Observatório Alviverde

22/12/2014

DIGAM OU MANDEM DIZER A MATTOS E A OSWALDO, O QUE PAULO NOBRE NÃO CONSEGUE ENTENDER!



 

O Palmeiras sofreu cinquenta e nove gols (59) no último Brasileiro. É um recorde negativo, sem precedentes nos cem anos de história do clube.
 

Por esses números e por tudo o que ocorreu este ano, pode parecer que a defesa tenha sido a grande vilã palmeirense na competição. 

Os que sabem pouco de bola acreditam que, sim e acusam-na de haver sido o fator precipitante da grave situação que quase remeteu o clube à 2ª divisão. Não é nada disso!

Apesar de Lúcio, de Vitorino (este, um presente de grego, digo, de Mattos ao Palmeiras), apesar de Juninho e de tantos outros jogadores fracos e destoantes, há de se dizer que a barração dos veteranos, embora apenas num primeiro momento, a promoção de alguns juniores e o retorno de Prass reequilibraram a defesa palmeirense que se comportou, relativamente, bem nos jogos decisivos do Brasileiro, exceto no 1 x 3 contra o Inter.

Diga-se, antes de tudo, que, este ano, fosse com Kleina, Valentim, Gareca ou Júnior,  o Palmeiras jogou, sempre, de forma covarde, retrancado, povoando a intermediária e o meio de campo para guarnecer a defesa, transformando seus atacantes, até Henrique, em típicos zagueiros. 

Essa não poderia ser, nunca, jamais e em tempo algum, a postura, a conduta tática de um clube detentor do status de grande, de o mais vezes vencedor na história do futebol brasileiro, e dono da terceira maior torcida do futebol brasileiro.  E, no entanto, foi! 

Tudo o que dissemos, até agora, teve influência pesada e  negativa na péssima performance palmeirense em 2014, mas está longe de ser apontado como a causa maior e desencadeante do processo destrutivo...


Em minha avaliação, os números negativos da defesa do Verdão, são, exclusivamente, os efeitos de uma causa maior, a qual denomino de ataque fantasma, isto é, ausência de ataque. 

Em 38 jogos, o Verdão marcou míseros 34 gols apresentando média de time rebaixado, inferior a um gol por jogo. Superou, apenas, Criciúma (28) e Bahia e Botafogo, (31 gols) e foi ultrapassado pelo degolado Vitória, 37. 

Esta foi a causa das causas, pois, jamais, dispusemos, este ano, de um ataque à altura de nossas carências necessidades, objetivos e tradições, e, o que fizemos, durante todo o Brasileiro, foi, simplesmente defender empates e tentar empates, posto que raríssimas vezes saímos ou estivemos à frente do marcador diante de nossos adversários.

Tivesse eu alguma força ou influência junto à Nobre, suspenderia, neste momento, todas as buscas por jogadores de outras posições e privilegiaria a aquisição de atacantes.

De imediato, aceleraria a ratificação da contratação de Zé Roberto, pela necessidade premente de ter no elenco, alguém capacitado a suprir as constantes ausências de Valdívia. 

De passagem: começo a crer que, estupidamente, o Palmeiras vai desfazer-se do chileno! Os sinais são, por demais, evidentes. Voltaremos ao assunto!

O  Palmeiras, exceto em alguns jogos em que pôde contar com o talento do Mago, só conseguia atuar em três quartos do campo, isto é, até a entrada da grande área dos adversários, pois, a partir daí, seus atacantes não sabiam o que fazer com a bola. 

O que pode, ou, de quem pode ganhar um time assim, com a agravante de não arriscar chutes à média e longa distâncias?

O que dizer, mais, acerca de um time que não dispunha e nem dispõe, ainda, sequer, de um bom cobrador de escanteios ou de especialistas em cobrança de faltas?

Para montar um grupo competitivo em 2015, é imperioso que o Palmeiras, monte, primeiro, um bom ataque! 

Se não for assim, vai continuar repetindo os anos anteriores e amargando a condição de mero coadjuvante dos campeonatos que disputa, como vem ocorrendo, há tantos anos!

Para começar teria de contratar cinco, seis, ou mais jogadores, com vocação para o gol, entre centro-avantes, armadores e meias de aproximação, estabelecendo essa política como antecipativa e prioritária. 

Goleiros, laterais, zagueiros e volantes que o clube tanto cultiva, contratar, ano a ano, temporada a temporada, deveriam, num primeiro momento, ser colocados à margem. Todos os esforços negociais deveriam ser dirigidos àqueles que constroem as vitórias, os artilheiros, os homens-gol!

Ao garimpar atacantes, o Palmeiras deveria fazê-lo tendo em mira os craques, isto é, jogadores diferenciados, os fora-de-série, aqueles que dispõem de talento e improviso para as jogadas individuais.

Na ausência desses, difíceis de encontrar, tentar os "quase craques" presentes em todos os times, menos no Palmeiras, menos no Palmeiras, menos no Palmeiras, como de hábito...

Esses jogadores, cada qual com sua característica marcante e predominante, tipo pique, improviso, drible, cabeceio, chute forte e outros, se não são completos, colocam-se  acima da média geral e dão ao treinador a importante condição de dispor de peças para alterar as táticas e o próprio desenho dos jogos.

O grande mal do Palmeiras, há anos, tem sido a manutenção de uma estúpida, imbecil e absurda cultura defensivista, levada às últimas consequências pelos nossos dirigentes, inocentes úteis que desconhecem o valor dos homens de área, aqueles que, de fato, decidem os jogos.

Nobre ainda não aprendeu que jogador para cercar, marcar, defender, espanar, limpar a área, dar balões cortar de cabeça, fazer faltas e aliviar tem muitos, por aí, bons e baratos. 

O que faz falta, mesmo, são os atacantes!

É preciso acabar com as superadas místicas da escola de goleiros e  e da defesa que ninguém passa, absurdos verbais levados, por demais, a sério por todas incompetentes e desavisadas diretorias que têm passado pelo Palmeiras. A de Nobre, se ele quiser,  pode ser a exceção! Tomara!

Ajudem-nos, nesse mister, por favor, Mattos e Oswaldo!

COMENTE COMENTE COMENTE

13 Comentários:

  • Às 22 de dezembro de 2014 13:00 , Anonymous Anônimo disse...

    Prezados Palmeirenses
    Aproveitando tópico, por sinal muito pertinente, pergunto:
    1. quais jogadores viáveis (custo x beneficio)associado a salários compatíveis com o mercado atual vocês sugerem?
    Erick (Goias) e marcelo (At. Paranense)
    abraços
    Marcelo Dinardi

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 13:30 , Anonymous Marco disse...

    Julgo que não é uma questão de nomes, mas de pensamento, de atitude, de filosofia de trabalho.
    Em todos os anos notamos especial atenção ao mercado de volantes e zagueiros, estes sempre em primeiro lugar.
    Atacantes e meias de criação são contratados quando sobram ou quando aparece alguma situação casual com a desse centro avante Leandro.

    O que pedimos ao Palmeiras é tenha a mesma filosofia de observação para atacantes e para meias, que o clube tem para zagueiros e volantes, ou melhor, até mais atenção.

    Tendo essa filosofia e essa PRIORIDADE, os nomes aparecerão, pois um clube grande de futebol profissional precisa ter olheiros especialistas em reconhecer no mercado quem tem potencial.

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 13:35 , Anonymous Marco disse...

    O melhor marcador, o melhor defensor que o Palmeiras tem hoje chama-se VALDÍVIA.

    Com ele em campo, o adversário deixa sempre dois ou três jogadores na sua marcação. Com isso, o restante do time do Palmeiras ganha um ou dois jogadores a mais para marcar.

    Com atacantes perigosos e meias de criação com habilidade, seguramos os adversários em seu campo. Logo, nossa defesa tomará menos gols e teremos mais chances de fazer. Além da "sobra" na marcação, ganhamos a opção do contra ataque.

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 15:12 , Anonymous Edson disse...

    Não sei se é intriga da imprensa, mas vi matéria falando sobre Valdívia, dizendo que sua permanência é um mistério.
    Acho perfeitamente factível, pelo histórico do presidente Nobre, que queiram que ele saia.
    O investidor deve estar exigindo a não permanência do jogador, por mais que seja negado pelo presidente.
    Em tempos de recuperação da imagem de um time, de participante a protagonista, só muita burrice, muita burrice mesmo, permitirá a saída do mago para outra agremiação.
    Parte da torcida, aquela, poderá festejar, mas a grande maioria dos palmeirenses, a que realmente apoia, irá lamentar a saída do mago, com reflexo negativo, inclusive, no sócio torcedor, que está ganhando força a cada dia.
    Se a saída do Kardec teve reflexos negativos no avanti, imagine a saída do mago.
    É questão de avaliação e de inteligência.

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 15:33 , Anonymous Edson disse...

    Em tempo: Valdívia merece, jogar em um time decente. Exceto o ano de 2012, sempre jogou em times horríveis e ao lado de muitos perebas.

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 15:57 , Anonymous MestredosMagos disse...

    VALDÍVIA

    Espero bom senso dessa diretoria e a manutenção do melhor meia do Brasil.

    Nem Conca que dizem ser mais jogador, não foi capaz de levar o Fluminence nas costas.

    Alias Renato Auguto, Kaká, Michel Bastos, Douglas, todos para imprensa são melhores que Valdivia, pelo simples pecado dele ser jogador do Palmeiras.

    Tem alguns ainda que dizem que Ademir da Guia não foi tudo isso, e o motivo o mesmo, ser jogador do Palmeiras.

    O Palmeiras precisa valorizar seus craques, tem que valorizar sua torcida.

    Justamente agora que está começando a nascer as novas penas do periquito mais amado do Brasil, vão inventar de fazer cagada de novo?

    Valdívia no Palmeiras com um elenco qualificado é certeza de resultado.

    Saudações.

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 17:16 , Anonymous victor tredenski disse...

    E ESSA AQUI AGORA

    A IMPRENSA, EITA IMPRENSA

    DIZ AGORA QUE O PALMEIRAS SUPEROU A CURICA

    POR CAUSA DO ALIANZ PARQUE

    VAMOS RIR GENTE

    HAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

    ALLIANZ PARQUE O ESCAMBAU

    A TORCIDA NOSSA NAO É ''MODINHA''

    COMO A DOS BAMBIS, QUE SÓ VÃO NA ''BOA''

    QUE SÓ OSTENTAM A CAMISA PELAS RUAS QUANDO O TIME TA BEM

    GANHANDO TITULOS

    A NOSSA TORCIDA NUNCA PRECISOU DE APOIO MIDIATICO

    LEIA-SE REDE GLOBO

    QUE TENTA EMPURRAR GOELA ABAIXO ESSA PORCARIA DE CURICA PARA AS PESSOAS

    E MUITO MENOS NUNCA PRECISOU DE APELO MARKETEIRO DO TIPO:

    ''AQUI É MAIS SOFRIDO''

    ''SOFREDORES GRAÇAS A DEUS''

    E OUTRAS PORCARIAS QUE O TIME QUE VESTE PRETO E BRANCO SEMPRE TEVE A FAVOR

    A NOSSA TORCIDA NÃO ''EXPLODE'' DE UMA HORA PRA OUTRA

    QUANDO APARECE UM FORA-DE-SERIE

    LEIA-SE SANTOS

    PELE

    ROBINHO

    NEYMAR

    QUANDO ESSES TRES JOGARAM, CADA UM NA SUA EPOCA

    AQUI EM PIRACICABA, ONDE MORO, PARECE QUE TODO MUNDO ERA SANTISTA

    QUE O SANTOS É ISSO

    O SANTOS É AQUILO

    PRINCIPALMENTE NA EPOCA ROBINHO-NEYMAR

    A NOSSA TORCIDA É UNICA

    FANATICA

    APAIXONADA

    LEAL, COMO DIZ O ALCIDES

    O PALMEIRAS E SUA TORCIDA E UM ONIBUS ESPACIAL

    DIRIGIDO ULTIMAMENTE POR PILOTOS DE ULTRA-LEVE

    CHUPA IMPRENSA

    SENTA AQUI ___|___

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 18:44 , Anonymous Edson disse...

    Correção:
    Em tempo: Valdívia merece jogar em um time decente. Exceto o ano de 2008, sempre jogou em times horríveis e ao lado de muitos perebas.

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 18:50 , Anonymous Edson disse...

    Victor, se temos o Allianz Parque, eles tiveram o Itaquerão.
    Não há como eles fugirem da realidade.
    O torcedor palmeirense é fanático e leal torcedor.
    Mesmo com o time nessa draga há anos, mesmo esbulhados diariamente, ainda assim lotamos estádios, usamos camisas e temos torcedores mirins em profusão.
    Foda-se a imprensa.
    Viva o verdão.

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 20:13 , Anonymous EDson disse...

    Palavras do Zé Roberto.

    O reforço palmeirense já projeta tabelas com Valdivia.

    - Vão sair muitos dois toques, tabelas... O Valdivia, pela magia de jogar, encanta a todos. Caso eu faça essa dupla com ele, espero dar muitas alegrias e protagonizar espetáculos.


    Só a imprensa e as organizadas não concordam com isso.
    Todo jogador, inclusive Alex em declarações, rende elogios ao nosso camisa 10.

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 20:31 , Anonymous Anônimo disse...

    Sendo que os itakeras vivem seu melhor momento em pouco mais de 100 anos. Justamente numa época em que o futebol brasileiro caiu, caiu até o fundo do poço.

    A dura realidade é que os curica são um dos clubes mais ajudados, "esmolentos" do futebol (junto do Flamerda). Justamente numa época em que Lulinha paz e amor manda e desmanda.

    Eles se beneficiaram dos programas:
    -Minha Casa, Minha Vida
    -Minha Caixa, Minha Camisa
    -Minha Cota, Rede Esgoto

    Vai mamar assim na PQP! Não é mais clube de futebol, e sim uma ONG do governo. Ô povo mulambento, esse brasileiro.

     
  • Às 22 de dezembro de 2014 20:42 , Anonymous Marcelo I disse...

    Tens razão Alcides,

    O que mata uma defesa é o ataque inoperante.
    O Palmeiras precisa ter pelo menos seis atacantes,palavra do Osvaldo.
    Três fazedores de gol e três atacantes rápidos. Três em cada posição.

    Mas isso nunca acontece, fica um elenco com excesso de defensores!!

    Tudo isso por falta de observação, conhecimento, falta de tino comercial e avareza mesmo.

    Um defensor custa muito menos que um atacante, mas se for vender um atacante será muito mais lucrativo.

    Um time equilibrado em todos os sentidos, isso que precisamos.

    Que saiba defender,criar e atacar!

    33 jogadores com Gabriel Fernando entrando aos poucos,como fez Luxa com Neymar.

    Paulo Nobre, por favor, economize com os volantes e contrate os atacantes.

     
  • Às 23 de dezembro de 2014 10:27 , Anonymous Marcelo Palestra disse...

    Caro, Victor!

    O dia em que a imprensa ressaltar e elogiar a força, o poder e a imensidão de nossa torcida, pode ter a certeza de que o mundo acabou!

    NUNCA VÃO FAZER!!

    MAS NÃO PRECISAMOS DELES!!

    Se nossa torcida cresce nas piores adversidades( e que adversidades, diga-se de passagem), imaginem se tivéssemos em uma fase boa de 05 anos ganhando títulos?

    Em tempo; Torcedor do pequeno sardinhas do litoral, e dos bambis da vila leonor, são torcidinhas da moda e do momento! Não podemos nos comparar a eles!

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial