Observatório Alviverde

12/03/2015

A DERROTA PARA O SANTOS SINALIZA QUE É PRECISO RENOVAR COM VALDÍVIA!



Image result for assunto


ASSUNTO 1:

Viram no que deu poupar jogadores? Bem que eu avisei!

Não, não me refiro ao resultado, normal, mas ao rendimento em campo, nulo, pífio, típico, enfim, de um time desentrosado.

De onde tirou, a comissão técnica do Palmeiras, que pudessem os titulares estar cansados após o jogo na Bahia, decorridos pouco mais de trinta dias da vigência de uma temporada? Nem Zé Roberto!  

Um elenco, predominantemente de jovens, vivendo, em regime profissional, muito bem tratados e nutridos, na flor da idade, em plena juventude, não tinha necessidade de um hiato que quebrasse-lhe a sequência de ajuste e entrosamento. E, no entanto, aconteceu!

Não aleguem, Oswaldo e Mattos, responsáveis pela incompreensível, imperdoável e antiprofissionalíssima estupidez, que ninguém os avisou e nem os alertou dos riscos decorrentes da impensada atitude, porque este blog o fez, com muita antecedência e veemência.

Como se esperava, o time voltou, ontem, contra o Santos, completamente fora de forma e ritmo, como se houvesse esquecido a lição de casa e a sua melhor forma de jogar.

Até Robinho, -o nosso-, individualmente o melhor jogador do Verdão, perdeu-se, inteiramente, em campo, cumprindo a sua pior performance com a camisa palmeirense desde a sua contratação.

É o tal negócio, se a mídia aconselhou ou sugeriu -foi o caso- a ação do técnico teria de ter sido contrária ao que os jornalistas pediram ou sugeriram.

Importante: Oswaldo e Mattos ainda não se deram conta de que estão trabalhando em um clube que a maior parte da mídia, há muitos anos, incessantemente, faz questão de diminuir, prejudicar e de desmoralizar.  

Qualquer sugestão que parta de determinados setores ou profissionais midiáticos, tem de ser pesada, medida, analisada com cautela e adotada só se houver absoluta certeza de que não será prejudicial.

====================

ASSUNTO 2

O Santos, no pau do mamoeiro e sem poder gastar, conseguiu montar um time competitivo, dotado de um ataque objetivo, realizador e desequilibrante.

Privilegiando o ataque, fazendo uso, como de hábito, da mesclagem, isto é, juntando a garotada da base com alguns jogadores experientes, o time praiano conseguiu, com pouco dinheiro, armar um time muito mais forte agudo e consistente do que o Palmeiras que, sem nenhum método, contratou 19 jogadores, isto é, quase dois times e não consegue formar um.

O 1 x 2 de ontem na Vila, resultado numérico apertado, deixa transparecer, ilusoriamente, que houve dificuldades para que o Santos obtivesse o resultado, mas, na realidade, não foi isso o que aconteceu.

Para quem não concorda com o que afirmo, um simples argumento vai bastar: qual foi o melhor jogador do Palmeiras no clássico de ontem? 

Simplesmente, Prass! São Brás, como joga esse Prass! 

Não fosse por ele e teríamos perdido por um placar mais dilatado de três, quatro ou mais gols, tamanha foi a pressão do time santista sobre a defesa do Verdão!

Por que acontece isso?

Simplesmente porque os dirigentes do Palmeiras continuam sem saber e quanto mais se fala mais eles fingem que não entendem o que volto a repetir: 

" a formação de um grande time de tem de começar, necessariamente, por um ataque forte, insinuante e realizador" (AD). 

Os dirigentes e o cabaçudo Mattos, muitas vezes, cabeçudo, a quem a torcida tanto elogia, simplesmente, por ter contratado muitos jogadores, precisam por isto na cabeça. 

Por outro lado,  se têm a real intenção de, ao menos, salvar o investimento de 2015, que renovem logo com Valdívia. 

Conforme antecipei (por isso fui duramente criticado) a falta de método na formação do elenco e a contratação em massa seria a ruína do Palmeiras.

No duro, no duro, o Verdão tornou-se uma vítima dos arroubos de um diretor de futebol que chegou ao Verdão disposto a mostrar serviço e provar que era um bambambam na matéria. Mas não é! Nunca foi! 

Uma coisa é trabalhar no limitado e quase provinciano futebol de Belo Horizonte, outra em São Paulo. 

Uma coisa é trabalhar em um estado biclubístico, outra em um estado multiclubístico. 

Uma coisa é trabalhar em um time empurrado por 70% da mídia (o Cruzeiro) e outra é trabalhar em outro (o Palmeiras) contestado, combatido, hostilizado e diminuído por 80% da mídia. 

Mas não imaginem que, apesar da veemência com que faço essas críticas, que eu esteja trabalhando contra Mattos ou que desejo que ele deixe o Palmeiras. 

Não, Mattos é jovem, idealista, inteligente, tem grandes virtudes e vai aprender, pela dor, que o Palmeiras precisa ter, sempre, um time ao menos dez vezes melhor do que os adversários, caso contrário não ganha nada. Não sou eu que estou dizendo, a história já contou e continua contando!

O que Alexandre Mattos precisa é aprender priorizar, nos times que forma, um  ataque forte, pois só conseguem ganhar os jogos os times que fazem gols. 

O maior exemplo do que afirmo é o próprio Cruzeiro, ex-clube de Mattos, que perdeu Goulart e Everton Ribeiro, seus homens-gol e virou um time comum.

Todo mundo pensa que Mattos é "cobra criada" e que tem larga vivência no futebol, mas lamento informar a todos que ele não passava de um diretor modesto e com pouca autonomia no América, tendo ido para o Cruzeiro apenas em 2012. A rigor, tem três anos de janela, nada mais!

O Palmeiras de Oswaldo e Mattos, enfim,  não tem força ofensiva porque não dispõe de um armador categorizado e de atacantes improvisadores e desequilibrantes. 

Mattos, na relação com Valdívia, parece estar querendo, ele, ser a estrela. Quando ele diz na mídia, que a estrela da relação é o Palmeiras, é porque ele se sente a própria estrela, posto que fala em nome do clube.

Aquela de ir para uma homenagem após marcar, há semanas, uma reunião com Luís Valdívia, o pai, que veio do Chile com o propósito de reunir-se com Mattos, foi de lascar... 

Aí o jogador se sente desprestigiado, enfeza, vai embora e todos vão dizer que Valdívia abandonou o clube, que não queria mais ficar.

Cristaldo, apesar do empenho e da raça, é limitado, e, em meu entendimento, inferior, até, ao preterido Leandro Pereira que é jovem e pode evoluir, tanto e quanto o garoto Gabriel de Jesus, que merece um capítulo à parte nesta postagem.

Mas, num comparativo real com os jogadores do Santos, qual entre os nossos atacantes joga mais do que Giovânio ou Lucas Lima?  Nenhum!

Temos algum atacante com mais recursos do que o veterano Ricardo Oliveira? 

Desnecessário se torna que se compare qualquer de nossos atacantes a Robinho, o deles, jogador de Seleção. 

Nossa defasagem ofensiva em relação ao Santos, verdade seja dita, é enorme, quilométrica! Como é que poderíamos ganhar o clássico, ainda mais na Vila?

O único jogador de seleção de que dispomos no elenco, infelizmente, está sendo, aos poucos defenestrado do Verdão. 

Pelo que se viu, até agora, o processo de fritura de Valdívia segue em pleno curso -creio que com a aquiescência de Nobre- mas pode ser suspenso a partir da derrota em outro clássico.

Para não gastar nada, ou, vá lá, gastar menos e formar um ataque efetivo e realizador com os meias-bocas e as promessas de que dispõe, o Palmeiras só poderá fazê-lo se puder contar com Valdívia no time, quer queiram ou não seus detratores.

====================

ASSUNTO 3
Ao assistir o jogo do Santos, domingo em Ribeirão, eu já imaginei que o pior pudesse acontecer para o Verdão. 

Fiquei pensando em como ganhar de um time que tem um ataque forte com tantos jogadores habilidosos, individualmente acima da média, dribladores, improvisadores, que, se necessário, sabem tocar sem pauta?

Mas a derrota em si, conforme frisei ontem, nas atuais circunstâncias, não quer dizer nada. Perder para o Santos é normal. O que não é normal é ser dominado e criar pouco, ofensivamente.

O resultado negativo de ontem traz várias lições aos jogadores, ao técnico, ao diretor de futebol e ao presidente. 

Aos jogadores porque devem ter se conscientizado de que o time ainda não está pronto, que tem muito a aprender e, cada qual, de trabalhar. 

Oswaldo, se é que já não sabia, (num primeiro momento, se recusava a poupar quem quer que fosse e deve ter sido forçado a fazê-lo), agora tem certeza de que o time por ele definido como titular, o qual reputo, melhor,  desde que com as inserções de Valdívia , Cleyton Xavier, tem de jogar junto o maior número de vezes possível.

Mattos e o presidente porque, como homens inteligentes que são, devem ter mudado de ideia, passando a considerar seriamente a necessidade de renovar com Valdívia.

Há males, que vem para o bem!

====================

ASSUNTO 4

Palmeirense bem-intencionados, mas apedêutas em bola, já estão ruminando que Oswaldo está queimando Gabriel de Jesus, simplesmente porque o pôs para jogar ontem contra o Santos. Balela!

Queimando estaria se não o colocasse na relação dos convocados, não o inscrevesse e não o escalasse.

É preciso acabar com essa bobagem segundo a qual quando o Palmeiras lança um júnior em um jogo ou em uma competição de maior responsabilidade, (no Verdão tratam as revelações da base como bibelôs ou bichinho de estimação) estaria queimando o jogador.

Queimar é não lançar como ocorreu com Elias e Bruno César que nasceram em nossa base de onde saíram para reforçar outras equipes.

Não, Oswaldo está agindo corretamente em relação ao jovem atleta e acertou em cheio ao colocá-lo em campo, ontem,  no clássico contra o Santos. 

Eu, particularmente, teria sido muito mais ousado do que Oswaldo. Colocaria Gabriel de Jesus, de cara, no lugar de Cristaldo,  convicto de que ele seria capaz de realizar mais, muito mais, do que o portenho! 

No mínimo, houvesse, ele, entrado, de cara, teria provocado o amarelamento precoce de meio time do Santos.

Faltou, porém, ao garoto o que falta a Valdívia (vai continuar faltando a qualquer jogador diferenciado se o Palmeiras não providenciar) uma retaguarda, uma brigada contra a violência adredemente armada pelos nossos adversários. 

O Palmeiras, em relação a Gabriel,  deveria ter ido, antes do jogo, à mídia e denunciar que sabia que o jovem jogador seria caçado em campo e pedir que quem o fizesse fosse, rigorosamente, punido. Onde estão os responsáveis pelos nossos departamentos de mídia e relações públicas? Telê fazia isso nos bambis, por que Oswaldo não o imita?

Quem não sabia que os jogadores do Santos iriam bater em Gabriel, se entrasse,  visando a intimidá-lo?  

A ordem, certamente, partiu do banco, a julgar-se pelo criterioso rodízio faltoso a que foi submetido o palmeirense, desde o momento em que pisou no gramado.

Diga-se, a bem da verdade, que o árbitro Thiago Duarte Peixoto, muito bom na condução do clássico, cumpriu a lei e puniu os santistas com o cartão amarelo.

Por falar em arbitragem, tivemos a perspectiva iminente de um gol do Palmeiras, interrompida erroneamente pelo levantador de pau Luís Alexandre Nilsen, quando o jogo estava empatado. 

Foi um erro clamoroso e, houvesse seriedade no depto de árbitros da FPF esse bandeirinha pegaria um bom gancho pois interferiu, diretamente, no resultado do jogo. Erros desse tipo, cada dia e vez mais, se constata, só acontecem, mesmo, reiteradamente, contra o Palmeiras.

COMENTE COMENTE COMENTE

NA TV

É de doer, mas é só o Palmeiras aparecer em TV aberta, que perde o jogo.

Ontem, iria acompanhar o Santos x Verdão no pay-per-view, com Linhares Júnior.

Optei, porém, em assistir ao jogo pela Band, haja vista que Neto e Téo José, que trabalharam à tarde no PSG x Chelsea, estavam fora do jogo. Uma benção! Neto é um falso isento, ruim de doer e Téo José faz rádio em tv!

Pude, então, assistir ao clássico com paz e tranquilidade ouvindo um narrador de voz padrão, Oliveira Andrade e um argumentador, ex-jogador, também invasor da profissão e muito ruim ao microfone, Edmundo que, pelo menos não achincalha, diminui ou deslustra a Sociedade Esportiva Palmeiras! (AD)

PS - Peço desculpas a todos pelo atraso da postagem, decorrente de um problema pessoal!

29 Comentários:

  • Às 12 de março de 2015 16:39 , Anonymous Anônimo disse...

    LEIAM SOBRE NOSSO MAGO:

    http://torcedores.com/noticias...

     
  • Às 12 de março de 2015 16:44 , Anonymous VERDÃO INCONDICIONAL disse...

    Faltou orgulho no PEITO, vergonha na cara, faltou sangue nos olhos. Falta CRIATIVIDADE E OBJETIVIDADE. FALTA O FDP DO VALDIVIA!!! VOLTA LOGO MAGO, JÁ ESTOU PERDENDO A PACIÊNCIA NÃO COM O TIME MÁS COM O.O.!!!

     
  • Às 12 de março de 2015 16:49 , Anonymous TÃO SOMENTE TORCEDOR disse...

    Não podemos abaixar a cabeça e parar de apoiar o time, é isso o que a imprensa mais quer, eles não aguentam mais ver o Palmeiras batendo recordes de lucro em bilheteria, patrocínio, sócios torcedores... Vamos continuar apoiando. O time do ano passado era muito ruim, e dele pouco se aproveitou, não tem como se contratar 19 jogadores e formar um time de cara para ser campeão. Precisa ir vendo qual deles estão rendendo, quais não foram boas contratações e ir lapidando. Eu sei que é duro por tudo que estamos passando, eu também fiquei muito estressado ontem. Mas se continuarmos assim, a imprensa que só está jogando nosso time pra baixo dizendo que não ganha a 10 clássicos e várias outras coisas, vai se aproveitar do momento e intensificar. Vamos tentar apoiar até o final do Paulista, temos que sair campeões!

     
  • Às 12 de março de 2015 16:49 , Anonymous Breno disse...

    http://torcedores.com/noticias/79812-veja-o-que-os-palmeirenses-pensam-sobre-a-renovacao-com-valdivia

    Este o endereço para a matéria que mostra que 72% dos palmeirenses querem a renovação com Valdívia.

     
  • Às 12 de março de 2015 16:50 , Anonymous PAIXÃO CLOROFILA disse...

    O Valdivia é a única solução p/ esse time, o único CRAQUE do elenco, o melhor meia ofensivo das Américas.
    Contra fato, não há argumento. Só a torcida está dando show.

     
  • Às 12 de março de 2015 16:51 , Anonymous Anônimo disse...

    Alcides,

    Alguns comentários:

    - O tal de Lucas é o novo Juninho, só que destro

    - Victor Hugo é bom zagueiro... pra série B

    - Tobio não é de confiança

    - Gabriel estava perdidinho

    - Dudu e Allione (ou quem jogar) precisam acompanhar os laterais.

    - Infelizmente precisamos do Mago pra ontem.

    Abraço, Hudson

     
  • Às 12 de março de 2015 16:53 , Anonymous VERDE ROXO disse...

    Dados do Valdivia:

    Em enquete do PTD + de 90% das pessoas querem a permenência dele.

    Elogiado por Oswaldo de Oliviera, como sendo um CRAQUE.

    Elogiado pelo Alex: https://instagram.com/p/vzDtZ-...

    Elogiado por Alex Sanches.

    Elogiado por Vidal.

    Melhor meia das Américas.

    Nossos 2 últimos titulos, Copa do Brasil e Paulista, sim ele esteve

     
  • Às 12 de março de 2015 17:43 , Anonymous Marco disse...

    Destaques do texto de hoje:

    Importante: Oswaldo e Mattos ainda não se deram conta de que estão trabalhando em um clube que a maior parte da mídia, há muitos anos, incessantemente, faz questão de diminuir, prejudicar e de desmoralizar.

    ==============

    Mattos, na relação com Valdívia, parece estar querendo, ele, ser a estrela. Quando ele diz na mídia, que a estrela da relação é o Palmeiras, é porque ele se sente a própria estrela, posto que fala em nome do clube.

    ===============

    Uma coisa é trabalhar em um time empurrado por 70% da mídia (o Cruzeiro) e outra é trabalhar em outro (o Palmeiras) contestado, combatido, hostilizado e diminuído por 80% da mídia.

    Mas não imaginem que, apesar da veemência com que faço essas críticas, que eu esteja trabalhando contra Mattos ou que desejo que ele deixe o Palmeiras.

    Não, Mattos é jovem, idealista, inteligente, tem grandes virtudes e vai aprender, pela dor, que o Palmeiras precisa ter, sempre, um time ao menos dez vezes melhor do que os adversários, caso contrário não ganha nada. Não sou eu que estou dizendo, a história já contou e continua contando!

     
  • Às 12 de março de 2015 17:46 , Anonymous Marco disse...

    O único jogador de seleção de que dispomos no elenco, infelizmente, está sendo, aos poucos defenestrado do Verdão.

    Pelo que se viu, até agora, o processo de fritura de Valdívia segue em pleno curso -creio que com a aquiescência de Nobre- mas pode ser suspenso a partir da derrota em outro clássico.

    Para não gastar nada, ou, vá lá, gastar menos e formar um ataque efetivo e realizador com os meias-bocas e as promessas de que dispõe, o Palmeiras só poderá fazê-lo se puder contar com Valdívia no time, quer queiram ou não seus detratores.

    ==============

    Não, Oswaldo está agindo corretamente em relação ao jovem atleta e acertou em cheio ao colocá-lo em campo, ontem, no clássico contra o Santos.

    Eu, particularmente, teria sido muito mais ousado do que Oswaldo. Colocaria Gabriel de Jesus, de cara, no lugar de Cristaldo, convicto de que ele seria capaz de realizar mais, muito mais, do que o portenho!

    No mínimo, houvesse, ele, entrado, de cara, teria provocado o amarelamento precoce de meio time do Santos.

    Faltou, porém, ao garoto o que falta a Valdívia (vai continuar faltando a qualquer jogador diferenciado se o Palmeiras não providenciar) uma retaguarda, uma brigada contra a violência adredemente armada pelos nossos adversários.

    O Palmeiras, em relação a Gabriel, deveria ter ido, antes do jogo, à mídia e denunciar que sabia que o jovem jogador seria caçado em campo e pedir que quem o fizesse fosse, rigorosamente, punido. Onde estão os responsáveis pelos nossos departamentos de mídia e relações públicas? Telê fazia isso nos bambis, por que Oswaldo não o imita?

     
  • Às 12 de março de 2015 18:05 , Anonymous jj disse...

    ACHO QUE O ELENCO DEVERIA SER REDUZIDO
    DE 35 PARA 25 JOGADORES ASSIM NÃO TERIA COMO O TREINADOR POUPAR JOGADOR OU ESCALAR JOGADOR COMO FAVOR.

    25 JOGADORES NO ELENCO TODOS TERIAM CHANCES MAIORES DE JOGAREM!...

     
  • Às 12 de março de 2015 18:12 , Anonymous Marco disse...

    Independentemente de nomes, o Palmeiras precisa ter seu time titular formado em mais da metade por jogadores com mentalidade e coragem de time grande. Precisamos de jogadores que se imponham em campo, que intimidem adversários, que façam o Palmeiras ser temido e respeitado.
    Temos com esse perfil Fernando Prass, Arouca, Zé Roberto, Kleiton Xavier e Valdívia. Ainda não dá meio time. Outros jogadores, com o entrosamento do time e sua subida de produção poderão chegar a esse patamar.
    O garoto Gabriel Jesus, mesmo sendo muito jovem reúne potencial para adquirir essa condição de impor respeito em pouco tempo. No ano passado tínhamos Prass, Henrique, Valdívia e Kardec, pela fase que este passava. Prass se machucou, Henrique e Kardec saíram e Valdívia quase saiu e o resultado todo mundo sabe.
    Neste ano precisamos fazer o contrário, preservar esses cinco (um desses sendo goleiro) e tentar formar dentro do elenco mais gente que tenha cara de time vencedor. Lição básica de futebol, mas que no Palmeiras parece aula de doutorado em física nuclear para alunos dos antigos cursos supletivo.

    obs: idade não é fator necessário para o jogador se impor, precisa ter talento aliado à personalidade forte e vencedora.

     
  • Às 12 de março de 2015 18:48 , Anonymous victor tredenski disse...

    VOU REPETIR AQUI PELA 3° VEZ

    VOU ESPERAR VALDIVIA E/OU CX8 JOGAR

    PARA PODER FALAR ALGUMA COISA SOBRE LEANDRO BANANA, OU PEREIRA

    E TAMBEM SOBRE R. MARUQES

    SÓ DIGO O SEGUINTE, COMPARTILHANDO DA OPINIÃO DE DOS MAGOS:

    RICARDO OLIVEIRA DEU SOPA, CANJA E O BARALHO A 4 PRA NÓS NO INICIO DO ANO

    E NÃO CONTRATARAM ELE

    MAS VAMOS VER COM VALDIVIA E CX8

     
  • Às 12 de março de 2015 19:41 , Blogger Nailton Pimentel disse...

    http://uolesportevetv.blogosfera.uol.com.br/2015/03/12/classico-santos-x-palmeiras-supera-audiencia-de-libertadores-na-globo/ Está aí pra todo mundo vê que o Palmeiras dá audiência!!!!

     
  • Às 12 de março de 2015 20:29 , Anonymous Marco disse...

    21 pontos na rgt, falta a audiência da band e do pacote.
    Supera em muito o gambá.
    grande parte dos palmeirenses não vê pela rgt.

     
  • Às 12 de março de 2015 21:46 , Anonymous Anônimo disse...



    http://www.gazetaesportiva.net/noticia/2015/03/corinthians/guerrero-diz-esperar-pagamento-de-atrasados-para-discutir-renovacao.html

     
  • Às 12 de março de 2015 22:26 , Anonymous Anônimo disse...

    COMO DISSE ANTES E DEPOIS DO CLÁSSICO, A NOSSA DEFESA É FRACA.
    ....LUCAS ,TÓBIO, VITOR HUGO, JOÃO PAULO ,
    DEVEM SER IMEDIATAMENTE SUBSTITUÍDOS POR :
    JOÃO PEDRO, JACKSON, NATHAN E V. LUIZ.
    ......NO ATAQUE , CRISTALDO ANDA FAZENDO MUITA FALTA NA DISPUTA DE BOLA E JÁ DEU O QUE TINHA QUE DAR. EM SEU LUGAR O LEANDRO PEREIRA OU GABRIEL JESUS.

     
  • Às 13 de março de 2015 05:39 , Blogger Luiz Souza disse...

    Excelente, Alcides. Talvez porque eu concorde ipsis litteris com você, jeje.

    Não temos jogadores como Robinho e Ricardo Oliveira e o gol da vitória deles foi uma pintura. Cleiton é decisivo, fez aquele maravilhoso gol contra o colo-colo há seis mil anos, mas chega com bem menos intensidade ao golo adversário que Valdívia. Então, vamos precisar dos oito jogos anuais do chileno por mais um tempo. Pelo que ouço, Cristaldo não acerta uma faz um tempo e deve amargar um pouquinho de banco e Arouca pareceu-me com o porta-malas bastante carregado.

    Tenho fé nesse time. Goleiro espetacular, defesa média, meio bom e ataque uma incógnita. Esperemos. Só quando vencermos o SPCC poderemos dizer que o time está pronto.

     
  • Às 13 de março de 2015 06:45 , Anonymous VERDÃO INCONDICIONAL disse...

    Time escalado pelo O.O. não é preferencia pela maioria dos palmeirenses, acredito que o ataque não podemos criticar pois a bola não chega e faz tempos com qualidade, defesa ainda em formação más Victor Hugo criticado tem que adquirir maturidade jogando é bom, Tóbio é irregular é fato, cabe técnico optar por outro, ambas laterais temos melhores opções e todos sabem, meio é o mais regular dos setores.

     
  • Às 13 de março de 2015 08:29 , Anonymous VERDE PAIXÃO disse...

    PARA NOSSA REFLEXÃO DIRETO DO PTD:Alguns times jogam para ganhar campeonato, enquanto outros para ganhar jogo específico.

    Alguns times jogam para encontrar o equilíbrio necessário e seguir rumo a objetivos maiores e melhores, enquanto outros para iludir seus torcedores apaixonados.

    Alguns times jogam para uma galera passional, enquanto outros para entusiastas que preferem aguardar mais alguns acontecimentos.

    Tomando como base única o jogo de quarta-feira, em qual modelo a “Sociedade” melhor se encaixa?

    Cuidado ao ajuizar!

     
  • Às 13 de março de 2015 08:33 , Anonymous Anônimo disse...

    Cara como é horrível assistir todos os noticiários e em todos o Palmeiras ser tratado com ironia e gozação! Ta difícil de aguentar! Como disse o PVC ontem, falta jogador acostumado a vencer nesse time, ou eles aprendem rápido ou não vai dar liga!

     
  • Às 13 de março de 2015 08:35 , Blogger Ricardo Borgo disse...

    Não bastasse a superioridade ofensiva do Santos, como disse bem o Alcides, mais a ira contra a atitude de Arouca (enquanto jogador deles), fez o time peixeiro passar como rolo compressor por um Palmeiras que ainda está em formação (desfigurado). Variação de jogadas ocorrerá somente quando o Mago voltar. Não tem jeito. Agora sobre a convocação do Valdívia p/ Seleção Chilena: que troço mais esquisito. O cara não joga em seu clube há 6 meses. Está em fase final de recuperação física e os caras o chamam e ele deve apresentar-se e talvez jogue. Não dá pra entender essa porra, velho... Por que isso tudo ´só ocorre aqui no Palmeiras?

     
  • Às 13 de março de 2015 08:36 , Anonymous VERDÃO INCONDICIONAL disse...

    Vai demorar um pouco, mesmo se ganharmos o paulista, vão dizer que não vale nada, se ganharmos o brasileiro, vão dizer que precisa ganhar a libertadores... quando se derem conta que vivemos outro momento, quando os queridinhos da mídia começarem a quebrar (já tem notícia de um timinho aí da marginal sem número que não paga os jogadores), quando perderem seus jogadores e não reporem, quando começarmos a ganhar tudo, aí vão acordar e ver que a realidade é outra. Nós sabemos o que o Palmeiras está fazendo, estamos ansiosos, querendo o resultado já, mas temos consciência que o projeto só começou, a casa cheia e os números do Avanti mostram isso.

     
  • Às 13 de março de 2015 08:40 , Anonymous Pastor Palmeirense disse...

    VERDÃO QUEBRANDO TUDO!!!!
    E a globo teve que engolir a audiência nesta quarta 21 ponto maior que corinthians e San lourenço e São Paulo e Danubio

     
  • Às 13 de março de 2015 08:50 , Anonymous FERNANDO VERDE disse...

    Estamos vendo más não nos damos conta de que demais times estão passando o que o verdão passa, o que já era campeão da libertadores ganhou ontem do fortíssimo S. Bento, para equiparar a todos os times que o verdão enfrentou e que imprensa já os classifica, o que acha que será campeão da libertadores também ganhou do espetacular S.Bernardo pelo placar elástico como muitos criticaram nossa vitória frente ao Bragantino, assim sendo, amigos palmeirenses...vamos continuar a acreditar e ser sim o diferencial como sempre fomos. NOSSA TORCIDA É MARAVILHOSA E DETERMINADA, NÃO FOGE A LUTA!!!

     
  • Às 13 de março de 2015 09:18 , Anonymous Anônimo disse...

    COM A PALAVRA AVALLONE:
    Faltam, no entanto, alguns ajustes para o Palmeiras (que está bem melhor do que no ano passado, é bom que se diga) ser o time que seus apaixonados torcedores esperam:

    a) Falta um autêntico meia-armador. Como é difícil contar com Valdivia (que ainda se recupera, mas que já foi convocado pela Seleção chilena e não poderia enfrentar o São Paulo) que se prestigie e escale Cleiton Xavier assim que se possa inscrevê-lo para a próxima fase do Campeonato Paulista, a que vale realmente.

    b) O Palmeiras tem bons zagueiros, mas nenhum grande (!) zagueiro, como uma grande equipe de contar. As falhas de Tobio e Vitor Hugo, nos gols santistas, evidenciam que o futuro exige alguém acima da media.

    c) Iria bem um lateral-esquerdo mais jovem do que Zé Roberto (que, aos 40 anos, pode ser poupado em algumas partidas) e mais competente do que Joao Paulo, dispensado pelo Flamengo. Enfim, ultrapassada a meta dos 100 mil sócios- torcedores, com patrocínios na camisa e que tais, a responsabilidade dos dirigentes aumenta. Ou se resignariam a perder as belas rendas que vem tendo nos jogos?

     
  • Às 13 de março de 2015 09:28 , Anonymous Marco disse...

    Como escreveu o anônimo, acima, nosso time é tratado com ironia e gozação, mas é o motivo não se resume à falta de conquistas, pois quando ganhamos não vale nada.
    Os últimos dias deveriam servir de lição para o Palmeiras e para todo palmeirense. Sem que clube e jogador se manifestam-se, criou-se a maior polêmica em cima da renovação de um contrato que vai vencer em agosto. As duas partes, de maneira precipitada se manifestaram publicamente, fazendo a alegria da imprensa sensacionalista.
    Enquanto isso, no time vizinho de muro os direitos de imagem estão atrasados e não se fala nada, não existe polêmica, a blindagem é total.
    Outra renovação de contrato, a do peruano que tem tatuagens estranhas e não são motivo de polêmica, vem se enrolando há muito tempo. Além da fortuna pedida, exista ume enorme dívida do clube com o jogador e nada se fala, nada se polemiza. Exemplos não faltam e poderiam constar de enorme lista.
    O Palmeiras, clube e torcida parece que perderam a noção do mundo que vivem e se deixam envolver em todo tipo de polêmica, especialmente quando estas servem o grande propósito de criar cortina de fumaça para os rivais terem tempo e tranquilidade para superar seus problemas.
    Para não usar termos mais pesados, somos uma instituição juvenil em todos os seguimentos. Não temos malícia, como clube de futebol, para lidar com verdadeiros macacos velhos do esporte, tanto da imprensa e do rivais.
    Quanto ao sr. Matos, inadequadamente chamado de Alexandre Mitos pela parte infantil da nossa torcida, precisa baixar um pouco a bola. Parece que ficou deslumbrado com a fama repentina. Caso fosse jogador de futebol poderíamos dizer que ficou de salto alto e mascarou! Menos, Sr. Alexandre e continue fazendo bem o seu trabalho!

     
  • Às 13 de março de 2015 09:30 , Anonymous Marco disse...

    Correção:

    Sem que clube e jogador se manifestassem,

     
  • Às 13 de março de 2015 09:33 , Anonymous Marco disse...

    Ficou muito ruim a redação, desculpem:

    Os últimos dias deveriam servir de lição para o Palmeiras e para todo palmeirense. Sem que clube e jogador se manifestassem, criou-se a maior polêmica em cima da renovação de um contrato que vai vencer em agosto. Depois, quando a polêmica tinha se estabelecido, as duas partes, de maneira equivocada, se manifestaram publicamente, fazendo a alegria da imprensa sensacionalista.
    Enquanto isso, no time vizinho de muro os direitos de imagem estão atrasados e não se fala nada, não existe polêmica, a blindagem é total.

     
  • Às 13 de março de 2015 09:47 , Anonymous Anônimo disse...

    Vamos por partes. O elenco é totalmente novo. Os 3 setores (defesa, meio-campo e ataque) não estão devidamente entrosados. E como um todo ainda não está formado o sistema defensivo/ofensivo (recomposição, posicionamento, atacantes ajudando a marcar, etc. )
    Isso pode levar tempo. E não há garantias de que os atuais jogadores conseguirão fazer isso, talvez seja necessário trocar algumas peças que, na teoria, deveriam funcionar. Eu acredito que esse elenco vai dar liga somente pro segundo semestre.
    Apesar de gostar da ideia de montar um time a partir do ataque, na prática, hoje em dia isso é muito díficil. É mais facil montar um time a partir da defesa, meio campo e, finalmente o ataque.
    O grande trunfo dos gambás é que desde 2008 só tiveram 2 técnicos, que mantiveram o mesmo sistema defensivo, apenas trocando jogadores (alguns depois de anos)e aperfeiçoando o esquema (linha de impedimento de Tite). Com isso até um zagueiro ruim (caso do atual Felipe)entra no time e joga bola. Na pratica, do goleiro ao segundo volante a base tática é a mesma há anos, só variando os meias armadores e os atacantes. Isso levou anos para ser feito.

    Será que vamos ter paciência para aguardar isso ocorrer ? No mercado não temos mais Luxemburgos da vida brotando a todo instante.

    Qto ao Valdívia, prefiro não opinar (mantenho a minha opinião), além de não gostar da idéia de um time ser refém de um jogador, de um "Messias" que vai voltar e salvar tudo. No futebol moderno isso não pode ocorrer.

    Enfim, acho que ainda é cedo para desespero. O fraquíssimo campeonato paulista ilude, temos que ficar atentos a isso.

    Ezequiel

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial