Observatório Alviverde

28/08/2015

POR QUE SÓ O PALMEIRAS É ÉTICO E RESPEITA OS ADVERSÁRIOS? ESTA POSTAGEM É DIRIGIDA A NOBRE, A MATTOS, A MARCELO E AOS JOGADORES!



Resultado de imagem para a ética dos otários


Esse negócio de um time abdicar de marcar gols por respeito ao adversário é conversa mole  pra diretor, treinador, jogador, torcedor e o senhor que me lê, dormir e sonhar!

Trata-se de um absurdo, mas não há como deixar de reconhecer que, de vez em quando rola, mormente quando os jogadores líderes dos dois times que estão se enfrentando se conhecem e mantém amizade.

Interessante, porém, que ninguém nunca mostra esse "respeito" pelo Palmeiras e quando pode o arrebenta em campo, enchendo-o de gols.

Certa feita o Vitória, em pleno Palestra, sapecou inapelavelmente 7 x 2 no Palmeiras, na pior atuação de Marcos em toda a sua saga palmeirense. 

Detalhe: dentro e fora de campo!

Dentro de campo, você se lembra?

 Resultado de imagem para vitória 7 x 2 palmeiras
 Raivoso, Marcos furou e o Vitória fez mais um gol!

Além de falhar, grostescamente, nesse lance, fora de campo ele conseguiu fazer pior.
 

Resultado de imagem para vitória 7 x 2 palmeiras












 Imaginaram quantos torcedores perdemos por essas declarações infantis?

Então, (se mal pergunto me desculpem), por que o Palmeiras ainda cultiva essa essa ética de otários, essa frescura de zelar pela dignidade alheia, se os adversários, sempre que possível, detonam o Palmeiras em campo? 

Por que tanto respeito pela tradição deste, desse ou daquele clube, nas raras vezes em que o Verdão consegue marcar vários gols e abrir caminho para uma goleada?

Querem outro exemplo mais recente?  

Resultado de imagem para mirassol 6 x 0 palmeiras

Viram que páscoa passaram os palmeirenses em 2013?

Aos dirigentes e jogadores que perdoam os adversários nada disso interessa, mas, exclusivamente, as suas conveniências. É preciso acabar com isso! 

Muito do que o Palmeiras sofre -interpretação minha-, é decorrente (sem crítica, mas apenas para efeito de reflexão) das organizadas, que preferem gritar olé a gritar gol. 

Nas raras ocasiões em que o time sai na frente e que se desenha um resultado mais elástico, elas induzem o time ao toque de bola estéril e improfíquo.

Em vez de pedir "mais um" como antigamente, preferem, impropriamente, imbecilmente, pedir olé. 

Os jogadores não se fazem de rogados e, simplesmente, "obedecem"! Para eles, fica muito mais cômodo e fácil tocar a bola do que se arriscar a fazer mais gols.

Lamentavelmente essa atitude, para tantos virtuosa e símbolo de humilhação para o adversário, para mim é negativa, um verdadeiro tiro no pé, pois conduz o time à acomodação pelo desprezo ao objetivo do jogo que é o gol. 

Olé, em meu entendimento, só depois dos 40 do segundo tempo e, ainda assim, quando o resultado é sólido e garantido. Para que correr os riscos de indesejáveis surpresas?

RECENTEMENTE O PALMEIRAS FOI GOLEADO PELO CORITIBA POR 6 X 0.
O TÉCNICO DO COXA ERA MARCELO OLIVEIRA, VOCÊ SABIA?

 Resultado de imagem para coritiba 5 x 0 palmeiras
Cadê, na época, o respeito de Marcelo Oliveira, então técnico do Coxa, pelas nossas cores?

Por que, agora, haveria ele, então, de respeitar o Cruzeiro, como respeitamos esta semana, evitando construir uma histórica goleada?  

Se o Cruzeiro pudesse meteria 4, 5, 6 ou mais no Palmeiras. A torcida cruzeirense odeia o Palmeiras.

Há uns doze anos o Palmeiras meteu 7 x 3 no Cruzeiro e foi a vitória do Verdão que eu mais "curti" e gostei, porque por aqui em BH os atleticanos e cruzeirenses diziam abertamente que o Palmeiras tinha de ser considerado um time pequeno. 

Depois da goleada, calaram a boca e não repetiram mais a frase.

Não engoli a postura do Palmeiras no segundo tempo do jogo contra os "refrigerados mineiros" nem as entrevistas de Marcelo Oliveira, tanto e quanto as suas preleções de após jogo.

Tudo, para mim, não passou de um calculado jogo, não de cena, mas, de "sena". 

Com "S" mesmo, porque, quem não sabe que ele pensa em seu futuro pessoal e não quer fechar as portas em um clube no qual, mesmo na qualidade de adversário, foi aclamado ao entrar em campo na quarta-feira passada?    

Vejam, abaixo, a postura dos jogadores do Coritiba então treinado por Marcelo Oliveira após o coxa impor a impiedosa e vergonhosa goleada ao Verdão, em maio de 2011, pela Copa do Brasil!

Por isto torci, ontem, pela desclassificação desse timeco paranaense para o Grêmio, ainda que considere o time gaúcho um adversário anos-luz mais problemático e perigoso, caso tenhamos de enfrentá-lo.

 Resultado de imagem para coritiba 6 x 0 palmeiras

DETALHE: Essa goleada em Curitiba esteve sob suspeita de armação de uma facção do elenco comandada por um certo gladiador e de um centroavante que vinha do Cruzeiro. Visava à queda de Felipão. 

 Resultado de imagem para coritiba 6 x 0 palmeiras
Só a diretoria da época -babaquíssima ou conveniente-, não percebeu, ou, se percebeu não agiu. 

Onde estava(m) o(s) jogador(es) olheiro(s) da diretoria que não inform(ou) (aram) nada acerca do desastre iminente? Ou seria, Felipão, um caso raro de unanimidade de rejeição?

Até quando os nossos dirigentes serão tão bonzinhos, respeitadores, complacentes e convenientes?

Até quando os jogadores palmeirense vão tirar o pé ante a iminênca de aplicar uma goleada, fazendo do Palmeiras, entre os grandes, o único time que ganha muito pouco por larga margem de gols?

Lembrem-se todos da responsabilidade histórica de uma boa imagem, e, mais do que ela, do fato segundo o qual só um time que ganha muito, que faz muitos gols e aplica muitas goleadas nos adversários consegue criar novas gerações de torcedores.

Se vale a sugestão, que a diretoria coloque como peso e referência no bicho o número de gols marcados e os sofridos para efeito de cálculo. É uma aritmética interessante! 

Ou alguém acredita que em razão dos vultosos e proibitivos salários os jogadores abrem mão do bicho e das premiações?

QUEREM MAIS?

Resultado de imagem para goiás 6 x 0 palmeiras
 O vergonhoso placar sofrido para um time obscuro dispensa comentários!

VOU FICAR POR AQUI NOS EXEMPLOS PRETÉRITOS, SEMPRE UMA ADVERTÊNCIA PARA O PRESENTE E PARA O FUTURO!

Quando o Palmeiras, recentemente, abriu uma vantagem de três gols em cima dos Bambis, de uma forma irritante e incompreensível, o time tirou o pé, passou a, simplesmente, tocar a bola e perdeu a chance de cravar uma goleada histórica em nosso maior inimigo. Fosse ao contrario imaginem o que teria acontecido?

O pouco apetite, a limitada gana pelo gol e o desprezo pelas goleadas têm sido um grande obstáculo ao crescimento da torcida do Palmeiras, pois o time, quando vence, o faz, na maioria das vezes, para o gasto, ou como se diz no interior, na conta do chá. 

Lembro-me de um Palmeiras e Cu-ríntia não tão distante em que o Verdão estabeleceu 4 x 0 em pouco tempo e Felipão, revoltantemente, mandou o time recuar. 

Mesmo ganhando por 4 x 0, o Palmeiras ficou, o tempo todo do restante do jogo,  de cinquenta a sessenta minutos, acuado,  sob ameaça e intenso bombardeio dos rivais. Pode?

É preciso mudar essa filosofia, essa mentalidade tacanha da obsessão pelo toque de bola refinado, que, per si, não ganha os jogos (só os gols são capazes disso) e, principalmente,  pelo respeito demasiado aos adversários, verdadeiras cobras criadas.

Foi pelo excessivo elitismo, pela distorção filosófica de se julgar um time exclusivamente paulistano quando sempre o foi de dimensões nacionais, mas, sobretudo por considerar o gol apenas uma consequência, um aspecto banal do jogo de bola, o Palmeiras perdeu a chance de ser o clube de maior torcida do Brasil.

Goleada, para o Palmeiras, há muitos anos, é manga de colete, isto é não existe.

Quando me perguntam qual foi o MAIOR dos times do Palmeiras, isto é aquele que por mais tempo se manteve no topo, eu vou logo respondendo que foi a defensivista "Segunda Academia" na transição das décadas de 60 e 70 com Leão, Chevrolet, Dudu, Ademir, César, Fedato, Leivinha, para citar, apenas, os jogadores principais de um elenco numeroso, espetacular...Fazia poucos gols mas se dizia que os fazia quando queria! Era só forçar! Mas o time não forçava, simplesmente, tocava.

Quando me perguntam qual foi o MELHOR time do Palmeiras (dos anos 50s a estes dias), eu respondo que foi aquele da primeira academia na transição dos anos de 50 a 60, verdadeiro "butantan"de Valdir, Djalma Santos, Carabina, Julinho, Vavá, Chinesinho Aldemar (o maior marcador de Pelé), uma síntese dos maiores jogadores daquela época, time no qual Germano (o irmão de Fio Maravilha, aquele que casou com a princesa) e até meu amigo Jair Bala (o talentoso ébrio, o bebum curado tardiamente por Dona Sonia), muito melhor do que Rivelino, esquentavam o banco de reservas. Era uma máquina de fazer gols e detentor, por muitos anos, do gol mais rápido do futebol brasileiro através de Gildo aos 9 segundos, contra o Vasco, no Maracanã!

Mas quando me perguntam qual o time do Palmeiras QUE MAIS ME EMOCIONOU, eu respondo, sem medo de errar, que não foi outro senão aquele montado por Otacílio Gonçalves e mas aprimorado e consagrado por Luxa, que,  em 93 e 94, ganhou tudo o que disputou que superou a marca dos cem gols no Paulistão e era vocacionado ao gol.

Como dizia o estupendo narrador da Rádio Bandeirantes, o grande e inesquecível palmeirense Enio Rodrigues Caracci, um dos melhores de todos os tempos no rádio brasileiro, "o que vale é bola na rede".

Esse é o objetivo do jogo. O resto é perfumaria!

ATÉ QUANDO O PALMEIRAS VAI RESPEITAR EM CAMPO AQUELES QUE NÃO O RESPEITAM,  CULTIVANDO E EXERCENDO ESSA ÉTICA DE OTÁRIOS?

QUANDO É QUE ALGUÉM VAI FAZER UMA PRELEÇÃO AOS JOGADORES SOBRE A IMPORTÂNCIA DESTE ASSUNTO?

COMENTE COMENTE COMENTE

37 Comentários:

  • Às 28 de agosto de 2015 06:50 , Anonymous Matheus S.J.do Rio Preto-SP disse...

    Com toda certeza os atletas que ainda mantém vinculo de amizade ou carinho ao clube por onde passou, naturalmente tira o pé do acelerador, pois inconscientemente ou não gostaria de estar vivendo tal realidade do adversário.
    No caso do jogo de 4ª-feira, eu sinceramente acredito que não tenhamos enfiado mais gols por incompetência de nossos atacantes, Barrios teve chance de marcar por mais 2 vezes, Dudu e Pereira, não o fizeram por falta de capricho para não dizer outra coisa, Egídio chutou na trave, sei que tocaram a bola e conseguiram levar 2 gols de time batido e com 10 atletas, é coisa para M.O. resolver, outro fato é jogadores estarem se preservando em relação a contusão, tendo em vista que adversários estavam chegando junto em todos os lances.
    Resumindo, não fizemos mais por falta de capricho, isto Vitor Hugo deixou claro em sua entrevista recente.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 06:58 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    Kléber Gladiador foi um dos maiores crápulas que vestiram a camisa do Verdão. Um indecente que virou gente no Palmeiras, pois antes ninguém falava dele. Aliás, como Kardec e muitos outros, o que seria até um bom assunto para ser discorrido. Somos ressuscitadores de times mal colocados e verdadeiros guindastes de jogadores inexpressivos, mas com algum talento. Somos bons demais. Falta-nos um pouco da maldade do Curintias e da trairagem cínica do Mais Nojento. Não adianta somente o coito subjugante. É preciso chegar ao gozo, com toda a plenitude. E isso nunca fazemos. Sempre fica um gosto de quero mais. Falta "macheza" ao Palmeiras. Vontade de bater e arrebentar. Uma cultura com origens na Bota. Muita falação e pouca ação. O Palmeiras precisa mudar seus conceitos. Tem que ser Impiedoso. Cruel. Agredir e nocautear. Essa é a "violência" admitida e necessária. Assim deve ser o espírito. Para que nenhum treinadorzinho fique complacente vendo o Time segurar e se poupar. Não acredito que MO tenha feito isso contra o Cruzeiro. Mas se o fez, se cometeu esse pecado capital, só poderia dizer: Rua !

     
  • Às 28 de agosto de 2015 07:07 , Anonymous Hugo Vecchi disse...

    Fomos incapazes em converter as oportunidades que tivemos, este negócio de abrir mão é utópico, existe entre aqueles que se conhecem ou mantem vínculo de amizade ou laços familiares é fato, mas não contamina a todos do elenco.
    Faltou determinação, vontade, de alguns que estavam em campo.
    Respeito ao adversário deve sempre existir, não pode é faltar com o respeito ao torcedor, onde sinônimo de goleada é faltar com respeito? Se o assim for...para o carro que quero descer!!!

     
  • Às 28 de agosto de 2015 07:49 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    Rivaldo, Djalminha, Müller e Luizão. Mais Veloso, Amaral, Júnior, Flávio Conceição e Cafu. Alcides, esse foi o Time dos 102 gols, o mais impiedoso, cruel emassacrante que o Palmeiras já teve. Luxa, em grande fase, no banco. Se as Academias foram um clássico, está máquina foi autêntico rock pauleira! Que saudades!!

     
  • Às 28 de agosto de 2015 07:54 , Anonymous VERDE INSUPERAVEL disse...

    Precisamos triturar o Joinville no domingo. Não terá desculpa de calor e nem de nada. O Palmeiras necessita mostrar que quer o Título. O curintia, depois das duas surras do Santos, deve ir para o lugar que ele merece, o meio da tabela !

     
  • Às 28 de agosto de 2015 08:58 , Anonymous Edson disse...

    Não acredito nessa teoria.
    Acredito em jogadores se pouparem, num jogo já definido, para o próximo compromisso.
    O calendário é exigente e os jogos são com alto desgaste físico, até pelos insanos horários impostos pela TV.
    Barrios perdeu dois gols, Leandro Pereira se jogou numa bola para fazer o gol e Egídio chutou uma bola no travessão. Se convertidos, já seriam sete gols.
    Tiraram o pé para não se desgastarem fisicamente.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 09:24 , Anonymous Anônimo disse...

    O que mais me impressionou no artigo foi a quantidade de goleadas impiedosas que sofremos nos ultimos anos! Sempre tentamos apagar da lembrança, e qdo vemos esses dados reunidos de uma unica vez, vemos com mais clareza como esses ultimos 15 anos tem sido de sofrimento para nós.
    Que essa fase acabe logo.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 09:43 , Anonymous Luciano Trevisan São Paulo/SP disse...

    Joinville é casca grossa podem escrever, quem assistiu ao jogo contra o fluminense sabe do que digo, estes meninos de SC estão dividindo tudo, não se cansam e não desistem de qualquer bola, para se ter uma idéia: empataram aos 38 minutos do 2º tempo e viraram aos 43 minutos, quer mais uma constatação do que digo?
    Estarei lá na arena Allianz, más com todo respeito, sem esperar goleada ou coisa que o valha, se ganhar de um a zero já estará de bom tamanho, o importante é somar os tres pontos em casa.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 09:49 , Anonymous JULIANA AZEVEDO disse...

    Será que pra domingo teremos a volta do Victor Ramos e Arouca?? Pois sairia Amaral e Jackson, ficaríamos com um time mais forte dentro desse novo esquema. Pelo jeito Marcelo vai continuar com o Gabriel Jesus no time titular e deixar o RM no banco, foi o que entendi nas últimas reportagens??

     
  • Às 28 de agosto de 2015 09:51 , Anonymous Marco disse...

    Pode até ter acontecido que a economia de futebol tenha ocorrido no segundo tempo de Palmeiras x Cruzeiro, desta última quarta feira, por questão de preservação da equipe.
    Porém, é inegável que essa característica de poupar os adversários é marcante na história do Palmeiras, situação que não acontece contra a nossa equipe. Quando podem, pisam na nossa garganta, sem dó, para alegria da imprensa.
    Goleadas e jogos marcantes servem para entusiasmar o torcedor mais jovem. No jogo de Minas, quase sofremos o empate no final do jogo em uma bola que sobrou para o cruzeirense. O Palmeiras se classificaria da mesma forma, mas se o empate tivesse acontecido, seria criada sem a menor necessidade uma situação de constrangimento para o time. Abalaria a confiança.
    O ponto mais importante, sempre ignorado pelo Palmeiras é SALDO DE GOLS, critério de desempate nas competições. Não era o caso da Copa do Brasil, mas é no Campeonato Brasileiro.
    Podemos perder uma vaga na Libertadores ou mesmo até o título por saldo de gols. Em Campeonatos Paulistas recentes perdemos posições na tabela e, por consequência, vantagem em fases decisivas, pelos pontos perdidos contra equipes medianas, jogando de maneira displicente partidas que foram encaradas como cumprimento de tabela.

    Voltando ao jogo com o Cruzeiro, uma vantagem de mais gols no primeiro tornaria o jogo mais fácil, um amistoso no segundo tempo, e não a pressão que sofremos, pois o Cruzeiro, mesmo sem poder se classificar, teve que correr mais para dar satisfação à sua torcida.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 09:53 , Anonymous Moacyr disse...

    Tem que manter o mesmo time que venceu o Cruzeiro. Arouca obviamente é o titular na vaga do Amaral, mas daria mais uma rodada para que ele se recupere 100%, pois podemos vencer o Joinville sem ele.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 09:59 , Anonymous Thiago Matheus disse...

    Marco, realmente me parece que se esquecem deste ítem no campeonato brasileiro como fator de desempate, muito bem lembrado por sua pessoa o saldo de gols.
    Não creio em corpo mole, o que houve foi falta de capricho nos lances, determinação em finalizar com qualidade, preservar o estado físico foi claro por todos, Dudu com aqueles toques de calcanhar foi irritante, não acertou um só lance.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 10:06 , Anonymous Paulo César disse...

    O badaladão empatite perdeu todos os matas dentro da arena gambódromo neste ano. imagina se fosse o Malcom q fizesse os gols do Jesus 4ª feira? Seria mais um dia inteiro de comoção nos programas esportivos, sem dúvida o "Barcelona" já estaria contratando, ou não?
    Imprensa safada e tendenciosa, não valem um centavo sequer...fdp sem exceção.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 10:10 , Anonymous Thiago Matheus disse...

    E pensar que o Gabriel Jesus era 3ª ou 4ª opção com os treinadores que aqui passaram (inclusive o M.O), só jogou devido a desfalques e momento ruim dos outros atacantes.
    esse mlk é craque, dificilmente não será um craque consagrado, como Ronaldo, até o poder de finalização é semelhante, mas, pra variar, a diretoria altamente capacitada entregou os direitos federativos quase que totalitário aos empresários e o Palmeiras ficou com uma merreca de uma possível venda. João Pedro a mesma coisa, e tem que ser banco do mediano Lucas..

     
  • Às 28 de agosto de 2015 10:24 , Anonymous sei que o bloguista vai deletar meu comentario disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 10:56 , Anonymous Alcides Drummond, o editor disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 11:10 , Anonymous João Pedro S.J.do Rio Preto-SP disse...

    Como explicar a maravilha das cores a muitos que não enxergam a luz? Como dizer que Mago é craque da bola a muitos que mal conseguem abrir seus olhos? Que insistem em mantê-los fechados por uma imprensa tendenciosa e desonesta e fazem com que muitos pensem como estes desejam, hoje na Folha de S.Paulo, reportagem sobre W.Torre e em referência ao Allianz Parque, qual a real intenção da mesma? Colocar construtora contra a parede ou conturbar ambiente da instituição Palmeiras? Que os cegos a luz, abram ao menos os ouvidos e cérebro sobre este e muitos que ainda virão para atrapalhar nossa trajetória onde estes canalhas não desejam que venhamos a atingir.
    Avanti Palestra!!!

     
  • Às 28 de agosto de 2015 11:30 , Anonymous Juliano Fernandes disse...

    Ontem na transamérica o L Bouldakian disse que o Marcelo Oliveira irá repetir o time...que a mudança que ele pode fazer é na zaga voltando o V. Ramos e no meio tirando o Amaral e colocando o T. Santos. Sinceramente eu não acredito nestas alterações, deverá manter o mesmo time.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 11:51 , Anonymous sei que o bloguista vai deletar meu comentario disse...

    alcides, continuo com a mesma opinião. não faz mais gols por que entra tecnico, sai tecnico, é a mesma covardia tatica de sempre, achando que o jogo ja esta liquidado. quer um exemplo: palmeiras x vasco pela mercosul de 2000, palmeiras x sto andre em 2004 e tantos outros exemplos. ou ruindade de nossos avantes, pois cansamos de ver ao longo desse seculo 21. ou excesso de preciosismo, exemplo maior foi no jogo de quarta, onde o palmeiras poderia ter metido uns 5, até 6 no cruzeiro. de onde o sr tirou a ideia que o palmeiras respeita demais os adversarios e por isso não faz gols?

     
  • Às 28 de agosto de 2015 12:20 , Anonymous sei que o bloguista vai deletar meu comentario disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 12:37 , Anonymous BOCA DURA!!! disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 12:43 , Anonymous sei que o bloguista vai deletar meu comentario disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 13:10 , Anonymous MestredosMagos disse...

    COVARDIA TÁTICA

    Engraçada essa opinião.

    Marcelo Oliveira no Coritiba meteu 6 no Palmeiras e então nesse sentido ele era um valente tático.

    Depois ele vem para o Palmeiras e virou um covarde tático?

    E pelo que expôs o irmão gêmeo do Neto da band, quer dizer que todo treinador que vem para o Palmeiras vira um covarde tático?

    Se temos a história pra mostrar com dados que a torcida simplesmente prefere tourada (olé) do que gols, aonde está a covardia tática?

    Daqui a pouco dirá que é culpa de sermos chamados de Academia.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 13:18 , Anonymous sei que o bloguista vai deletar meu comentario disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 16:08 , Anonymous BOCA DURA!!! disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 16:14 , Anonymous Lucas disse...

    Jogando em casa, talvez dê pra jogar quase sempre com um marcador (Amaral ou T.Santos) e dois mais técnicos (ZR, Fellype Gabriel, Robinho ou CX). O Girotto me parece ser o mais meio-termo dentre eles, parece marcar mais e melhor que ZR, Robinho e CX (obviamente, tem menos técnica que esses), e tem mais técnica que o Amaral (mas marca menos).

     
  • Às 28 de agosto de 2015 16:22 , Anonymous Thiago Matheus disse...

    Prass....Lucas....Victor Hugo....Victor Ramos(Jackson)....Egidio.....Amaral(Thiago Santos) .......Robinho....Zé Roberto....Dudu....Gabriel Jesus....Lucas Barrios (Alecsandro).
    Avanti Palestra!!!!

     
  • Às 28 de agosto de 2015 16:33 , Anonymous João Pedro disse...

    Gramado do Allianz Parque está uma lástima, não sei o porquê da diretoria não se posicionar a respeito. Não se pode admitir jogar num gramado nesta situação, correndo risco sério de mais contusões como ocorreu com Gabriel, e ninguém se pronunciou sobre o caso.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 16:48 , Anonymous sei que o bloguista vai deletar meu comentario disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 17:38 , Anonymous Severino Cara Crachá disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 17:50 , Anonymous MestredosMagos disse...

    MAX PARDALZINHO E PEDRO CARMONA VIERAM EM 2011

    Quem trouxe esses jogadores não fui eu.

    E quem defendeu, certamente não foi eu.

    Xerox do Neto, kkkkkk

     
  • Às 28 de agosto de 2015 17:55 , Anonymous BOCA DURA!!! disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 18:00 , Anonymous Fabrício de Sousa disse...

    O Palmeiras terá roupa nova contra o Joinville, neste domingo, às 16h (horário de Brasília), na arena alviverde. A equipe estreará o uniforme prateado, cujo lançamento aconteceu na última segunda-feira, na festa de aniversário de 101 do clube. A partida é válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 18:02 , Anonymous Alcides Drummond, o editor disse...

    Meus amigos

    Deletei os comentários (alguns de companheiros do blog) que não agregavam valor ao que colocamos em discussão.

    Espero que compreendam a minha medida!

     
  • Às 28 de agosto de 2015 18:11 , Anonymous Matheus S.J.do Rio Preto-SP disse...

    Alcides, atitude mais do que correta, parabéns pelo feito.
    Que os participantes aprendam a respeitar as pessoas e opiniões das mais diversas possíveis. Aqui discutimos Palmeiras.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 21:06 , Anonymous sei que o bloguista vai deletar meu comentario disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  • Às 28 de agosto de 2015 21:45 , Blogger Alexandre Correia disse...

    Entendo o texto. Mas, o Barrios perdeu dois gols, contra os Patéticos/Mg e mais dois, contra as Marias, não estou dizendo que o cara é ruim, se posiciona muito bem na frente da zaga adversária, ele mesmo admitiu que precisa encontrar a melhor forma física, pediu até dispensa da seleção paraguaia pra jogar contra os marginais.
    Este time do Palmeiras vai voar baixo em 2016, é difícil esperar, mais o ano que vem o verde vai ganhar tudo!

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial