Observatório Alviverde

25/02/2017

PALMEIRAS 4 X1 FERROVIÁRIA!

---------------------------
POSTAGEM FINAL
O Palmeiras mudou completamente o seu modo de jogar ontem contra a Ferrinha e, de um time de tabelas e toques curtos virou , de uma hora pra outra, um time de bolas esticadas

Pelos atacantes que tem, de mobilidade, velocidade, criatividade e inventividade, creio que essa nova formulação de jogo (desde que bem ensaiada e com as peças apropriadas) pode ser uma boa alternativa, exceto (em meu entendimento) contra times que têm na marcação homem a homem o seu ponto mais forte.

Deu pra perceber que o Palmeiras hoje não marcou alto como no tempo de Cuca e nem se preocupou tanto com a saída de bola do time de Araraquara?

Notaram que o Verdão procurou puxar os zagueiros adversários da defesa para a intemediária e à meia-cancha, mas sem marcar tanto a saída de bola, dando o combate apenas quando a bola chegava na cabeça do círculo central e imediações, na chamada meia-pressão

Isso é bom na medida em que preserva o fôlego e a melhor condição física do time por mais tempo, aspecto que vejo com muito bons olhos!

Essa nova formulação tática palmeirense, tinha a finalidade de atrair a defesa adversária, visando a desmontá-la e desmobilizá-la, dispersando-a para impedir que defendesse em bloco.

Isso permitiria (permitiu mesmo) que o Palmeiras obtivesse espaços para explorar a velocidade de seus atacantes, mormente Keno. Aconteceu mais no tempo!

Da mesma forma, se houve uma ação tática em que EB não economizou mas amplificou e exigiu, foi o jogo ofensivo pelas laterais contando sempre com o apoio e as boas chegadas tanto de Egídio quanto de Jean, nas vezes em que o Palmeiras, tendo a posse de bola, saia de sua defesa e partia com a bola dominada saindo de seu campo defensivo para atacar o adversário.

Quando realizava as jogadas de bola comprida, o fazia sempre pelo lado esquerdo do campo, procurando Keno, o principal atacante palmeirense, que ocupava o setor, atraia a marcação e a cobertura e partia pra cima da defesa penetrando driblando ou servindo quem se apresentasse...

Na maioria das vezes tabelou (muito mais) com Egídio, (um pouco menos) com Dudu e (uma ou outra vez) com Zé Roberto ou Thiago.

Seu forte, porém, foram as jogadas individuais em alta velocidade a partir de bolas lançadas do campo de defesa do Verdão ou ao nível do meio de campo

Há que se registrar que Keno caiu de produção no 2º tempo. Embora não houvesse jogado mal em momento algum do jogo, pode-se dizer que ele não bisou a esplendorosa exibição que apresentou na etapa inicial, conquanto na somatória e na média dos dois tempos, houvesse sido o melhor em campo, ao menos em meu ângulo de visão.

A explicação para a sua queda técnica e física ocorreu, ao meu pensar, o apenas pelo excesso de dispêndio de energia na primeira fase, mas, principalmente por ter retido demais a bola, a exemplo do que fazia reiteradamente quando defendia o Santa Cruz.

Para aqueles que não concordam comigo em relação a Zé Roberto, cuja atuação, para mim, se não foi ruim (não foi!) também não teve nada de excepcional, basta uma pergunta: 

"quantas dessas bolas, recebidas por Keno, Jean, Dudu, Willian ou Egídio, os articuladores ofensivos do Palmeiras no jogo de ontem (contabilizadas TODAS as ações o tempo todo), foram tocadas, passadas ou enfiadas por Zé Roberto"? 

Jogasse ele o jogo passado contra o Curica na função de hoje contra o Curica, time que privilegia a marcação forte e antecipativa homem a homem, ZR seguramente não teria sequer encostado os pés na bola. 

Só não vê quem não quer ou aqueles que acreditam nessas falácias de que "Zé Roberto é como vinho, quanto mas velho melhor", que é um "Vovô Garoto" e outras baboseiras

Trata-se, reconheço, de um jogador experiente, útil, sem a disposição física de outros tempos, mas que exerce uma liderança muito positiva sobre os companheiros e que só por isto continua jogando na condição de titular em um clube de tamanha exigência como o Palmeiras

Acho muito engraçado quando "cravam" (cronistas, comentaristas e torcedores) que Zé Roberto deu mais qualidade à saída de bola do Palmeiras

Por acaso (hoje, hoje, hoje, repito, hoje), ele é capaz de dar mais qualidade à saída de bola do Palmeiras que dão Felipe Bastos, Tchê Tchê ou do que o contundido e titularíssimo Moisés?

Esse negócio de qualidade de saída de bola, no Palmeiras ou em qualquer outro time só é possível alcançar em plenitude quando o adversário não exerce aquela marcação implacável que o Curica impôs ao Verdão quarta-feira passada no "derby".  

Por falar em Zé Roberto, quem jogou muito contra a Ferrinha e esmerilhou no meio de campo foi seu companheiro de função, o guerreiro Thiago Santos.

Fez um jogo em que correu, lutou, passou, lançou, avançou, chegou, cabeceou, voltou e principalmente, marcou! Só faltou fazer um gol.

Com alguém que sabe muito de marcação garantindo-lhe a cobertura e sempre bem colocado para receber os passes, Zé, atuando entre o volante e os atacantes teve, também, reconheça-se, a sua utilidade que a bem da verdade e da justiça faço questão de reconhecer em plenitude.

Sua escalação na nova função valeu pela liderança, pela voz de comando em campo (isso conta muito) pela combatividade na marcação, pela entrega, pelo equilíbrio que deu ao setor e ao time, pela motivação que transmitiu aos companheiros e, principalmente, pela cobertura que proporcionou a Egídio, para que avançasse e chegasse muitas vezes à linha de fundo e cruzar. 

Essas foram as principais utilidades de Zé Roberto que, como de hábito, só consegue tocar curto e para os lados, sem dar ao time um maior sentido de profundidade. 

É preciso acabar com essa lorota de que ZR é um gênio! Trata-se apenas de um jogador útil ao esquema e que não pode, definitivamente, ser colocado como o dono do time!

Mudando o assunto, fique claro que deram -sim- profundidade de jogo ao Palmeiras ontem contra a Ferroviária Jean e Egídio, os dois laterais, tanto e quanto Thiago Santos, Dudu (como sempre) Michel Bastos (até premiado com um gol), e o incansável Willian, aquele que joga em deslocamentos, sem ter a bola.  E como joga!

Da mesma forma, destaque-se, também nesse aspecto os que entraram no segundo tempo, Róger Guedes e Raphael Veiga e -principalmente- o estreante Borja que mostrou a frieza dos grandes matadores e fez um golaço na saída do goleiro, após tabelar magnificamente bem com Dudu.

Em termos de destaques, em um dia no qual todo mundo jogou bem e faz-me entender que temos -todos nós- a obrigação de ter, sim, muita paciência com EB esperar que o time "pegue no breu" e não escorregue mais, realço Prass, Dracena, Thiago Santos e Michel Bastos como os melhores em campo, todos com notas de oito para cima. 

Atribuo nota entre sete e mais aos demais jogadores, começando por Jean, Victor Hugo e Egídio, passando pelo líder Zé Roberto, pelos reservas Raphael Veiga e Róger Guedes até chegar ao incansável batalhador Willian Bigode. 

A personagem do jogo não pode ser outra senão o estreante Borja pelo magnífico gol anotado, que teve o timbre dos grandes matadores, a frieza. 
 
O craque do jogo, sem qualquer dúvida, foi Keno, com uma atuação espetacular e desequilibrante, sobretudo no primeiro tempo.            

Observação:

Embora o primeiro gol do Palmeiras tenha se originado de uma jogada de cruzamento após estupenda triangulação ofensiva, creio que o time desperdiça demais as forças ao tentar o jogo aéreo contra defesas muito altas e afeitas ao jogo aéreo sem a presença de um atacante forte e de boa estatura.

Como a velocidade é a melhor característica dos atacantes do Palmeiras o chamado jogo do abafa não é e nem será nunca a melhor alternativa para a equipe. Talvez seja por isto que EB continue escalando Willian como titular.

A arbitragem voltou, hoje, a prejudicar tremendamente o Palmeiras como ocorreu no meio de semana em Itaquera contra o Curica.

Interessante é que a mídia, em relação ao "derby", só "manchetou e deu destaque ao erro da expulsão de Gabriel, mas não disse uma única palavra a respeito de TODOS os erros e inversões de marcação da arbitragem até então cometidos e-x-c-l-u-s-i-v-a-m-e-n-t-e contra o Palmeiras.

Da mesma forma jamais mencionou as entradas paquidérmicas, felinas, equinas, muares e cavalares  de Gabriel , de Romero e de toda a violenta defesa curicana sobre os jogadores palmeirenses.

Hoje o trio de árbitros mais uma fez de tudo para novamente "sacanear" e prejudicar o Palmeiras.

Culminou com a absurda volta da cobrança do pênalti por suposta irregularidade de Prass, em lance reconhecido como legítimo até pelo curintiano que comenta arbitragem na Globo, o abominável Paulo César de Oliveira, muito mais do que um simples desafeto, inimigo declarado do Palmeiras e de sua torcida!

Li em alguns sites de jornais que Prass (que levou o cartão amarelo) teria reconhecido em entrevista que o árbitro e o bandeirinha haviam acertado.

Se, de fato, ocorreu, Prass precisa saber, antes de tudo, que a regra pune a paradinha com a repetição do pênalti caso a bola entre no gol e dá a vantagem ao goleiro caso ele defenda a penalidade!

O entusiasmo decorrente da vitória não pode mascarar o absurdo dos erros de arbitragem cometidos sequente e impunemente contra o Verdão. Aconteceu novamente!

É por isso que pergunto: 

"Estaria a atual diretoria que parece-me distante, imóvel e letárgica em relação ao extra-campo, tomando as medas necessárias e cabíveis para acabar com esse desrespeito?

É o que todo Palmeiras, minimamente, espera! 

Já chega de ser "roubado"!    

COMENTE COMENTE COMENTE  

NA TV

Maldita exclusividade!

Veja se não é isto que a produção global (antro de curintianus) está fazendo:

Se o palmeirense assistir ao Sportv: tem de aguentar Milton Leite!

Se optar pela RGT: tem de suportar o narrador de assuntos aleatórios, Cléber Machado.

Jogo após jogo tem sido assim há muito tempo!

É coincidência demasiada para que não se conclua que essas escalas são preparadas de uma forma proposital para irritar o torcedor palmeirense.

Ceretto, produtor, por acaso é quem escala no Sportv?

Se for, está explicado!

Como tem antipalmeirenses no Sportv e  RGT! 

(AD)


38 Comentários:

  • Às 25 de fevereiro de 2017 18:50 , Blogger Unknown disse...

    Alcides, Ze Roberto, gigante desde os primeiros minutos e Eduardo Batista, fritado pela imprensa marrom, e, com apoio da nossa torcida que não quer enchergar a evolução, nota dez.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 18:53 , Blogger Unknown disse...

    Aliás, Dudu fenomenal.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 18:55 , Blogger Unknown disse...

    Verdade Eduardo, Alcides corneta demais. Eduardo Batista buscou no Zé um jogador que marca e que saiba sair jogando.

    Time foi bem hj, precisa ser testado em um jogo mais difícil, quarta não funcionou.

    Borja excelente.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 19:02 , Anonymous Verde insuperável disse...

    Alcides corneta ? Essa eu nunca tinha ouvido. Penso que, como vários aqui, emitimos OPINIÃO !

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 19:33 , Blogger Unknown disse...

    Bom jogo do Verdão.

    Zé Roberto e Dudu foram destaques do primeiro tempo, ambos poderiam sair o primeiro tempo, com uma assistência cada, não fosse a incompetência dos atacantes , especialmente o gambá bigode.

    Keno, é bom jogador, porém muitas vezes mata nossos ataques e contra-ataques, pois segura demais a bola.

    Michel Bastos fez bom jogo e, gostei dá atitude do time, em especial Jean cujo foi o jogador que mais critiquei após a derrota para os gambás, chamando-o inclusive de pé-de-moca, é isso aí com vontade , humildade e determinação.

    PS. A entrevista de Alecsandro indica o quão arrogante estava (espero que no passado mesmo) o time para a partida contra os gambás e que esse sentimento não volte .

    Borja é ótimo jogador e acredito que dará muitas alegrias, sabe definir é frio e, aparentemente confiante é aguerrido. Bela estréia.

    EB, vai se manter no cargo e espero que este só saia com o time campeão de tudo ou quase tudo no final do ano. Ratifico que fui contra sua contratação, não gosto de sua cara sem vibração à beira do gramado, mas enquanto for técnico do Palmeiras vou torcer pra ser o melhor técnico de toda nossa história.

    Sexta o adversário é mais complicado, Red Bull.

    O time parece ter ficado puto com a derrota, como disse antes, essa derrota para os gambás foi a derrota vai ou racha, ou o técnico será demitido, ou será início de nossa arrancada, espero que seja a segunda opção.



     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 19:37 , Blogger Unknown disse...

    E só pra complementar, a minha opinião é que a derrota para os gambás só será apagada, caso eliminamos eles lá no salão, ou conquistarmos esse Paulista sobre eles.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 19:45 , Anonymous Verde insuperável disse...

    Nem se ganhassemos de 25x0 da fraquíssima Ferroviária eu me esqueceria da pusilânime derrota merecida para os marginais. Essa conta EB ainda terá que pagar.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 19:47 , Anonymous Verde insuperável disse...

    Sim !FOMOS PUSILÂNIMES !!!

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 19:50 , Anonymous Verde insuperável disse...

    A bola pune ! E este Verde Insuperável não perdoa. A exemplo de Campana, e outros verdadeiros Palestrinos, só uma vitória ou campeonato contra o Curica apagará esse fracasso.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 19:51 , Anonymous Verde insuperável disse...

    Perder para o Curica, para mim, é a morte !

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 19:52 , Anonymous Verde insuperável disse...

    Morte em vida.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:00 , Anonymous Elcio disse...

    Com OO e MO perdiamos dos pequenos e ganhavamos dos grandes, esse EB parece ser o contrario.
    Só estou esperando os dois jogos da Liberta junto aos dois clássicos.

    Abs

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:03 , Anonymous Elcio disse...

    Não estarei torcendo contra só para dizer que já sabia, mas que não sinto segurança alguma, isso pode ter certeza.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:18 , Blogger Unknown disse...

    Perfeito Élcio, ele tem que provar , que é "ousado" nós clássicos e jogos grandes também. Vamos ver e espero que todos nós fiquemos boquiabertos com a qualidade (tomara que ele tenha) de EB.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:19 , Blogger Unknown disse...

    Pra mim tb insuperável e estou mais ansioso para enfrenta-los de novo do que para o próximo jogo, ou clássico com outro time.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:24 , Anonymous Arnaldo disse...

    Caro Alcides, prezados colegas

    Preocupa-me sobremaneira a instabilidade emocional do time dirigido pelo pseudo-treinador.
    Na hora em que a Ferroviária 'apertou' (a partir dos 10 minutos do segundo tempo) as coisas ficaram difíceis.
    Temo muito pelo jogo contra o Atlético Tucumán que botará uma pressão enorme já a partir do início do jogo.

    Mais um comentário:
    sem o FM (violento e atabalhoado) o time teve muito mais tranquilidade.
    Repito o que já escrevi anteriormente: FM nos deixará na mão quando mais precisarmos dele.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:24 , Blogger Unknown disse...

    Verdão jogou uma partida irreparável. Fez a lição de casa. A cada período teremos derrotas no curso de nossa trajetória. Mas sempre estaremos disputando títulos. Esse verdão nos dará muita alegria ainda. Tem um elenco forte e uma comissão técnica coesa. E ainda um planejamento determinado. Infelizmente nesse curso teremos às adversidades da imprensa contrária e seus seguidores palmeirense de que quanto pior melhor. Lamentável a turma do amendoim

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:27 , Anonymous Marco disse...

    As criticas são feitas para que as correções aconteçam.
    Quem critica, desde que faça de forma construtiva, está ajudando o time. Quem só sabe dizer amém e puxar o saco é o verdadeiro inimigo, pois vê os erros acontecerem, mas não os enxerga e não alerta, achando que tudo se resolverá com o tempo.

    Eduardo Batista não deveria ter sido contratado, mas foi. Não devia ser o treinador do Palmeiras, mas é. Agora, estamos todos no mesmo barco e do sucesso do trabalho dele depende o Palmeiras.
    Espero que esse curto período de início de trabalho seja um aprendizado, um curso intensivo de treinador para que na Libertadores e nos demais campeonatos o Palmeiras tenha sucesso.

    Que ele entenda o que significa ser treinador do Palmeiras, saiba o que representa a Libertadores e que nunca mais faça o comentário infantil de que o derby é só mais um jogo.

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:32 , Anonymous Marco disse...

    Elenco o Palmeiras tem, estrutura o Palmeiras tem, potencial o time possui, basta não inventar, não atrapalhar que os resultados vão acontecer.
    O treinador não pode perder a oportunidade histórica que tem nas mãos. Um ano no Palmeiras que pode representar para ele dez de experiência na carreira. Que não jogue fora, outra loteria dessas, talvez nunca mais para ele, caso deixe essa passar!

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:32 , Blogger Unknown disse...

    Eduardo, adversidades dá imprensa???????

    A imprensa é nojenta é odeia o Palmeiras, o que historicamente nos motiva a dar um "cala boca" neles. Repare no texto colado aqui o OAV copiado do blog dá clorofila, texto perfeito que confirma o ódio que a imprensa tem por nós. Um exemplo.... Flávio Gomes dá Fox diz que Moisés deveria ter "pedido desculpa para o Zé Antônio, por usar o termo agressor em seu post".....

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 20:47 , Blogger Unknown disse...

    Marcos, tenha a certeza disso, se esse elenco absorver o técnico, ele será campeão. Seja com EB ou outro. Se o elenco não aceitar o treinador, pode por o técnico mais top do mundo e é time não andará. Lembra do luxa no Real Madrid?

     
  • Às 25 de fevereiro de 2017 23:07 , Blogger Alexandre disse...

    Borja gol de matador, Barrios não faria um gol desse, afinal de contas, não aguenta correr.

    Boa! PALMEIRAS.

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 06:53 , Blogger Adriano Freire disse...

    Borja é o tipo do cara contratado para fazer "gol"... Sem firulas, sem invencionices, sem máscara, sem rodeios.... Dudu, Guerra, Veiga, Keno, Bastos,Guedes.... Podem jogar a bola nele dentro da área que é caixa !!!!

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 08:47 , Anonymous Marco disse...

    Temos uma situação definida, EB será o treinador do Palmeiras na Libertadores.
    Portanto, todas as criticas a ele são necessárias. O treinador não pode achar e não pode se comportar como se a Libertadores fosse mais um torneio, como pensou e falou a respeito do Derby.

    Nossas chances na competição é que esse curto período em que ele está, comandando o Palmeiras sirva de lição e experiência para que ele aprenda o mais rápido e urgente possível o que é ser treinador do alviverde.

    É sua oportunidade de ouro na vida. Que ele saiba aproveitar a estrutura do clube e o grande elenco que tem em mãos.

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 09:39 , Blogger Boca dura disse...

    Confesso a vocês que não sou especialista e nem gosto desse negócio de tática tipo 4141 ou 352 o quero mesmo e ver o meu verdao jogando bem e principal mente ganhando

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 09:43 , Anonymous Verde insuperável disse...

    Marco, para aproveitar a estrutura é preciso ter condições. De nada adianta ingredientes selecionados, se o cozinheiro cozinha mal. Ou nem sabe cozinhar. De outra parte, não apostaria que ele será o treinador na Libertadores. Talvez nos primeiro e segundo jogos. Ele é fraco. Qualquer pessoa que entende, de verdade, de futebol, sabe disso. O medíocre time da Ferroviária, por 15 minutos deu um sufoco no PALMEIRAS. Que só cessou com o nosso gol. E se não saísse o gol ? Não sejamos precipitados. EB ainda não mostrou NADA que justificasse sua contratação. E nem vai mostrar. O único fato relevante de seu curto período foi ter desmontado o esquema de Cuca e ter sucumbido à panela de Prass, barrando covardemente Jailson.

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 12:27 , Anonymous Marco disse...

    Estou analisando a situação existente e o fato de que ele será o treinador na Libertadores.

    Em função dessa situação real, fiz as observações sobre como esperamos que ele atue.
    Minha opinião sobre a contratação dele foi dada ANTES dela acontecer.
    Agora, estamos no mesmo barco e gostando ou não, teremos que torcer para que ele entre no rumo.

    Queremos que ele cale a nossa boca e a boca de todos que duvidaram do seu trabalho. Queremos que em curto espaço de tempo ele enxergue a situação e faça o melhor possível para o Palmeiras.

    Não nos interessa ter razão, pois se tivermos razão o Palmeiras vai fracassar na Libertadores.
    Queremos estar errados, queremos que ele aprenda e queremos que esse "curso intensivo" de treinador do Palmeiras sirva para ele não atrapalhar, pelo menos.

    Que acerte tudo a partir de agora!

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 12:31 , Anonymous Marco disse...

    E o mais importante: não cabe a nós a decisão de manter o treinador.
    A direção vai mantê-lo, isso é inegável.

    Então, nossa análise deve ser sempre em cima da realidade que vivemos e não daquela que julgamos ideal.

    Em cima desse quadro existente é que o Palmeiras irá disputar a Libertadores.

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 13:32 , Anonymous Anônimo disse...

    A torcida começou a pegar no pé do W.Bigode. Ele erra muitas jogadas, porém acabou de chegar, tem disposição, movimentação e volta pra buscar o jogo. Tenho certeza que será útil na temporada e evita que nosso ataque jogue com centroavantes parados. O Alecsandro sai, mas é lento.

    O lance da volta do pênalti deixou o time revoltado. Pode ser um momento que traga experiência ao grupo. Pra mim está claro que só jogando muito mais que qualquer outro, o dobro por assim dizer, é que vamos levantar taças esse ano. Não é pelo time, pelo técnico, mas pela perseguição dos times que batem sem dó e dos organizadores que roubam a gente.

    Assim como houve o esquema 'parmalat' pra brecar os super times de 90, estão implantando o esquema 'crefisa' pra quebrar e assaltar o nosso time.

    Tenho gostado dos recém chegados. Veiga, Keno, Bastos, Melo, um pouco menos do Bigode, e muita expectativa pelo Borja. O grupo está muito forte.

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 14:37 , Anonymous Edson disse...

    Bigode joga bem.
    Tiago Santos marca bem e tem feito bons lançamentos, está em evolução.
    No momento, é bom reserva.
    Prass é espetacular goleiro e lider eficaz.
    Dá a cara à tapa e sabe absorver as cornetagens da imprensa. Responde com muita qualidade nas entrevistas
    EB tem que ficar mais um pouco, Cuca foi pior que ele no inicio.
    Não percebi a citação ao Dudu, mas tem sido um diferencial.

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 14:40 , Blogger Boca dura disse...


    Me desculpem pela comparacao mas quando o Tite foi eliminado na pré libertadores acho que todos os gambás queriam a saída dele o final nos já sabemos vamos dar mais alguns jogos para o EB

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 15:04 , Blogger Unknown disse...

    Não gosto do Bigode.

    Jogador que nunca demonstrou de qualidade média (os dois gols perdidos ontem mostram isso), jogador que nunca teve grande destaque e só corria, se dedicava nos jogos contra o Palmeiras. Jogador que se identificou com os gambás. Respeito a opinião de todos, mas fui contra sua contratação , vou torcer por ele, principalmente para mudar a atitude de não dividir e principalmente sempre escolhe a opção errada e por consequência erra.

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 15:52 , Anonymous Edsin disse...

    Interessante a percepção de cada um.
    É mesmo muito diferente e mostra como vemos distintamente as coisas.
    Isso é saudável .
    Eu já acho que o Willian se desvinculou bem do Curica. Deu entrevistas dizendo que agora era Palmeiras e que iria comemorar muito se fizesse gol neles.
    Näo se você viu essa entrevista, foi muito profissional.
    Eu acho horrivel quando um jogador não comemora um gol "por respeito" ao ex time.
    Falta profissionalismo, pois o jogador deveria estar em sintonia com a torcida que paga o seu salário.

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 15:55 , Anonymous Edson disse...

    Acima
    Edson

     
  • Às 26 de fevereiro de 2017 22:28 , Blogger Unknown disse...

    Edson não vi a entrevista.

    Sim a divergência com respeito Sempre é saudável

     
  • Às 27 de fevereiro de 2017 00:26 , Anonymous Nei Verde disse...

    Estou viajando, e ń vi o jogo.
    Com tantos meias de qualidade para jogar e ele colocar o Zé dinossauro, ou é mais idiota do que eu esperava, ou esta tentando fazer Egídio se firmar, e dali do meio fica mais fácil tirar o caduco do time.

     
  • Às 27 de fevereiro de 2017 05:31 , Anonymous Matheus São José do Rio Preto-SP disse...

    Tmj meu Palmeiras 👊👊👊

    Rumo as 🏆🏆🏆🏆🏆🏆🏆🏆🏆🏆

     
  • Às 27 de fevereiro de 2017 07:29 , Anonymous Verde insuperável disse...

    Jailson, Tchê, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Felipe Melo e Michel Bastos, Keno, Guerra e Dudu; Borja. COM ESSE TIME, NEM PRECISAMOS DE TREINADOR !

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial