Observatório Alviverde

29/10/2018

SE QUISER GANHAR A LIBERTADORES, FELIPÃO PRECISA PARAR DE EXECUTAR O "SAMBA DE UMA NOTA SÓ"!



Tudo ocorreu e correu de acordo com os nossos prognósticos no Fla 1x1 Verdão de sábado, resultado este decorrente da mesmice de um time que, taticamente, nunca muda e nem consegue alterar a sua forma de jogar.

É por isto que eu costumo dizer, ainda que em tom de "blague", que Felipão não foi o co-autor ou o cantor, mas a inspiração do genial Tom Jobin ao compor um dos maiores clássico da história da Bossa Nova, o "samba de uma nota só"!

De um ponto de vista pragmático, a tática de Felipão sempre foi. é e será eternamente um "samba de uma notá só". 

E o é pela imutabilidade e pela ausência de variações estratégicas, resumidas a um time cujo objetivo principal é evitar tomar gols e, depois, se possível, definir o resultado em um ou outro possível contra-ataque.

Na prática, sobretudo em jogos decisivos, o time de Scolari parece desprezar a posse de bola, transferindo-a constantemente ao adversário, atraindo-o para o seu campo defensivo, visando a obter espaços contra-atacar, igualzinho ao que fazia Carile, no ano passado, dirigindo o Curica.

Com a bola nos pés o Palmeiras só consegue realizar com sucesso algumas poucas jogadas de troca de passes com objetividade, que, via de regra, não redundam em nada.

Em suma, do ponto de vista ofensivo o time realiza com sucesso um ou outro lance de contra-ataque, nas raríssimas vezes em que o time consegue sair da defesa usando a bola comprida.

O principal motivo da deficiência de saída de bola é a ausência de um meia criativo, destro ou canhoto, mas, preferentemente canhoto que pode, perfeitamente, ser Gustavo Scarpa em processo de volta ao time e que -anotem- será, se escalado, o elemento surpresa no jogo decisivo de  depois de amanhã contra o Boca.

Do ponto de vista tático muitos definem o Palmeiras de Scolari como usuário do sistema 1/4/4/2. 

Na realidade o time usa mesmo o 1/4/5/1 que, às vezes, se transforma e se restringe em um inofensivo 1/10 pois até o centroavante volta para ajudar na marcação.  

Esse processo negativo e que faz o time atuar como time pequeno, aconteceu na quarta-feira passada contra o Boca e, da mesma forma, no sábado passado contra o Flamengo em boa parte do jogo.

É por isso que o time toma tanto sufoco, tem de correr dobrado, muito mais do que os outros times e sofre demais para vencer, aspectos esses perfeitamente explicáveis  na tática adotada  por Scolari e que exige demais dos jogadores. Se mal pergunto, Borja, apesar do esforço e de seu imenso profissionalismo tem condições de cumprir esse papel? Mas é claro que não!

Fazer o que, então, se esse é o estilo Felipão de atuar, tanto e quanto e criticar o que, se os times que ele dirige estão sempre entre os primeiros e por onde quer que passe ou atue ele é sempre um técnico campeão!

Dizem que os times costumam assumir, a personalidade de seus treinadores, ainda que poucos torcedores tenham a sensibilidade para notar, sentir e perceber.  

O Palmeiras de hoje, efetivamente, é a cara de Felipão sem nada tirar ou por.

Sua maneira de atuar é a mesma desde quando o conheci e desde que ele foi reconhecido em todo o país como uma revelação, ao levar o desconhecido Criciúma, em 1991, ao titulo de Campeão da Copa do Brasil em cima do Grêmio.

Em resumo ele atua exatamente da mesma forma com que sempre jogou, com o mesmo esboço de jogo e sob a mesma orientação tática.

Foi dessa maneira, também, que ele, Scolari, levou a Seleção Brasileira ao título Mundial de 2002, na Copa da Coréia e do Japão, conquista que o deixou ainda mais famoso pelo fato dele ter barrado Romário, um dos maiores nome, então, do futebol brasileiro e ídolo da Seleção Canarinha. 

De minha parte digo-lhes que enxergo Felipão como não um profissional do futebol a quem se possa chamar de técnico ou especialista, mas, simplesmente de treinador à antiga, uma espécie de Osvaldo Brandão do século XXI.

Eu o vejo, repito, não na condição de técnico, mas de motivador de atletas, disciplinador de grupos e  preparador de gladiadores para os jogos, mas reconheço que é só por isto que ele obtém sempre o pleno sucesso e é um multicampeão! Até na China ele venceu!

Da mesma forma, eu não tenho qualquer dúvida que foi graças a essas características de trabalho de Scolari que o time do Palmeiras está onde está e chegou onde chegou. Isto eu também reconheço!

Todos os méritos e loas Felipão, conquanto ele persista em continuar incidindo nas tantas falhas que, tantas vezes, apontamos e continuaremos a apontar de seu trabalho, posto que ninguém é perfeito.

Contra o Boca em Buenos Aires, por exemplo, não caberia a postura radicalmente defensiva que não precisava ser tanta e tão radical em razão do imenso valor decisivo do chamado "gol fora de casa". O Palmeiras quarta-feira corre o risco de ser a "próxima vítima".

Contra o Flamengo, deu para compreender e aceitar o defensivismo exagerado da equipe, decorrente da exiguidade de tempo para a recuperação dos jogadores.

O que não deu para entender foi a escalação equivocada de peças obscuras (Guerra e Jean) em detrimento do atleta potencialmente mais talentoso do meio campo, Gustavo Scarpa.

Ele deveria ter entrado de cara, a fim de adquirir ritmo de jogo, visando à decisão da próxima quarta-feira contra o Boca. Ou estaria este velho escriba rotundamente enganado?

Moral da história: 
Perdido por um ou por mais é só um prolongamento do que está acontecendo.  Há que se ter ousadia para reverter, ou, até melhor, inverter.

O Palmeiras -obrigatoriamente- tem de partir para cima do Boca a fim de fazer o resultado.

A diferença de dois gols, reconheço, é ampla, ainda mais considerando-se que só o Boca pode fazer o chamado "gol fora de casa", aquele que vale por dois na hora da decisão.

Com o canhoto  Scarpa em campo, jogador talentoso e bastante acima da média, creio, firmemente, que o Palmeiras vai chegar lá.

Mas pode chegar, também, com Lucas Lima, na eventualidade de Felipão colocar em campo um time reforçado com dois volantes de contenção, isto é, Felipe Melo e mais um, a ser escolhido entre Bruno Henrique e Moisés. Eu optaria por Bruno Henrique que além de defender bem tem chute forte e é um volante artilheiro.

Agora é torcer pelo Verdão. Não nos resta outra alternativa!

COMENTE COMENTE COMENTE
A RESPEITO DAS ELEIÇÕES:
É simples assim:

Respeito -muitíssimo- os eleitores do PT e tanta gente bem-intencionada do partido que, sem nenhuma dúvida, deseja o melhor para o Brasil e para o povo.
Quero dizer, porém que não respeito - nem um pouco- a cúpula política petista e nem os indivíduos de má fé que tomaram de assalto a direção do partido.
Bandidos posando de mocinhos eles são, todos, mistificadores, enganadores do povo e insaciáveis predadores dos cofres e do dinheiro público. 
Foram eles que levaram o país à banca-rota em nome de uma democracia de fachada e fantasia que só a eles interessa, pois visava à perpetuação deles próprios no poder. 
Mas não foi exatamente isso que levou o saudoso Hélio Bicudo, homem probo, correto, inteligente e muito bem intencionado a dizer um basta às falcatruas e as falsas promessas e solicitar sua imediata exoneração do partido?
O Brasil, com a graça de Deus (acredito muito nele) fez com que as eleições recém findas nos livrassem de um carcinoma moral maligno e mortal, o socialismo de conveniência do PT.
A partir de agora, "Vida longa ao Brasil e a todos nós, verdadeiramente brasileiros! (AD)  .

13 Comentários:

  • Às 29 de outubro de 2018 07:30 , Anonymous Ed disse...

    Agora que os gambás nunca pagarão aquele lixo que eles chamam de estádio.
    Tinham a possibilidade de "ajuda" com a eleição do poste de Lula, o tal ANDRADE, mas com Bolsonaro prometendo pente fino na caixa, capaz que tenham que "devolver" o esgotão.
    Lula, coricano, além de ferrar com o Brasil, ferrou com o Palmeiras todos esses anos.
    Alcides, escreva algo a respeito disso.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 08:33 , Blogger Ricardo Borgo disse...

    Também quero escrever sobre esse assunto. Está enroscado desde há muito em minha garganta essa falcatrua ocorrida contra o povo brasileiro e em especial nós Palmeirenses. Nosso projeto, muito antes do deles, saiu do papel, fora colocado prática de forma muito lenta, em razão dos entraves ocorridos, de toto tipo, ora por uma árvore que não podia ser removida, ora por outra que possuia um ninho de pardal. Licenças mil não concedidas e embargos. Isso tudo até que ocorresse a construção da maior vergonha esportiva, a construção com dinheiro público daquele
    impressorão. Com sua construção sacramentada, terminaram os embargos, e nossa obra prima pode ficar pronta, entretanto, somente depois deles. Como tenho ódio desse Tal de Lula, depois os outros, Sanches, Kassab et caterva. Mas vão pagar, tintim por timtim.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 10:23 , Anonymous Verdinha disse...

    De acordo com o ed. Apesar das diretorias inconsequentes que o verdão teve, nos governos do PT o verdão comeu o pão que o gramunhão amassou, enquanto aqueles vermes da marginal tiveram todas as benesses daquele governo espúrio, em conluio com a rede globo.
    Torço pra que o bolso ponha nos holoférnes corrugados dessa emissora, ou senão que dificulte a vide deles.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 10:24 , Anonymous Eneias disse...

    Alcides gostei muito do que escreveu mas não concordo com tudo o que voce fala do Felipão. Ele precisa ganhar e de ter dois gols de diferença em cima Boca? Acho difícil que use a retranca logo de cara. Voce acha mesmo que ele precisando do resultado ele vai jogar na retranca? Eu não acredito nisso.
    Quero dizer agora que gostei mesmo do que voce falou sobre o PT e tudo o que voce falou é verdade. É só por isso que estou participando do blog pela primeira vez. Aconteceu comigo o mesmo que aconteceu com o Hélio Bicudo.É por isso que estou escrevendo aqui.A diferença entre eu e ele é que ele era famoso e pediu exoneração mas eu que era humilde sai sem dar satisfação. Sem os ratos de esgoto do PT o Brasil agora vai entrar nos trilhos. Viva o Brasil. Meu nome é Eneias.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 11:30 , Blogger Irineu Curtulo disse...

    Boa tarde! Para que possamos analisar e julgar o trabalho do Felipão será necessário dar o tempo para que ele tenha, realmente, todos e tudo ao seu comando, e isso só será possível a partir do Paulista 2019. Hoje, guardados todos os inconvenientes de um calendário absurdo, somado que entrou num momento onde não existiu tempo hábil para que pudesse treinar o elenco, penso que está fazendo um trabalho perfeito. Hoje, não temos o direito de estereotipá-lo, temos, sim, que apoiá-lo sem restrições.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 12:18 , Blogger Libertad disse...

    Com esse esquema de esperar ser atacado para sair no contra ataque ou lançamentos longos para Dudu se virar, ou a casquina de Deyverson vai ser muitíssimo difícil ganha do Boca, esta na cara que vão jogar com regulamento e se trancar.
    O Palmeiras precisa ser objetivo abrir o jogo pelas laterais, fazer jogadas individuais para abrir a marcação, é jogo para Lucas Lima ou Scarpa, tem que se guarnecer bem atras, talvez ate com três zagueiros, soltar os laterais, agora se for para Dudu e Willian marcar os laterais e Borja jogar de zagueiro, ai pode largar de mão.
    Nei.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 19:00 , Blogger Ester Abea disse...

    amigos queridos e Alcides


    a. também vejo o Big Phil como um Oswaldo Brandao moderno. E acho ambos excepcionais treinadores

    b. também acredito muito em Deus

    c. quanto ao PT, foi um partido que seguiu a cartilha de Gramsci, o italianinho canalha. Fizeram todos acreditar que se alguém é negro, gay, pobre ou nordestino merece aplausos e um óbulo governamental...ora, nenhum desses caracteres é mérito ou demérito. E muito menos merece uma graninha com NOSSOS impostos.

    d. e a brasileirada, burrisima, acreditou no carismático Lula e seus asseclas...bem, acreditou para receber um óbulo chamado Bolsa Familia. E se conheço esse povo, uma graninha sem fazer nada é o que mais querem. Sobra uns trocados pra pinga diária, pô

    e. agora terminou. Bolsonaro os surrou. Acho que o Bolsonaro tem muito de palavrório mas QUALQUER COISA é melhor que o PT, ora bolas

     
  • Às 29 de outubro de 2018 19:03 , Blogger Ester Abea disse...

    quanto ao amado Palmeiras


    nao boto muita fé na 4a feira...o tal Boca é imundo e vai usar de todos os expedientes

    Nao vou dizer que nao me importo. Embora deteste o torneyo paraguayo, se o Palmeiras joga quero ganhar até no cuspe a distância sub 4.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 21:58 , Blogger Boca dura disse...

    Gostei da escalação com três zagueiros pode ser interessante liberar os dois laterais. Se bem que duvido que o boca vai dar espaços pelos lados o certo acredito seria alternar as jogadas pelo meio e pela linha de fundo

     
  • Às 29 de outubro de 2018 22:10 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Quero dois meias, Scarpa e LL. Mais o incomparável FM. Dudu e Borja. O resto, joga a camisa para o alto.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 22:12 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Se tiver penalidades, quero Prass.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 22:14 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Portanto, reservar uma substituição para o gol, terminado o tempo regulamentar, é medida que se impõe.

     
  • Às 29 de outubro de 2018 22:15 , Blogger VERDE INSUPERÁVEL disse...

    BOLSONARO, vc me conquistou. E pensar que eu adorava Engels nos tempos de universidade.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial