Observatório Alviverde

12/04/2014

A TEIMOSIA DE KLEINA!

 
A teimosa insistência, (melhor seria dizer a estúpida insistência) pela escalação do mediano Vinicius no time principal do Palmeiras vinha de longe! 

Desde a época de seu "iluminado" inventor, (posteriormente progenitor), o "indefectível" Felipão, que, também descobriu Rivaldo (aquele) no futebol catarinense e outras celebridades às avessas dos campos do futebol. 

Vai ser míope em futebol, assim, lá na casa do Carvalho! E pensar que um cara desses é o técnico da seleção... Técnico ou distribuidor de camisas?

Já abordei (aqui no OAV) a respeito das etapas profissionalizantes, queimadas por Vinicius, em sua trajetória pela base do Verdão.

Da noite para o dia, saltou  de "paraquedas" do avião de Scolari, e passou, imediatamente, como em um passe de mágica, a fazer parte integrante, da equipe principal, sem o menor amadurecimento, sem a menor condição, mérito ou preparo, como se fosse ele um Méssi, um Cristiano Ronaldo ou um Valdívia.  

Desde a data em que chegou ao time principal aos dias de hoje, foram necessários mais de 100 jogos e alguns anos para que os nossos preclaros técnicos e dirigentes concluíssem que Vinicius era um atleta que estava a quilometros de distância, bem longe daquilo a que chamamos de "padrão Palmeiras"!

Sempre que podíamos, na medida exata das decepcionantes atuações do jogador, este OAV alertava (De Felipão a Kleina) sobre a teimosia de todos em escalar e insistir com o atleta, embora sempre com o cuidado de criticar com parcimônia, a fim de não prejudicar o time e não queimar o jovem jogador. 

Fosse Vinícius um jogador extra-série, dotado de individualismo destacado e de fartos recursos técnicos, fosse ele uma espécie de jogador diferente, daqueles -raros- a que chamamos de garoto prodígio ou o debuxo de um supercraque, tudo bem, justificar-se ia a queima de etapas e a própria insistência com ele. 

O que não dá para entender é como pôde um mero mediano, atingir o apogeu profissional com tanta antecedência, ao ponto de ser tornar o jogador mais jovem a vestir nossa camisa? Para mim, foi uma incongruência, uma inconsequência, um desaforo, enfim...

O tardio empréstimo de Vinicius ao Vitória, (antes tarde do que nunca) pode, quem sabe, representar um fator importante para o desenvolvimento do jogador, valorizá-lo e servir como uma espécie de vestibular para um retorno triunfal ao time principal do Verdão! 

Particularmente, eu duvido que essa longínqua e improvável hipótese venha a se concretizar,  visto que não o enxergo ou avalio como um jogador que, mesmo adquirindo mais experiência, possa vir a se qualificar como acima da média, embora torça, -falo sinceramente- para que eu esteja errado e que Vinicius tenha um brilhante futuro no futebol e no Verdão!

A mancada de Kleina, título desta postagem, está, umbelicalmente, ligada à sua teimosia e obstinação em insistir com Vinicius, sempre escalando, com incompreensível e irritante e assiduidade, um jogador, que, em campo, pouco fazia, pouco fez, e, constituiu-se, quase sempre, em um rotundo e constante fiasco!

Sobre Rodolfo, egresso da base do Rio Claro, jovem, talentoso, muito bem recomendado, faro de gol, (24 gols em 24 jogos pelo Sub-20 rioclarense) indicado ao Palmeiras pelo ex-supervisor Sérgio do Prado, acabaram pairando e sobrando as consequências da mancada de Kleina em insistir com Vinicius.

Sem ser testado, Rodolfo amargou o banco e a reserva desde que chegou, há longos seis meses, e só atuou (muito bem) 20 minutos contra a Portuguesa!

Depois disso, Kleina o escondeu, completamente, de forma inexplicável, dando preferência a Miguel e Vinicius tecnicamente muito inferiores! A média, desta vez era com quem, Sr. Kleina?

Como tem política nesse meio! Kleina não é uma exceção! De qualquer forma o não aproveitamento do jovem Rodolfo confirma, ratifica e reitera que o Palmeiras é o único clube do mundo que contrata os jogadores mas não os põe para jogar. É preciso acabar com isso!

Até com Valdívia aconteceu e, o mais estranho é, que ocorreu, à época, com um técnico que dava amplo valor à base e prestigiava a garotada, Marcelo Vilar. 

O Mago ficou, meses a fio,(de agosto a dezembro de 2006) no come-e-dorme e no banco. Só quando Caio Júnior assumiu o comando técnico em janeiro de 2007 que o jogador, enfim, foi "descoberto", mesmo que houvesse sido ele um grande destaque do Colo-Colo em tantas competições internacionais! Na disso foi considerado!

Perde-se tempo demais no Palmeiras! Com Valdívia desperdiçou-se um período mínimo de seis meses! Em um vínculo de dois anos, significa que, em um quarto da vigência do elevado contrato celebrado, o Mago não jogou. Quem perdeu?

No caso específico de Rodolfo, Kleina também não consegue romper com a história! 

Já se foram quatro meses, sem que o atacante fosse aproveitado, em que pese todo o seu potencial. 

Quem continua perdendo?

COMENTE COMENTE COMENTE
 

15 Comentários:

  • Às 12 de abril de 2014 07:49 , Anonymous Marco disse...

    Tema oportuno e necessário abordado pelo OAV:
    Contratar jogador e não o colocar em campo, nem mesmo contra um Paulista de Jundiaí ou Atlético de Sorocaba.

    Isso também vale para o pessoal da base. No Palmeiras, existe o medo de escalar um jogador de 21 ou 22 anos de idade, enquanto em outros times garotos de 17 se tornam titulares.
    Será que TODOS os jogadores da base ou contratados de times menores (jogador sem nome, sem grife) não tem condição de jogar só no Palmeiras?
    O caso do Rodolfo é uma verdadeira piada. Na sua chegada ao time toda propaganda foi feita de uma revelação, um artilheiro e o garoto jogou quinze minutos no Paulistão inteiro.
    Rodolfo pode até não dar certo no Palmeiras, não é esse o caso, mas a questão é a contratação de jogadores que depois não jogam e não se sabe qual a sua condição.
    Um jogador que serviu para ser contratado, deve servir para jogar, assim como qualquer jogador do elenco deve reunir condições de entrar no time, caso contrário, não poderia ficar nesse elenco.
    O desconto a ser dado ao Kleina é que não é dele o “pioneirismo” nesse medo do clube. Há muito tempo o Palmeiras não sabe utilizar seu elenco.
    O caso Vinícius chama a atenção por estar na linha contrária dessa inteligente política do clube, mas fazendo justiça, a “sorte” desse jogador é anterior a chegada do Felipão. Felipão deu continuidade a esse sorte dele.

     
  • Às 12 de abril de 2014 12:24 , Anonymous Anônimo disse...

    Vai ser Míope na Casa do Carvalho essa foi boa A.D!...
    Não Lembrava desse fato a Respeito do Valdívia ter Amargado meia temporada no banco!
    Rodolfo um jogador que é do clube
    sem empresário pra tumultuar veio por um bom preço é um nome que a torcida gosta e o treinador não escala! AÍ tem!...
    Acho que tem hora que o Presidente tem que dar uns palpites nas escalações.

    As.j.j (Joaquim)

     
  • Às 12 de abril de 2014 12:41 , Anonymous Anônimo disse...

    Fico pensando comigo!...Os jogadores do Palmeiras não tiveram competência de eliminar o Ituano numa semi-final más na hora de renovar o contrato ou querer aumento no salário emperram sempre as renovações.
    Me refiro ao caso Alan K. e também outros fominhas gananciosos,um que facilitou na renovação pra esse eu tiro o chapéu foi o Leandro o Lúcio.
    Concordo que o cara tem família e tem que pensar no futuro que a carreira pode ser curta! Caramba!... R$200.000 mil por mês é pouco!

    As.J.J (Joaquim)

     
  • Às 12 de abril de 2014 12:53 , Anonymous Marco disse...

    Outro dia li em outro blog um torcedor criticando o Valdívia pela eliminação no campeonato. Dizia que quando o time precisava, ele não jogava.
    Agora, a critica é para o Alan Kardec.
    Valdívia e Alan Kardec foram QUEBRADOS pelos jogadores do Bragantino e do Ituano, respectivamente, sem que os seus agressores levassem, pelo menos o cartão amarelo.
    Cartões amarelos que se fossem dados mudariam a marcação nos dois jogos.
    O torcedor tem todo o direito de ter sua opinião, de criticar, mas antes deveria pensar no que escreve. Deveria se informar.
    Jamais poderia esquecer ou ignorar o que aconteceu nas partidas no momento de formalizar suas criticas.
    Quer ter opinião sobre a renovação de contratos, tudo bem, mas para isso não é preciso criar situações.
    Poderíamos focalizar nossas observações e cobranças em cima da diretoria para que tomasse providencias quanto ao extra campo, para que nossos jogadores não sejam tirados dos jogos decisivos, enquanto seus agressores não são penalizados com cartões amarelos ou vermelhos.
    O cara apanha em campo, é quebrado, tirado do jogo e ainda recebe critica que se omitiu no jogo!
    Será que o Prass, em 2013, também foi culpado por ter dado uma “costelada” na cabeça do jogador do Ituano?

     
  • Às 12 de abril de 2014 12:58 , Anonymous Anônimo disse...

    Não é da minha conta, más vem ao caso! Apesar de jovem esse Alan k. que Não é bobo já deve ter uma fortuna patrimonial que um trabalhador com salário de R$8.000,00 reais por mês esse é um salário que 90% dos Brasileiros não ganham nem eu! Longe disso! mas muito longe mesmo!
    Um Trabalhador comum em 40 anos de trabalho à fio não acumula a fortuna que o Alan K. Tem nem a Pau! E o cara dificulta na renovação e olha que ele diz que ama muito o clube! Cretino!

    As. J.J (Joaquim)

     
  • Às 12 de abril de 2014 13:05 , Anonymous Anônimo disse...

    Durante o Jogo o Bicho pega mesmo!
    Me refiro as renovações de contrato esses caras sempre querem MORE,MORE,MORE Se pelo menos tivessem na final do Campeonato Vá Lá!

    As.J.J (Joaquim)

     
  • Às 12 de abril de 2014 13:08 , Anonymous Anônimo disse...

    Por hoje essa foi minha participação
    um abraço a todos e uma boa tarde!


    As.J.J (Joaquim)

     
  • Às 12 de abril de 2014 13:31 , Anonymous Alcides Drummond, o Editor disse...

    Grande Marco

    Como sempre as suas observações são muito pertinentes.

    De fato, o Vinicius começou a ser aproveitado antes da chegada de Felipão, mas quem o fixou no time titular foi, de fato, Felipão.

    Quando Felipão chegou Vinicius havia retornado à base, mas foi ressuscitado indevidamente pelo homão, que adora jogadores toscos desde que corram e marquem o tempo todo. Abs (AD)

    Se tiver sugestão de posts ou quiser postar um, email-me!

     
  • Às 12 de abril de 2014 13:32 , Anonymous Alcides Drummond, o Editor disse...

    JJ Joaquim

    Oportunos comentários. Parabéns! (AD)

     
  • Às 12 de abril de 2014 19:11 , Anonymous Marco disse...

    Só um detalhe, não vamos misturar a renovação de contratos com a eliminação para o Ituano. Nada além disso.
    Essas novelas de renovação de contrato envolvem muitas situações e interesses e tudo o que foi comentado é pertinente.
    Quanto à eliminação do Palmeiras, não teria ocorrido se nossos principais jogadores não tivessem sido quebrados e/ou os adversários punidos.
    Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.

     
  • Às 12 de abril de 2014 19:29 , Anonymous Edson disse...

    Marco, esse papo de que o Valdívia nunca está na hora do jogo decisivo, foi maldosamente explorado pela "Tchurma" da jovem pan, logo que terminou o jogo contra o Ituano.
    Fiquei estarrecido quando ouvi. Nenhuma palavra sobre a violência do Santos e do Braga em cima do chileno.
    A torcida é mesmo "rola papo", ouve e passa a repetir... e os jornalistas malandros, e na malandragem, conhecem o perfil da torcida e ficam arrotando factoides e ilações.
    De fato, o Vinícius já estava entre os profissionais quando chegou o Felipão. É importante, também dizer, que com o Felipão o Vinícius jogou muito pouco, e só entrava nos minutos finais das partidas, sendo que ele ficou muito puto quando os empresários do jogador não aceitaram a sua transferência para um clube da Itália, o mesmo que contratou o Danilo.
    Podem me chamar de louco, mas eu vejo o Vinicius como um jogador que pode dar certo, tem velocidade, personalidade e drible, mas peca muito nas finalizações. Quem sabe o empréstimo faça bem a ele.
    Valdívia foi escondido pelo técnico Leão, que treinava um time "nota cinco", como ele mesmo dizia, e deixava o craque do elenco no banco. Realmente um técnico incompetente, como a sua trajetória mostrou depois.
    Concordo com o Alcides e com todos que me precederam, na crítica ao não aproveitamento de Rodolfo e jogadores da base.

     
  • Às 13 de abril de 2014 12:22 , Anonymous Anônimo disse...

    Tava dando uma olhada no Campinho que ta sendo construído lá pelos lados de ITAQUERA e me pergunto: Foi gasto albo em torno de R$ 1.000.000.000 bilhão dos cofres PÚBLICOS naquele amontoado de Ferragens!...

    As.J.J (Joaquim)

     
  • Às 13 de abril de 2014 12:34 , Anonymous Anônimo disse...

    A Má vontade das emissoras pelo menos algumas! Com o Palmeiras vem de longe!...
    Tenho o áudio do jogo final da Copa Rio 1951 e ouvindo a narração com muita atenção percebo que em nenhum momento apos o jogo terminar no
    Maracaná com vitoria do Palmeiras o Narrador menciona que o Palmeiras é Campeão Mundial!... Acho que a Copa Rio era pra Ficar No Rio por isso o descaso!...

    As.J.J (Joaquim)

     
  • Às 13 de abril de 2014 14:35 , Anonymous Anônimo disse...

    Greve dos Coletores de Lixo no ABC PAULISTA: preocupado com o Acumulo de lixo no Bairro resolvi Digitar:Coletores de Lixo, pra minha surpresa fui parar No ESTÁDIO ITAQUERÃO o que vai abrir a Copa.
    Olhando a coisa toda pensei comigo:
    Esse lixo custou aos cofres públicos
    R$1.000.000.000 Bilhão.

    As.J.J(Joaquim)

     
  • Às 13 de abril de 2014 15:53 , Anonymous Marco disse...

    Escrevo antes do jogo final do Paulista 2014 e espero estar errado.
    O Ituano não merece estar nessa final. Chegou a essa condição pela conivência, pela covardia e pela parcialidade da arbitragem paulista.
    Mesmo sabendo que a final perderia o interesse, o objetivo maior de esconder o Palmeiras prevaleceu.
    O time que quebrou Fernando Prass em 2013 para não ser rebaixado e que em 2014 quebrou Alan Kardec não merece ser campeão.
    Entretanto, conta a seu favor que seu adversário é o Santos, clube que se armou por fora para conseguir de maneira tão questionável vantagens no campeonato.
    Essa competição, por condição lógica e legal terá um campeão, mas por condição moral não poderia ter um vencedor.
    O Palmeiras foi tirado dessa disputa pela atuação tendenciosa e desonesta dos árbitros nos jogos contra Santos, Bragantino e Ituano, onde prevaleceu a violência e a impunidade.
    Passada essa situação temos hoje a final onde dois times do interior disputam o título. Porém, um deles com amplo apoio da Mídia Esportiva e da FPF (basta ver os mandos de clássicos desde 2008).
    Posso estar enganado, mas o Ituano, protegido e beneficiado na semifinal por enfrentar o Palmeiras tem tudo para ser o novo Santo André, candidato a ser assaltado a mão armada, como foi o time do ABC há poucos anos, com a total conivência e aval da imprensa esportiva paulista.
    Com toda convicção e torcida, espero que essa suposição, esteja totalmente equivocada.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial