Observatório Alviverde

06/12/2018

EU ESVAZIARIA O PAULISTINHA E DARIA O TROCO QUE A FPF E A GLOBO TANTO MERECEM!



A CBF (DCO) divulgou ontem o Ranking Nacional de Clubes (RNC) que prevalecerá em 2019. 

Finda a atualização da relação, o Palmeiras assumiu isoladamente a primeira colocação, somando 16.914 pontos.

Não sei quais os critérios para a definição das classificações, mas surpreende-me a segunda posição do Cruzeiro na relação divulgada.

O time mineiro foi muito mal no Brasileiro e só ganhou a Copa do Brasil em decorrência do apito pilantra tê-lo protegido absurdamente no primeiro jogo das semifinais contra o Palmeiras.

O time mineiro somou 15.822 pontos, com uma defasagem de 1.092 em relação ao Verdão. 

Em terceiro lugar ficou o clube que eu imaginava fosse o segundo, o Grêmio.

Além de ter ido melhor que o Cruzeiro no Brasileiro, chegou às semifinais da Libertadores e só por um capricho do futebol deixou de disputar o título continental.

Os gremistas obtiveram 14.936 pontos, superando o Santos (14.682), o Corinthians (14.208), o Flamengo (13.850), o Atlético-MG (13.352), o Atlético-PR (11.380), o Internacional (10.902) e quase rebaixada Chapecoense (10.706).

Como se esperava, muitos times de tradição do futebol brasileiro ficaram fora da lista dos dez mais. O Botafogo, com 10.619, o Bambi  com 10.508 foram mal, vindo depois deles a dupla carioca Fluminense e Vasco completam com os seus respectivos 10.034 e 9.360 pontos.

A CBF informou que a atribuição dos pontos e a confecção do ranking leva em consideração a participação das equipes em todas competições disputadas nos últimos cinco anos.

É óbvio que cada ano tem um peso diferenciados em relação ao anterior até que se chegue ao quinto ano pregresso, sendo que o ano em vigência, 2018, teve, naturalmente, um peso muito maior do que os anteriores. 

Além da definição do ranking dos clubes, a CBF ranqueou, também as federações estaduais.

A mais bem colocada é a Paulista, com 87.253 pontos, vindo depois a Carioca, com 50.584 pontos a Mineira com 47.813, a gaúcha com  39.165 e  Catarinense com 34.400.

Que a Federação Paulista, pelo fato de ser a mais rica, a mais próspera e a mais importante seja escolhida como a de maior porte e mais importante, até entendemos.

No entanto, do ponto de vista administrativo a FPF é um desastre de mega proporção, constituindo-se num antro ou, melhor, numa espelunca facciosa, tendenciosa e sectária que dá suporte logístico e pelo que denota nos campos de futebol, arrimo arbitral ao filiado que mais lhe convém, o Curica. 

Uma Federação cujo presidente permitiu que ocorresse um dos maiores absurdos da história do futebol brasileiro, exigindo que seus áulicos e seus "paus-mandados" avisassem o árbitro para desmarcar um pênalti legítimo assinalado contra seu time de coração, em processo vergonhoso que chegou à casa dos oito minutos para se configurar, não pode ser considerada a melhor. 

Nunca, jamais e em tempo algum pois a figura sectária e opaca de seu despreparado (para que não se diga algo pior) presidente(?) não permite.
A flagrante ingerência externa para impedir a cobrança de um pênalti que foi tão claro, mas tão claro e cristalino que o próprio árbitro, certamente premido e pressionado para ajudar o time do patrão, obrigou-se a assinalar, não pode, definitivamente permitir que se considere a FPF a melhor do ranking, apenas a maior. 

Mas, a julgar-se pela importância econômica do Estado de São Paulo, a entidade que manda e desmanda no futebol paulista, tem a obrigação de ser a maior!

Para encerrar, como acreditar numa instituição que beneficia (dentro e fora de campo) o time de coração de seu presidente (?),  desavergonhado e antiético, como comprovam as caronas (documentadas pela TV) que ele sempre toma nos ônibus do mesmo clube que escolheu para torcer.

Sou de opinião que o Palmeiras deveria entrar no próximo paulistinha com um time misto, formado em maioria pelos jogadores recém contratados e, principalmente, pela promissora garotada da base! 

COMENTE COMENTE COMENTE  


12 Comentários:

  • Às 6 de dezembro de 2018 08:16 , Anonymous Trevisan disse...

    "Já vi o fim do mundo várias vezes e no dia seguinte estava tudo bem"
    (Engenheiros do Hawai)

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 09:11 , Anonymous Cláudio de MG disse...

    Todos por aqui já sabem que não dou a mínima para categorias de base.

    NENHUM grande clube do mundo, exceto o Santos Futebol Clube, forma equipes vencedoras usando apenas seus "fraldinhas".

    Em um passado MUITO distante as categorias de formação já constituíram a base de muitos times profissionais.

    Hoje não.

    De 2003 para cá, me recordo que (exceção ao Santos, claro) TODOS OS CAMPEÕES BRASILEIROS foram times recheados de medalhões e muitos "estrangeiros".

    O termo estrangeiros (entre aspas) da estrofe anterior simboliza atletas que vieram de outros Estados, outros clubes. Não especificamente de outros países.

    O Cruzeiro de 2003 (um dos melhores times que surgiu nos últimos 20 anos) era uma verdadeira constelação nacional e não tinha NENHUM atleta da base no tem titular.

    O Santos será SEMPRE a exceção (2004).

    Os GAMBÁS de 2005 todos se lembram.

    Os SPFC da tríade 2006 a 2008, idem.

    Dai pra frente apenas os endinheirados Flamengo, Fluminense (na época da UNIMED era rico), Gambas, Cruzeiro e Palmeiras se revezaram nas conquistas.

    O Intruso (e exceção) Santos FC não conta.

    Feitas estas observações, concluo que categorias de base servem muito pouco pra conquistar títulos.

    São ÓTIMAS para ganhar dinheiro.

    Portanto, considerando que o TORNEIOZINHO organizado pela desprezível FPF não tem NENHUM VALOR FUTEBOLÍSTICO, acho que seria de muito bom alvitre que o Palmeiras dispute TODO ELE utilizando apenas seus atletas das categorias de base.

    REPITO: TODO O TORNEIOZINHO!

    Inclusive e PRINCIPALMENTE se chegar às finais.

    Assim, usa-se um torneio desimportante para revelar alguns atletas e ganhar muito dinheiro com suas respectivas transferências.

    Campeonato paulista e categorias de base, combinam mais do que queijo do Serro e goiabada depois do almoço.

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 10:09 , Blogger Boca dura disse...

    Concordo que deveria usar a garotada no paulistinha mas a corrupta fpf e rede esgoto já tomaram as devidas providências desde o ano passado para que isso não possa ser feito limitou o número de inscrições no torneiozinho mequetrefe (28) no máximo sendo assim existe um limite para inscrição de jogadores do sub vinte sendo os clubes obrigados a inscrever seus principais jogadores.

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 10:42 , Anonymous Doente(verdão) disse...

    E o que farão os atletas(os medalhões), muito bem pagos, até o início do Brasileiro(28/04) e da Libertadores(05/03)? Vão deixá-los três messes de férias?
    Não dá, são apenas 25 inscritos no Paulistão!
    Na verdade é a pior competição para usar a molecada, pois a FPF inviabiliza isso pelo número de inscrições.
    Grande chance do técnico perder o grupo se não utilizar os mais experientes.
    Se você não inscreve os principais jogadores, como prepara o time para as competições almejadas?
    Vai começar a Libertadores só com amistosos?

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 14:12 , Anonymous Claudio de MG disse...

    De fato, é muito complexa esta coisa de Campeonato Rural (acho que Zezé Perrela é o autor desta grande verdade).

    Porém, está na cara que este torneio idiota só serve para interesses estranhos e de quebra salvar alguns apadrinhados do poder (QUANDO FALO "PODER" me refiro ao QUARTO maldito poder deste pais - a IMPRENSA).

    O que seria de Botafogo, Fluminense, Atléticos (mineiro e paranaense), o Vasco (atual), Bahia, Sport, entre outros tidos como grandes, se não fossem as porcarias dos Estaduais?

    Não seriam NADA!

    Estariam há 20, 30, 40 anos sem títulos.

    Detesto campeonatos estaduais, em especial o paulista.

    O campeonato em que o maior rival considera como o mais importante da história aquele disputado contra a Ponte Preta, em 1977.

    E naquelas circunstâncias.

    RIDÍCULO!!!

    Se é assim, só para equiparar ao ex-rival (pra mim, hoje, inimigo), o maior título estadual do Palmeiras foi em 2008. Contra a mesma Ponte Preta.

    Este campeonato, ultrapassado, vencido, derrotado, envergonhado, não faz mais nenhum sentido, nem logica.

    Aliás, PAULISTINHA é campeonato ou torneio?

    Pra mim, não passa de um torneiozinho mequetrefe, sem lógica, noção ou credibilidade.

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 14:26 , Anonymous Claudio de MG disse...

    Fim de ano é uma época chata para o futebol.

    Fora a Inglaterra, que tem aquelas loucuras de jogar até no dia do Natal, a TV vira uma verdadeira porcaria.

    É jogo de não sei quem, contra quem nunca ouvi falar!

    Amigos de não sei o que, contra amigos dos quintos dos infernos!

    E tudo transmitido na TV (pelo menos os canais pagos são assim).

    É um NOJO!

    Acho que de tanta merda de jogos "beneficentes" (tenho lá minhas dúvidas) e de amigos do cão contra não sei quem, os Estaduais acabam virando um bálsamo salvador no inicio do ano.

    Pelo menos, são jogos de verdade (bem meia boca).

    Ou mais ou menos de verdade.

    Os estaduais são a época em que América Mineiro é campeão. Ceará, Coritiba, Fortaleza, Juventude, Caxias, Londrina, Operário, Treze, CSA, Tuna Luso, Remo, Paysandu, até o Ipatinga se sagram campeões.

    Depois, apenas seis meses depois, vem a triste realidade.

    Para eles.

    Odeio campeonatos estaduais, assim como ODEIO TODOS estes jogos comemorativos de final de ano.

    Sinto muita raiva deles todos. De verdade!

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 14:49 , Anonymous Verdinha disse...

    Como tem nego chato nesse blog, porca miséria.
    Falando em chatice, cadê o azedo e de linguajar rasteiro nei verde e o injusto e corneteiro franco? Ah sim, em janeiro eles dois voltam pra cornetar. Tão de férias kkkkkk.

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 15:21 , Anonymous MestredosMagos disse...

    PALMEIRAS E SUAS INVENÇÕES

    Ex Jogador do Goiás, que está no time do KENO, e jogou 11 vezes com a camisa do time egípcio e marcou 1 gol, por 23 milhões de reais.

    Um volante de 20 anos do Botafogo, time que lutou no campeonato por nada, por mais 17 milhões.

    São 40 milhões por incógnitas.

    E nossa base campeã????

    Muita lavagem pra poucos porcos.

    É isso.

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 15:22 , Anonymous MestredosMagos disse...

    PAULISTA SIM.

    Nada de jogar fora dinheiro.

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 19:40 , Blogger Ester Abea disse...

    amigos queridos

    a. o paulistinha era um torneio importante...era

    b. mas ficou indelevelmente marcado, por toda a eternidade, pela Final da Infâmia

    c. daí perdeu totalmente a importância...nao vale mais nada. Nadica de nada. Neres.

    d. o paulistinha nao vale um caminhao de lixo. Entrou, como Fidel, Lula e Guevara, para a lata de lixo da História...

    e. esses moços encontraram a FPF e a CBF lá, bem como a imprensa marrom, o PT e a empresa do "Doutor Jornalista", que já estavam, desde sempre, no lixo da História

    f. por mim o Palmeiras joga com o sub 4 pré infantil...e olhe lá. Somos muito importantes para nos submeter a infâmias

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 20:02 , Blogger Boca dura disse...

    Infâmia falou o presidente do patético mineiro disse que precisa um Fair play financeiro no futebol brasileiro

     
  • Às 6 de dezembro de 2018 20:06 , Blogger Boca dura disse...

    Quando ganharam a libertadores com investimentos que não poderiam fazer não precisava agora que secou a mina estão endividados ficam de mimi corre atrás que a distância pro verdão só aumenta

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial