Observatório Alviverde

03/08/2011

A ARBITRAGEM PREJUDICOU MUITO, MAS O PALMEIRAS NÃO TEVE COMPETÊNCIA PARA GANHAR DO CORITIBA!

 

Estou postando no intervalo e o jogo está 1 X 1.

O Palmeiras começou muito nervoso e errando demais os passes.

Sofremos o primeiro gol do mesmo modo que sempre sofremos,

Bola alçada na meia esquerda que encontra um adversário livre, de frente para cabecear.

Nem Gabriel, nem Rivaldo e, agora, nem Gerley conseguiram solucionar esse velho problema.

Eu acho que a solução só virá quando tivermos Henrique no time e um esquema sólido de três zagueiros.

Neste primeiro tempo de muitas faltas, de péssimo toque de bola e de um futebol ruim e absolutamente previsível, as duas equipes se igualaram em erros e acertos e o placar é justo;

Entretanto, ficou claro que temos melhores individualidades e um exímio cobrador de faltas e esses podem ser os fatores que podem decidir o jogo.

Nota zero para esse árbitro caseiro, que tanto prejudicou o Palmeiras.

Deixou de assinalar um pênalti clamoroso sobre Luã, tão visível que até Arnaldo César Coelho reconheceu que existiu.. Por aí todos podem verificar o quanto é que foi pênalti.

Árbitro: Celio Amorim (péssimo neste primeiro tempo, encheu o time do Palmeiras de cartões, alguns corretamente, mas afinou quando se tratou do Coritiba.
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Claudemir Maffessoni

Qual deles acompanhou o ataque do Palmeiras no primeiro tempo? A televisão nunca diz e o telespectador acaba passando batido sem saber quem prejudicou o seu time.

Esse bandeira, atrapalhou demais a vida do Verdão.

Acho que temos tudo para ganhar!

1111111111111111111111111111111

O SEGUNDO TEMPO

Por incrível que possa parecer, o segundo tempo foi ainda mais amarrado do que o primeiro, com uma ou outra oportunidade de gol.

O Coritiba esteve mais próximo de chegar do que o Palmeiras e Marcos trabalhou muito mais do que Edson Bastos.

Aliás, Marcos foi o melhor em campo pelo lado do Palmeiras, realizando algumas defesas importantes, ótimas saídas do gol, fora o comando exercido sobre os homens de defesa.

É bem verdade que o Palmeiras começou melhor do que o coxa na segunda etapa.

Em compensação tinha dificuldades para penetrar e principalmente para finalizar.

Valdivia e Kleber ensaiaram algumas jogadas, mas, invariavelmente, paravam na marcação forte da defesa do Coritiba.

Aos 8 minutos: o Palmeiras teve uma boa chance após uma bela trama Kleber/Valdívia que terminou com um chute perigoso do chileno, por cima .

A partir daí o Palmeiras abdicou da iniciativa do jogo e voltou para compor uma linha de dois atacantes, Kleber e Valdívia, e duas linhas de quatro para tentar ganhar o jogo no erro ofensivo do adversário, engrenando contrataques..

Com pouca marcação sobre os seus zagueiros (Kléber e Valdívia estavam extenuados e desgastados em decorrência da missão de marcação)  o Coritiba passou a ter espaços e passou a dominar, completamente, o jogo.

Fechadíssimo atrás, o Palmeiras passou a sofrer um assédio tremendo,  fechou-se em copas para manter a pressão e o resultado, contando com a perspectiva de uma jogada decisiva em contrataque ou bola parada, que, sequer, se esboçou..

Sem espaços para trabalhar a bola e penetrar e sem atacantes com habilidade para a as jogadas individuais, o time coxa-branca  passou a abusar dos cruzamentos para a área, principalmente após as substituições de seus laterais Maranhão e Eltinho, substituídos por Gil e Triguinho.

Outra alternativa do  Coritiba foi a de tentar arremates de média e longa distâncias,.porém, infrutiferamente. porque  o time  não teve pontaria e as poucas bolas que chegaram foram aparadas e defendidas por Marcos. 

O Palmeiras teve uma chance relativa aos 28 minutos aproximadamente, quando, Valdivia recebeu de Marcio Araújo e arriscou de fora da área. O chute foi fraco, mas carregado de veneno. Edson Bastos teve de fazer a defesa em dois tempos, com  enorme dificuldade.

Quando o jogo caminhava para um empate, Marcelo Ramos passou mal a bola ao tentar armar um contrataque, servindo um jogador do Coritiba, parece-me que Tcheco, livre, no pivô da intermediária palmeirense.

Em um toque só o apoiador do Coritiba habilitou Bil ao seu feitio, isto é, em profundidade, nas costas de Thiago Heleno. Bil ia penetrar na área e foi derrubado na hora H por Thiago Heleno.

Além da falta perigosíssima cedida ao adversário, o Palmeiras passou a jogar com dez a partir dos 31 minutos do segundo tempo, em função da conseqüente expulsão do zagueiro palmeirense.

A partir daí Felipão não teve alternativas e foi obrigado a reestruturar  a defesa, promovendo a estréia de Henrique em circunstâncias muito pouco favoráveis, em face da responsabilidade que o jogo passava a ter para o Palmeiras, Deixou o campo o jovem Patrick, cuja atuação era tímida e discreta, voltada, exclusivamente para a marcação. 

Henrique, na reestréia, teve de trabalhar dobrado para ajudar a segurar o empate que passava, então, a ser um bom resultado. Henrique foi muito bem na antecipação e, principalmente na cobertura, sem poder cumprir o que melhor sabe, a saída de bola redonda e perfeita.

É bem verdade que Henrique levou um drible envolvente de Rafinha e que poderia ter-lhe comprometido a reestréia caso saísse o gol, mas ele foi coberto por Marcos que fez uma defesa excepcional.

O Coritiba ainda assustou o Palmeiras em um chute longo da intermediária com Rafinha, mas o jogo acabou mesmo em igualdade, muito melhor para o Palmeiras em face das circunstâncias advindas da expulsão de Thiago Heleno.

Eu já disse que Marcos foi o melhor do Palmeiras que, ontem, foi um time essencialmente tático que procurou, o tempo todo, muito mais defender do que atacar.

Em razão dessa postura defensivista, faltou ao time contundência ofensiva, jogadas de linha de fundo e chegadas que preocupassem mais a defesa do Coritiba, que se impôs de forma absoluta sobre o nosso ataque.

Sem Cicinho e Gerley apoiando e sem Patrik chegando, as nossas jogadas se circunscreveram a poucos lances de Luan e Kléber pela esquerda e pelo meio e a uma ou outra tentativa de enfiada de bola de Valdívia, nada mais.

Não há como encontrar destaques individuais no time do Palmeiras ontem em Curitiba. O time foi essencialmente tático, muito mais voltado para não perder do que, propriamente, para ganhar.

Tirante Marcos, nem Cicinho, nem Araújo, nem Kléber, nem ninguém cumpriu performance individual digna de destaque.

Pode-se dizer, porém, que Felipão deve ter ficado satisfeito com o time porque, do ponto de vista tático, o Palmeiras foi um time coeso, muito aplicado e de uma obediência canina às ordens do treinador.

Num jogo em que os nossos maiores talentos, Valdívia, Cicinho e Kléber se vêm obrigados a cumprir funções táticas de marcação, sem dar asas para o que melhor sabem fazer, a criatividade, o Palmeiras X Coritiba do primeiro turno do Brasileirão não poderia terminar de outra forma, senão como terminou:  um empate “magérrimo” de 1 x 1 e ambos os gols nascendo em lances de bola parada.

FICHA TÉCNICA:
CORITIBA 1 X 1 PALMEIRAS

Estádio: Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro:
Célio Amorim (SC)
Auxiliares:
Kleber Lúcio Gil (SC) e Claudemir Maffessoni (SC)
Público e Renda: 17.818 pagantes R$ 295.190,00

GOLS: Jéci, 8'/1°T (1-0); Marcos Assunção, 19'/1°T (1-1);

CORITIBA: Edson Bastos, Maranhão (Gil, 29'/2°T), Jeci, Emerson e Eltinho (Triguinho, 21'/2°T); Leandro Donizete, Léo Gago (Anderson Aquino, 17'/2°T), Rafinha e Tcheco; Marcos Aurélio e Bill. Técnico: Marcelo Oliveira.

PALMEIRAS: Marcos, Cicinho, Maurício Ramos, Thiago Heleno, Gerley; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Valdivia (João Vitor, 44'/2°T) e Patrik (Henrique, 34'/2°T); Luan e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Cartões amarelos: Léo Gago, Eltinho, Leandro Donizete (COR); Valdivia, Kleber, Luan (PAL)
Cartões vermelhos: Thiago Heleno, 31'/2°T

Próximo jogo

No próximo sábado, o Palmeiras receberá o Grêmio, às 18h30, no Canindé.

COMENTE COMENTE COMENTE

6 Comentários:

  • Às 4 de agosto de 2011 10:04 , Anonymous Anônimo disse...

    “ A ARBITRAGEM PREJUDICOU MUITO, MAS O PALMEIRAS NÃO TEVE COMPETÊNCIA PARA GANHAR DO CORITIBA!”

    A análise é correta, mas revela um ponto falho entre os palmeirenses.
    Continuamente somos prejudicados por arbitragens e não seria diferente agora quando o Palmeiras se torna um concorrente perigoso para os chamados times do povão.
    Denunciar o comportamento das arbitragens nos jogos do time deveria ser prioridade, mas os comentários sobre elas estão sempre acompanhados das atenuações devidas às condições técnicas.
    Realmente, o Palmeiras poderia ter vencido o Coritiba mesmo com a péssima atuação da arbitragem, mas é importante considerar que mesmo sem ter a atuação desejada o time fez o suficiente para conseguir a vitória.
    Teve penalidade não marcada, jogada de gol paralisada por impedimento inexistente e time amarrado por cartões enquanto o adversário podia bater à vontade.
    Foi a segunda partida seguida em que a arbitragem teve um comportamento muito estranho provocando situações prejudiciais ao Palmeiras e esse detalhe deveria chamar a atenção de todos os palmeirenses.


    Marcelo Luiz

     
  • Às 4 de agosto de 2011 11:16 , Anonymous Ney verde disse...

    Pessoal:

    Continuam os problemas de bastidores, não temos, e estamos sendo prejudicados pelos vagabundos do apito, esta na cara que tem um esquema para segurar o já fraco palestra...., todo jogo tem um lance que nos prejudica..., a ladrãozada já sabe que prejudicar o Palmeiras, não da nada...

    O Palmeiras, entra em campo como time pequeno, para não perder, alem de um time limitado, o Felipão é cagão, e tambem não tem opções, olha para o banco e ve Dinei.!!!!!!

    Não devemos esperar muito, os bambis em má fase é melhor que agente, o vasco esta em alta, o Flumerda vão fazer tudo para eles chegar,urubus e gambas já estão lá,

    acredito que se tudo correr bem, vamos chegar lá por sexto ou setimo
    Não adianta ficar se enganando Valdivia, Kleber e Henrique, é muito pouco, para quem tem em contra-peso M. Ramos,Patrique, Luan e ter que contar somente com as faltas do M. Assunção, que para ficar em campo tem que ter dois para correr para ele...

    Estamos Fú......, o time é fraco....

     
  • Às 4 de agosto de 2011 11:22 , Anonymous Anônimo disse...

    Marcelo, bom dia, vc copiou o meu comentário!!!

    Brincadeira, mas concordo em tudo com vc.

    O Palmeiras jogou o jogo que se apresentava, diante da realidade imposta pelas condições climáticas, qualidade do time e da atuação da arbitragem.

    Foram pelo menos dois erros gravíssimos:

    O penalty sobre o Luan foi escandaloso e o impedimento marcado sobre Valdívia ao final do primeiro tempo, um roubo a mão armada!

    O jogador do Curintia que fez o 2º gol ontem realmente estava muito impedido, mas o gol valeu, já o nosso...

    Mas vcs sabem o que vai acontecer com o soprador de apitos careca?

    NADA!

    Como nada aconteceu com P.C.Oliveira em relação ao gol de mão do Adriano, nem com o Arnaldo C. Coelho, no assalto sobre o Palmeiras na final do brasileiro de 78, ou com o Armando Marques em 72 que anulou o gol do Leivinha de cabeça, alegando toque de mão, lembra disso Alcides?

    Só pra lembrar alguns entre muitos.

    Dizem que o Felipão está de olho no meia esquerda do Criciúma, Pedro Carmona, alguem ouviu alguma coisa a respeito?

    Ah! Alcides o jogo contra o Flamengo a que vc se refere no post anterior foi em 79 no Maracanã e o resultado foi 4x1 (J.Mendonça, C.A.Seixas, Pedrinho, Zé Mario e Zico de penalty).

    Abraços!

    Dinho Maniasi

     
  • Às 4 de agosto de 2011 12:47 , Anonymous Benê disse...

    É mais uma vez tiram a nossa vitoria na mão grande. juizinho lazarento aquele de ontem que so dava cartão pro Parmera e dexava o coxa bater a vontade. Olha o Felipão vai matar o Valdivia de tanto correr para marcar os outros. O Mago não pode fazer isso porque quando a bola chega nele ele não tem mais folego para fazer o que sabe que é a criação das jogadas.
    A gambazada ontem foi levada nas costas pelo apito amigo e o PCO deu o serviço ontem em sete lagoas e fez de tudo pra ajudar os urubu. Tá tudo armado para os times de massa ganhar. Concordo com tudo o que disse a respeito disso o Marcelo Luiz logo no primeiro comentario. Mas cade que a nossa diretoria vao tomar as devidas providencia. Vai nada e tudo vai acabar como falou o colega Dinho acabando no esquecimento. Se bobear o PCO vai voltar a apitar os jogos da gente ainda neste brasileirão porque a nossa diretoria é fraca e o departamento de arbitros não tem vergonha na cara e não está nem um pouco aí para o Parmera. Valeeuu.

     
  • Às 4 de agosto de 2011 13:43 , Anonymous Anônimo disse...

    Hoje, o Redação Sportv, programa feito por torcedores disfarçados de jornalistas ironizou o Felipão, dizendo que ele reclama sempre.
    O Globo Esporte ignorou o lance da penalidade, erro grosseiro que seria motivo de afastamento imediato do árbitro caso fosse cometido contra Flamengo, São Paulo ou Corinthians. Os jornalistas se encarregariam de dar a dimensão adequada ao caso para que o árbitro fosse devidamente punido.
    É assim que funciona, o Palmeiras é prejudicado em campo e depois do jogo a imprensa cria uma cortina de fumaça e ainda atribui aos palmeirenses o rótulo de chorões.
    Um verdadeiro teatro montado para atender aos interesses dos clubes preferidos.
    E o Palmeiras, seus jogadores e seu treinador, quando vão perceber que eles são os intrusos na festa?
    Vão ficar calados o tempo inteiro esperando pelo próximo capítulo dessa novela global?

    Marcelo Luiz

     
  • Às 4 de agosto de 2011 15:00 , Anonymous Mestre dos Magos disse...

    VOU FALAR UMA COISA

    SE FELIPÃO FEZ TANTA QUESTÃO DE METER O PALMEIRAS NESSA DE 7 MILHÕES PELO LUAN, ENTÃO A DIRETORIA TEM QUE FAZER O SEGUINTE:

    - FELIPÃO, NÓS VAMOS DESCONTAR METADE DO SEU SALÁRIO POR MÊS, MAS VOCÊ TERÁ ESSE DESCONTO CONVERTIDO EM AQUISIÇÃO DE PARTE DO LUAN.

    - ASSIM FELIPÃO, ALÉM DE VOCÊ CONTINUAR GANHANDO BEM, TERÁ PARTE DOS DIREITOS FEDERATIVOS DE LUAN E TODO MUNDO FICARÁ FELIZ.

    - VOCÊ POR TER LUAN NO TIME E SER UM DOS DONOS DELE ATÉ 2016. E O PALMEIRAS FELIZ POR TER ARRUMADO UM PARCEIRO PARA PAGAR ESSE NEGÓCIO DA CHINA.

    - LEMBRANDO FELIPÃO, QUE O LIÉDSON CUSTOU 4,5 MILHÕES DE REAIS E O MONTILLO DO CRUZEIRO CUSTOU 6,2 MILHÕES DE REAIS. O CENTROAVANTE VIATRI DO BOCA JRS. COM CERTEZA ESTARIA NO PALMEIRAS POR 7 MILHÕES DE REAIS.

    - ESTAMOS CONVERSADOS FELIPÃO?

    - CERTO ENTÃO, AGORA VAI TREINAR MAIS AS TAIS FUNÇÕES TÁTICAS COM ELE NO TIME.

    DEPOIS DO ACORDO, DÃO UM APERTO DE MÃO E FIM.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial