Observatório Alviverde

20/11/2012

SETE DEDOS X NOVE DEDOS!


 


ESTA É A VERDADEIRA RAZÃO DO SUCESSO DE MARKETING DO CU- RINTIA!

  



@@@@@@@@@@@@@@@@

 O ladrão mais famoso de São Paulo na primeira metade do século passado foi Gino Amleto Meneghetti, italiano de Pisa, mais conhecido como Sete Dedos.

A julgarmos pelo sobrenome, Meneghetti, cuja raiz está fincada na "velha bota", Sete Dedos pode ter sido torcedor do Palmeiras. Na pior hipótese, um simpatizante. É bem possível!

Esse anárquico italiano que chegou ao Brasil aos 35 anos, fugindo das polícias da Itália e da França, foi um delinquente exótico, glamuroso, conhecido por sua ousadia e generosidade.

Perfeito na arte de esvaziar os cofres do próximo, Meneghetti ficou famoso por furtar, exclusivamente, os ricos e ajudar os pobres, como uma espécie de Robin Hood ítalo-brasileiro.

Decorridos tantos anos (morreu em 1976, com 98 anos) Sete Dedos jaz sepultado no olvido dos mais antigos e no desconhecimento das novas gerações.

Isto, porém, não exclui a sua importância histórica como um dos maiores meliantes brasileiros em todos os tempos, conhecido, também, como "o gato dos telhados"!

Meneghetti, sem qualquer dúvida, foi um artista, um fenômeno no ofício de roubar, uma celebridade de seu tempo.

Assim como Toddy e Nescau, por sinédoque, viraram sinônimo de chocolate, Sete Dedos virou sinônimo de ladrão no estado de São Paulo e adjacências, por largos e longos anos.

@@@@@@@@@@

Repetindo Vinicius, o "poetinha", "de repente, não mais que de repente", surgiu no cenário brasileiro um tal NOVE DEDOS. 

É evidente que não o estou chamando de ladrão!  

Faço, apenas - quem não percebe? - uma analogia dactiloscópica! Tenham absoluta certeza disso!

Ao contrário de Meneghetti, NOVE DEDOS é um cu-rintiano incorrigível, presente, radical e partícipe.

Fanaticíssimo, NOVE DEDOS não tem nenhum pudor ou tampouco, se ruboriza por usar dinheiro alheio a fim de alimentar a sua grande paixão, a imundície chamada Cu-ríntia.

Fosse o Brasil um país sério, de há muito estaria fechada e erradicada essa instituição, tantas foram e são as suas transgressões.

Contudo as autoridades e o poder público se acoelham, se omitem covardemente, se rebaixam e, até, prevaricam a fim de favorecê-la.

A babaquice de tantos palmeirenses que vivem a ressaltar, a argúcia, solércia, malandragem e inteligência do "Curintiano Cara De Areia Mijada" não passa de lenda! Isso não existe!

Cara de Areia Mijada não foi, não é, e, jamais será um avião de grande porte como propala a mídia.

Sequer se aproxima de um velho e ultrapassado Boeing 707. 

Ele é, apenas, um mero Paulistinha, turbinado por aqueles que, mesmo fora do poder, usam da influência que ainda detêm para ajudá-lo!

O patrocínio com dinheiro público da Caixa-Econômica Federal ao clube que já foi ligado à Máfia Russa (duvido que tenha sido cortado o cordão de união com Kia) é um deboche acintoso e desafiador ao povo Brasileiro, um verdadeiro tapa na cara.

Acusado de evasão de divisas e sonegação fiscal, o clube mais devedor e gastador do futebol brasileiro, depois do Flamengo, só conseguiu o patrocínio em epígrafe por obra e graça da influência política de NOVE DEDOS e do prestígio de Gordonaldo papa taxas.

Ademais, a doação de meu, de seu, do nosso suado dinheiro dos impostos para a construção de um supérfluo e dispensável estádio de futebol que será vergonhosamente, indecentemente, criminosamente dado de presente ao clube dos marginais, mostra, claramente, que NOVE DEDOS não tem mesmo limites ou escrúpulos quando se  propõe a alimentar as "galinhas".

Não está nem aí para a ética, para a decência, para a razoabilidade da questão e finge ignorar as reivindicações, demandas e necessidades mais prementes da população, que passam bem longe da cessão de patrocínios milionários a clubes de futebol esbanjadores ou da construção de estádios.

Ainda esta semana, cortou-me o coração, quando vi na TV duas senhoras dando à luz nos corredores de hospitais em Brasília por absoluta falta de vagas. 

Trata-se de fato corriqueiro, mesmo nas capitais ou em cidades importantes de maiores recursos, mas nem todos os casos são comumente divulgados pela mídia.

Nem é necessário citar outros sofrimentos e agruras da população ordeira, trabalhadora e pagadora de impostosaquela que, efetivamente, sustenta a economia do país,.

Tudo isso gerado pela falta de investimentos públicos, utilizados irresponsavelmente pelo atual governo em obras "ramsesianas" de reforma e construção de estádios, para uma supérflua copa do mundo, cujos lucros serão remetidos "in totum" para os bancos da Suiça.

Cara de Areia Mijada, simplesmente, é um fantoche, uma sombra de Nove Dedos e de Gordonaldo Traveco, não passa disso! 

Saissem de cena Nove Dedos e Traveco, Cara De Areia seria um dirigente absolutamente comum, como todos os seus antecessores! 

Toda a sua pompa, circunstância, arrojo, ousadia e arrogância proveem do prestígio e da força emanada dos donos do mamulengo!

A realidade é que três pilares, hoje, sustentam  - com dinheiro alheio - a evolução de resultados e conquistas da galinhada: 

NOVE-DEDOS, TRAVECO E  REDE GLOBOBO!

A CBF era o quarto pilar, mas a chegada imprópria e inesperada de Marin ao poder, retirou o apoiamento integral da casa maior do futebol ao time dos marginais.

Aliás, fique claro que "nem todo curintiano é marginal, mas todo marginal é curintiano"!

É evidente que Marin finge apoia-los, na fiúza de que, mais dia, menos dia, NOVE DEDOS conseguirá uma audiência de reconciliação entre ele e Dilma, embora essa hipótese seja apenas teórica, noventa e nove por cento impraticável, quase inexequível.

Na prática, a presidenta (como ela gosta de ser chamada)  não tolera Marin, filhote da ditadura, aliado dos militares, ex vice-governador biônico, que governou São Paulo por algum tempo, na mesma época em que covardes e desnecessárias torturas corriam soltas nas prisões e nos quartéis paulistas. 

Essa é a bronca que torna irredutível e irreconciliável a posição da presidenta!

Apesar de tudo, NOVE-DEDOS  não desiste, tentando utilizar,  em benefício do CU-ríntia, o prestígio que ainda ostenta, embora, teoricamente, esteja longe do poder! 

Mas, quem desconhece que, na teoria, a prática é outra! 

Muito outra!

VOCE CONCORDA EM VER O NOSSO SUADÍSSIMO DINHEIRO SENDO DOADO Á SÚCIA CU-rintiana ATRAVÉS DO PATROCÍNIO DA CAIXA?

COMENTE COMENTE COMENTE

=================================




AMIGO PALMEIRENSE!

CANCELE LOGO O SEU PACOTE PAY-PER-VIEW SÉRIE-A

NÃO CONTRATE O PACOTE DA SÉRIE B!  

UMA BANANA, BEM DURA, AOS MACACOS GLOBAIS!
 (AD) 

14 Comentários:

  • Às 20 de novembro de 2012 09:06 , Anonymous Anônimo disse...

    BRASIL, UM PAÍS DE TOLOS

    http://www.verdazzo.com.br/verdazzo/um-pais-de-tolos?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+verdazzo+%28Verdazzo%21+Informa%C3%A7%C3%A3o+e+humor+de+qualidade+para+todo+palmeirense.%29

     
  • Às 20 de novembro de 2012 14:12 , Anonymous Edson disse...

    O jornalismo de uma maneira geral carece de ética. Não é só a esportiva não. O nosso país está de quatro.

    Leiam e vejam o absurdo da falha de S. Paulo.


    ‎"Jurista alemão afirma que jornal fabricou notícia favorável a mensaleiros condenados". Por Augusto Nunes

    Na edição de 11 de novembro, a Folha de S. Paulo amparou-se em declarações atribuídas ao jurista alemão Claus Roxin, um especialista na teoria do domínio do fato, para socorrer na página 5 os condenados no julgamento do mensalão. Participação no comando do esquema tem de ser provada, diz o título da reportagem que promoveu um desfile de frases muito animadoras para os companheiros punidos pelo Supremo Tribunal Federal. Por exemplo: “Roxin diz que essa decisão precisa ser provada, não basta que haja indícios de que ela possa ter ocorrido”,

    Neste domingo, um esclarecimento público divulgado por Roxin em Munique e reproduzido pelo site Consultor Jurídico atestou que a reportagem, assinada por Cristina Grillo e Denise Menchen, é tão verdadeira quanto um palavrório de Paulo Maluf sobre contas em paraísos fiscais. Durante a conversa ocorrida no Rio no fim de outubro, em nenhum momento o jurista imaginou que as perguntas estavam associadas ao julgamento em curso no STF, que não tem acompanhado e cujo conteúdo desconhece.

    “O professor se limitou a repetições das opiniões gerais que ele já defende desde 1963, data em que publicou a monografia sobre “Autoria e domínio do fato” (Täterschaft und Tatherrschaft)”, esclarece o documento redigido pela assessoria de Roxin, que se declarou especialmente perplexo com outro espasmo de criatividade dos autores da reportagem: “O jurista alemão disse à Folha que os magistrados que julgam o mensalão não tem (sic) que ficar ao lado da opinião pública, mesmo que haja o clamor da opinião pública por condenações severas’”.

    O esclarecimento público resgata a verdade: “A Folha já havia terminado suas perguntas quando um dos participantes (da mesa-redonda na Universidade Gama Filho), em razão de uma palestra em uma escola para juízes (a EMERJ) que Roxin proferiria, indagou se havia alguma mensagem para futuros juízes, que, muitas vezes, sofrem sob a pressão da opinião pública. O professor respondeu a obviedade de que o dever do juiz é com a lei e o direito, não com a opinião pública”.

    Além de demolir a reportagem, o texto desmonta uma invencionice: Roxin se espantou “ao ler, no dia 18 de novembro de 2012, notícia do mesmo jornal em que consta que ele teria manifestado “interesse em assessorar defesa de Dirceu”. O professor afirma tratar-se de uma inverdade. O professor declara tampouco ter interesse em participar na defesa de qualquer dos réus. Segundo ele, não só não houve, até o presente momento, nenhum contato de nenhum dos réus ou de qualquer pessoa a eles próxima; ainda que houvesse, o professor comunica que se recusaria a emitir parecer sobre o caso, que desconhece quase por completo”.

    Em resumo: Claus Roxin não acompanha o julgamento do mensalão, não está interessado no assunto, não fez comentários sobre o caso, não analisou o desempenho dos ministros do STF, não foi convidado para assessorar advogados de defesa de qualquer condenado e, se for convidado, recusará. Os leitores do jornal aguardam explicações. Se é que existem.

     
  • Às 20 de novembro de 2012 15:19 , Anonymous Anônimo disse...

    Acabei de cancelar o pacote de PPV.
    Não fiz ontem, pois queria fazer na central de atendimento e não por telefone.
    Registrei no protocolo que o motivo foi de protesto contra a conduta desonesta do Sportv durante todo o ano.
    Registrei também que não farei a assinatura do pacote para a série B.
    Tenho convicção de que minha atitude isolada não afetará as finanças da empresa, mas fiz como sinal de protesto pessoal.
    Pelo menos, sobre meu dinheiro e sobre as minhas escolhas como cliente ainda tenho liberdade.

     
  • Às 20 de novembro de 2012 16:42 , Anonymous Anônimo disse...

    JÁ TRANSFERÍ MEU DINHEIRINHO PARA O BRADESCO.

    E PROTOCOLEI A CARTA DE ENCERRAMENTO DE CONTA DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL.

    DINHEIRO PRA ALIMENTAR ESSES GAMBÁS LADRÕES É QUE NÃO DOU MESMO.

    O CANCELAMENTO DE PPV É QUESTÃO NÃO SÓ DE ECONOMIA, MAS PRINCIPALMENTE DE INTELIGÊNCIA, VISTO QUE TODOS NOSSOS JOGOS PASSARÃO EM CANAL ABERTO.

     
  • Às 20 de novembro de 2012 19:00 , Blogger Unknown disse...

    A RELAÇÃO ENTRE O PT E O CURINTIANS É TÃO VISCERAL E ÍNTIMA QUE EM UM PAÍS SÉRIO SERIA MOTIVO DE UMA INVESTIGAÇÃO E UM PROCESSO DIGNO DO MENSALÃO. TODA CÚPULA DO PT É CURINTIANA: LULA, ZÉ DIRCEU, GENOÍNO, MANTEGA, MARTA E POR AÍ VAI. BASTA VER A ASCENSÃO DOS MARGINAIS DE 2002 PARA CÁ, MAIS ACENTUADAMENTE APÓS 2007.
    A GLOBO, COMO EMISSORA OFICIAL DO GOVERNO (SEJA ELE QUAL FOR), SÓ AMPLIFICA AQUILO QUE É CONVENIENTE AO PALÁCIO DO PLANALTO. LOGO, ESTÁ DECRETADO QUE O CURINTIANS SERÁ O TIME OFICIAL FEDERAL DO BRASIL!
    O POVO BRASILEIRO ENGOLE QUALQUER ESPADA. ACEITA PASSIVAMENTE QUALQUER ARBITRARIEDADE QUE LHE É IMPOSTA. ENTÃO, TODOS QUE PAGAMOS IMPOSTOS (CADA VEZ COBRADOS MAIS REGIAMENTE) FINANCIAREMOS O TIME OFICIAL FEDERAL DO BRASIL E SEU ESTÁDIO PÚBLICO-PRIVADO.
    VAMOS NOS REVOLTAR CONTRA ISSO, PALMEIRENSES. NÃO VOTEMOS NO PT, QUE É SINÔNIMO DE CURINTIANS! ENQUANTO ESSE CÂNCER CONTINUAR NO PODER, ELES CONTINUARÃO SENDO O TIME OFICIAL FEDERAL DO BRASIL!!!!

     
  • Às 20 de novembro de 2012 19:18 , Anonymous Ruy S. P. disse...

    Muito bom o texto.
    Só retiraria a palavra anárquico que não condiz com o texto. Pois, o mesmo, não era um anarquista. Graças a Deus!
    Alcides, seja sensato e utilize o termo com sabedoria.

     
  • Às 20 de novembro de 2012 19:21 , Anonymous Anônimo disse...

    Avaliação para ser considerada. Quem quiser concorde ou não!

    O rebaixamento do Palmeiras foi definido nos gabinetes, muito provavelmente após a conquista da Copa do Brasil.
    O título mostrou que o Palmeiras poderia incomodar e precisava ser podado.
    O Palmeiras anunciou que o time para a LIbertadores 2013 seria muito reforçado e não seria esse do brasileiro 2012. Agora, a queda para a série B torna mais complicada a montagem de uma equipe forte.
    Com o time na zona de rebaixamento, a imprensa e sua afobada torcida completariam o serviço.
    Poderia haver recuperação para um time com uma diretoria melhor, mas no caso do Palmeiras afundar o time na classificação no primeiro turno foi suficiente.
    Nada disso daria resultado sem o apoio incondicional da imprensa, especialmente da emissora que manda no futebol.
    Hoje, só se fala nos erros dos treinadores, da condição do elenco e das falhas cometidas em campo, mas tudo o que aconteceu é ignorado como se não contasse para o resultado final.
    Os jogos imediatos após a conquista da Copa do Brasil mostraram como as arbitragens podem operar um time. Derrotas para Bahia e Cruzeiro, da forma como aconteceram jamais poderiam ser vistas como casos de futebol.

     
  • Às 20 de novembro de 2012 19:41 , Blogger Unknown disse...

    Iria nesta semana abrir uma conta na CAIXA ECONOMICA FEDERAL para minha empresa e também um conta poupança para minha pessoa física, tudo cancelado, não abrirei nada nesse banco que vai dar dinheiro para esse marginais...
    Acabo de ver o Sportv ta na área, e o mesmo acaba de dizer que o técnico Wanderley Luxemburgo está em negociação com o Palmeiras para assumir em 2013, pensando friamente, e com todo respeito a Gilson Kleina que em minha humilde opinião fez um graaaaaande trabalho no tempo em que ficou no palmeiras, acho uma boa sim, o referido treinador tem influência para trazer grandes jogadores, queremos ou não ele é uma pessoa que pode trazer grandes jogadores para o clube para disputar e ganhar a libertadores, copa do brasil, quiçá o mundial e trazer de volta o cube à seria A, sei que muitos não vão gostar, mas analisem friamente, se o poder mudar no comando, pessoas mais serias e comprometidas entrarem, e fizerem um bom trabalho, o alto salário do treinador (que é menor do que o de Felipão) será compensador pelo custo benefício que o mesmo pode trazer para o clube, veja que ele levou o Geymio ao vice campeonato do brasileiro com um time limitado (foi eliminado por nós na copa do brasil), acho que seria uma boa opção sim, começo a ter alguma esperança novamente...

     
  • Às 20 de novembro de 2012 20:27 , Anonymous Alcides Drummond, o editor disse...

    Prezado Ruy

    É a segunda vez que dizem que empreguei de forma equivocada o termo anárquico.

    Não sei se a primeira advertência também foi sua.

    Fui ao dicionário na primeira vez e constatei que eu não estava errado;

    Hoje, ao usar novamente o termo,outra vez constatado, fui, pela segunda vez, ao dicionário consultar o significado da palavra e dos termos dela decorrentes.

    O dicionarista paulista Professor Silveira Bueno define os termos assim:

    anarquia: negação do principio de autoridade.

    anárquico: desordenado, caótico

    anarquista: partidário do anarquismo

    Anarquizar: tornar anárquico, excitar a desordem, sublevar, desmoralizar, por em desordem, em confusão.

    Onde é que está meu erro?

    Por favor, explique-me pois se estiver errado quero aprender.

    Um indivíduo anárquico, para mim, é aquele que se recusa a seguir normas de conduta vigentes,as convenções grupais, partidárias, qualquer regra societária ou filosofico-doutrinária e pauta o seu comportamento, a sua linha de conduta e o seu modo de viver apenas por aquilo que ele próprio pensa, não pelo que os outros ou as instituições querem lhe impor. Por isso ele acaba, consciente ou inconscientemente gerando o cáos e a desordem onde quer que ele esteja.(AD)

     
  • Às 20 de novembro de 2012 23:00 , Blogger Miguel disse...

    Caros colegas de opinião, não vamos misturar as coisas. Hoje em dia futebol é basicamente "business", e para nossa infelicidade o SCCP está no topo da visibilidade, na crista da onda, por que será? Porque teve uma administração minimamente séria e soube aplicar bem melhor que o Palmeiras os recursos que recebeu. Qualquer grande empresa deseja visibilidade, na atual conjuntura quem dá mais visibilidade? O time deles ou o nosso? Eu darei graças aos céus se a KIA não romper o contrato e ficarmos de chapéu na mão. Nos velhos tempos da Parmalat (que saudades), a empresa italiana teve tanta visibilidade que começou a rivalizar com a gigantesca Nestlé, algum curintiano deixou de tomar leite naqueles dias? Algum bambi deixou de comprar automóveis KIA depois da conquista da copa do Brasil? Eu não deixei de tomar Pepsi-Cola que patrocinou o SCCP por muito tempo. Lembrem-se: tudo isso é "business", extamente aquilo que o nosso inoperante depto. de marketing não sabe fazer, ou faz muito mal. No momento a única coisa que eu quero pensar é: Fora Frizzo, fora Tirone, fora Mustapha, fora bando de puxa-sacos, eleições para todos os sócios inclusive os sócios-torcedores. Faxina já nos gabinetes mofados do clube. Vamos ser humildes e aprender com aqueles que se deram bem, e não criticar e ficar procurando picuinhas.

     
  • Às 21 de novembro de 2012 07:08 , Anonymous Anônimo disse...

    Não vamos misturar as coisas, Parmalat, KIA, Nestlé, Pepsi Cola, Cola Cola são empresas comerciais privadas.
    Os contratos comerciais feitos por essas empresas com clubes de futebol fazem parte do mercado.
    A questão do patrocínio de um banco público para um time de futebol conseguido por interferência política é muito diferente.
    Quem utiliza de praticas desse tipo para conseguir vantagens para seu time do coração, usando influência política indica que não sabe respeitar limites.
    Quais outros limites não seriam respeitados também? Essa é a questão!
    Ninguém deixa de consumir produtos de uma empresa que patrocina times de futebol em condições normais, mas pode protestar contra a imposição de uma força política.
    O mesmo raciocínio se aplica à conduta parcial e desonesta da emissora de TV que tem os direitos de transmissão das competições. Ela deveria atender seus clientes com isonomia e isenção, pois todos deveria ter o mesmo respeito como consumidores. Quando não o faz, o cliente tem todo o direito de reclamar e rejeitar a compra do produto.

     
  • Às 23 de outubro de 2015 06:01 , Blogger Unknown disse...

    Meneghetti e Sete Dedos foram dois ladrões paulistanos. NÃO FORAM A MESMA PESSOA. Confira a História e corrija seu erro.

     
  • Às 14 de janeiro de 2017 22:10 , Anonymous Osni Bertotti Leme disse...

    QUANTA BOBAGEM ! SETE DEDOS se chamava Benedito de Lima César, meu irmão de fé, e a única semelhança que pode ter tido com o belga Gino Meneghetti era de participar de fugas extraordinárias de penitenciárias , Pesquisei muto e nunca soube qual o time do coração desses marginais. Só sei que o coração de " Sete Dedos! a partir de 1957 passou a ser de Jesus Cristo, tornando-se um evangelizador e colportor de Bíblias. Estive com ele em 1059 em Assis SP na Igreja Presbiteriana Independente

     
  • Às 24 de julho de 2017 16:56 , Blogger vidal sbrighi disse...

    sou palmeirense roxo,mas achar que 7 dedos e Meneghetti são(foram) a mesma pessoa,tira a credibilidade de quem escreveu.Vai se informar direito antes de escrever bobagens.Vai ¨estudá¨,meu!

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial