Observatório Alviverde

10/05/2015

PRA JOGAR M-A-L VAI SER PRECISO MELHORAR. MUITO!

PALMEIRAS 2 X 2 ATLÉTICO MINEIRO

 Image result for palmeiras x galo
O empate contra o Galo, no Allianz, ao menos para mim, soou como vitória. 

Não em função do que o Palmeiras jogou ou rendeu, mas, pelas circunstâncias em que foi arrancado, no 3º tempo e no derradeiro lance do jogo.

O Galo abriu a contagem com Patric aos 5 do 2º tempo, em lance que nasceu de jogada duplamente irregular: falta dupla de Josué que, quase ao mesmo tempo, empurrou Robinho e chutou Dudu.

Esse foi um lance que passou, impunemente, pelo crivo do árbitro,dos bandeiras e, até, dos quatro profissionais e do paraquedista que transmitiram o jogo pelos Sportv e Premiere.

Ninguém, na TV, disse, absolutamente, nada acerca da falta dupla de Josué e o lance, irregularíssimo, teve seguimento e rolou como normal. Uma vergonha! 

Já não se tem mais profissionais do apito e, até,  da mídia, como se tinha antigamente!

O Palmeiras só conseguiu empatar aos 36, com Vitor Hugo após cobrança de corner, em cabeçada com força de chute, desferida por Vitor Hugo, absolutamente indefensável.

Quando se esperava que o Palmeiras fosse tomar conta do jogo e pudesse partir para uma virada, levou um gol inesperado, de Jô, aos 40 do segundo tempo em falha aonde?

Claro, no lado esquerdo da defesa, sem dúvida, o mais vulnerável, mesmo com a entrada de Egídio (não se iludam vocês) é bem melhor para apoiar do que para marcar.

Ainda assim, na raça e no abafa, o Palmeiras partiu pra cima do Galo e arrancou novo empate, através de Rafael Marques, aos 49 minutos do segundo tempo. Foi o último lance do jogo e fez justiça ao placar.

Embora sem ter atuado bem ou de forma convincente, o Palmeiras foi um pouco melhor, ou, vá lá, menos ruim do que o desentrosado time B atleticano que jogou, no limite de seu potencial, muito atrás guarnecido na defesa, exclusivamente em contra-ataques.

Sucinta e resumidamente, o que vou dizer agora, saltou aos olhos, até, de quem não entende de futebol.

Com as contusões de Leandro Pereira e Cristaldo, o Palmeiras, mais uma vez, jogou sem um centroavante especialista, improvisando na função o inexperiente garoto Gabriel Jesus.

Além da sentida falta de camisa 9 em quem pudesse encostar e com quem pudesse trabalhar, Dudu, impiedosamente massacrado pela mídia, certamente impressionado com o pesadíssimo gancho que deve receber, visivelmente assustado, conturbado e atrapalhado, pouco jogou, nada fez, e comprometeu, seriamente, a capacidade ofensiva do Palmeiras.

Ouso afirmar que, nas condições psicológicas penosas em que se encontrava,  sequer deveria ter sido escalado. Foi pura perda de tempo colocá-lo em campo e sua nulidade foi determinante para que fosse substituído. Com outro na posição o Palmeiras, sem dúvida, teria se dado melhor!

De passagem, uma crítica adequada e forte à diretoria por não ter defendido o jogador junto à mídia, ao menos até à véspera do jogo de ontem, e, ao mesmo tempo ir preparando o ambiente do julgamento, marcado para a semana que começa hoje, pois o domingo é o primeiro e não o último dia da semana.

Portanto, já estamos em plena semana do julgamento e a considerar-se o ambiente circense, criado, principalmente pelos pândegos jornaleiros gritadores da Jovem Pan, Dudu já está fora do Brasileiro.

Um time que não se defende e nem defende os seus atletas -está sendo o caso do Palmeiras- é um time omisso, sem retaguarda, que não passa a necessária confiança aos jogadores. 

O Palmeiras que se cuide, porque times, nessas circunstâncias, dificilmente ganham campeonatos.

Para poder fazer frente a esses obstáculos, o Palmeiras necessita, urgente e prementemente, de um porta-voz articulado e inteligente, que possa contrabalançar o trabalho negativo e incessante da mídia gambambi, contendo-o, desestabilizando-o, desmoralizando-o.

Essa gente, mais do que ninguém, pela experiência de largos anos de oposição ao Verdão, sabe, muito bem, lidar com todas essas situações ocorridas no Palmeiras. Só o clube não enxerga a necessidade de que tem de reagir!

Da mesma forma os caras tornaram-se especialistas em trabalhar de tal forma os problemas vividos pelo clube e seus atletas, que, do nada, conseguem gerar crises de grandes proporções em prejuízo do Verdão. Há quantos anos é assim! A diretoria finge que não vê!

A turma antipalmeirense da mídia é tão ousada e tão sem-vergonha, que consegue enxergar "enormes diferenças" entre a agressão do curintiano Petrus ao árbitro, em relação à agressão de Dudu!

Quem não sabe que, tomado e considerado de forma honesta, foi, a rigor, mesma atitude, considerando-se, porém, que ninguém tem aquilo roxo, coragem ou disposição para falar, que a agressão do curintiano foi covarde e por trás!

No fundo, o que essa parte estouvada e "brincalhona" (preciso me conter sob riscos de processo) da mídia não admite é que a pena irrisória aplicada ao curintiano seja a mesma a ser aplicada ao palmeirense. Se não for, onde estará a isonomia?

A taça do antipalmeirismo explícito tem de ser entregue em solenidade especial a 90% dos componentes da rádio Jovem Pan, com raríssimas exceções.

Ciosos do real interesses dos patrões, cujos ancestrais são fundadores do SPFC, fazem questão de falar o que lhes agrada, mesmo sem receberem nenhuma recomendação nesse sentido. 
Mas, pergunto, seria preciso? Como acreditar numa rádio em que o próprio repórter que cobre o Palmeiras, não gosta do clube?

Voltemos ao jogo.

Eu, que sempre elogio Valdívia, hoje vejo-me obrigado a dizer que, muito longe do jogador decisivo que sempre foi,  desempenhou sua função apenas burocraticamente, sofrivelmente, sem o brilho de suas costumeiras apresentações.

Sem medo de errar sou convicto de que a extrema lentidão apresentada pelo time no primeiro tempo, foi fruto da reduzida mobilidade e da pouca apresentação de Valdívia para o jogo, tanto e quanto o fato dele não ter estado em um dia feliz.

Mesmo respeitando a atitude de Oswaldo ao substituí-lo, eu, particularmente, esperaria um pouco mais para tirar o chileno, sobretudo por sua condição de craque.

Digo isso porque conheço-lhe o potencial tanto e quanto o seu repertório de habilidades, sendo, ele, capaz de poder realizar em quatro ou cinco minutos, um jogo de recuperação e fazer tudo o que não fizera até então.

De qualquer forma, compreendo que Oswaldo tenha pensado em tudo o que poderia ocorrer, continuasse o chileno andando, como, de fato, andou, dentro de campo.

Ademais, eu me pergunto, lastreado no que vi pela TV: não teria, o Mago, deixado o campo, outra vez, contundido? É uma hipótese a ser considerada!

Individualmente, os jogadores mais deficientes do Palmeiras no jogo de ontem foram Dudu e Valdívia, cujas saídas fizeram com que o time ganhasse muito mais fôlego, mobilidade e capacidade ofensiva.

Ah, antes que eu me esqueça, Zé Roberto, na lateral, além de um desperdício é uma predisposição ao suicídio. Ocorreu, ontem! 

No meio de campo, que não exige a função de velocista, mas, simplesmente, a de de fundista, ele pode brigar por um lugar.

Como lateral, apenas e tão somente de forma emergencial, se preciso, quebrando o galho e com farta cobertura! Ainda bem que chegou Egídio. 

Espero que, agora, Oswaldo tire Vitor Luís do meio de campo e o coloque como suplente de Egídio. O bom-senso e a razão pedem isso!

Kelvin, que substituiu Dudu, tanto e  quanto o lateral esquerdo estreante Egidio, que substituiu Valdívia direcionando Zé Roberto para o meio de campo, melhoraram, acentuadamente a pegada, mas, principalmente, a criatividade da equipe em relação a tudo o que vira no jogo, até então.

A entrada de Alain Patrick no lugar de Gabriel, ocorreu, apenas, pelo temor de Oswaldo em perder o seu único volante de contenção, já com cartão amarelo e que, pelas suas características de pegada, corria o risco de expulsão.

As alterações encorparam e robusteceram o time que passou a ter mais a posse de bola e a chegar com mais de intensidade e objetividade ao ataque, embora sem a presença importante de um camisa 9 que obrigasse o adversário a despender dois adversários para marcá-lo.

Em resumo, o Palmeiras, por muito pouco escapou de iniciar o brasileiro com uma derrota, mas evidenciou que é um time com lastro e recursos suficientes para sair-se bem na competição.

Claro, é óbvio, que houve e que há indefinições individuais, equívocos táticos, técnicos e individuais que, se não forem equacionados e corrigidos a tempo e hora, podem ser um entrave na vida do Verdão neste campeonato.

Individualmente...

Prass, outra vez esteve estupendo e não tanto pelo número, mas pela importância de algumas (poucas) defesas em jogadas iminentes de gol. Em razão disso, com empenho, arrojo e coragem, foi, seguramente, o melhor jogador do Palmeiras.

Lucas não apoiou tanto quanto costuma apoiar. Foi uma atitude responsável do lateral direito palmeirense que, abaixo de Prass esteve, taticamente, muito bem.

A dupla de zaga palmeirense, Vitor Ramos e Vitor Hugo, cujo trabalho foi prejudicado pela falta de uma boa contenção de intermediária (Só Gabriel marcou), teve mais altos do que baixos.

Zé Roberto, com a bola no pé, um jogadoraço acima da média, como lateral, vou repetir, não deveria mais -definitivamente- ser escalado, a não ser de forma emergencial naqueles casos de extrema necessidade.

Gabriel esteve no mesmo plano de Prass, Lúcio e Rafael Mendes, até ser substituído por Alain Patrick que correu e se doou, mas ficou nisso, o que, nas circunstâncias adversas do jogo de ontem, já foi uma grande coisa.

Robinho, acostumado a jogar como meia, no Coritiba, ao lado de Alex, a exemplo de Zé Roberto na lateral, não consegue render como segundo volante.

Rafael Marques, por seu grande fôlego, espírito de luta e doação em campo, consegue entrar no restrito grupo de jogadores que, ontem, conseguiram salvar-se da pasmaceira que tomou conta da equipe. Rafael foi o autor do gol de empate.

Gabriel Jesus, excelente jogador, (volto a dizer que o melhor jogador da base ao tempo dele era Juninho, ainda sem chances no time principal), como centroavante até pode, com o passar do tempo e insistência vir a acertar. Terá, o Palmeiras, tempo e condições para tal? Não creio!

Fique claro que num estilo diferente, tipo Reinaldo, ex-Galo e que chegou a jogar no Palmeiras, ou de Nilmar hoje no Inter, mas a sua escalação na posição pode até precipitar o amadurecimento de Gabriel, mas judiará muito da Leal torcida.

Para mim, observado o jogo de ontem, penso que "Pra jogar mal, vai ser preciso que o Palmeiras melhore. Muito!"  Quanto mais pra jogar bem!

DEIXE AGORA O SEU COMENTÁRIO E DIGA O QUE VOCÊ PENSA SOBRE A ESTREIA DO PALMEIRAS NO BRASILEIRÃO.

COM O TIME DE ONTEM, DÁ PRA CHEGAR?

COMENTE COMENTE COMENTE

NA TV

A pior coisa que pode ocorrer a um telespectador é ser obrigado a ver e ouvir quem ele não quer e a exclusividade provoca isso.

Os produtores do Sportv sabem, perfeitamente, que a torcida do Palmeiras não tem a menor simpatia por Milton Leite, nem qualquer interesse em ouvi-lo, mas insistem em escalá-lo, visando, sempre, a contrariar a massa alviverde.

Não fosse ML um narrador do tipo fala pra dentro e embalador de soneca, como foi ontem (ele só é assim quando quer, normalmente em jogos do Palmeiras, posto que, quando está a fim de narrar, normalmente em jogos do Cu-rintia,  é um relator muito acima da média), até seria palatável. Infelizmente, não é.

Restrições ao comentarista e ao agregado curintiano (como a turma do Sportv adora escalar curintianus em jogos do Palmeiras. É pra secar?) apenas em relação à falta dupla de Josué, sequer mencionada, conquanto muito clara, que gerou o gol de abertura do Galo e um cartão amarelo, injustíssimo, por reclamação, aplicado a Robinho.

A reprise da jogada, tanto e quanto (não sei seria possível tecnicamente) o "close-up" do lance, não aconteceram. A minha dúvida, porém, é se também não apareceriam e nem seriam mencionados, fosse o lance prejudicial aos interesses do Cu-rintia, dos Bambis, ou, até, do Santos! (AD)

À MINHA MÃE E TODAS AS MÃES

Poesia que eu declamei quando na terceira-série primária (Faz tempo, tá?) apurei, agora, na Internet que seu autor é Correa Junior.

Homenageio, com essa poesia, a minha nonagenária, lúcida e forte mãezinha (que Deus a conserve assim, entre nós) e as mamães de todos os amigos deste OAV.

MÃE

Nome sagrado que a gente,
Mal em palavras traduz,
Que com três letras somente,
É maior, mais refulgente
Do que o céu cheio de luz.

Nome que é, somente o mais doce,
Entre os que a gente aprendeu
E por mais pequenino que fosse,
Ele é que ao mundo nos trouxe
Ele é quem a vida nos deu.

Nome de mãe - o primeiro

que nesta vida se diz.

Vale mais que o mundo inteiro

Nome puro e verdadeiro:

dos nomes o mais feliz!
-------------------------------------(AD)

24 Comentários:

  • Às 10 de maio de 2015 09:58 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    Com o técnico de ontem não chegaremos, nem perto ! Nossa equipe é um amontoado de jogadores. Falta muito, mas muito, para se tornar um Time!

     
  • Às 10 de maio de 2015 10:05 , Anonymous TÃO SOMENTE TORCEDOR disse...

    Como ligação direta de goleiro e sucessivos cruzamentos pode o O.O. falar em evolução? Muitos amigos, criticam a zaga, no 2º gol do galo o Zé foi e não voltou, qual zaga não fica exposta? Mago mais uma vez decepcionante, Egídio não pode ser banco, Zé tem que ser meia ao lado de CX, Mago até sua volta ao melhor de suas condições físicas tem que ser banco, entrando nos intervalos qdo necessário. Vou dizer o que sempre disse: O.O. NÃO TEM PERFIL PARA TÉCNICO DO VERDÃO.

     
  • Às 10 de maio de 2015 10:05 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    Sem querer ser vulgar, nenhuma frase traduz melhor o que eu penso de Gabriel Fernando, digo, Borel, digo Jesus: Muito peido para pouquíssima bosta.

     
  • Às 10 de maio de 2015 10:06 , Anonymous VERDÃO INCONDICIONAL disse...

    E o Gabrieeeellllllll??? Jesuuuuussssss!!!!! atrapalhou ao Kelvin para que fizéssemos o 2º gol, aí a história seria outra, até isso!!!!

     
  • Às 10 de maio de 2015 10:07 , Anonymous VERDE PAIXÃO disse...

    Assisti ontem ao Joinville contra o Flu, jogaram com um a menos desde os 20 min do 1º tempo, levaram gol aos 43 do 2º tempo, tem um time muito bem montado, verdão com esta vergonha, jogando este bolão todo, perde em SC com toda certeza.

     
  • Às 10 de maio de 2015 10:09 , Anonymous JULIANA AZEVEDO disse...

    Evolução...evolução...evolução...evolução...evolução...evolução...como se explica!!!?
    Ligação direta e sucessivos cruzamentos??? Dai-me paciência!!! Sem padrão de jogo algum até agora....chega de desculpas, O.O. é fraco para ser técnico do verdão.

     
  • Às 10 de maio de 2015 10:14 , Anonymous PAIXÃO CLOROFILA disse...

    Levir ontem disse que elenco não ganha título...tem que se ter um time e reservas que constam do elenco e tenham qualidade para substituir as peças do time qdo se fizer necessário....simples assim. Hoje ainda não temos um time, o que dizer deste elenco que é numeroso e não sabemos das qualidades!!!!!!
    Taticamente e tecnicamente falando o verdão é comum, nada de diferente dentre tantos outros, tenho cá minhas dúvidas deste time se é que podemos chamar assim!!!

     
  • Às 10 de maio de 2015 11:27 , Anonymous Carlão -Santos/SP disse...

    Osvaldo Oliveira é o Otacilio "Chapinha" de 1992, bom moço, em alta com os jogadores, bom transito pela midia, mas em campo está bem a quem das nossas pretensões.

     
  • Às 10 de maio de 2015 12:28 , Anonymous Marcelo Palestra disse...

    Empatar com o Galo reserva, dentro de casa, tomando gol do Jô que a 01 ano não marcava, é O FIM DO MUNDO, e sinal de que teremos outro ano sofrido!! Vergonhoso!!

    O.O não serve para técnico e isso está sendo provado. São 30 jogos a frente deste elenco, e ainda não temos um padrão tático definido. Sofrível!!

    Me lembra muito o ano passado, quando o eterno estagiário, com um elenco igual ou superior a este atual, sucumbiu no paulistão frente ao Ituano, e depois no brasileiro( com a perda de Kardec e Henrique, doados pelo atual presidente) todos nós sabemos o que aconteceu!

    Vamos repetir 2014 e demitir O.O quando a vaca estiver indo pro brejo, OU O ELENCO SERÁ REFORÇADO COM JOGADORES DE VERDADE, e não promessas, não é mesmo SR. ALEXANDRE MATTOS E "ATUAL PRESIDENTE"?

    Onde está o tal brilhantismo de Alexandre Mattos? Cadê o profissionalismo? Ou ele só serve para fazer contratações de baciada sem nenhum critério, trazendo jogadores comuns?

    Tirando Cleiton Xavier e Zé Roberto, os demais 19 são apenas apostas, sem certeza se irão vingar!

    Precisamos de pelo menos 05 reforços de alta qualidade, com ênfase para um CENTROAVANTE NOVE-NOVE MATADOR.

    Eu não consigo entender o que acontece por dentro dos muros do Palestra. Não existe paz interna! Conselheiros e dirigentes bundões que são valentes entre si para se prejudicarem mutuamente, não percebendo( ou percebendo) que isto só prejudica ao clube, querem somente o poder, mas não tem colhões para brigar pelo PALMEIRAS contra nossos verdadeiros inimigos. Tudo vaza para a imprensa, brigas com organizadas, e continuamos a sermos achincalhados e menosprezados pela mídia safada e vendida.

    O mesmo filme ano após ano!!

    EM REAÇÃO!!

    Não esperem mudanças com este atual sem colhões! É outro fraco e sem personalidade!!Sempre foi!!

    Até quando ele acha que a LEAL TORCIDA vai continuar bombando no Avanti e lotando estádios se os resultados não vierem? De que adianta dinheiro farto se não contratamos técnico e jogadores capazes de minimizar o efeito "sem bastidores" que temos( com um elenco forte e jogadores 100% categorizados, podemos minimizar os estragos feitos pelas arbitragens e poder paralelo, já que nossos "nobres dirigentes" não lutam contra isso) lembram da era PARMALAT? Mesmo com eles, o PALMEIRAS foi prejudicado em muitos jogos e finais, por conta da perseguição da mídia,CBF, RGT, FEDERAÇÕES, e o antipalmerismo explícito e letal da imprensinha gambá e bambi( lembram da expressão esquema parmalat?)Assim mesmo, ganhamos muitos títulos, e porque? PORQUE TINHAMOS JOGADORES E TÉCNICOS CATEGORIZADOS!!

    Desculpe pela acidez e pessimismo, mas este empate com sabor de derrota para mim, foi demais!! Acende a luz vermelha logo no inicio!

    Nossa cicatrizes são recentes e não fecharam totalmente.Ainda sangram!!

    O que mais me deixou revoltado, foi que, o time JOGOU MUITO MAL, pareciam um bando em campo, sem comando e sem tática!

    Isso será consertado com O.O no comando para os próximos jogos?

    Temos um jogo na quarta-feia que já começa a me dar calafrios!! Imaginem se ocorrer uma catástrofe e o PALMEIRAS for eliminado frente a um time sem expressão?

    O QUE SERÁ DE NÓS?

    A IMPRENSA VAI NOS ENGOLIR! NÃO TERÃO NENHUMA COMPLACÊNCIA!!

    E AGORA COM A RGT DITANDO REGRAS SOBRE O QUE PODEMOS OU NÃO MOSTRAR EM NOSSO ESTÁDIO?

    CADÊ O SEM COLHÕES QUE NÃO VEM A PUBLICO DENUNCIAR ESTE FATO?

    Desculpem mais uma vez pelo desabafo e pessimismo, mas a LEAL TORCIDA NÃO MERECE ISSO!

    Perder a final do paulista sendo VERGONHOSAMENTE ROUBADOS, sem que NINGUEM dos sem colhões viesse a publico reclamar e colocar o dedo na ferida, mesmo depois de terem aceitado bovinamente que um arbitro, sabidamente torcedor do rival apitasse a partida, e agora depois desta RÍDICULA e VERGONHOSA estreia no brasileiro,é para ter a sensação de que JÁ VIMOS ESTE FILME ANTES e não gostamos nenhum pouco do final!

    Meus Deus!! Não é fácil ser palmeirense!!


     
  • Às 10 de maio de 2015 13:07 , Anonymous victor tredenski disse...

    O PALMEIRAS TEM UM TIME

    MAS NÃO TEM UM TECNICO

    OSWALDO DE OLIVEIRA

    O TECNICO ERRADO

    PARA O TIME CERTO

    DESDE SUA CONTRATAÇÃO VENHO DIZENDO ISSO

    SERA QUE O PALMEIRAS MAIS UMA VEZ PERDERÁ TEMPO 'PRECIOSO'

    ASSIM COMO PERDEU COM CAIO JUNIOR, GILSON KLEINA E GARECA (TECNICO CERTO PARA O TIME ERRADO)??

     
  • Às 10 de maio de 2015 13:23 , Blogger Alexandre Correia disse...

    Palmeiras, vai ser estuprado pela arbitragem neste BR-15, no primeiro gol da galinhada, o ex bambi Josué fez duas faltas no mesmo lance empurrou o Robinho e meteu o pé no Dudu, ou os palmeirenses não assistiram o jogo e ficam criticando o O.O.
    Esse f.d.p deste Miik gambá Leite, narrador de merda, eu queria trombar esse lixo junto com o pinguim de frigobar e o gambazek mostrar pra eles a ira de um torcedor palmeirense como eu, já que este ano vão fazer de tudo pra derrubar o Palmeiras, já mandaram cobrir o nome Allianz, que está incomodando a imprensa de gambá f.d.p.

     
  • Às 10 de maio de 2015 14:22 , Anonymous Marco disse...

    DOIS VOLANTES
    Não adianta, time equilibrado tem que ter todos os setores fazendo a sua função.
    Gabriel, Arouca, Amaral, Andrei Giroto, Renato, fica a escolha a cargo do treinador, mas dois desses nomes precisam jogar no time titular.
    Escolha quem tenha a combinação de melhor marcação e melhor saída de bola, mas que não ocorram invenções.

    Sabemos que não haverá reação da diretoria contra ar arbitragens pilantras, então que se arrume o time.
    O primeiro gol do Atlético nasceu de uma falta absurda cometida à frente do árbitro, que viu e não marcou. Deixou o jogo seguir e propiciou a armação de um contra ataque mortal.
    Foi a terceira vez no mesmo jogo. Antes, Fernando Prass tinha salvado e a defesa na outra situação, o Atlético errou.
    Então, se ficaremos à pé, com as arbitragens, que se conserte a escalação e a marcação em campo. Vamos assumir que precisamos jogar contra doze, treze, catorze!

     
  • Às 10 de maio de 2015 14:37 , Anonymous Marco disse...

    Gabriel Jesus é uma grande promessa, não pode ser queimado. Está sendo escalado fora de função. Não é jogador para jogar centralizado, como se fosse pivô de Futsal.
    Tem que jogar pelos lados e, se for o caso, Raphael Marques como centro avante. Esse tem mais corpo e experiência para a função.
    =================
    Nossos jogadores começaram a receber cartões demais por reclamação. Perceberam que o clube que defendem é fraco nos bastidores e tentam dentro de campo fazer o que a diretoria deveria fazer fora dele. Eles sabem que estão sendo roubado, se revoltam, reclamam, mas só têm a perder com sua revolta contra os sopradores de apito. Diretoria, acorda, deixe de ser omissa!!!
    =================
    Valdívia – Quem tem o mínimo de vivência no mundo do futebol já percebeu. Nosso treinador está desenvolvendo um processo de fritura do Valdívia. Pelo visto, o clube não quer renovar seu contrato e precisa arrumar uma maneira de não entrar em atrito com a torcida. Para os inimigos do Valdívia fica o recado, podem festejar, esse jogador já está fora do Palmeiras, para alegria dos concorrentes ao título de 2015.
    ================
    Fico muito preocupado com a formação de uma panela ex-botafogo. Isso pode quebrar o elenco.
    ================
    Apesar de tudo isso, temos time para ser campeão, dentro do nível medíocre que está o futebol brasileiro. Não vamos jogar contra. Crítica no sentido de alerta é uma coisa, crítica para cultuar o “quanto pior melhor” é outra.

     
  • Às 10 de maio de 2015 18:11 , Anonymous Anônimo disse...

    Concordo com o Marco.

    No primeiro tempo tivemos 4 chances de gols.

    Uma criada pelo Zé Roberto e mal concluída pelo Lucas, chutando por cima do gol.

    As outras 3 foram feitas pelo jogador que todos aqui disseram que não jogou nada.

    Senão, vejamos:

    Vitor fez uma defesaça em uma cabeçada de... Valdívia;

    No rebote a defesa afastou em uma finalisação de... Valdívia;

    Vitor voltou a fazer uma defesa, novamente em uma finalisação de... Valdivia;

    No final outra defesa de Vitor em um chute de fora da área de... Valdívia.

    Robinho jogou bem?

    Ele não consegue cobrir as subidas dos laterais, em minha opinião Amaral deveria ter sido escalado.

    Ele perdeu um gol em tabela feita com... Valdivia.

    Rafael Marques fez o gol, mas esteve abaixo das últimas jornadas.

    A zaga falhou no segundo gol, mas, sem cobertura zaga nenhuma vai funcionar.

    Gabriel Jesus nessa posição atrapalhou o ataque varias vezes, não é a posição dele, já disse isso aqui algumas vezes.

    Kelvin vem jogando muito bem, deveria entrar no lugar do Dudu.

    Dinho Maniasi

     
  • Às 10 de maio de 2015 18:28 , Anonymous Edson disse...

    Caros colegas do blog.

    Acabei de ver a vitória do curica sobre o cruzeiro.
    Comparando com o jogo do Palmeiras,
    a constatação é a seguinte:
    Não vi nenhuma falha de cobertura da zaga, mas nenhuma mesmo, tanto pela direita como pela esquerda, em nenhum dos dois times.
    Nenhum atacante sai livre na cara do gol, como tem acontecido com a gente.
    Osvaldo de Oliveira tem que rever esse conceito de apenas um volante de ofício, uma vez que Robinho não é volante e a avenida Zé Roberto fica aberta quando ele está no ataque.
    Ou põe dois volantes de ofício ou segura os laterais.
    Hoje revi uma boa parte do tape do jogo de ontem.
    Aos quinze segundos do segundo tempo, Valdívia sentiu uma contusão na coxa, após fazer passe para a ponta esquerda. Deu algumas mancadas e diminuiu o rítmo.
    Quem tiver oportunidade de ver o tape pode constatar.
    Não estranhem se não treinar durante a semana.
    Valdívia saiu vaiado, embora tenha arrematado duas vezes e cabeceado uma bola perigosa, sendo que nas três oportunidades o goleiro Vitor foi bem.
    Ainda é, apesar da má jornada, um diferencial do nosso time.
    Caso tenha outra lesão, poderemos proclamar que é um ex-atleta, infelizmente.

     
  • Às 10 de maio de 2015 18:30 , Anonymous Edson disse...

    Incrível Dinho,
    Fazia o meu comentário enquanto você publicou o seu, e muita coisa bateu.
    Escrevi sem ler o seu.
    Abraço.

     
  • Às 10 de maio de 2015 19:19 , Anonymous Sérgio de Mauro disse...

    O lance faltoso do Josué no primeiro gol do Galo não foi esquecido pela ESPN, justiça seja feita. Único detalhe é que eles pegaram o lance para tentar convencer os telespectadores de que NÃO FOI FALTA, repetindo o lance à exaustão e afirmando o contrário do que as imagens mostraram. Até com um teatrinho ridículo de um dos participantes, fingindo que achava que foi falta e depois mudando de opinião, "ao ver o lance mais de perto". O Palmeiras está totalmente sozinho no mundo do futebol, a CBF, a FPF, as arbitragens, a Rede Esgoto, as demais mídias odeiam o Verdão. E tem torcedor que acha que vamos ser campeões de alguma coisa só jogando bola dentro das quatro linhas. Enquanto isso os títulos vão escapando um após o outro, mas tudo bem, palmeirense não pode reclamar. Bando de otários.

     
  • Às 10 de maio de 2015 20:24 , Anonymous Marco disse...

    Reforço a última observação do Edson.

    " Ainda é, apesar da má jornada, um diferencial do nosso time.
    Caso tenha outra lesão, poderemos proclamar que é um ex-atleta, infelizmente."

    Não sendo isso, alerto para que esse novo contratado (Felipe Gabriel) não venha ser visto como um novo Evandro.

     
  • Às 10 de maio de 2015 21:14 , Anonymous Marco disse...

    Concluindo:
    Nesse caso não adiantará debater se devemos ter dois volantes, se precisamos de um nove matador, de renovar contrato de meio campista, de discutir se o treinador é adequado ou não.

    Caso o elenco perceba que não irá chegar ou que não deixarão que chegue, será só torcer para não cair, mesmo com um elenco muitas vezes superior ao de 2014.

     
  • Às 10 de maio de 2015 21:26 , Anonymous Marco disse...

    Fiz um comentário que não foi para o blog, antes desse anterior.

    Foi esse:

    A arbitragem desse campeonato brasileiro recebeu como determinação da CBF a aplicação de cartão amarelo para jogadores que reclamarem, para impedir que a torcida seja jogada contra os árbitros.
    Dessa forma, a arbitragem terá muito mais autoridade para fazer seu “trabalho”.
    Nessa primeira partida, a exemplo das últimas do Paulistão, os jogadores do Palmeiras estão reclamando muito com os árbitros. Eles sentem dentro de campo que o tratamento dado ao time é diferente do tratamento ao adversário.
    Robinho, neste jogo com o Atlético, levou cartão amarelo por reclamar da falta clara não marcada, que iniciou a jogada do gol atleticano. Foi a terceira falta que proporcionou chance clara de gol para o time de Minas.
    Continuando assim, em breve, os jogadores do Palmeiras entregarão os pontos e não reclamarão mais. Ficará evidente para eles que o time que defendem não poderá chegar aos objetivos na competição. Passarão a jogar de forma burocrática apenas para justificar o emprego.
    Jogador de futebol não é torcedor, sabe o que acontece dentro de campo, sabe quem pode chegar e quem não é candidato a nada. Percebendo que estão em um clube sem representatividade no futebol, vão jogar para o gasto.

     
  • Às 10 de maio de 2015 21:35 , Blogger Alexandre Correia disse...

    Até que enfim, isto ai Sérgio De Mauro, as imagens não mentem, ficou claro que o Josué deu um empurrão no Robinho e uma roçada no Dudu, mas só que os palhaços da ESPN precisam usar óculos, quem joga bola como eu, sabe que foi falta, tem muito palmeirense que foi na onda Milk gambá Leite, que qualquer caidinha do jogador das galinhas mineiras entoava "foi falta, mais segue jogo".
    Aos colegas palmeirenses joguem campeonato no amador ou veterano da cidade onde residem, ai terão noção de jogadas de faltas e não ficar criticando o Palmeiras na 1° rodada apenas.

     
  • Às 10 de maio de 2015 21:58 , Anonymous Nei Verde disse...

    Vai ser muito sofrido, o FALA MANSA, ainda continua perdido, mesmo com um farto elenco faz lateral virar meia, meia virar volante ou atacante.
    Outra coisa preocupante, é a tal da ligação direta, dos beques e fazer o tal goleiro linha, cada chutão descoordenado la para frente, é armar o adversário, e rifar a posse de bola, os meias de armação, ficam que nem bobos e todo momento a bola sendo lançada por sima deles e rechaçadas pela defesa adversaria, esse tipo de lance e característico de time que não tem confiança, que não é treinado, e isso hoje é muito comum no palmeiras, PRASS apesar de ser um grande goleiro, também não tem essa habilidade de sair jogando mesmo que seja com as mãos.
    O treinador tem que escolher uma forma do time jogar, e fazer os jogadores ir se adaptando a isso, ou dentro das características de cada jogador formar um esquema, concluindo isso consequentemente ate os reservas quando entrar sabe a função que tem que fazer, mas o palmeiras de hoje com cada contusão cada falta de um ou outro jogador e entrada de outro vira tudo improviso, muda-se tudo, nessa característica da ligação direta, o jogador habilidoso sofre, e some do jogo.
    No jogo de ontem vimos o Galo desfalcado de oito ou nove titulares, mas mesmo assim via se um esquema, um jeito de jogar, o time pode perder em habilidade, mas não no modo de jogar. Tenho notado que apesar de um bom elenco, o time do Palmeiras sofre, quando sai atras no placar ai vem o desespero, ate dele próprio O.O que faz duas três substituição de uma vez, e muitas vezes tem tido mais sorte do que competência..
    O.O teve um campeonato paulista inteiro é não mostrou nada interessante, o time teve bons resultados mas não no coletivo, mas na inspiração e habilidades de alguns jogadores..
    Continuar teimando com esse senhor, vai ser pura perda de tempo, vai perder pontos interessantes nesse inicio de campeonato, quando as maiores forças estão concentrados na libertadores,depois vem o desespero, e o palmeiras no desespero é B na cabeça...!
    Sem falar na inabilidade dos nobres diretores para com os bastidores, e não consegue ver, visualizar, enxergar que trazendo um atacante matador de primeira linha pode ter um baita custo beneficio e valorizar mais esse elenco.....!!!! Mas!!!!!!
    OS CARAS SÃO CABAÇOS...!!!

     
  • Às 10 de maio de 2015 23:27 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    Osvaldo é um Kleina mais refinado e culto. Ambos são péssimos. A sorte de OO foi ter tido Luxa como professor. Perto do Mestre é um eterno aprendiz.

     
  • Às 11 de maio de 2015 00:11 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    Amigos do Blog: Concordo com todas as postagens. A minha foi a primeira. De tanto que aprecio o OAV. E digo modestamente que, antes de ler as demais (por uma questão temporal), eu consegui fazer uma síntese de tudo. Ou seja, Osvaldo é o novo Kleina do Nobre!

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial