer foram os gaúchos!

Nem é preciso dizer que, no cômputo geral das ações o Palmeiras esteve muito melhor do que o adversário! 

Individualmente, estão confirmados:

1) A grande fase de Fábio!

2) A certeza de que Wendel é muito útil ao elenco, embora longe de ser o lateral ideal de um time que tenha grandes pretensões.

3) Que Lúcio, apesar de algumas entregas ruins e da lentidão no mano mano com jovens, ainda é compatível, não, apenas pelo bom futebol e pelo respeito que impões, mas pela liderança!

4) Que Wellington tem de ter mais chances, ele que esteve inexpugnável, ontem no jogo aéreo 

5) William Matheus sobe de produção a cada jogo, revelando, assim, que é um jogador sem autoconfiança, para o qual se recomenda um trabalho psicológico em que possa ser realçada a usa autoestima, sem que se lhe retire as chances de jogar como titular.

6) Renato voltou sem confiança após a cirurgia, mas, ontem, pela primeira vez desde o seu retorno exibiu um futebol exuberante, acenando que será titular no time de Garêca!

7) Marcelo Oliveira, em sua posição de origem, como volante, foi, em meu entendimento, simplesmente, o melhor, ontem em Caxias. Tem de continuar nessa função para só voltar à zaga em situações emergenciais!

8) Marquinhos Gabriel, o canhoto que só consegue jogar torto pelo lado direito do campo, esteve bem, mas, do ponto de vista tático é um jogador que, apenas, corre em campo, sem posicionamento determinado. Garêca precisa dimensionar, direcionar e determinar, no contexto tático palmeirense, uma função específica para Marquinhos, atualmente, apenas e tão somente, um peladeiro! É um jogador que tem muito mais a dar ao Palmeiras do que o futebol mediano que vem apresentando!

9) Diogo vem sendo, há tempos, um jogador precioso no time do Palmeiras e é o oposto, sob o aspecto tático, de Marquinhos Gabriel. Jogando sempre nas faixas laterais do campo, mas se apresentando, sempre, para o jogo ofensivo pelas meias e pelo meio, creio que, dificilmente será preterido por Garêca no novo time que será montado para dar sequência ao Brasileiro depois da Copa.

10) Henrique, com Valdívia no time era um jogador muito mais contundente e objetivo. Sua maior dificuldade é que a bola não chega. Desta vez, não há o que se criticar em relação ao nosso camisa 17, pois ele mostrou muita mobilidade contra o Grêmio, fazendo aquilo a que chamamos de jogar sem bola! Embora sem chegar ao seu melhor pique, jogou mais e melhor do que contra o Botafogo.

11) Felipe Menezes (na última postagem eu o chamei de "leão de treino", pois ele sempre vinha com as bençãos e recomendações dos técnicos para o jogo e não rendia nada), ontem jogou muito bem! É óbvio que ninguém pode exigir que ele, num passe de mágica, se torne o substituto do melhor e mais inteligente jogador em atividade no país, o chileno Valdívia, mas pelo que mostrou, ontem, Menezes tem de ser olhado com outros olhos, ao menos em termos de composição e elenco. Como é um jogador afeito ao futebol europeu, com imenso sentido de futebol coletivo, é possível que Garêca possa encontrar uma fórmula de extrair de Felipe o seu melhor futebol.

12) Temos feitos, todos, muitas críticas a Josimar, contratado por exigência de Kleina. Ele jogou muito pouco ontem contra o Grêmio, mostrando garra, disposição e espírito de luta. Proponho que se tenha um pouco mais de paciência com esse atleta, cuja passagem pela Ponte Preta, foi excelente. De repente é outro caso semelhante ao de William Matheus de um jogador tímido, sujeito às chuvas e trovoadas de um clube da magnitude do Palmeiras, carente de um pouco mais de apoio e compreensão. Já que esperamos, até agora, por que não esperar um pouco mais?

COMENTE COMENTE COMENTE

NA TV

   
A loucura de Neto é um mal menor que as maldades de Caio e de Casagrande!

Estou farto de narradores enganadores, aqueles sempre mais preocupados em comentar o jogo e em conversar com os companheiros de transmissão do que em narrar.

Por isso, como de hábito, não assisti ao jogo pela Globo. Kléber Machado, duas duas, uma; ou ele faz questão de enganar, ou a cigana o enganou ao recomendar-lhe como profissão a de narrador de TV, ele que não passava de um discretíssimo repórter da Rádio Globo São Paulo!

Como já não se tem mais vozes de qualidade (sobretudo as baritonais) como antigamente, Kléber, até que para os fraquíssimos padrões de hoje, tem um bom potencial vocal, considerando-se a concorrência, mas perde-se por insistir em fazer aquilo que menos sabe, comentar futebol em detrimento do relato do jogo. 

Narradores "vozeirão" como Geraldo José de Almeida, Peirão de Castro, José Italiano, Luís Noriega, Walter Abrahão, Marco Antonio Matos e o recém-falecido Luciano do Vale, já não estão mais entre nos, substituídos, a menor, por narradores de muito menor expressão.

Assisti ao jogo de ontem por um narrador que faz rádio em TV,  Téo José da Band. Esse tipo de relato pode ser mais útil, menos chato, mas é tão desagradável quanto aquele de Galvão, Kleber e companhia desenvolveram na Globo matriz. Hostiliza os tímpanos e dói nos ouvidos!

De qualquer forma, dos males, o menor, optei em assistir ao jogo pela Band, dando preferência em matéria de comentários à loucura de Neto do que às maldades de Casagrande e Caio. O que todos esses caras, que têm em comum a dupla militância, torcedores que são, fanaticíssimos, ao mesmo tempo,  pelo Curintia e pelos bambis, péssimos exemplos, fazem na TV, visto que não são do ramo? 

De quebra, por que estaria Paulo César Oliveira, de histórico pouco recomendável como apitador, sobretudo nas vezes em que apitou o Palmeiras, fazendo na transmissão global, como me disse o meu irmão que assistiu, em Pederneiras, ao jogo pela Globo?

A Globo sempre escolheu,  a dedo, com esmero e com capricho todos os ex-atletas que não jogaram no Palmeiras, para penduricalhos de transmissão, posto que ex-atletas (desconheço um que não seja fanático ou faça média com o time que defendeu) só servem para dizer obviedades pelo ar.

PCO, árbitro fraco e corporativo, sim, aquele que validou um gol de mão de Adriano -então nos bambis- contra o Verdão, e, para salvar a banda de sua bela auxiliar teve a coragem de afirmar na mídia, em cirucuito nacional de rádio e TV que não houve intenção do atleta que mergulhou em direção a bola para a cabeçada, recebe, como prêmio, em final de carreira, uma aposentadoria remunerada na Globo.

Fique sabendo o cara da Globo que teve a infeliz idéia de contratar PCO (será que foi algum coleguinha quinta-coluna e subserviente) que se ele colocasse a mãe dele como comentarista, teria feito -sou seguro disso- algo que desagradaria muito menos os telespectadores.

Meus amigos palmeirenses, sejam inteligentes e tenham bom gosto, não dando audiência à Globo matriz nesta Copa sob qualquer circunstância.  

Fechemos esta corrente! (AD)

11 Comentários:

  • Às 2 de junho de 2014 16:50 , Anonymous Edson disse...

    Esse status vigente tem que mudar ou jamais seremos campeões.
    Imprensa, CBF, tribunal e parte da torcida alviverde. Todos remando contra.
    A diretoria palmeirense não pode ser inerte, pois tira do jogador a vontade de ganhar, ao saber que nenhum mísero lance será decidido a seu favor.Fica a cultura do acomodamento e da negligência com o resultado.
    Da mesma forma tira do torcedor o entusiasmo e a esperança.
    Até o Atlético paranaense protesta, o Galo mineiro, o Coritiba etc... Porque não o Palmeiras? Têm vergonha de quê?
    Enquanto isso, seguimos lamentando via redes sociais, sem que ninguém, ninguém mesmo, empunhe um microfone e faça uma chacoalhada via emissoras de rádio.
    A negligência e a imobilidade da diretoria ainda vai custar caro ao Palmeiras.

     
  • Às 2 de junho de 2014 17:37 , Anonymous Marco disse...

    A omissão das diretorias do Palmeiras tem uma justificativa.
    Apenas uma pequena parcela da torcida do Palmeiras exige dela manifestação a respeito da defesa dos direitos do clube.
    Boa parte dos torcedores, especialmente os mais próximos, tem a mentalidade infantil de achar que não devemos reclamar de arbitragens, que não podemos falar de representatividade nos bastidores.
    Existe uma legião de verdadeiros otários que se julgam acima de todos e pregam que reclamar de arbitragem é “coisa de time pequeno”.
    Os idiotas úteis (úteis para os concorrentes) defendem o pensamento que tudo depende do time e só devemos cobrar do time.
    Não interessam árbitros, federações, tribunais, imprensa, temos apenas que nos preocupar com a montagem de boas equipes.
    Enquanto não mudar essa forma de pensar alienada, continuaremos a ser lesados.
    É muita arrogância que se transforma em muita ignorância.
    Nesses últimos dias, após o jogo com o Botafogo, não faltaram “torcedores realistas e equilibrados” na mídia Palestrina para dizer que árbitros erram para todos e que também fomos beneficiados, citando o jogo de Criciúma.
    A vocação para corno se mostra presente quando esquecem de que o erro daquele jogo motivou punição ao árbitro e suspensão ao jogador do Palmeiras sem que houvesse expulsão. Isto é errou a favor do Palmeiras é punição. Foi o recado dado aos árbitros pelo Tribunal.
    Pior ainda, a vocação para corno, impediu de lembrar que no mesmo jogo nosso jogador Bruno César sofreu uma penalidade e depois recebeu uma bolada quando estava no chão, chutada pelo argentino Escudero.
    Por ignorância, covardia ou por má fé, usam o caso de um jogo pela metade para justificar que erro contra o Palmeiras é natural e não pode ser contestado.
    Quanto ao argumento de reclamação de arbitragem é coisa para time pequeno, devem julgar o Real Madrid como time pequeno, pois neste último campeonato espanhol o time de Madrid colocou a boca no mundo após o jogo com o Barcelona.

    Obs: Palmeiras x Botafogo – com o placar e os mesmos lances invertidos. Teríamos as seguintes manchetes e comentários na imprensa e na Mídia Palestrina: Palmeiras vence Botafogo graças ao auxílio da arbitragem – Arbitragem erra muito e ajuda Palmeiras a vencer – E por ai. Mas como o prejudicado foi o Palmeiras, falar da arbitragem é arrumar desculpa.

     
  • Às 2 de junho de 2014 18:54 , Anonymous Carlão - Santos/SP disse...

    Sobre o jogo:
    WESLEY esta jogando de forma errada e/ou mal posicionado ou até em posição errada, explico: Ficou claro no jogo de ontem (gremio) que nosso meio campo depois dos 15 min iniciais se encontrou ocupou bem os espaços e principalmente com boa saidas ao ataque, usando os laterais, conseguimos assim dominar boa parte do jogo, aproveitamos o potencial dos nossos jogadores que apesar de suas limitações foram bem. Quando o Wesley joga a bola tem que passar pelo seus pés e ai que o jogo dificilmente anda, ele prende e conduz a bola sem velocidade perde o tempo de passe a um jogador que poderia estar livre, não que ele seja um jogador ruim, mas poderia render mais se jogasse de outra forma.

     
  • Às 2 de junho de 2014 20:25 , Anonymous TIME GRANDE TRITURA ADVERSARIOS disse...

    JÁ REPARARAM QUE TIME PEQUENO USA O SUBTERFUGIO DE ERROS ARBITRAGEM A JUSTIFICAR SUA INCOMPETENCIA ?

    OS ERROS FORAM PLENAMENTE JUSTIFICAVEIS SEJA PRO OU ANTI PALMEIRAS.

    TIME GRANDE SE IMPOE EM CAMPO, NAO DEPENDE DE ARBITRAGEM E TRITURA OS ADVERSARIOS

    QUANDO O PALMEIRAS VAI SER GRANDE NOVAMENTE ?

    SUA TORCIDA ESTA CADA VEZ MAIS PARECENDO A DA LUSA.

     
  • Às 2 de junho de 2014 20:54 , Anonymous Palmeirense Brabo disse...

    Alcides

    Detona esse bambi fdp daqui que nem coragem de identificar ele tem.

     
  • Às 2 de junho de 2014 21:02 , Anonymous Marco disse...

    Criamos uma ala de torcedores cornos.

    Alienados que se não tem a menor noção do que é o futebol atual. Vivem no passado e acham que os rivais são otários como eles e não se arrumam por fora.

    No Brasil, cansamos de ver outras equipes se manifestarem, sejam pequenas, medianas ou grandes. Todos defendem seus direitos e quando se julgam prejudicados, usam a imprensa, se manifestam junto a federações e até derrubam comissão de arbitragem.

    O atual Campeão das Américas se manifesta por meio do seu presidente.

    O atual Campeão Brasileiro abriu a boca após ter sido prejudicado contra o time do Jardim Leonor, há poucas rodadas.

    Recentemente, o pequeno Real Madrid fez reclamações contra o que julgou um prejuízo a sua equipe, com repercussão mundial. O time pequeno do Real Madrid, aquele que nunca monta esquadrões, protestou!

    No período Parmalat, quando o Palmeiras montou esquadrões, perdeu títulos que seriam seus por direito por manter a tradição de não se manifestar. Tinha time, tinha esquadrões, mas ficava quieto e permitia que os rivais usassem a imprensa para forjar a ideia de Esquema Parmalat, o que resultava em pressão sobre arbitragens.

    Copa Libertadores em 95, 2000 e 2001, Brasileiro em 96, Paulista em 99, Rio SP em 97 e Copa do Brasil em 99 foram algumas competições onde apenas montar um esquadrão não foi suficiente para garantir títulos.

    Hoje, fragilizado economicamente, fraco nos bastidores, sem representatividade na imprensa, o time ainda sofre com a parte covarde de sua torcida que pensa viver nas décadas passadas, esquecendo-se de que os jogadores daquela época não existem mais e que no limitado futebol brasileiro de hoje qualquer fator de desequilíbrio faz o destino de uma competição.

    Torcida que teria o papel de cobrar a atuação em defesa do clube por parte da diretoria, mas que além de se omitir, atrapalha que tenta levantar o problema para sensibilizar a direção.

    Enquanto vivemos na Ilha da Fantasia, assistimos o Ituano ser campeão paulista e times comuns levantarem taças por terem o mínimo de retaguarda e também por não ter no seu meio tanta gente arrogante, que não enxerga um palmo à frente do nariz.

     
  • Às 2 de junho de 2014 23:29 , Anonymous azerbaijao disse...

    e lá vem bomba:

    ministro aldo rabelo (palmeirense fanático) andou dizendo que a empresa que patrocina o atletico de madrid - Azerbaijan - está disposta em entrar no futebol brasileiro. Palmeiras vem forte na parada

     
  • Às 5 de junho de 2014 16:33 , Anonymous J.j disse...

    Esse IDIOTA que postou sua fala
    sem identificação ou é BAMBI ou é
    GAMBÁ: Quando vejo um sujeito com a
    camisa dos Bambi penso comigo!...
    maldita hora que ajudamos os BAMBI a
    saírem da falência!...Essa raça era pra tá banida do futebol há tempos!
    Já os Gambás não fosse a turma do mensalão estavam na Marginal S/N até hoje e sem teto.

    as.J.J

     
  • Às 5 de junho de 2014 16:44 , Anonymous J.J disse...

    Os Gambás conseguiram sua ARENA com dinheiro público suado do cidadão e
    o grande MENTOR dessa jogada foi o RATO de 9 dedos chefe do mensalão.
    Más quem realmente tava de olho na
    grana do contribuinte pra reformar o
    PINICO chamado MORUMBI eram os BAMBI
    aí apareceu o rato de 9 dedos e Frustou o sonho dos BAMBI.
    Os Bambi devem esse pinicão aos ladrões daquela época: Laudo Natel, Ademar de Barros, Porfírio da Paz etc.

    As.J.J

     
  • Às 5 de junho de 2014 16:55 , Anonymous J.J disse...

    NOBRE presidente disse nossa camisa
    e muito valiosa pra por qualquer marca a qualquer preço!... Certo!..
    PARABÉNS NOBRE! Nós não colocamos
    patrocínio de CAMISINHA JONTEX e não
    precisamos da CAIXA 2 do GOVERNO,no
    PALMEIRAS se há algo que me orgulha
    são suas conquistas com suor e trabalho honesto.
    Não fosse a CAIXA 2 Gambás e URUBÚS
    já estavam falidos.

    As.J.J

     
  • Às 5 de junho de 2014 18:41 , Anonymous Anônimo disse...

    ENTULHÃO - LIXÃO

    O MEU ENTULHO É O TEU ORGULHO

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial