Observatório Alviverde

20/05/2015

PELO PALMEIRAS, ESTOU MUITO FELIZ COM A ELIMINAÇÃO DO VITÓRIA E A CLASSIFICAÇÃO DO ASA DE ARAPIRACA PARA A SEQUÊNCIA DA COPA DO BRASIL!


Não sei quem disse isso, parece-me que um chinês, porem com muita propriedade, que a vingança é um prato que se come, frio!

Image result for asa de arapiraca x palmeiras 
Que o Verdão, no primeiro jogo, em casa, 
ao menos, repita a atuação e o placar de 2013.
 
Espero, ansiosamente, há largos e longos 13 anos, por um reencontro com o Asa de Arapiraca, porém na Copa do Brasil, a fim de que o Palmeiras possa reescrever a história.

Clube regional e pouco conhecido, de modesta cidade do interior de Alagoas, o Asa ganhou dimensões nacionais ao eliminar o Palmeiras da Copa do Brasil, em 2002, em pleno Palestra Itália, um feito e tanto, digno de encômios e de elogios.

Muito menos pelo Asa, (clube que passou a ter, então, além de meu respeito, a minha admiração), muito mais, pelos rivais paulistas e pela mídia paulistana, que, sádica e perversamente até hoje exploram o desastre verde para, como de hábito, humilhar o Palmeiras, eu fiquei todos estes anos à espreita de uma revanche catártica contra o time da "capital do fumo", que, finalmente, vai acontecer.

Ontem, com toda força mental, com a minha torcida, simpatia e esperança, o Asa, que houvera empatado o Vitória em casa, beliscou um empate em Salvador (2x2) e desclassificou o time baiano.

Sei, perfeitamente, que dois ou três anos são suficientes para mudar, alterar e metamorfosear, completamente, o panorama da relação entre dois times, principalmente em matéria de relações ocasionais e passageiras como a que aconteceu, fortuitamente, entre Palmeiras x Asa.

Ocorre, porém, que a mídia, contrariando o procedimento que adota em relação aos outros grandes em situações e resultados parecidos (perder a vaga para pequenos não é uma exclusividade do Palmeiras) não deixa que o jogo e nem que o resultado seja esquecido, n-u-n-c-a! 

A exemplo do que ocorreu, quando da eliminação dos gambás para o Tolima, na Libertadores, duvido que daqui a seis meses a imprensa paulistana, sequer, mencione a vergonhosa desclassificação dos curicas para o modesto e frágil Guarani do Paraguai.

E, no entanto, os homens da mídia não esquecem e nem param de mencionar o desastre do Palmeiras para o Asa nos *já* remotos primeiros anos deste século.

O Palmeiras, depois disso, já enfrentou o Asa duas vezes em 2013 ganhando os jogos por 3 x 0 tanto em Sampa quanto em Alagoas, mas ninguém da mídia, sequer, fala nisso, preferindo rememorar, exclusivamente, apenas a desclassificação palmeirense da Copa do Brasil 2002.

Quem quiser os dados técnicos e estatísticos referentes à eliminação do Palmeiras, pelo Asa de Arapiraca em 20 de fevereiro de 2002, portanto, há remotos 13 anos entre no endereço abaixo.

 http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u35048.shtml

Verifique que o Palmeiras tinha Luxa como técnico e jogadores conhecidos como Marcos, Arce, Galeano, e até o craque Alex! 

No entanto, soçobrou pela arrogância, menosprezo ao adversário e pelo excesso de confiança ao perder o primeiro jogo em Arapiraca por 1 x 0.

Na volta, no Palestra Itália, iniciando o jogo com pouca intensidade e nenhuma ousadia e atrapalhado pelo nervosismo, mesmo ganhando por 2 x 1, o Palmeiras,  perdeu a classificação pelo critério do maior número de gols marcados fora de casa, isto é, Asa 1 x 0, apesar da igualdade estabelecida no placar geral, 2 x 2.

Os masoquistas de plantão, podem acessar o espaço criado por um curintiano, em que ele disponibiliza não só os dois jogos contra o Asa, mas outros resultados vexatórios do Verdão.

https://www.youtube.com/watch?v=uzgNDSfvVTM 

Dito tudo isso, é preciso que a diretoria do Palmeiras introjete nos jogadores do atual elenco, que cabe-lhes, agora, a oportunidade de resgatar a dignidade do Palmeiras  em relação ao Asa e a sua reabilitação moral diante da mídia e do grande público.

Não, ninguém está reivindicando ou exigindo da diretoria cobranças fortes ao elenco por situações pretéritas com as quais os jogadores atuais nada têm a ver.

O que se pede é que os dirigentes do Verdão alertem o grupo quanto a periculosidade do adversário, e o motivem, tangendo-o à classificação mediante uma vitória ampla, pela maior margem de gols possível.

Fosse eu o presidente, acenaria, até, nesse jogo, com a perspectiva de uma gratificação progressiva mediante a diferença de gols.

Isto, não apenas motivaria o time, estabelecendo melhores perspectivas de vitória... 

Serviria, principalmente, para calar a boca dos curicanos e bambis da mídia que insistem em manter um marketing negativo do Palmeiras, que, após 13 anos, de há muito já deveria ter sido esquecido.

COMENTE COMENTE COMENTE

18 Comentários:

  • Às 20 de maio de 2015 12:39 , Anonymous victor tredenski disse...

    E A IMPRENSA

    JÁ ESTÁ RECORRENDO AOS ''FANTASMAS'' DE 2002

    COM VIDEOS, RELATOS E O ESCAMBAU

    JA ERA ESPERADO ISSO

    QUANTA VAGABUNDAGEM

    VEJAM A ENTREVISTA DE ALBERTO HELENA JUNIOR

    GRANDE HELENA

    http://uolesportevetv.blogosfera.uol.com.br/2015/05/20/comentarista-diz-que-deixou-sportv-por-nao-aceitar-pedidos-de-moderacao/

     
  • Às 20 de maio de 2015 12:52 , Anonymous TÃO SOMENTE TORCEDOR disse...

    Premiar para vitória contra o ASA de Arapiráca é demais, veja a folha de pagamento dos caras!!! Não se pode comparar...parece a copa de futebol Jrs...os caras vem à pé...10 dias de viagem e conseguem a proeza de ganhar de gabaritados, só aqui mesmo no Brasil!!!
    Com todo respeito ao ASA, se empatar tem que pegar o time do verdão e bater de sinta.!!! Deixar sem salários, que na verdade está virando moda....

     
  • Às 20 de maio de 2015 13:11 , Anonymous MestredosMagos disse...

    E O FELIPÃO TOMOU NO CUZÃO DE NOVO.

    Agora espero que ele vá para os veados do morumbicha e faça um trabalhinho bem feito que os derrube para a segunda divisão, com direito a 7x1 e tudo mais.

    E como eu achava, o Kléber sempre esteve certo.

    E sobre a imprensa, que se fodam.

    Nosso OvO que trabalhe direito e arrume esse time logo.

    Saudações.

     
  • Às 20 de maio de 2015 13:21 , Anonymous MestredosMagos disse...

    O NETO CUSPI DA BAND ACABOU DE FALAR

    Que o assessor corintiano que Paulo Nobre contratou é quem vaza as informações para ele e inclusive disse que ele contou que Nobre ofereceu 1 terço do salário atual e mais ganhos por jogo e então o jogador levantou da cadeira e saiu da sala.

    Dormindo com o inimigo.

     
  • Às 20 de maio de 2015 14:10 , Anonymous Anônimo disse...

    Mestre, qual jogador?

    Dinho Maniasi

     
  • Às 20 de maio de 2015 14:53 , Anonymous Marco disse...

    MM

    Essa história do analfaNeto está estranha. Parece mais uma armação do cara para criar tumulto.
    Digo isso porque esse analfaNeto é muito mal visto dentro do clube e por toda a diretoria.
    Não é a primeira vez que ele força a situação para ver se alguém do Palmeiras responde ou vai ao programa dele.
    Pode até ter fundamento a informação, mas parece que é mais um balão de ensaio para tumultuar.

     
  • Às 20 de maio de 2015 15:03 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    Não vejo nada demais a Imprensa, ou qualquer pessoa, falar de nossa derrota para o Asa. Como também não acho falarmos do Rolimã, e, agora, do Guarani. Isso é o tempero do Futebol. É o que nos faz torcer e vibrar, cada dia mais. Não sejamos tão pudicos. E nem reacionários. Quanto ao Kleber, seu comportamento dentro e fora de campo, além do fato de ser curintianus, me provocam asco...

     
  • Às 20 de maio de 2015 15:05 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    É o corretivo: ....falarmos do Tolima.

     
  • Às 20 de maio de 2015 16:27 , Blogger Ricardo Borgo disse...

    Na terra do fumo, adivinhem quem vai levar mais fumo? Logicamente que será o ASA. ASA negra somente uma vez, já fizeram muito na vida desclassificando o Verde em 2.002. E já está de muito bom tamanho.

     
  • Às 20 de maio de 2015 16:36 , Anonymous Edson disse...

    Só tumulto.
    Ontem, rolou na Net, que o Marcelo Oliveira viria para o Palmeiras porque é amigo do Mattos.

    Enquanto isso, esquecem de falar mal do curica e do bambi.

     
  • Às 20 de maio de 2015 16:47 , Anonymous Marco disse...

    Exatamente Edson.

    A situação financeira dos dois é desesperadora, especialmente a do gambá.

    A do Santos também que acabou de pagar um grande empréstimo para pagamento de atrasados aos jogadores.

     
  • Às 20 de maio de 2015 16:59 , Anonymous alcides drummond, o editor disse...

    TÃO SOMENTE

    Considerando-se a fortuna que cada jogador fatura a título de salários, premiar não uma vitória sobre o Asa, mas qualquer vitória ou conquista é condenável.

    Porém, essa é uma prática tão antiga quanto o próprio futebol e está em plena vigência.

    O Palmeiras não é exceção, até porque o pagamento por produtividade prevê as gratificações por vitórias.

    Pedi (isso já deveria estar sendo feito há muito tempo) é que o Palmeiras pagasse bicho progressivo, de acordo com a diferença de gols.

    Melhor investir alguns poucos mil reais em gratificação do que correr mais riscos de perder a classificação.

    O Asa, tanto e quanto tantos times nordestinos é, queiram ou
    não muitos um adversário que pode complicar.

    Essa história que os times do Rio e de São Paulo são superiores aos nordestinos nem sempre é verdade.

    Esse negócio de que o time do sul tem a obrigação de ganhar é outro conto da carochinha.

    Cada dia mais o futebol vai se nivelando e quanto mais evoluído, hoje, é o centro, mais dificuldades encontra para conseguir jogadores habilidosos, porque o jovem dos grandes centros, faz tempo, trocou o jogo de bola pelo computador. (AD)


    É muito fácil

     
  • Às 20 de maio de 2015 17:40 , Anonymous VERDE INSUPERÁVEL disse...

    Entendo que, antes de pensarmos em vitórias, deveríamos refletir sobre o nosso técnico, que em 5 meses ainda não conseguiu dar qualquer padrão de jogo ao Time. Isso, efetivamente, é PREOCUPANTE !

     
  • Às 20 de maio de 2015 18:34 , Anonymous Doente(verdao) disse...

    Se Osvaldo insistir com Leandro Pereira e deixar Egidio no banco para escalar Zé Roberto na lateral, estará cavando a própria cova!

     
  • Às 21 de maio de 2015 08:06 , Blogger Ricardo Borgo disse...

    Ontem assisti ao jogo do Sport x Santos e foi a prova de que o Alcides tem toda a razão. Esse time do Sport é encardido, defende bem e ataca com rapidez. Vai dar trabalho na Copa do Brasil.

     
  • Às 21 de maio de 2015 09:31 , Anonymous FERNANDO VERDE-ROXO disse...

    Definição de Carsughi: "Valdívia é jogador de futebol, não é atleta".
    Simplesmente perfeito, não discute condições técnicas e sim físicas, Carsughi disse que Valdívia é brilhante com as bolas nos pés, só que hoje tem que brigar pela posse dela, coisa que as condições físicas o privam de fazê-lo, assim sendo, hoje se torna limitado tecnicamente. Visão deste top comentarista.

    JP o substituiu pelo Vampeta!!!! Afff....que nível??

     
  • Às 21 de maio de 2015 09:42 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    E jogar hoje sem ser atleta é quase impossível. Talvez só um Sócrates... Se muito! Mas este faz parte de um outro pavimento.

     
  • Às 21 de maio de 2015 10:43 , Anonymous Marco disse...

    Este sim é um debate pertinente sobre o jogador, sem que questões pessoais sejam prioridade na análise e abordando algo técnico.
    A condição física do jogador é discutível e deve ser avaliada, sem que se confunda com a capacidade técnica e sua utilidade para a equipe.
    Tendo uma avaliação desse nível podemos passar a discutir também a preparação de um jogador com esse perfil. É adequada ou não?
    O clube sabe trabalhar com jogadores diferentes?
    Por que com um treinador o jogador teve aproveitamento no time, em número de jogos, com uma proporção semelhante aos outros jogadores e com outro treinador ele não tem?
    São todas questões técnicas que valem para o Valdívia, mas também valem para qualquer outro jogador do elenco.
    Debate semelhante deve ser feito em relação ao Zé Roberto, este de grande condição física, mas com idade avançada.
    Também ele deve receber um tratamento adequado e ser aproveitado na equipe de acordo com suas condições, jogando na função certa e não tendo que jogar 90 minutos em todos os jogos.

    Outro ponto fundamental para a temporada do Palmeiras neste campeonato é a preservação do bom ambiente interno.
    O clube não pode ficar empurrando essa situação com a barriga. Deve definir logo o que quer do jogador. Não serve, define logo. Serve, será útil, então acabe logo com a novela.
    O possível processo de fritura pode acabar com o bom ambiente interno, pois se fritam um, podem fritar qualquer um. Cria-se a instabilidade e a insegurança para os demais jogadores, caso isso esteja ocorrendo.
    Mais um motivo para a finalização dessa novela, para um lado ou para o outro.
    Ficou muito nítido na última partida que o rendimento dele não será o mesmo, enquanto não houver definição. Sua preocupação será única e exclusivamente a seleção do seu país.

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial